Banca de QUALIFICAÇÃO: GABRIEL AZEVEDO DE BRITO DAMASCENO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GABRIEL AZEVEDO DE BRITO DAMASCENO
DATA: 21/06/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do CONSEC/CCS
TÍTULO:

Desenvolvimento de extratos de uma planta cultivada na caatinga do nordeste e avaliação da sua eficácia hidratante em formulações cosméticas.


PALAVRAS-CHAVES:

Caatinga. Extratos vegetais. Cosméticos. Avaliação sensorial. Estabilidade


PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A Caatinga é um ecossistema que se estende por 60% da região nordeste. A espécie
objeto deste trabalho pertence à família das cactáceas, é cultivada nesse bioma e
apresenta em sua composição flavonóides, ácido galacturônico e açúcares, utilizados
como matérias primas cosméticas. Esse fato motivou o desenvolvimento de extratos e
formulações aditivadas pelos mesmos. Foram desenvolvidos quatro extratos vegetais:
dois hidroglicólicos (EHG001 e EHG002) e dois hidroetanólicos posteriormente
liofilizados (EHE001 e EHE002), dentro os quais o EHE002 teve sua composição
fitoquímica preliminar investigada por cromatografia em camada delgada e observada a
predominância de flavonóides, dentre eles, o canferol e quercetina confirmados por CoCCD.
Foram preparadas diferentes formulações na forma de emulsões com o Sodium
polyacrylate (and) hydrogenated polydecene (and) trideceth-6 e com o Polyacrylamide
(and) C13-14 Isoparaffin (and) Laureth-7 e em gel com o Sodium polyacrylate. As
formulações que apresentaram maiores valores de viscosidade mínima aparente foram
aditivadas com 1% (p/p) dos extratos. As formulações acrescidas de EHG001 não
apresentaram alterações nas características organolépticas e separação de fases após
o teste de centrifugação sendo então submetidas aos estudos de avaliação sensorial e
de estabilidade. Aquelas aditivadas com EHE002 apresentaram redução da viscosidade,
mediada pelo pH ácido do extrato e foram descartadas. O estudo de avaliação sensorial
foi realizado utilizando a metodologia check-all-that-apply. Não foram verificadas
diferenças significativas entre as notas atribuídas às formulações, porém, foi observada
preferência pelas formuladas com o 1,5% de Sodium polyacrylate (F7) e com 3,0% de
Polyacrylamide (and) C13-14 Isoparaffin (and) Laureth-7 (F10). Essas e a formulação
com 3% de Sodium polyacrylate (and) hydrogenatedpolydecene (and) trideceth-6 (F4)
foram submetidas aos testes de estabilidade preliminar (centrifugação, ciclo gela degela
e estresse térmico). As características macroscópicas, valor de pH e condutividade
elétricas foram os parâmetros avaliados. No estudo de estabilidade acelerada, as
amostras foram submetidas em diferentes temperaturas durante 90 dias. As
características organolépticas, determinação do valor de pH e comportamento reológico
foram avaliados. Ao final do estudo, as emulsões F4 e F10 foram consideradas estáveis
com características pseudoplásticas e tixotrópicas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1778262 - ELISSA ARANTES OSTROSKY
Presidente - 2569445 - LOURENA MAFRA VERISSIMO
Interno - 1871916 - RAQUEL BRANDT GIORDANI
Notícia cadastrada em: 17/06/2013 16:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao