Banca de QUALIFICAÇÃO: THALITA SÉVIA SOARES DE ALMEIDA MAGALHÃES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : THALITA SÉVIA SOARES DE ALMEIDA MAGALHÃES
DATA : 01/04/2019
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

OBTENÇÃO E CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE COMPLEXOS DE INCLUSÃO DO ÓLEO DE Euterpe oleraceae Mart. (AÇAÍ) E CICLODEXTRINAS


PALAVRAS-CHAVES:

Óleo de Euterpe oleraceae Mart. Açaí. Óleos. Ciclodextrinas. Complexo de inclusão.


PÁGINAS: 75
RESUMO:

O óleo de Euterpe oleraceae Mart. (OEO), conhecido como óleo de açaí, é bem utilizado pela indústria de alimentos e cosméticos, e a sua composição por ácidos graxos insaturados e compostos fenólicos e fitoesteróides lhe atribui vasta atividade biológica. O potencial antioxidante, antimicrobiano, ainti-inflamatório e antiproliferativo conferem importantes propriedades terapêuticas ao óleo, no entanto sua aplicação pela indústria farmacêutica é limitada em virtude da sua solubilidade. As ciclodextrinas têm sido utilizadas para aumento da solubilidade, melhoramento da estabilidade e atividades biológicas de óleos vegetais, devido a sua capacidade de complexar óleos em sua cavidade, conferindo proteção e hidrofilicidade ao óleo. Portanto, objetivou-se no presente trabalho a obtenção e caracterização físico-química de complexos de inclusão com beta-ciclodextrina (β-CD) e hidroxipropil-beta-ciclodextrina (HP-β-CD), a saber, complexo de E.oleraceae-beta-ciclodextrina (OEO-β-CD) e complexo de E.oleraceae-hidroxipropil-beta-ciclodextrina (OEO-HP-β-CD). Procedeu-se a caracterização química do OEO por Cromatografia gasosa acoplada ao espectrofotômetro de massas (CG-EM). Desenvolveu-se um ensaio antimicrobiano foi por Difusão em ágar do OEO, frente às cepas Staphylococcus aureus (ATCC 25932), Enterococcus faecales (ATCC 29212), Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) e Escherichia coli (ATCC 25922). Em seguida, foi determinada a energia de interação entre o ácido oleico, composto majoritário do OEO, e ciclodextrinas pela dinâmica molecular. Os complexos de inclusão foram desenvolvidos pelos métodos de malaxagem (MX) e slurry (SL) e caracterizados físico–quimicamente por Espectroscópica de Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Difratograma de Raio-X (DR-X), Análise Termogravimétrica (TG) e Calorimetria Exploratória Diferencial (DSC). A CG-EM apresentou o ácido oleico (47,58%), como os principais constituintes. Foi estimada a atividade bacteriostática frente às cepas testadas, pois não se visualizou crescimento do micro-organismo sobre o OEO depositado no inoculo. A dinâmica molecular demonstrou melhores resultados relativos à interação entre (β-CD:ácido-oleico) (ΔG= -41.28 ± 0.57 Kj/mol), enquanto o sistema (HP-β-CD:ácido-oleico) não obteve scores favoráveis a sua complexação. Os espectros do FTIR de todas as amostras sugeriram interação entre OEO e as ciclodextrinas, e possivelmente a formação de complexos de inclusão. A MEV das amostras apresentaram alterações na aparência, formato e tamanho das partículas, também sugerindo a formação de complexos de inclusão para ambos os métodos de obtenção. O DR-X dos (OEO-β-CD) evidenciam a formação de complexos de inclusão pelo desaparecimento de reflexões cristalinas e a formação de novas, para ambos os métodos de obtenção, enquanto que os difratogramas do (OEO-HP-β-CD) não sofreram significativas alterações. A TG demonstrou uma resistência do OEO com perda de massa de 0,5% na faixa de temperatura entre 40-200 °C, enquanto que a formação dos complexos não superou essa perda na mesma faixa temperaturas. No DSC, para ambos complexos houve o desaparecimento de um pico característicos do OEO e variações em eventos endotérmicos nas faixas de temperaturas, sugerindo a formação de complexos de inclusão. Diante do exposto, o ensaio antibacteriano subsidia a aplicação de outros testes, como a microdiluição, a fim de resultados precisos, enquanto os resultados da dinâmica molecular e caracterização físico-química demonstraram interação entre os complexos obtidos por ambos os métodos, demonstrando-se um produto promissor à indústria farmacêutica.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1679481 - ANA PAULA BARRETO GOMES
Presidente - 1492900 - CICERO FLAVIO SOARES ARAGAO
Externo à Instituição - EDUARDO PEREIRA DE AZEVEDO - UnP
Notícia cadastrada em: 14/03/2019 11:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao