Banca de QUALIFICAÇÃO: THAMARA RODRIGUES DE MELO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAMARA RODRIGUES DE MELO
DATA: 23/07/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Farmácia Hospitalar
TÍTULO:

ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO DOS GENES TLR2, NFκB, MCP1 E IL18 COM DESENVOLVIMENTO DA NEFROPATIA EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 1


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes mellitus tipo 1, inflamação, citocinas, complicações


PÁGINAS: 56
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A inflamação tem sido descrita como um fator importante no desenvolvimento de
doenças crônicas como diabetes, e a condição de hiperglicemia seria responsável pela
ativação de receptores, citocinas e vias inflamatórias e, consequentemente a indução da
inflamação local e sistêmica. Neste sentido, o objetivo do presente estudo foi estudar a
expressão de RNAm de TLR2, NFκB, MCP1 e IL18 em leucócitos totais obtidos a partir do
sangue periférico visando avaliar a associação destes com estado pro-inflamatório do DM1 e
alteração da função renal. Foram estudados 29 pacientes com DM1 e 32 indivíduos
normoglicêmicos (NG) com idade entre 6 e 20 anos. Os indivíduos com DM1 foram avaliados
como um grupo total e subdivididos de acordo com o controle glicêmico em DM1C –
diabéticos compensados e DM1NC – diabético não-compensado. Para alcançar esses
objetivos foram avaliados o controle glicêmico por meio das dosagens de glicose sérica e
hemoglobina glicada. A função renal foi avaliada pelas dosagens de ureia e creatinina séricas
e a relação albumina/creatinina (RAC) urinária. E o perfil lipídico foi analisado pelas
concentrações séricas de colesterol e frações e triglicerideos. Também foi avaliada a
expressão dos genes NFκB, MCP1 e IL18 pela técnica da PCR em tempo real (Taqman®). A
maioria dos indivíduos com DM1 (75,9%) apresentou controle glicêmico insatisfatório
(hemoglobina glicada >8%). Observou-se uma da alteração inicial da creatinina e ureia sérica
dos indivíduos com DM1 em relação ao NG. Não foi observada alteração no perfil lipídico
para DM1 e NG. Foram observadas diferenças significantes na expressão de NFκB (p <0,001)
e MCP1 (p=0,039) entre NG e DM1. O conjunto de resultados suporta a existência de um
quadro inflamatório mediado pelo aumento da expressão RNAm dos genes NFκB e MCP1,
que futuramente poderá acelerar a instalação das complicações associadas ao DM1.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1715308 - GUILHERME MARANHAO CHAVES
Externo ao Programa - 2306763 - KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
Interno - 6345816 - TEREZA MARIA DANTAS DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 09/07/2013 10:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao