Banca de DEFESA: RODOLFO ANDRE DE ARAUJO SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RODOLFO ANDRE DE ARAUJO SANTOS
DATA : 30/05/2018
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 1 DO PPGCF
TÍTULO:

ACTIVITY CLIFF COMO FERRAMENTA NA ANÁLISE DA RELAÇÃO ESTRUTURA ATIVIDADE EM UMA SÉRIE DE INIBIDORES DA ENZIMA FABH BACTERIANA


PALAVRAS-CHAVES:

β-cetoacil-ACP sintase III; FABH; ACTIVITY CLIFF


PÁGINAS: 98
RESUMO:

A sintese de acidos graxos, principalmente pela enzima ƒÀ-cetoacil-ACP sintase III (FabH), vem despontando como um excelente alvo para novas moleculas com acao antimicrobiana. Apesar da urgencia gerada pela crescente resistencia bacteriana, a sintese de novas moleculas se mostra uma tarefa bastante dispendiosa tanto em tempo como em recursos financeiros. Neste sentido, utilizar-se das informacoes contidas nos ligantes, ja sintetizados, para extrair o maximo de informacao da afinidade pelos alvos, configura-se como uma alternativa de baixo custo operacional para o desenvolvimento direcionado de novos compostos ativos. Uma maneira eficaz de extrair estas informacoes dos ligantes e perceber que partes destas moleculas melhor contribuem com a atividade biologica. Porem, quando diante de esqueletos moleculares tao distintos, torna-se dificil a percepcao de tais fatores. Desta forma, sao as pequenas diferencas em moleculas bastante similares que melhor definem as regioes da molecula, e do inibidor, que contribuem para uma maior potencia. A relacao entre este grupo de moleculas e conhecido como Activity Cliff. Diante de todas as vantagens expostas escolheu-se esta metodologia para guiar a sintese de novos inibidores da enzima FabH. A partir deste estudo, foi possivel determinar componentes farmacoforicos que podem guiar o desenho de novos inibidores da enzima FabH. Grupos doadores de hidrogenio na regiao catalitica do sitio ativo, juntamente com grupos volumosos que aumentem a superficie de contato com a triade catalitica aliados a grupos aceptores de eletrons proximo aos aminoacidos arginina 249, arginina 36 e asparagina 210 foram os fatores percebidos para o aumento da atividade. Por fim, grupos similares a quinolina que possam interagir com os aminoacidos arginina 151, triptofano 32 em um bolso lateral adicional e realizar ligacoes de hidrogenio com o aminoacido treonina 28.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1893445 - EUZEBIO GUIMARAES BARBOSA
Externo à Instituição - MARCUS TULLIUS SCOTTI - UFPB
Externo ao Programa - 2379057 - VANESSA ALMEIDA OTELO
Notícia cadastrada em: 15/05/2018 09:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao