Banca de DEFESA: LORENA RAQUEL DE SENA MIRANDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LORENA RAQUEL DE SENA MIRANDA
DATA : 31/05/2017
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DE AULA II DO PPGCF
TÍTULO:

PREPARAÇÃO, CARACTERIZAÇÃO E ATIVIDADE ANTIINFLAMATÓRIA DE
SISTEMAS POLIMÉRICOS DE CARBOIDRATOS NATURAIS PARA LIBERAÇÃO
COLÔNICA DE TRIANCINOLONA


PALAVRAS-CHAVES:

Sistemas particulados. Polímeros. Quitosana. Goma Guar. Triancinolona


PÁGINAS: 87
RESUMO:

Os sistemas particulados de quitosana (QUIT) e goma guar (GG) para transferência colônica e liberação controlada da triancinolona (TRI) foram preparadas usando a técnica de coacervação simples com adição de sulfato de sódio seguido pelo método de secagem por spray drying, após a realização de testes prévios foram padronizados, a temperatura de entrada de 140° C e de saída de 90° C, blower 6,5 e atomização do ar 0,1 ppm. Diferentes razões fármaco-polímero (1:5, 1:10 e 1:20) e polímero-polímero (50:50, 25:75 e 75:25 p/p) foram estudadas quanto ao rendimento (%), eficiência de encapsulação, EE (%) e loading (mg TRI / g SP), infravermelho, DSC, TG, cinética, intumescimento e estudo in vivo para otimizar as condições de preparação dos sistemas particulados obtidos. Os sistemas particulados com maior razão de quitosana em relação a goma (75:25) apresentaram melhores resultados quanto ao rendimento (%), entretanto o sistema particulado (25:75 p/p) tem maior capacidade de eficiência de encapsulação (%) e loading (mg TRI / g SP) e menor perda de massa na análise térmica (TG), porém devido seu baixo rendimento, optou-se por usar no estudo in vivo a razão polimérica 50:50 p/p com triancinolona 1:10, devido essa amostra apresentar um bom rendimento e uma razoável eficiência de encapsulação, e ainda levando em consideração a necessidade das propriedades de intumescimento e mucoadesão. A caracterização dos sistemas por infravermelho evidenciou as interações entre os componentes da formulação. A análise térmica mostrou que os sistemas com maior quantidade de quitosana apresentaram uma maior estabilidade térmica. O estudo de cinética das três razões poliméricas (QUIT:GG 25:75, QUIT:GG 50:50 e QUIT 75:25) com triancinolona 1:10, ocorreu em duas fases, a primeira com uma rápida liberação inicial (efeito burst) em 1 hora, liberando de 19 a 27% do fármaco encapsulado para as diferentes formulações. A segunda fase de liberação é caracterizada por ser mais controlada, sendo atribuída à difusão do fármaco através da matriz polimérica, após 24 horas quase 100% das amostras foram liberadas. O estudo de intumescimento mostrou diferença estatística de 24h a 48h, com p < 0,05, com o F tabelado (5,14) << F calculado (79,14), a razão polimérica 75:25 p/p, com maior quantidade de quitosana, está intumescendo mais que as demais razões. Todos os sistemas particulados (25:75, 50:50 e 75:25) p/p estão intumescendo mais que os placebos secos por spray drying e por mistura física, nas primeiras 9 horas é possível observar que os SP ganham mais massa que as demais amostras analisadas, a partir desse tempo ocorre diferença estatística, com p < 0,05, com o F tabelado (3,47) << F calculado (15,86), mantendo-se mais elevados até o fim das 48h de análise. Contudo o placebo feito por mistura física apresentou um grau de intumescimento maior que placebo seco por spray drying. Diante disso, um novo sistema tecnológico foi obtido por secagem em spray drying de sistemas particulados a base de quitosana e goma guar capazes de modificar a liberação da triancinolona com potencial para aplicação como antiinflamatório na colite ulcerativa.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1789788 - ADLEY ANTONINI NEVES DE LIMA
Presidente - 1893445 - EUZEBIO GUIMARAES BARBOSA
Externo à Instituição - LUIZ ALBERTO LIRA SOARES - UFPE
Notícia cadastrada em: 04/05/2017 15:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao