Banca de DEFESA: DYEGO FREITAS ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DYEGO FREITAS ROCHA
DATA : 27/02/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Aula da Pós-graduação, 1° andar, Centro de Biociências, UFRN
TÍTULO:

ANÁLISE DA VULNERABILIDADE AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE GALINHOS, RN, BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas ambientais, Vulnerabilidade Ambiental, Sistemas de Informação Geográfica, Galinhos.


PÁGINAS: 157
RESUMO:

A presente pesquisa tem como objetivo geral avaliar a vulnerabilidade ambiental do município de Galinhos em detrimento das suas características geoambientais e socioeconômicas, no que tange os padrões de uso e ocupação do solo, seus sistemas ambientais, as potencialidades e limitações de uso e as suas implicações na modificação do espaço. Para alcançar o objetivo proposto, foram escolhidas as bases teórico-metodológicas da abordagem geossistêmica, a teoria ecodinâmica, os conceitos de paisagem, geossistemas e estabilidade dos sistemas ambientais; os conceitos de risco e vulnerabilidade são apresentados de modo a diminuir a confusão na compreensão desses conceitos. Os procedimentos técnicos e metodológicos para o desenvolvimento da pesquisa têm como suporte teórico-metodológico para o mapeamento dos sistemas ambientais, os pressupostos de Bertrand (2004), Sotchava (1977), Tricart (1977), Monteiro (2000), Souza (2000) entre outros; e a geração dos produtos cartográficos com o suporte dos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e o uso de Aeronave Remotamente Pilotada (ARP). A análise da vulnerabilidade ambiental será viabilizada pela adaptação da metodologia apresentada por Crepani et. al.  (2001), Grigio (2003), Tagliani (2003), Costa et. al. (2006), Oliveira e Mattos (2014), com base em Tricart (1977). Foram realizadas incursões de campo para validação da geração do mapa de Uso e Ocupação do Solo, obtido a partir do uso de ferramentas de sensoriamento remoto e fotointerpretação. A etapa de mapeamento de sistemas ambientais identificou as seguintes classes: Geossistemas (ou Geocomplexos): Duna; Manguezal e apicum; Praia marinha; Tabuleiro semiárido costeiro, Tabuleiro semiárido interior e Vale lacustre; Geofácies: Estuário Galinhos-Guamaré; Lagoas interdunares; Tanque de Carcinicultura-Salinas, Agricultura permanente em tabuleiro semiárido costeiro e tabuleiro semiárido interior; Agricultura temporária em tabuleiro semiárido costeiro e tabuleiro semiárido interior; Dunas móveis e Dunas semifixas; Manguezal; Planície Hipersalina e Parque Eólico. A determinação dos graus de vulnerabilidade foi gerada a partir de equações algébricas para o cruzamento dos dados em ambiente SIG, utilizando a ferramenta “raster calculator”. Os resultados obtidos com a análise da vulnerabilidade no município de Galinhos identificaram as seguintes categorias e percentual de ocupação de área: vulnerabilidade natural: a) muito baixa (5,28%), b) baixa (70,03%), c) moderada (3,07%), d) alta (7,65%), e) muito alta (13,96%) e vulnerabilidade ambiental: a) muito baixa (1,94%), b) baixa (46,20%), c) moderada (26,42%), d) alta (14,28%) e e) muito alta (11,16%). A análise da vulnerabilidade ambiental e a identificação dos sistemas ambientais são importantes subsídios ao ordenamento/planejamento ambiental com vistas ao desenvolvimento sustentável da área de estudo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2235 - FERNANDO MOREIRA DA SILVA
Externo ao Programa - 1503011 - LUTIANE QUEIROZ DE ALMEIDA
Externa à Instituição - MARYSOL DANTAS DE MEDEIROS - IFRN
Notícia cadastrada em: 20/02/2019 11:44
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao