Banca de DEFESA: IRIS UCELLA DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: IRIS UCELLA DE MEDEIROS

DATA: 18/02/2011

HORA: 10:00

LOCAL: Sala 2 do PPgCF

TÍTULO:

IDENTIFICAÇÃO DOS PRINCÍPIOS ATIVOS PRESENTES NO EXTRATO ETANÓLICO DO Cereus jamacaru E AVALIAÇÃO EM RATOS DOS POSSÍVEIS EFEITOS TÓXICOS E/OU COMPORTAMENTAIS DA EXPOSIÇÃO PROLONGADA.


PALAVRAS-CHAVES:

Cereus jamacaru DC., alcalóides fenileitlamínicos, toxicidade, comportamento, ratos.


PÁGINAS: 150

GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde

ÁREA: Farmácia

RESUMO:

O cacto Cereus jamacaru Mill. (Cactaceae) é uma espécie típica da vegetação da caatinga. Segundo a literatura, um estudo identificou em seu lenho os alcalóides tiramina e 2-hidroxifeniletilamina. Sabe-se que esses compostos ativos podem atuar no sistema nervoso central, mimetizando a ação da dopamina. Como essa espécie vegetal é bastante utilizada na medicina popular, e não há na literatura científica nenhuma informação sobre os seus efeitos em espécies animais, maiores estudos são relevantes e necessários. Assim, no presente trabalho, considerando a presença desses alcalóides feniletilamínicos, foram investigados os efeitos tóxicos e/ou comportamentais de um extrato etanólico obtido do lenho de C. jamacaru nas doses de 14 g/kg/dia e 28 g/kg/dia, em ratos. Os animais foram tratados durante trinta dias, por gavagem, quando então foram submetidos a testes para avaliação da atividade geral (campo aberto), aprendizado e memória (labirinto em cruz elevado modificado), estereotipia induzida pelo femproporex e catatonia induzida pelo haloperidol. Além disso, os parâmetros de toxicidade - ganho de peso, consumo de ração e ingestão hídrica - foram analisados. Os resultados mostraram reduzido consumo de ração e ingestão hídrica pelos ratos machos experimentais, com conseqüente diminuição do ganho de peso; maior consumo de ração e ingestão hídrica pelas ratas fêmeas experimentais, sem alterações no ganho de peso. No campo aberto, tanto os machos como as fêmeas experimentais, apresentaram atividade geral diminuída em relação ao grupo controle. No labirinto em cruz elevado modificado observou-se uma tendência (dados não significantes estatisticamente) de melhor memória e/ou aprendizado nos grupos experimentais de machos e fêmeas em relação aos animais controle. No teste da catatonia, os machos experimentais do grupo que receberam 14 g/kg/dia foram mais resistentes à ação do haloperidol, mostrando-se menos catatônicos que os demais grupos. Nenhuma alteração foi observada nas fêmeas experimentais. Não foi observada alteração alguma no comportamento estereotipado dos animais experimentais machos e fêmeas. Estes resultados parciais sugerem que a exposição de ratos ao extrato etanólico de C. jamacaru produz efeitos tóxicos e afeta os parâmetros comportamentais avaliados de maneiras diferentes nos ratos machos e fêmeas. Possível proteção estrogênica e/ou diferenças na ação de enzimas biotransformadoras podem explicar tais resultados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1517215 - ALINE SCHWARZ
Externo ao Programa - 1645202 - ELAINE CRISTINA GAVIOLI
Externo à Instituição - MARGARETH DE FÁTIMA FORMIGA MELO DINIZ - UFPB
Notícia cadastrada em: 09/02/2011 17:16
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao