Banca de DEFESA: CAROLINA MORAES CABE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAROLINA MORAES CABE
DATA: 10/02/2012
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCS
TÍTULO:

Determinação de parâmetros de qualidade para formas farmacêuticas homeopáticas


PALAVRAS-CHAVES:

Homeopatia, medicamento homeopático, planejamento fatorial, glóbulos homeopáticos.


PÁGINAS: 140
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Todo medicamento, quer seja alopático ou homeopático, deve passar por rigoroso controle de qualidade, o qual deve ratificar as suas características ao longo de todo o período de validade. Durante o tempo de preparo e armazenamento, as soluções dos medicamentos estão em contato permanente com os materiais de embalagem que podem liberar substâncias indesejáveis para a solução. Vários fatores podem influenciar a liberação de materiais da embalagem, e planejamento fatorial (FD) é uma ferramenta útil para analisar o fenômeno. O objetivo deste trabalho foi avaliar a cinética de cedência em misturas hidroalcoólicas a 30% e 70%, de materiais utilizados como acessórios para conta-gotas em preparações homeopáticas líquidas, bem como utilizar FD para avaliar os fatores que afetam a liberação desse material, além da avaliação da qualidade dos medicamentos homeopáticos sólidos (glóbulos). Para a preparação das soluções de referência, bulbos de borracha natural foram submetidos à extração exaustiva com duas soluções de etanol (30 e 70%), em banho de ultrassom durante 20 minutos a 25°C e 50°C, em três ciclos sucessivos de 24 horas. Os estudos de cedência foram efetuados num tempo de cinco dias, através de análise espectrofotométrica na região UV com λmáx em 312 nm e 323 nm para as amostras em etanol a 70% e 30%, respectivamente. Foram verificados valores de pH. Foram também realizados dois estudos de FD, onde no primeiro, as três variáveis de nível foram solvente (clorofórmio, etanol e n-hexano), massa de amostra (30, 60 e 90mg), a forma de amostra (grande disco, disco pequeno, a amostra em pó). No segundo estudo, as variáveis de nível solvente foram graduações etanólicas diferentes (EtOH 30%, 70% e P.A.). O percentual de cedência nas soluções foi de 5,5%, 12,4%, 24,2% e 41% do total estimado na solução de referência. Os valores das constantes de velocidade de cedência foram determinados na ordem de 0,0134 dia-1 e 0,0232 dia-1, em valores de absorbância, nas soluções em etanol a 30% e 70%, respectivamente. Esses resultados sugerem que a velocidade de cedência de materiais a partir da borracha é afetada tanto pela natureza do veículo como pela temperatura.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1679481 - ANA PAULA BARRETO GOMES
Presidente - 1492900 - CICERO FLAVIO SOARES ARAGAO
Externo à Instituição - FÁBIO SANTOS DE SOUSA - UFPB
Notícia cadastrada em: 31/01/2012 16:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao