Banca de QUALIFICAÇÃO: JOICE CASTELO BRANCO SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOICE CASTELO BRANCO SANTOS
DATA : 31/03/2020
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 1 DO PPGCF
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIPARASITÁRIA DE COMPOSTOS SINTÉTICOS À BASE DE BISFOSFONATOS EM Leishmania amazonensis


PALAVRAS-CHAVES:

Leishmaniose; Leishmania amazonensis; Bisfosfonatos; Farnesil difosfato sintase; Fármacos Antiparasitários.


PÁGINAS: 76
RESUMO:

A leishmaniose é uma das principais doenças tropicais negligenciadas causada por várias espécies de parasita do gênero Leishmania responsável por pelo menos doze milhões de casos de infecções em todo o mundo. Apesar de sua importância em termos de saúde pública, o tratamento dos pacientes é limitado e apresenta principalmente baixos níveis de eficácia e segurança. Os bisfosfonatos são compostos que inibem a enzima farnesil difosfato sintase (FPPS) que atua nos estágios iniciais da síntese do ergosterol que mantém a integridade da bicamada lipídica do parasita causador da doença. Nesse sentindo, o objetivo central deste projeto é avaliar a atividade antiparasitária de compostos sintéticos à base de bisfosfonatos em cultivo axênico de Leishmania amazonensis. Vinte quatro compostos à base de bisfosfonatos cobrindo uma faixa de concentração de 100μM a 1μM foram avaliados contra promastigotas de L. amazonensis pelo período de 24 horas através do ensaio colorimétrico de resazurina. Foram examinados valores de IC50 dos compostos que inibiram a atividade parasitária numa faixa superior a 50% na concentração inicial da triagem, e esses mesmos compostos foram submetidos ao ensaio de perfil de morte celular e ao docking molecular frente a enzima FPPS. A atividade parasitária apresentou significativa redução na maior concentração nos compostos 1656 e 1662, com valores de inibição de 100 e 88%, respectivamente. Atividade moderada para 1651 (40%) e 1652 (42%). Os demais compostos apresentaram inibição abaixo de 40%. Os valores de IC50 para 1656 e 1662 foram respectivamente de 58,39 e 52,86 μM. E no ensaio do perfil de morte celular apenas o composto 1662 apresentou apoptose nas concentrações de 100 μM (3,84%) e 50 μM (1,75%) e necrose de 17,7% e 12,4% para as concentrações de 100 μM e 50 μM, respectivamente. O composto 1656 apresentou apenas necrose com os valores de 2,70 e 2,73%, na mesma ordem de concentração. No docking molecular ambos compostos atuaram na enzima FPPS pela interação entre pontes de hidrogênio. Estes resultados denotam que compostos sintéticos à base de bisfosfonatos mostraram ser potenciais candidatos à quimioterapia da leishmaniose. Uma vez que as principais medidas de controle dessa doença são através de programas de tratamento terapêutico, este projeto encoraja novos estudos a identificar composto(s) ativo(s) para o controle da leishmaniose.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CLÁUDIA JASSICA GONÇALVES MORENO - UFRN
Presidente - 1893445 - EUZEBIO GUIMARAES BARBOSA
Notícia cadastrada em: 11/03/2020 15:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao