Banca de DEFESA: DALIANA MARIA BERENICE DE O SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DALIANA MARIA BERENICE DE O SOUZA
DATA: 27/02/2012
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITORIO DO CCS
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA EXPRESSÃO DAS MOLÉCULAS HLA DE CLASSE I NÃO CLÁSSICAS HLA-G E HLA-E EM AMOSTRAS CLÍNICAS DE PACIENTES ACOMETIDOS COM ÚLCERA E CARCINOMA GÁSTRICO


PALAVRAS-CHAVES:

HLA-G, HLA-E, Helicobacter pylori.


PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A expressão do antígeno leucocitário humano G (HLA-G) e do antígeno leucocitário humano E (HLA-E) em processos fisiológicos e patológicos permanece pouco conhecida, acredita-se que essas moléculas desempenham papel fundamental no estabelecimento e manutenção da tolerância imunológica, inibindo as funções das células imunocompetentes. Na literatura internacional, até o momento, não há nenhum estudo publicado correlacionando Helicobacter pylori (H. pylori) com expressão de HLA-G e HLA-E. O presente trabalho tem como objetivo correlacionar à expressão dessas proteínas em biópsias gástricas de pacientes acometidos com H. pylori. Sessenta e quatro espécimes gástricas de pacientes acometidos com H. pylori foram avaliados para expressão de HLA-G e HLA-E. As amostras foram estratificadas de acordo com a presença de carcinoma ou de úlcera gástrica. Como controle foram analisados espécimes gástricas de pacientes sem H. pylori. Para detectar a expressão dessas moléculas, utilizou-se a técnica de imunohistoquímica com os anticorpos monoclonais anti-HLA-G e anti-HLA-E. Outros critérios como análise do infiltrado inflamatório (hematoxilina-eosina) e identificação do H. pylori (Giemsa) foram analisados. As moléculas de HLA-G e HLA-E foram detectadas em grande parte das amostras contendo úlcera e carcinoma gástrico. No grupo controle não foi detectada a presença de HLA-G e HLA-E, indicando que a bactéria H. pylori modula a expressão dessas moléculas no grupo dos pacientes que apresentaram úlcera ou carcinoma gástrico. A presença da bactéria H. pylori parece modular a expressão do HLA-G e do HLA-E, favorecendo assim a evolução da infecção, o que confere diferentes graus de lesão do epitélio gástrico desses pacientes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EDSON GARCIA SOARES - USP
Externo ao Programa - 1149385 - FRANCISCO PIGNATARO LIMA
Presidente - 3313589 - JANAINA CRISTIANA DE OLIVEIRA CRISPIM FREITAS
Notícia cadastrada em: 10/02/2012 15:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao