Banca de DEFESA: GEORGE HARISSON FELINTO SAMPAIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: GEORGE HARISSON FELINTO SAMPAIO

DATA: 03/12/2010

HORA: 14:00

LOCAL: Sala 2 do PPgCF

TÍTULO:
Caracterização molecular de amostras do Trypanosoma cruzi isoladas de indivíduos e
triatomíneos naturalmente infectados no Seridó potiguar


PALAVRAS-CHAVES:
Infecção chagásica, soroprevalência, Trypanosoma cruzi 

PÁGINAS: 63

GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde

ÁREA: Farmácia

RESUMO:
A infecção pelo Trypanosoma cruzi foi avaliada em 390 indivíduos residentes em
diferentes comunidades rurais do município de Caicó, Estado do Rio Grande do Norte
(RN). De 28 comunidades investigadas a soroprevalência da infecção pelo T. cruzi foi
2,8% em indivíduos de oito comunidades rurais. As características epidemiológicas
dos indivíduos demonstraram que, a idade variou de 22 a 64 anos, sendo
significativamente mais elevada a partir de 31 anos (90,9%); são predominantemente
do gênero feminino; relataram que nunca doaram sangue, mas tiveram contato direto
com triatomíneos; e um baixo grau de escolaridade. Nos indivíduos com sorologia
reativa e nas diferentes espécies de triatomíneos capturadas no peri e intra
domicílio foram realizados os métodos de hemocultura e xenocultura para tentar
isolar o parasito, e determinar à variabilidade genética das amostras. Em 27
amostras isoladas foi utilizada a técnica do RAPD como marcador genético e três
iniciadores aleatórios (M13-40, ?gt11-F e L15996). Os isolados do T. cruzi se
mostraram bem correlacionados, com 73,7% de bandas compartilhadas, quando a análise
foi realizada considerando a média obtida com os três iniciadores. Com este marcador
foi possível separar as populações do parasito em três grupos distintos. O primeiro
grupo composto por isolados obtidos de triatomíneos e humanos oriundos de quatro
municípios distintos (Caicó, Caraúbas, Serra Negra do Norte e Governador Dix-Sept
Rosado); o segundo agrupou os demais isolados obtidos de triatomíneos de duas
espécies diferentes (T. brasiliensis e P. lutzi) capturadas em Caraúbas e Serra
Negra do Norte. O terceiro grupo reuniu as amostras isoladas apenas de seres humanos
oriundos dos municípios de Angicos e Caicó. No entanto, não foram encontrados perfis
genéticos definidos que pudesse sugerir qualquer tipo de associação entre a origem
geográfica e os hospedeiros do qual o parasito foi o isolado. Esses achados
demonstraram uma elevada soroprevalência da infecção pelo T. cruzi no município de
Caicó, quando comparada àquelas relatadas nos inquéritos sorológicos nacionais,
entretanto, não foram detectados casos de infecção recente. Os perfis moleculares
obtidos com os 27 isolados do T. cruzi e analisados por RAPD demonstraram a presença
de populações do T. cruzi correspondentes a três grupos genéticos do parasito (TcI,
TcII e TcIII) circulando entre hospedeiros vertebrados e invertebrados de diferentes
municípios de mesorregiões distintas do Estado do RN.

MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELIANE LAGES SILVA - UFTM
Presidente - 031.985.294-68 - LÚCIA MARIA DA CUNHA GALVÃO - CNPq
Externo ao Programa - 1752367 - PAULO MARCOS DA MATTA GUEDES
Notícia cadastrada em: 30/11/2010 10:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao