Banca de DEFESA: ANA CRISTINA CAVALCANTI TINÔCO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CRISTINA CAVALCANTI TINÔCO
DATA: 07/08/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Psicologia
TÍTULO:

Representações sociais do trabalho e da qualidade de vida para servidores de bibliotecas universitárias


PALAVRAS-CHAVES:

representações sociais, trabalho, qualidade de vida, biblioteca universitária, WHOQOL-Bref


PÁGINAS: 170
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

I

As bibliotecas acadêmicas brasileiras se multiplicaram e modernizaram a partir das avaliações obrigatórias do Sistema Federal de Educação Superior. Na UFRN, o Sistema é composto por 22 bibliotecas. Fatores como gestão tradicional, crenças e valores divergentes, tarefas repetitivas, entediantes, ou desafiadoras, que demandam tecnologias atuais e o funcionamento extenso das bibliotecas são objetos de tensões e conflitos que parecem atingir o trabalho e outras dimensões da vida. As questões da pesquisa se voltaram para compreensões consensuais sobre trabalho e qualidade de vida (QV) dos servidores dessas bibliotecas, para identificar possíveis aproximações entre os fenômenos. O estudo tem base na Teoria das Representações Sociais (TRS) de Serge Moscovici, utiliza principalmente a Abordagem Dimensional, além da Abordagem Dinâmica de Denise Jodelet. O objetivo é caracterizar as representações sociais de trabalho, da QV e analisar possíveis associações entre os fenômenos. Apresenta abordagem mista concomitante, com predominância de aspectos qualitativos, delineamento exploratório, descritivo e transversal, do tipo compreensivo com levantamento de dados. Foram realizadas 30 entrevistas semiestruturadas individuais, com questões abertas monotemáticas sobre trabalho e QV, questões objetivas sobre comportamentos e atitudes relacionados aos fenômenos estudados; percepção subjetiva da qualidade de vida (WHOQOL-Bref), dados sociodemográficos e laborais para delinear o perfil dos participantes. As entrevistas analisadas com auxílio de um software de análise textual e os dados objetivos com estatística descritiva e inferencial. Os resultados revelaram RS do trabalho heterogêneas. O trabalho foi vinculado a prazer, equilíbrio, harmonia, oportunidade de crescimento, mas também a subsistência, obrigação, responsabilidade e dever. Nas RS de QV o conteúdo também se mostrou polissêmico. A QV foi vinculada especialmente ao desejo de equilíbrio (família x trabalho, saúde x dinheiro, emocional x físico), chamando atenção para a importância das relações sociais (família, amigos, colegas de trabalho) na obtenção de maior QV. Nas análises estatísticas há poucas variações nas idades, no entanto, quanto maior a idade menor o escore de QV no WHOQOL-Bref. Em média os participantes obtiveram bons escores na percepção de QV. Menores escores para o domínio ambiente mostraram insatisfação com aspectos ergonômicos do trabalho. Espera-se, com a divulgação, contribuir para novos olhares sobre o trabalho e a qualidade de vida; fomentar indicações e diretrizes para ações de gestão e fortalecer políticas institucionais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1149636 - MOISES DOMINGOS SOBRINHO
Presidente - 1519736 - TATIANA DE LUCENA TORRES
Notícia cadastrada em: 25/06/2015 09:36
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao