Banca de DEFESA: HELOISA KARMELINA CARVALHO DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HELOISA KARMELINA CARVALHO DE SOUSA
DATA: 13/11/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Psicologia
TÍTULO:

Indicadores e fatores preditivos de uso abusivo de álcool em adultos jovens.



PALAVRAS-CHAVES:

avaliação psicológica; uso de álcool; fatores preditivos; avaliação informatizada


PÁGINAS: 142
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O uso abusivo de álcool está intimamente relacionado à dependência e a prejuízos sociais ou do trabalho. Esta tese tem como objetivo geral elaborar um instrumento sobre o abuso do álcool, com a finalidade de diferenciar o grau de comprometimento do quadro sintomatológico, considerando seus fatores psicossociais de predição. Como objetivos específicos: I) caracterizar o estado da arte sobre avaliação relacionada ao abuso e dependência de álcool; II) investigar e sistematizar aspectos referentes aos fatores psicossociais preditivos para a dependência de álcool; III) construir um instrumento para avaliação de abuso de álcool e fatores de proteção e risco para desenvolvimento de dependência alcoólica; e IV) verificar evidências de validade do instrumento construído para a população brasileira. No Estudo I, observou-se que a prevalência de artigos referentes ao uso de álcool de forma problemática, sem classificação de dependência, é menor que a de artigos que investigam a doença já manifestada, além de escassos estudos sistemáticos sobre o tema de abuso de álcool no meio científico. No Estudo II, foram realizados grupos focais (GFs), as análises acerca dos discursos dos GFs foram feitas através do Software ALCESTE e pôde-se observar um padrão de respostas existente entre os participantes em diferentes grupos, com a geração de cinco classes. No Estudo III, foi desenvolvido um instrumento contemplando aspectos da Síndrome de Dependência de Álcool do Millon Clinical Multiaxial Inventory-III, além das características definidas no Estudo I e no Estudo II. A versão final do instrumento contou com 59 itens avaliados através de escala likert de cinco pontos. No estudo IV, a administração do mesmo foi realizada no formato on line em estudantes universitários entre 18 e 24 anos, residentes em cidades metropolitanas brasileiras. Os resultados evidenciaram que a consistência interna do instrumento é considerada como satisfatória e no que se referem as classes, os dados mais significativos foram os com relação a Perda Financeira e Critérios para diagnóstico de uso abusivo de álcool. É importante considerar o potencial avaliador de fatores protetivos e de risco para o desenvolvimento de dependência de álcool do instrumento como um todo. Uma vez que os indicadores de abuso e o perfil dos abusadores tenha sido identificado, o paciente pode a ter seu tratamento/intervenção voltado para o transtorno e/ou síndrome específica, tendo assim uma melhora rápida e aparente.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1161810 - GILSON DE VASCONCELOS TORRES
Presidente - 1323908 - JOAO CARLOS ALCHIERI
Externo à Instituição - MARCIO DE LIMA COUTINHO - RODAT
Externo à Instituição - MÔNICA CRISTINA BATISTA DE MELO - FPS
Notícia cadastrada em: 03/11/2015 16:27
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao