Banca de DEFESA: THALITA SÉVIA SOARES DE ALMEIDA MAGALHÃES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THALITA SÉVIA SOARES DE ALMEIDA MAGALHÃES
DATA : 19/06/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

COMPLEXOS DE INCLUSÃO DO ÓLEO DE Euterpe oleracea Mart. EM (β-) E (HPβ-) CICLODEXTRINAS E AÇÃO ANTIOXIDANTE, ANTI-INFLAMATÓRIA E MODULATÓRIA ANTIBACTERIANA


PALAVRAS-CHAVES:

Óleo de Euterpe oleraceae Mart. Açaí. Ciclodextrinas. Complexo de inclusão. Antimicrobiana. Antioxidante. Anti-inflamatório.


PÁGINAS: 222
RESUMO:

O óleo de Euterpe oleraceae Mart. (OEO), conhecido como óleo de açaí, é comumente utilizado pela indústria de alimentos e cosméticos. À sua composição, por ácidos graxos e metabólitos fenólicos e fitoesteróides, é atribuída importantes atividades biológica, como antioxidante, antimicrobiano, ainti-inflamatório e antiproliferativo. Entretanto, o seu emprego pela indústria farmacêutica é limitada por características físico-químicas, como baixa solubilidade e instabilidade física. Complexos de inclusão têm sido utilizados para incrementar solubilidade, estabilidade e atividades biológicas de óleos vegetais. Portanto, objetivou-se no presente trabalho a obtenção e caracterização físico-química de complexos de inclusão com óleo em β-ciclodextrina (OEO-β-CD) e hidroxipropil-β-ciclodextrina (OEO-HPβ-CD) e testá-los quanto sua atividade antimicrobiana, antioxidante e anti-inflamatória. Procedeu-se a caracterização química do OEO por Cromatografia gasosa acoplada ao detector de ionização por chama (CG-FID). Determinou-se a energia de interação entre o ácido oleico e ciclodextrinas pela dinâmica molecular. Os complexos foram desenvolvidos pelos métodos de malaxagem (MX) e slurry (SL) e caracterizados por Espectroscópica de Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Difratograma de Raio-X (DR-X), Análise Termogravimétrica (TG) e Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC). Avaliou-se a atividade antibacteriana expressa em Concentração Inibitória Mínima (CIM) e modulatória de drogas com concentração subinibitória (MIC/8) contra Staphylococcus aureus (ATCC 25932), Enterococcus faecales (ATCC 29212), Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) e Escherichia coli (ATCC 25922), atividade antioxidante (in vitro) e anti-inflamatória pelos métodos de edema de pata e bolsa de ar, em camundongo Swiss. A CG-FID apresentou o ácido oleico (47,58%), como o principal constituinte do óleo. Complexos de inclusão com β-CD e HP-β-CD demonstraram eficiência de encapsulação, com uma melhor energia de interação entre ácido oleico e β-CD (-41,28 ± 0,57 kJ/mol). FTIR mostrou deslocamentos nos números de onda e uma variação na intensidade de pico característica da ciclodextrina e OEO. As caracterizações morfológicas e cristalinas, em MEV e DR-X, exibiram-se variações na forma, aparência e perfil amorfo dos complexos em comparação com ciclodextrinas isoladamente. Análises de TG e DSC mostraram variações de temperatura nas perdas de massa e variações de entalpia entre OEO, ciclodextrinas e complexos de inclusão, confirmando a formação de complexos de inclusão. Valores de CIM revelaram maior atividade antibacteriana dos complexos em comparação o óleo isolado. A resposta modulatória de OEO e OEO-β-CD preparada por MX, bem como de OEO-β-CD e OEO-HP-β-CD preparados por SL mostraram um efeito sinérgico à ampicilina contra E. coli, embora manteve a atividade biológica de outros antibióticos testados. A ação antioxidante demonstrou-se potencializar atividade quelante de Fe2+, quando usado OEO-βCD (SL), enquanto a atividade de sequestro de radical OHdemonstrou efeito sinergismo entre a ciclodextrina e óleo com uso do OEO-HP-β-CD (MX). A atividade edematogênica e índices de mieloperoxidade, em modelo de edema de pata, e índices de leucócitos, mieloperoxidade, glutationa dissulfeto, em modelo de bolsa de ar, foram diminuídas, enquanto interleucina-10 foi aumentada neste mesmo modelo, sugerindo que OEO-β-CD potencializou o efeito anti-inflamatório exibido pelo OEO. As respostas farmacológicas exibidas pelos complexos são amplamente relevantes, uma vez que subsidia estudos para o desenvolvimento de novas formulações farmacêuticas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1789788 - ADLEY ANTONINI NEVES DE LIMA
Externo à Instituição - BOLIVAR PONCIANO GOULART DE LIMA DAMASCENO - UEPB
Externo à Instituição - EDUARDO PEREIRA DE AZEVEDO - UnP
Externo à Instituição - FABIO ROCHA FORMIGA - IGM
Interno - 6330567 - TULIO FLAVIO ACCIOLY DE LIMA E MOURA
Notícia cadastrada em: 05/06/2020 15:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa22-producao.info.ufrn.br.sigaa22-producao