Banca de QUALIFICAÇÃO: EDINARA TARGINO DE MELO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDINARA TARGINO DE MELO
DATA: 30/07/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 1 do PPgCSa
TÍTULO:

AVALIAÇÃO FUNCIONAL E ESTRUTURAL DE UM NOVO PEPTÍDEO ANTIMICROBIANO DO ESCORPIÃO Tityus stigmurus


PALAVRAS-CHAVES:

Biotecnologia. Tityus stigmurus. Peptídeo antimicrobiano.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Peptídeos antimicrobianos (PAMs) são componentes do sistema imune de
procariotos e eucariotos, utilizados na primeira linha de defesa contra a invasão
de micro-organismos, sendo categorizados como promissores modelos de
novos fármacos anti-infecciosos. No presente estudo, foram realizados a
caracterização biológica e a estrutura primária de um novo PAM previamente
identificado por meio do transcriptoma da glândula de veneno do escorpião
Tityus stigmurus. Onde foram avaliados o veneno bruto obtido por
eletroestimulação e o peptídeo sintético, obitido Invitrogen (Life Technologies,
EUA). O peptídeo foi avaliado por espectrometria de massa do tipo MALDIToF/ToF,
que revelou uma pureza maior que 90% e massa em torno de
5985.91 Da. Análise eletroforética por SDS-PAGE 15% em condições
redutoras e não redutoras revelou tratar-se de uma molécula de baixa massa
molecular de aproximadamente 9,0 kDa. O resultado do alinhamento identificou
alta homologia (88%) da sequência estudada com PAMs de escorpiões. A
sequência obtida foi analisada pelos programas Prop 1.0 e SignaIP 4.1 Server
e revelou a presença de um pró-peptídeo e um peptídeo sinal. Foi realizada a
predição da estrutura tridimensional revelando que o mesmo adota uma
conformação helicoidal, catiônico e anfipática. O veneno bruto foi avaliado pela
metodologia de difusão em disco em concentração de 50 μg. O peptídeo foi
avaliado por microdiluição em caldo, em diluições seriadas de 500 a 25 μg/ml.
Porém os mesmos não apresentaram atividade significativa contra as cepas
analisadas. Entretanto, o veneno bruto apresentou atividade hemolítica em
meio ágar sangue, o que presume a presença de componentes no veneno
capazes de interagir com a membrana das células. Estudos complementares
são necessários para determinar a atividade antimicrobiana e o mecanismo de
ação desta nova molécula. Em geral, esses resultados são úteis para
compreender melhor a característica de um novo PAM, contribuindo assim com
aplicações futuras em ferramentas biotecnológicas que possam ser usados no
tratamento de infecções.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2378605 - CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
Externo ao Programa - 1513597 - JOAO PAULO MATOS SANTOS LIMA
Externo ao Programa - 1801992 - PAULA RENATA LIMA MACHADO
Notícia cadastrada em: 19/07/2013 10:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao