Banca de QUALIFICAÇÃO: GILSON CASSIANO DE GÓES NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GILSON CASSIANO DE GÓES NETO
DATA : 10/07/2023
HORA: 13:30
LOCAL: Sessão de videoconferência: http://meet.google.com/kss-xraq-own
TÍTULO:

AVALIAÇÃO ANTI-SARS-CoV-2 IN VITRO DE NOVOS SISTEMAS DE LIBERAÇÃO COM DERIVADOS NAFTOQUINONAS


PALAVRAS-CHAVES:

SARS-CoV-2; COVID-19; naftoquinonas; IVS320; ciclodextrinas; complexos de inclusão; sistemas de liberação de fármacos; tecnologia farmacêutica.


PÁGINAS: 93
RESUMO:

O surto da COVID-19, doença transmitida pelo vírus SARS-CoV-2, se espalhou rapidamente em proporção global, causando milhões de mortes em todo mundo. Com isso, se faz necessário o desenvolvimento de novos compostos que possam atuar no tratamento da COVID-19. As Naftoquinonas (NQs) e seus derivados apresentam ação antifúngica, antiparasitária e antimicrobiana, dentre estas, encontra-se o composto IVS320, uma molécula com promissora ação antimicrobiana, porém com baixa solubilidade. As ciclodextrinas (CDs) são utilizadas como uma estratégia para melhorar a solubilidade, estabilidade e biodisponibilidade de fármacos. O desenvolvimento de complexos de inclusão (CIs) com ciclodextrinas pode solucionar as restrições implícitas do IVS320, aumentando sua biodisponibilidade e melhoria na ação farmacológica. Dessa forma, o presente estudo tem o objetivo de melhorar as propriedades físico-químicas e biológicas da naftoquinona IVS320, através do desenvolvimento de complexos de inclusão. Além de avaliar a atividade anti-SARS-Cov-2 in vitro dos sistemas de liberação obtidos e analisar o potencial bioativo do composto. Os complexos obtidos com as γ-CD, HP-γ-CD e HP-β-CD, por meio das técnicas de mistura física (MF), malaxagem (ML) e rotaevaporação (RT), foram caracterizados por meio das técnicas DRX, FTIR, DSC e TG. Os resultados de DRX do IVS320 isolado exibiram reflexões cristalinas com grande intensidade em 10°, 18°, 32° e 37°, enquanto os difratogramas dos sistemas MF, ML e RT mostraram redução do perfil cristalino, sugerindo a formação dos complexos. Os espectros do FTIR dos sistemas mostraram bandas características tanto do IVS320 quanto das CDs empregadas, com modificações no perfil de algumas bandas. Por sua vez, o DSC apresentou pouca semelhança com os eventos endotérmicos e exotérmicos constatados no IVS320 isolado, os CI exibiram as principais ocorrências nas faixas de 70-80°C, 190-200°C, até picos exotérmicos na faixa de 250°C-260°C, sinalizando cristalização. Enquanto que na TG observou-se estágios de perda de massa bem definidos para todas as técnicas de complexação, em que os primeiros eventos dos sistemas ocorreram em torno de 50°C a 70°C, com cerca de 10% de perda de massa, já a segunda variação iniciou entre 300 a 340°C, seguindo de decaimento gradativo de massa até 600°C, com as maiores Δm (aproximadamente de 80%). Com relação a atividade in vitro, o composto IVS320 apresentou resultado bastante satisfatório, sendo capaz de inibir o vírus SARS-CoV-2. Os resultados da caracterização físico-química indicaram a formação de CIs do IVS320 com CDs, evidenciando que os métodos empregados foram eficazes e que os sistemas desenvolvidos se tornam promissores para potencializar a atividade antiviral do IVS320.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1893445 - EUZEBIO GUIMARAES BARBOSA
Externo ao Programa - 2140814 - FERNANDO HENRIQUE ANDRADE NOGUEIRA - nullExterna à Instituição - THALITA SÉVIA SOARES DE ALMEIDA MAGALHÃES - UniFIC
Notícia cadastrada em: 27/06/2023 16:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao