Banca de DEFESA: BRENDA LUANNA FERNANDES CORTES DANTAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRENDA LUANNA FERNANDES CORTES DANTAS
DATA: 13/08/2014
HORA: 14:00
LOCAL: sala azul
TÍTULO:

Evidências de validade do Millon Behavioral Medicine Diagnostic: Avaliação de indicadores de adesão ao tratamento em pacientes com hipertensão


PALAVRAS-CHAVES:

psicometria; avaliação psicológica; hipertensão arterial sistêmica; adesão; MBMD



PÁGINAS: 125
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

A Hipertensão Arterial Sistêmica – HAS- é definida como síndrome cuja característica principal é a presença de níveis tensionais elevados, associada a alterações de níveis funcionais ou estruturais nos órgãos aos quais atinge. Suas causas específicas não são bem delimitadas  e possui caráter assintomático. Devido à sua cronicidade exige aderência ao plano de tratamento de forma permanente e sistemática, implicando em mudanças no estilo de vida, combinadas ou não com uso de medicamentos. Os inventários de personalidade têm sido largamente utilizados no delineamento de traços indicativos de dificuldades com adesão ao tratamento. Nesse sentido, desenvolvido por Theodore Millon, o Millon Behavioral Medicine Diagnostic - MBMD é um instrumento elaborado a partir do consenso entre profissionais de saúde, visando identificar fatores psicológicos que venham a comprometer tratamentos médicos para que sejam conduzidos de modo a viabilizar uma melhor adesão. Objetivos: avaliação de evidencias de validade do Millon Behavioral Medicine Diagnostic – MBMD para público de pacientes com hipertensão, com vistas à investigação de indicadores implicados na adesão ou não ao tratamento anti-hipertensivo. Método: contou-se com amostra de 200 participantes, dos sexos masculino e feminino, com faixa etária entre 20 e 70 anos, recrutados presencialmente em um Hospital Universitário da cidade de Natal/RN. Foi administrado um protocolo de entrevista para obter informações sobre dados sócio demográficos, história clínica, hábitos de cuidado e forma de conduzir o tratamento, e posteriormente segui-se a administração do próprio MBMD. Resultados: Por meio de Análise Fatorial Confirmatória verificou-se que a organização proposta pelos fatores é favorável e se ajusta à teoria, permitindo a visualização de outros constructos subjecentes às escalas, com índices de ajustes adequados e indicadores satisfatórios de Alpha de Cronbach. Além disso, o MBMD revelou-se sensível às diferenças intragrupais quanto as variáveis sexo, idade, escolaridade, estado civil, profissão, renda, histórico de HAS, tempo de diagnóstico, uso de medicação, presença de comorbidades, acompanhamento médico, uso de álcool e tabaco, dieta hipossódica, suporte social e critérios de adesão. A utilização de tal instrumento na avaliação de adesão ao tratamento anti-hipertensivo apresenta, portanto, indicadores de validade.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1745539 - BERNARDINO FERNANDEZ CALVO
Presidente - 1323908 - JOAO CARLOS ALCHIERI
Notícia cadastrada em: 24/07/2014 11:06
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao