Banca de DEFESA: ANA PATRÍCIA VIEIRA DE MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PATRÍCIA VIEIRA DE MELO
DATA: 29/02/2016
HORA: 08:30
LOCAL: SALA DE AULA II DO PPGCF
TÍTULO:

PREVALÊNCIA E FATORES DE VIRULÊNCIA DE Candida spp. OBTIDAS DE HEMOCULTURAS DE PACIENTES COM CANDIDEMIA ATENDIDOS EM HOSPITAIS TERCIÁRIOS DO NORDESTE DO BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Candida spp. Epidemiologia, fatores de virulência, infecção de corrente sanquinea.


PÁGINAS: 152
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Leveduras do gênero Candida são uma das causas mais comuns de infecções de corrente sanguínea, afetando principalmente pacientes imunocomprometidos. Neste contexto, os objetivos deste estudo foram identificar leveduras obtidas a partir de hemoculturas de pacientes com candidemia, atendidas em hospitais terciários na cidade de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Além disso, avaliamos alguns dos principais fatores de virulência de Candida spp., incluindo a capacidade de aderir a células epiteliais bucais humana (CEBH), formação de biofilme, atividade hemolítica, de proteinase e fosfolipase. Foram analisados 70 isolados de Candida spp. obtidos a partir de culturas de sangue entre março de 2011 e março de 2015. As espécies de Candida isoladas foram identificadas a saber: Candida albicans (24), as espécies do complexo Candida parapsilosis (18), Candida tropicalis (18), Candida glabrata (7) e um único isolado de cada das espécies: Candida lusitaniae, C. krusei e Candida ciferrii. A maioria dos isolados do complexo analisados pertenciam a espécie C. parapsilosis stricto sensu (8; 44,44%), seguida por C. orthopsilosis (7; 38,9%) e apenas três isolados (3; 16,66%) pertenciam a espécie C. metapsilosis. As diferentes espécies de Candida demonstraram peculiaridades em termos de expressão dos fatores de virulência avaliados in vitro. Os isolados de C. albicans foram mais aderentes às CEBH que a demais espécies de Candida avaliadas. Os isolados de C tropicalis foram considerados fortes produtores de biofilme. Quanto a atividade de proteinase, não se verificaram diferenças significativas entre as espécies avaliadas, embora destacamos os isolados de C. metapsilosis que não apresentaram atividade enzimática. As cepas pertencentes ao complexo C. parapsilosis foram capazes de produzir hemolisinas, enquanto os isolados de C. glabrata também apresentaram atividade hemolítica e produção de fosfolipase. Por conseguinte, espécies de Candida não-Candida albicans (CNCA) também são capazes de produzir fatores de virulência, que desempenham um papel importante nas infecções de corrente sanguínea causada por estas leveduras. Destacamos ainda que a prevalência de cepas de CNCA foi maior do que C. albicans e também o possível primeiro relato de caso de candidemia devido a C. ciferrii descrito na América Latina.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1715308 - GUILHERME MARANHAO CHAVES
Externo ao Programa - 1149398 - EVELINE PIPOLO MILAN
Externo à Instituição - REGINALDO GONÇALVES DE LIMA NETO - UFPE
Notícia cadastrada em: 26/02/2016 14:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao