Banca de DEFESA: SAULO VICTOR E SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SAULO VICTOR E SILVA
DATA : 12/05/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Link de acesso para videoconferência: https://meet.google.com/ubk-pzff-eny
TÍTULO:

PROPRIEDADES ANTIOXIDANTES DA COENZIMA Q10 E DO ZINCO EM INDIVÍDUOS COM SÍNDROME DE DOWN


PALAVRAS-CHAVES:

Estresse oxidativo, Síndrome de Down, antioxidantes, coenzima Q10, zinco.


PÁGINAS: 186
RESUMO:
A Sídrome de Down (SD) é conhecida pela trissomia do cromossomo 21, carcterizadada
pelas diversas alterações fsiológicas e metabólicas, dentre elas, a preseça de estresse
oxidativo, por consequência do desequilíbrio entre a quantidade de espécies reativas de
oxigênio (ERO’s) e enzimas antioxidantes. Compostos com propriedades antioxidantes
como a coenzima Q10 (CoQ10) e o zinco (Zn) podem reduzir os desequilíbrios
celulares ocasionados pelo aumento de ERO’s. Com isso, o presente estudo objetivou
avaliar o potencial antioxidante da CoQ10 combinada com o Zn em indivíduos com SD.
Inicialmente foi realizado um estudo in vitro que avaliou o potencial antioxidante da
CoQ10, Zn e a combinação entre eles em um modelo de estresse oxidativo em células
CHO-K1 induzidas por Arsênico (As). A determinação da viabilidade celular para cada
tratamento foi feita pelos ensaios colorimétricos de cristal violeta, MTT e Alamar
Blue®. A atividade antioxidante pelos ensaios de redução do radical DPPH, poder de
redução férrico (FRAP), formação de hidroperóxido aquoso e determinação de ERO’s.
Em paralelo, realizou-se um estudo clínico, duplo-cego e randomizado em crianças com
SD de 2 a 9 anos para avaliar o efeito da suplementação de CoQ10 a 4 mg/kg/dia, Zn a
11 mg/dia e CoQ10+Zn. Foram avaliados os parâmetros bioquímicos como: controle
glicêmico, o perfil lipídico e função renal, consumo alimentar, parâmetros
antropométricos, peroxidação lipídica, potencial antioxidante pela atividade enzimática
da superóxido dismutase (SOD) e glutationa peroxidase (GPx), e não-enzimática pela
glutationa redutase (GSH), e o perfil sérico do Zn. No estudo in vitro os ensaios de
viabilidade celular mostraram que tanto a CoQ10, quanto a sua combinação com Zn,
apresentaram efeito citoprotetor independente das concentrações analisadas, ao
contrário das células tratadas somente com Zn quando expostas a situações de estresse
celular. A CoQ10 apresentou atividade antioxidante, independente da concentração
utilizada, mas quando combinada com o Zn não apresentou nenhum aumento de sua
atividade a nível celular, já o Zn em altas concentrações apresentou efeito pro-oxidante ocasionando dano celular. No estudo in vivo, os indivíduos apresentaram concentração Zn sérica abaixo da recomendação preconizada, com isso, a suplementação de Zn em combinação com a CoQ10 pôde agregar valor nutricional a atividade antioxidante da CoQ10 apresentando resultados satisfatórios a suplementação desses micronutrientes.
Com isso, o estudo observou uma maior deficiência de Zn em crianças com SD e que a
suplementação com CoQ10, quando combinada com o Zn, diferente do que foi
observado do estudo in vitro, pode apresentar um aumento da atividade antioxidante,
além de reduzir a peroxidação lipídica e garantir a preservação das enzimas antioxidantes.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 346847 - MARIA DAS GRACAS ALMEIDA THORNTON
Interna - 061.474.624-82 - KARLA SIMONE COSTA DE SOUZA - UFRN
Interno - 2275890 - MARCELO DE SOUSA DA SILVA
Externo à Instituição - JULIANA PADILHA RAMOS NEVES - UNINASSAU
Externo à Instituição - GABRIEL ARAÚJO DA SILVA - UEAP
Notícia cadastrada em: 25/04/2022 16:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao