Banca de DEFESA: JONAS GABRIEL DE OLIVEIRA PINHEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JONAS GABRIEL DE OLIVEIRA PINHEIRO
DATA : 31/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: SALA DE AULA II DO PPGCF
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO, CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA E ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA IN VIVO DE COMPLEXOS DE INCLUSÃO ENTRE O ÓLEO-RESINA DE COPAIFERA MULTIJUGA HAYNE E CICLODEXTRINAS


PALAVRAS-CHAVES:

Copaifera multijuga Hayne. Óleo de copaíba. Ciclodextrinas. Complexos de inclusão. Atividade anti-inflamatória. Edema de pata induzido por carragenina.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

As árvores da espécie Copaifera multijuga Hayne crescem abundantemente na região da Amazônia, apresentando grande visibilidade por seu óleo-resina, que apresenta atividade anti-inflamatória. A formação de complexo de inclusão (CI) com a ciclodextrina (CD) tem sido aplicada como alternativa para resolver algumas limitações que os óleos tem em comum, principalmente a baixa solubilidade em ambientes aquosos. Então, o objetivo deste trabalho foi desenvolver CI’s do óleo-resina de Copaifera multijuga (OCM) com a β-ciclodextrina (βCD) e com a hidroxipropil-β-ciclodextrina (HPβCD) e avaliar a atividade anti-inflamatória deles. Inicialmente, foram realizados estudos teóricos computacionais nos quais foram calculadas as energias de interação entre a βCD e o β-cariofileno (βCP), composto mais abundante do OCM. Em seguida, foram desenvolvidos os CI’s com βCD e HPβCD pelo métodos de mistura física (MF), malaxagem (MAL) e slurry (SL). Foi realizada a caracterização físico-química dos CI’s através de espectroscopia de infravermelho com transformada Fourier (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV), difração de raio-X de pó (DRX), análise termogravimétrica (ATG) e calorimetria exploratória diferencial (DSC). Por fim, os CI’s de βCD e HPβCD foram comparadas em relação à suas atividades anti-inflamatórias com o OCM. Os estudos teóricos computacionais mostraram valores energéticos de -20,8 kcal∙mol-1 e -17,0 kcal∙mol-1 da entrada com a face menor e com a face maior do βCP, respectivamente, entrando pela cavidade maior da βCD. Na espectroscopia de FTIR, foi possível observar que ocorreu a interação entre a βCD e o OCM por MAL e SL, e entre a HPβCD e o OCM, pelo SL. Na MEV, na DRX e na ATG, foi possível concluir que houve interação entre a βCD e o OCM por MAL e SL. No caso da DSC, foi observado que ocorreu interação entre a βCD e o OCM e entre a HPβCD e o OCM pelos dois métodos. O OCM e os CI’s de βCD e de HPβCD (preparados por SL) mostraram evidente atividades anti-inflamatórias pela diminuição do edema de pata, nos níveis de nitrito e da atividade da enzima mieloperoxidase. Então, foram desenvolvidos CI’s do OCM com a βCD e de HPβCD, por SL, e eles mantiveram a atividade biológica do OCM.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1789788 - ADLEY ANTONINI NEVES DE LIMA
Externo à Instituição - ADRIANO ANTUNES DE SOUZA ARAÚJO - UFS
Externo ao Programa - 5329168 - EDUARDO PEREIRA DE AZEVEDO
Notícia cadastrada em: 13/03/2017 14:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao