Banca de QUALIFICAÇÃO: FERNANDA ÍLARY COSTA DUARTE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDA ÍLARY COSTA DUARTE
DATA : 02/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE FORMULAÇÕES COSMÉTICAS CONTENDO COMPLEXO DE INCLUSÃO MULTICOMPONENTE COM ÁCIDO FERÚLICO E AVALIAÇÃO DO SEU PERFIL DE LIBERAÇÃO EM MEMBRANA BIOMIMÉTICA


PALAVRAS-CHAVES:

Ácido Ferúlico. Ciclodextrinas. Polímeros. Liberação cutânea. Membrana biomimética. Célula de Franz.


PÁGINAS: 107
RESUMO:

O ácido ferúlico (AF) é um constituinte fitoquímico pertencente ao grupo dos polifenois encontrado em vegetais, principalmente no farelo de arroz e de milho, com destaque para sua atividade fotoprotetora e antioxidante. Assim, o AF e seus compostos relacionados estruturalmente vêm sendo amplamente estudados para aplicação em formulações fotoprotetoras e anti-envelhecimento cutâneo. No desenvolvimento de formulações tópicas os ensaios de liberação cutânea in vitro apresentam-se como um teste rápido, de baixo custo e que possibilitam resultados preliminares. Entretanto, o uso do AF é limitado pela instabilidade da molécula frente à luz e/ou oxidação. Diante disto, sua estabilidade pode ser melhorada através da complexação do AF com ciclodextrinas, dispersão em polímeros ou inclusão em ciclodextrinas seguido da associação de um polímero formando um sistema multicomponente. Diante deste contexto, objetivou-se avaliar as interações nas misturas binárias (1:1) entre o AF, ciclodextrinas e polímeros. Além disto, pretendeu-se obter e caracterizar um modelo de membrana biomimética que seja semelhante a composição lipídica da pele, bem como aplicar esta membrana na avaliação da liberação do AF a partir de formulações cosméticas. As misturas binárias foram submetidas a análise por Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC), Termogravimetria (TG), Difração de Raios X (DRX), Espectrofotometria no Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR) e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). As membranas biomiméticas foram obtidas pela impregnação de uma solução lipídica em membrana sintética e caracterizadas por DSC, Microscopia de Força Atômica (AFM) e MEV. Formulações gel e gel-creme contendo AF 0.5% (p/p) foram avaliadas utilizando a membrana biomimética através de células de difusão de Franz. A análise termoanalítica demonstrou que os polímeros e ciclodextrinas forneceram proteção térmica para o AF. Por meio dos difratogramas foi possível observar que as ciclodextrinas conferiram comportamento amorfo a molécula e os polímeros reduziram a intensidade das reflexões cristalinas. Os espectros das misturas binárias demonstraram predomínio de interações físicas. Com relação a membrana biomimética foi possível constatar a impregnação da solução lipídica na malha polimérica da membrana sintética. Nas condições experimentais avaliadas, constatou-se que a formulação gel liberou maior quantidade de AF em menor intervalo de tempo, enquanto que a formulação gel-creme apresentou uma liberação menor e mais lenta do ativo. Ao final do estudo foi possível constatar que as ciclodextrinas e polímeros aumentaram a estabilidade da AF e reduziram sua cristalinidade, com potencial uso em métodos voltados para o aumento da solubilidade e estabilidade da molécula. Com relação a membrana biomimética, foi observado maior resistência para a difusão do AF, provocando assim comportamentos de liberação distintos entre as formulações. O mesmo não foi observado na liberação utilizando a membrana sintética, onde formulações apresentaram o mesmo perfil de liberação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1893445 - EUZEBIO GUIMARAES BARBOSA
Externo à Instituição - JOSÉ LAMARTINE SOARES SOBRINHO - UFPE
Interno - 6330567 - TULIO FLAVIO ACCIOLY DE LIMA E MOURA
Notícia cadastrada em: 14/03/2019 15:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao