Banca de QUALIFICAÇÃO: CLAUDIA CECILIO DAHER

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLAUDIA CECILIO DAHER
DATA: 19/06/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Sala do CONSEC/CCS
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE EMULSÕES O/A CONTENDO EXTRATO GLICÓLICO DE AÇAI E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE FOTOPROTETORA IN VIVO


PALAVRAS-CHAVES:

Euterpe oleracea Mart., fotoproteção


PÁGINAS: 118
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A exposição repetida à radiação ultravioleta induz a agravos na pele e medidas para proteção são necessárias a fim de evitar danos agudos e crônicos causados pelo sol. O uso de formulações contendo filtros solares é uma das medidas indicadas para proteção solar. Produtos constituídos de substâncias naturais vêm sendo estudados para substituir ou diminuir a concentração de compostos sintéticos por apresentarem menor irritabilidade a pele e benefícios para a saúde. A Euterpe oleraceae Mart., conhecida popularmente como açaí, é uma palmeira  encontrada principalmente na região Norte do Brasil. Seu fruto contém em sua composição química, diversos  polifenóis, em especial, as antocianinas, uma classe distinta  a qual é atribuída a propriedade antioxidante. Esta pesquisa teve como objetivos desenvolver e avaliar a estabilidade de emulsões O/A contendo extrato glicólico de açaí (Euterpe oleracea Mart.) e avaliar a eficácia fotoprotetora in vivo. A segurança do extrato foi avaliada por meio de testes in vitro de citotoxicidade e fototoxicidade. Diferentes emulsões compostas por Acrylates/C 10-30 alkyl acrylate crosspolymer, carbomer, Polyacrylamide (and) C 13-14 Isoparaffin (and) Laureth-7e Sodium Poliacrylate foram estudadas e avaliadas pelos testes de estabilidades preliminar e acelerada, utilizando como parâmetros avaliativos a determinação do valor de pH, da condutividade elétrica e comportamento reológico. A determinação do Fator de Proteção Solar (FPS) in vivo foi realizado pelo método COLIPA 2006, e o Fator de Proteção UVA (PUVA), comprimento de onda crítico e razão FPS/FPUVA, foram realizados de acordo com o método COLIPA 2009. O extrato em estudo não apresentou se citotóxico e fototóxico. A emulsão estável contendo 5% de extrato glicólico de açaí estável foi constituída por 1,0% do sodium poliacrylate com caraterísticas pseudoplática e tixotrópica. A formulação contendo o extrato apresentou o FPS 25,3 e FPUVA 13,38, enquanto que a emulsão não aditivada pelo mesmo obteve o FPS 22,5 e FPUVA 13,52. A adição do extrato glicólico de açaí não aumentou ou potencializou o FPSe o FPUVA da formulação fotoprotetora. Ambas formulações apresentaram um comprimento de onda crítico em 378nm e razão FPS/FPUVA menor que 3, adequando as mesmas as exigencias da legislação brasileira.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1492900 - CICERO FLAVIO SOARES ARAGAO
Externo ao Programa - 1778262 - ELISSA ARANTES OSTROSKY
Externo ao Programa - 1754360 - WALDENICE DE ALENCAR MORAIS
Notícia cadastrada em: 17/06/2013 15:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao