Banca de DEFESA: VICTOR DE LIMA SOARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VICTOR DE LIMA SOARES
DATA : 14/04/2022
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO PERFIL IMUNOMOLECULAR DE PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM LEUCEMIA LINFOIDE AGUDA PHILADELPHIA POSITIVA


PALAVRAS-CHAVES:

Leucemia linfoide aguda. Imunofenotipagem. Citometria de fluxo.


PÁGINAS: 104
RESUMO:

Introdução: Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) é uma doença maligna do sistema linfo-hematopoético caracterizada pelo acúmulo de precursores linfóides neoplásicos (linfoblastos) de origem B ou T na medula óssea (MO)e/ou sangue periférico (SP). O diagnóstico e classificação, dessas leucemias, ocorre pela classificação morfológica Franco-Americana-Britânica (L1, L2 ou L3) associada a características do perfil imunológico de malignidade de células T ou B, com base no perfil de expressão de anticorpos monoclonais (AcMo) dirigidos contra os antígenos de diferenciação celular por citometria de fluxo (CF). Vários estudos têm demonstrado que imunofenótipos de células blásticas nem sempre exibem característica de diferenciação linfóide normais, mas exibem imunofenótipos aberrantes. Assim, blastos de alguns casos de LLA B podem possuir antígenos T ou mielóides assim como de células T de LLA podem possuir antígenos B ou mielóides. Objetivos: Determinar o perfil imunofenotípico pela CF em 88 pacientes com LLA (linhagem B ou T) diagnosticados no Laboratório de Citometria de Fluxo do Hemocentro Dalton Cunha – HEMONORTE, do estado do Rio Grande do Norte, Basil. Metodologia: Todas as amostras de SP e/ou MO foram submetidasà imunofenotipagem por CF usando um painel de AcMo específico para o diagnóstico de leucemias agudas (LA) diretamente conjugados a fluorocromos. Resultados: A faixa etária dos pacientes variou de 1 mês a 84 anos, com mediana de 13 anos sendo 62,5% do sexo masculino. A cepa observada mais frequente foi a B e o subtipo mais evidente foi a LLA Pré-B Comum. Dentre os marcadores celulares avaliados, os mais expressos na linhagem B foram CD19, CD10 e cCD79a e os antígenos mais expressos na linhagem T foram CD3, CD7, CD5 e CD2. Uma pequena porcentagem (6,8%) eram células T duplamente positivas. Conclusão: Conclui-se que os indivíduos com LLA neste estudo apresentam características demográficas, clínicas e imunofenotípicas semelhantes às observadas em outros estudos, demonstrando que a CF é uma metodologia essencial no diagnóstico e seguimentos dessas leucemias.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 6349161 - GERALDO BARROSO CAVALCANTI JUNIOR
Externo à Instituição - GUSTAVO HENRIQUE DE MEDEIROS OLIVEIRA - HEMONORTE
Interna - 1306690 - TELMA MARIA ARAUJO MOURA LEMOS
Notícia cadastrada em: 17/03/2022 21:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao