Banca de DEFESA: MARIANA CELA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIANA CELA
DATA: 03/02/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório de Psicologia
TÍTULO:

O FAZER DO PSICÓLOGO NO NÚCLEO DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA


PALAVRAS-CHAVES:

NASF; atuação do psicólogo; atenção básica em saúde; saúde pública; matriciamento


PÁGINAS: 129
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O Ministério da Saúde regulamente em 2008 o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) como um dispositivo de suporte e complementaridade da Estratégia Saúde da Família. O NASF, por meio do apoio matricial, potencializa as equipes Saúde da Família frente à grande variedade de demandas e atividades que se encontram sob seu encargo. Estruturam-se em equipes com profissionais de diversas especialidades da saúde, dentre as quais se encontra a saúde mental. Em estudos preliminares, observou-se que os psicólogos têm sido os principais representantes da saúde mental nos NASF instalados no Rio Grande do Norte. Diante deste quadro, este estudo se propõe a problematizar a prática profissional dos psicólogos que atuam em equipes NASF no RN, no que se refere aos modelos de atuação empregados, discutindo-as sob a ótica proposta pela saúde coletiva e pelos direcionamentos do SUS para a atenção básica. Objetiva-se ainda, de maneira mais específica: identificar as formas de inserção profissional do psicólogo neste campo; caracterizar o trabalho exercido pelo psicólogo no NASF (atividades desenvolvidas); e produzir uma análise das características e limites dessa ação, a partir das referências teórico-metodológicas fundadas na ontologia marxiana. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com psicólogos que atuam nas equipes NASF mais antigas do RN. Realizou-se a análise do material seguindo os blocos de informação: determinantes da entrada no psicólogo nos serviços; formação para a prática atual; funcionamento do NASF; atividades realizadas pela equipe NASF e pelo psicólogo; articulação de ações; e limites da atuação do psicólogo no NASF. Destaca-se nos resultados obtidos a pouca articulação do trabalho do psicólogo com outros profissionais e equipes, indicando ainda a prevalência do modelo clínico tradicional (individual e ambulatorial) como orientação da sua atuação em detrimento da lógica matricial que é fundamento da proposta de ação do NASF. Ressalta-se ainda o potencial da ação dos psicólogos no NASF, em contribuir para a realização do cuidado integral.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA ALAYDE SALDANHA - UFPB
Externo à Instituição - CANDIDA MARIA BEZERRA DANTAS - UFRN
Presidente - 1205730 - ISABEL MARIA FARIAS FERNANDES DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 22/01/2014 15:21
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao