Banca de QUALIFICAÇÃO: VICENTE TOSCANO DE ARAUJO NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VICENTE TOSCANO DE ARAUJO NETO
DATA : 27/07/2017
HORA: 14:00
LOCAL: SALA 2 DO PPgCF
TÍTULO:

Infecção pelo Trypanosoma cruzi em Canis familiares e Triatomíneos (Hemiptera, reduviidae, triatominae) na zona rural do Estado do Rio Grande do Norte


PALAVRAS-CHAVES:

Trypanosoma cruzi, Canis familiaris, triatomineos, PCR, sorologia, tripanossomiase americana


PÁGINAS: 25
RESUMO:

A infecção pelo Tripanosoma cruzi em Canis familiaris e Triatomíneos foi avaliada em ambiente domiciliar de comunidades rurais do Estado do Rio Grande do Norte. Amostras de sangue de 43 cães de áreas rurais nos municípios de Acari, Caicó, Caraúbas e Marcelino Vieira foram avaliados quanto a infecção pelo T. cruzi por técnicas sorológicas e pela Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) para identificação do kDNA do T. cruzi. A sorologia foi inicialmente verificada para a presença de anticorpos anti-Leishmania com a realização do DPP® (Dual Path Platform, Bio-Manguinhos/FIOCRUZ) e ELISA (Enzyme-Linked Immuno Sorbent Assay). Na identificação de anticorpos anti-T.cruzi foi realizado ELISA in house para IgM e IgG e a reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI). As capturas de triatomineos foram realizadas nas mesmas localidades e a infecção avaliada por exame direto, hemocultura e/ou PCR. A sorologia para Leishmania foi reativa em 9,3% dos animais nos quatro municípios estudados, sendo mais elevado no município de Acari. Na sorologia para T. cruzi, a positividade foi de 16,3% sugestivo de fase aguda e 11,6% de fase crônica. A reatividade cruzada entre os testes para Leishmania e T. cruzi foi de 23,2% das amostras, relacionada provavelmente com sobreposição de áreas endêmicas. Na identificação do kDNA pela PCR, 39,5% das amostras apresentam a banda 330pb, as quais 20,9% no município de Caraúbas, 9,3% em Marcelino Vieira, 6,8% em Acari e, 2,3% em Caicó. As capturas de triatomíneos identificaram adultos e ninfas de Triatoma brasiliensis, Triatoma pseudomaculata, Rhodnius nasutus e adultos do Panastrongylus lutzi em ambientes peri e/ou intradomiciliar. As análises do conteúdo intestinal avaliados inicialmente por exame direto e xenocultura revelaram 29,6% de positividade. Os resultados determinaram que a infecção pelo T. cruzi em cães e triatomíneos no peridomicílio pode favorecer a infecção em humanos e a manutenção da infecção ativa pelo T. cruzi no semiárido do Estado do Rio Grande do Norte.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1375489 - ANA CLAUDIA GALVAO FREIRE GOUVEIA
Presidente - 2275890 - MARCELO DE SOUSA DA SILVA
Externo ao Programa - 1752367 - PAULO MARCOS DA MATTA GUEDES
Notícia cadastrada em: 21/07/2017 15:12
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao