Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA BORGES LOPES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIANA BORGES LOPES
DATA : 26/03/2019
HORA: 08:30
LOCAL: Sala de videoconferência do POP-RN (Centro de Convivência - CAMPUS/UFRN)
TÍTULO:

ASSOCIAÇÃO ENTRE A EXPRESSÃO DOS GENES Pla2g2a E Hk2 E SEUS miRNAs REGULATÓRIOS NA FISIOPATOLOGIA DA CARDIOMIOPATIA DIABÉTICA


PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes mellitus; linhagem celular H9c2; modelo animal, RNAi; anti-miRNA; Biomarcadores.


PÁGINAS: 106
RESUMO:

A cardiomiopatia diabética (CMD) é uma complicação crônica do diabetes, associada à alta mortalidade e morbidade dos pacientes diabéticos. Nesse contexto, o presente estudo pretende avaliar a expressão dos genes Pla2g2a e Hk2 e seus miRNAs regulatórios, através de uma abordagem in silico, in vitro e in vivo, relacionando com o desenvolvimento da cardiomiopatia diabética. Análises in silico utilizando bancos de dados de expressão gênica direcionaram aos mRNAs e miRNAs avaliados em etapas posteriores. Para o estudo in vitro, cultura da linhagem de mioblastos H9c2 foi realizada em condições normoglicêmicas (NG, 5,5 mmol/L de glicose) e hiperglicêmicas (HG, 25 mmol/L de glicose), foi realizada extração de RNA total das células. No modelo in vivo, ratos Wistar tiveram o diabetes induzido farmacologicamente por streptozotocina (40 mg/kg, i.v.; n=7) e comparados a um grupo controle (n=7), após 30 dias da indução os animais foram eutanasiados e seus ventrículos esquerdos utilizados para extração de RNA total. Foram realizadas as análises de expressão dos mRNAs e miRNAs - miR-17, miR-187 (Hk2) e miR-214 (Pla2g2a) de ambos estudos. Como perspectivas futuras pretende-se avaliar a expressão das proteínas sPLA2-IIA e HKII por imuno-histoquímica e realizar ensaios in vitro baseados em tecnologias de RNA de interferência (RNAi) e anti-miRNA. O gene Pla2g2a estava aumentado nos bancos de dados online¸ na cultura de H9c2 em condições hiperglicêmicas (3 vezes aumentado, p=0,043) e nos ratos diabéticos do estudo in vivo (3 vezes aumentado, p= 0,004) e o miR-214, seu possível miRNA regulatório, apresentou-se reduzido tanto nos bancos de dados quanto nas análises de expressão in vitro (p= 0,043) e in vivo (p= 0,025). Além disso, observou-se uma tendência de diminuição da expressão da Hk2, em condições hiperglicêmicas in vitro, e diminuição significativa (p = 0,010) nos ratos diabéticos quando comparados aos seus respectivos controles, o miR-187 aumentou 3 vezes em ratos diabéticos e na cultura de H9c2 (p=0,028 e p=0,019, respectivamente) e o miR-17, estava diminuído (p=0,015). Os dados experimentais realizados neste trabalho, validam o resultado do nosso estudo prévio in silico, como também, ratificam o papel relevante dos genes analisados na fisiopatologia da cardiomiopatia diabética.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2275890 - MARCELO DE SOUSA DA SILVA
Externo ao Programa - 1667882 - BENTO JOAO DA GRACA AZEVEDO ABREU
Externa à Instituição - GABRIELA PLACONÁ DINIZ - USP
Notícia cadastrada em: 19/03/2019 16:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao