Banca de DEFESA: NIETSNIE DE SOUZA DUARTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NIETSNIE DE SOUZA DUARTE
DATA: 06/12/2013
HORA: 09:00
LOCAL: Laboratório de Psicologia
TÍTULO:

Perfil neuropsicológico de crianças portadoras de Diabetes mellitus Tipo 1 atendidas em um serviço de Referência no RN


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes mellitus Tipo 1; neurodesenvolvimento; avaliação neuropsicológica;  desenvolvimento cognitivo.


PÁGINAS: 148
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Psicologia
RESUMO:

O Diabetes mellitus Tipo 1 (DM Tipo 1) caracteriza-se como um distúrbio do metabolismo intermediário e tem como particularidade a deficiência ou ausência total de insulina, a qual é um importante hormônio para o controle da homeostase dos níveis séricos de glicose. A atuação desse hormônio é fundamental para o desenvolvimento e funcionamento cerebrais, uma vez que o este órgão precisa primordialmente de glicose para funcionar em nível ótimo e promover ao longo do neurodesenvolvimento a maturação das áreas corticais envolvidas em diferentes atividades cognitivas. A presente pesquisa teve como objetivo contribuir para o estabelecimento de perfil neuropsicológico de crianças portadoras de DM Tipo 1 atendidas em um serviço de referência no RN, avaliando a interferência do diagnóstico de DM Tipo 1, sobre o funcionamento neuropsicológico de crianças portadoras da doença, bem das seguintes variáveis clínicas: Início da Doença, Tempo de Exposição à Doença, Controle Glicêmico e Número de Episódios Hipoglicêmicos Severos. Participaram do estudo 80 crianças com idades entre seis e nove anos, divididas em dois grupos,: o primeiro constituído por crianças com diagnóstico de DM Tipo 1 (n=20) e o segundo constituído por crianças sem diagnóstico de DM Tipo 1 (n=60). A coleta de dados do grupo com DM Tipo 1 se deu através de entrevista de anamnese com responsáveis, aplicação de bateria neuropsicológica e revisão de prontuário clínico, enquanto a do grupo sem DM Tipo 1 se deu através de aplicação de bateria neuropsicológica. A análise de dados foi dividida em duas etapas. Na Análise I foi realizada a análise descritiva dos dados obtidos pelas crianças com DM Tipo 1 na bateria neuropsicológica, contrastando-as com dados normativos brasileiros ou com dados brutos obtidos pelas crianças do grupo sem DM Tipo 1. Na Análise II, foram realizadas análises inferenciais em funções das variáveis clínicas citadas, utilizando-se os testes não-paramétricos U de Mann-Whitney e Kruskall-Wallis. Os resultados da Análise I indicaram que as crianças com DM Tipo 1 apresentam como pontos preservados do funcionamento cognitivo a velocidade de processamento, a compreensão verbal e  as funções executivas. Em contraposição, os domínios cognitivos mais afetados foram a resistência à distração e a organização perceptual. A Análise II sugeriu que a variável clínica que atua com maior impacto para explicar as alterações encontradas é variável Início da Doença, sendo as crianças com Início Precoce do DM Tipo 1 as mais afetadas. Tais achados apontam que a Presença de DM Tipo 1 parece acarretar alterações no funcionamento cognitivo, notadamente em crianças com Início Precoce da doença, ou seja, antes dos 6 anos, reforçando a hipótese de que padrões atípicos de suprimento de glicose durante períodos importantes de maturação neuronal podem acarretar consequências negativas significativas para o funcionamento cognitivo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FABIOLA DA SILVA ALBUQUERQUE - UFPB
Presidente - 1321136 - IZABEL AUGUSTA HAZIN PIRES
Externo ao Programa - 1168479 - NEUCIANE GOMES DA SILVA
Notícia cadastrada em: 20/11/2013 15:28
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2017 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao