Banca de QUALIFICAÇÃO: PEDRO IVO PALACIO LEITE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO IVO PALACIO LEITE
DATA : 16/12/2019
HORA: 14:30
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

EXTRAÇÃO DE CAROTENOIDES DA CASCA E DA POLPA DO BURITI (Mauritia flexuosa L.) UTILIZANDO SOLVENTES VERDES PARA APLICAÇÃO EM NANOEMULSÃO COSMÉTICA


PALAVRAS-CHAVES:

Mauritia flexuosa L. Supramolecular. Solventes Eutéticos. Antioxidantes. Carotenoides. Ultrassom.


PÁGINAS: 85
RESUMO:

O Buriti (Mauritia flexuosa L.) é um fruto que fornece grandes quantidades de componentes bioativos como carotenoides e vitamina A. Assim, esta espécie representa uma matéria prima de grande potencial para o desenvolvimento de formulações cosméticas, devido à presença de fitocompostos antioxidantes. Neste sentido, o objetivo do presente estudo foi extrair os carotenoides da casca e da polpa do buriti utilizando solventes verdes para incorporação em nanoemulsão cosmética. Inicialmente foram realizadas extrações da casca e da polpa do buriti, utilizando solventes eutéticos profundos (DES), etanol e solvente supramolecular (SUPRAS). Além disso, o rendimento da extração de carotenoides com etanol foi avaliado pela técnica convencional e assistida por ultrassom. A concentração de carotenoides totais nos extratos obtidos foi avaliada por espectrofotometria, e a concentração dos compostos fenólicos totais e betacaroteno foi determinada por cromatografia liquida de alta eficiência (CLAE). As propriedades bioativas dos extratos foram avaliadas quanto a atividade antioxidante in vitro (métodos DPPH e ABTS) e atividade antibacteriana pelo método microdiluição em caldo (CIM). A utilização dos solventes eutéticos profundos mostrou resultados satisfatórios quando utilizado como adjuvante no processo de extração de carotenoides totais da polpa e da casca, com rendimento de 10,15 ± 0,25 mg/g para casca e 10,30 ± 0,08 mg/g para a polpa. O solvente supramolecular, apresentou excelente rendimento no processo de extração de betacaroteno da polpa do buriti (26,70 ± 0,02 mg/g). Os extratos apresentaram atividade antioxidante por sequestro dos radicais DPPH e ABTS. Ademais, cinco componentes fenólicos foram identificados nos extratos da casca e polpa do buriti em SUPRAS e no extrato etanólico da casca do buriti. Estes extratos apresentaram excelentes atividades na inibição do crescimento bacteriano de Staphylococcus aureus (ATCC 29213) e Enterococcus faecalis (ATCC 4028). Os solventes foram biocompativeis com a matriz vegetal, apresentando rendimentos de betacaroteno e polifenóis satisfatórios. Assim, os bioativos presentes demonstraram atividade biológica desejáveis para aplicação em produtos cosméticos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1789788 - ADLEY ANTONINI NEVES DE LIMA
Externo à Instituição - CARLOS EDUARDO DE ARAÚJO PADILHA - UFRN
Externa ao Programa - 2378605 - CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
Notícia cadastrada em: 26/11/2019 15:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao