Banca de DEFESA: MAURA LIMA BEZERRA E SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAURA LIMA BEZERRA E SILVA
DATA: 12/06/2015
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório de Psicologia
TÍTULO:

A atenção à crise e o apoio matricial: analisadores da Estratégia Atenção Psicossocial


PALAVRAS-CHAVES:

reforma psiquiátrica; atenção à crise; matriciamento; estratégia atenção psicossocial


PÁGINAS: 313
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A Política Nacional de Saúde Mental se caracteriza como uma política territorial-comunitária e tem a Estratégia Atenção Psicossocial (Eaps) como norteadora para a proposição e o desenvolvimento de suas ações. Em seu desenho, o CAPS é um equipamento estratégico dentro da Rede de Atenção Psicossocial/RAPS. O apoio matricial e a atenção à crise configuram frentes estratégicas de ação dos CAPS em sua missão substitutiva e, guiados pela bússola da desinstitucionalização, são essenciais para o êxito desses serviços. Defendemos que sustentar crises nos territórios existenciais de vida é uma condição para a efetivação da Atenção Psicossocial e, no limite, para a sustentabilidade da própria Reforma. Nesta direção, a ferramenta do apoio matricial se revela uma apoiadora territorial, intercessora e potente na construção de uma Atenção Psicossocial à crise. Reconhecidos como grandes desafios pelo Ministério da Saúde, avançar estas frentes se materializa para os trabalhadores em seus ofícios micropolíticos. A nossa pesquisa se coloca como um investimento na direção de potencializá-las e teve como objetivo conhecer a operacionalização da atenção à crise e do apoio matricial em um CAPS II, na perspectiva dos seus trabalhadores, bem como analisar tais práticas frente aos princípios e propósitos da Estratégia Atenção Psicossocial. Inspirados na pesquisa-intervenção e no ideário político-social da Análise Institucional, ofertamos um espaço de reflexão e troca, através de entrevistas de implicação, possibilitando que os trabalhadores se lançassem em análise das práticas na perspectiva da Eaps. Fizemos consulta documental ao Projeto Técnico do CAPS e uma etapa de restituição, organizada em formato de oficina e rodas de conversa. Lógicas institucionais competem no Serviço. Operando pela lógica do risco, dificuldades em sustentar situações de crises mais intensas foram identificadas, de modo que o hospital psiquiátrico termina sendo utilizado como um recurso de internação, principalmente diante de casos em que o elemento da agressividade se faz contundente, e quando os suportes do SAMU, dos CAPS III e dos Leitos de Atenção Integral não respondem a contento. Indicam-se fragilidades de ordem macro e micro interferindo no suporte da rede. As ações do matriciamento, mesmo identificadas como um potente recurso intercessor no cuidado à crise, apareceram enfraquecidas, apontando pouca porosidade na relação Serviço com o território. Marcadas pela lógica do atendimento domiciliar, sem operar prioritariamente como dispositivo de troca de saberes, vê-se pontos de captura na lógica da assistência, com produção de ambulatorização do CAPS, práticas assistencialistas e de “apaga-fogo”. Efeitos das ações de cuidado nos usuários são identificados pelos trabalhadores sem as repercussões desejadas no horizonte de expansão da vida e a Eaps, ainda que desponte como um norteador, não é vista como prática efetivada. Apesar de os resultados sinalizarem que a atenção à crise e as ações do matriciamento são desenvolvidas sem conexão tenaz com os propósitos da Eaps, casos exitosos são indicados tendo como principais fios condutores a tessitura micropolítica da intersetorialidade das ações, dos vínculos potentes e da participação do usuário em seu processo de cuidado, indicando forças insurgentes que tencionam por deslocamentos de lógicas tradicionais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - LIÉGE UCHÔA AZEVEDO DE RAAÚJO - SESAP
Presidente - 1293170 - MAGDA DINIZ BEZERRA DIMENSTEIN
Externo ao Programa - 426721 - MARIA TERESA LISBOA NOBRE PEREIRA
Externo à Instituição - SILVIO YASUI - UNESP
Externo à Instituição - SIMONE MAINIERI PAULON - UFRGS
Notícia cadastrada em: 06/05/2015 10:27
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao