Banca de DEFESA: JOSÉ VENÂNCIO CHAVES JÚNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ VENÂNCIO CHAVES JÚNIOR
DATA : 18/03/2019
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 DO PPGCF
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO, CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA E AVALIAÇÃO DA SOLUBILIDADE AQUOSA DE COCRISTAIS DE ÁCIDO FERÚLICO


PALAVRAS-CHAVES:

cocristais, ácido ferúlico, solubilidade, perfil de dissolução.


PÁGINAS: 185
RESUMO:

Os cocristais são estruturas cristalinas geradas a partir da união de duas ou mais substâncias em uma mesma fase cristalina, os quais demonstram o potencial de melhorar parâmetros tecnológicos e físico-químicos ligados a fármacos, por exemplo a solubilidade aquosa que representa um fator limitante na absorção dos fármacos administrados por via oral. O ácido ferúlico (AFE) é uma molécula muito estudada pelo seu potencial antioxidante, em que se destacam seus resultados antitumorais, no entanto a baixa solubilidade aquosa dessa molécula aparece como um obstáculo para o seu estudo clínico. O objetivo desse trabalho é desenvolver e caracterizar físico-quimicamente cocristais de AFE visando a melhoria de sua solubilidade aquosa. Os cocristais foram preparados pela técnica de secagem por pressão reduzida, utilizando etanol como solvente, e caracterizados por diferentes técnicas analíticas: calorimetria exploratória diferencial (DSC), difração de raios-X do pó (DRXP), espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), termogravimetria (TG), ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN-¹H) e microscopia eletrônica de varredura ambiental (MEV), bem como foi desenvolvido um planejamento experimental e avaliada a dissolução in vitro. O cocristal de AFE e nicotinamida (CC) apresentou a melhor solubilidade aquosa (70% maior que o AFE isolado). Dois métodos para quantificação de AFE e nicotinamida (NIC) por cromatografia líquida de alta e ultra eficiência, CLAE e CLUE, foram desenvolvidos e validados. O processo de obtenção do CC apresentou bom rendimento (98,3 ± 1,3%) e reprodutibilidade. As técnicas analíticas forneceram fortes indícios de formação do cocristal entre o AFE e a NIC. O planejamento experimental mostrou a formação de CC na proporção molar 1:1, dentre as condições utilizadas. O CC apresentou melhor eficiência de dissolução que o AFE isolado nos meios de pH 4,5 e 6,8. Sabendo da necessidade do aumento da biodisponibilidade do AFE, o CC desenvolvido surge como uma alternativa tecnológica para um produto farmacêutico de maior eficiência para o AFE.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1492900 - CICERO FLAVIO SOARES ARAGAO
Externo ao Programa - 2140814 - FERNANDO HENRIQUE ANDRADE NOGUEIRA
Externo à Instituição - FÁBIO SANTOS DE SOUZA - UFPB
Externo à Instituição - RODRIGO MOLINA MARTINS - F.M.Nassau
Notícia cadastrada em: 27/02/2019 09:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao