Banca de DEFESA: LETICIA STRECK

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LETICIA STRECK
DATA: 22/03/2013
HORA: 14:30
LOCAL: Sala do CONSEC/CCS
TÍTULO:

PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE SISTEMAS
EMULSIONADOS CONTENDO BENZNIDAZOL


PALAVRAS-CHAVES:

benznidazol, emulsões, nanoemulsões, sistemas de liberação de fármacos,
doença de Chagas, nanotecnologia.


PÁGINAS: 124
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O Benznidazol (BNZ) é o único fármaco disponível no Brasil para o tratamento da doença de
Chagas. Apesar de seu uso clínico consolidado, este fármaco apresenta efeitos secundários
indesejáveis. A tecnologia farmacêutica proporciona o desenvolvimento de sistemas que
aumentam a biodisponilidade do fármaco ou aumento da concentração nas células/tecidos
infectados o que reflete diretamente no aumento da eficiência terapêutica do benznidazol. Assim,
os sistemas líquidos emulsionados (emulsões, microemulsões e nanoemulsões) representam uma
alternativa interessante para o aumento da biodisponilidade oral e parenteral do BNZ. O objetivo
do presente trabalho foi o desenvolvimento e caracterização de sistemas líquidos emulsionados
biocompatíveis contendo óleo de soja ou triglicerídeo de cadeia média (Miglyol®810) como fase
interna estabilizados por uma mistura de tensoativos adequada (polissorbato e monooleato de
sorbitano ou fosfatidilcolina de soja e oleato de sódio) associada ou não a cotensoativos. A
determinação do equilíbrio hidrófilo-lipófilo (EHL) de emulsões contendo óleo de soja como
fase interna utilizou os tensoativos monooleato de sorbitano e polissorbato, e do EHL das
nanoemulsões com Miglyol®810 como fase interna foram utilizados os tensoativos
fosfatidilcolina de soja e oleato de sódio. A construção do diagrama de fases pseudoternário
permitiu determinar as proporções dos componentes na formação dos sistemas de interesse em
ambos os sistemas. A padronização das condições ideais para obtenção dos sistemas
emulsionados foi avaliada pelo estudo da temperatura de emulsificação e condição de agitação.
A validação da metodologia seguiu o guia preconizado pela ANVISA e ―ICH‖. Nos sistemas
estabilizados por monooleato de sorbitano e polissorbato foi escolhido um ponto de formação de
emulsão (5% tensoativos, 10% óleo de soja e 85% água) para estudo mais detalhado do sistema.
As emulsões permaneceram estáveis armazenadas a 25 °C e em estresse térmico durante 30 dias.
As medidas de reologia mostraram comportamento de fluido pseudoplástico da emulsão mesmo
com a adição de alguns cotensoativos. A utilização de oleato de sódio associado à
fosfatidilcolina de soja proporcionou a obtenção de uma ampla faixa de sistemas translúcidos,
tanto líquidos (nanoemulsões - NE) como viscosos (cristal líquido - CL), sendo que foi estudada
a influência da fase interna e dos tensoativos nas características do sistema com e sem o fármaco.
As medidas de reologia apresentaram comportamento de fluxo Newtoniano para as NE
estabilizadas com fosfatidilcolina de soja e oleato de sódio e comportamento pseudoplástico para
àquelas resistentes a fluidez (CL). O tamanho da gotícula revelou gotículas pequenas formando
as nanoemulsões, entre 72 - 164 nm, sendo que gotículas maiores (175 - 224 nm) foram
observadas nos cristais líquidos. A microscopia de luz polarizada mostrou a presença de fase
cristalina quando adicionado quantidades relativamente altas dos tensoativos fosfatidicolina de
soja e oleato de sódio. Emulsões e nanoemulsões apresentaram capacidade de veicular o BNZ,
porém as nanoemulsões foram superiores às emulsões representando assim um futuro promissor
no tratamento da doença de Chagas, considerando que até o presente não existem formas
farmacêuticas líquidas de administração o que impossibilita o ajuste da dose.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1639820 - ARNOBIO ANTONIO DA SILVA JUNIOR
Externo ao Programa - 1198847 - JOSE LUIS CARDOZO FONSECA
Externo à Instituição - VICTOR HUGO VITORINO SARMENTO - UFS
Notícia cadastrada em: 15/03/2013 15:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao