Banca de DEFESA: ANA PAULA FERREIRA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PAULA FERREIRA COSTA
DATA: 31/07/2015
HORA: 14:30
LOCAL: SALA DE AULA II DO PPGCF
TÍTULO:

Estudo do polimorfismo de deleção/inserção do gene do Antígeno Leucocitário Humano-G (HLA – G) na infecção por citomegalovírus em receptores de transplante renal do Nordeste do Brasil



PALAVRAS-CHAVES:

 CMV, HLA-G e transplante renal.

 

 



PÁGINAS: 63
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O citomegalovírus (CMV) é um vírus oportunista responsável por altas taxas de morbidade e mortalidade em pacientes transplantados renais. Os vírus desenvolvem diversas estratégias para escaparem do sistema imune, o mecanismo pelo qual o CMV usa para se evadir da resposta imunológica em pacientes transplantados renais ainda não é conhecido. A estratégia do vírus pode está associada à indução de moléculas imunorreguladoras como o antígeno leucocitário humano G (HLA-G) que facilitaria a regulação negativa das células do sistema imunológico, ajudando o CMV a subverter as defesas do hospedeiro. Transcritos de mRNA do HLA-G incluem o polimorfismo de 14pb (DEL/INS) mais estáveis do que as formas de mRNA completos. Isto influencia a estabilidade da proteína HLA-G e, facilita a infecção por CMV em pacientes transplantados renais. Analisamos o polimorfismo de 14pb do HLA-G em um total de 109 indivíduos submetidos a transplante renal no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). 34,8% (38/109) dos pacientes foram positivos para CMV e 65,2% (71/109) foram CMV negativo. Os resultados positivos para a infecção por CMV mostrou uma frequência genotípica do polimorfismo de 14pb de 71% (-14/+14pb) Deleção/Inserção e 29% (-14/-14pb) Deleção/Deleção (P = 0,02) e a frequência dos alelos foi de 64,5% (-14pb) Deleção e 35,5% (+14pb) Inserção (P = 0,32). Resultados significativos foram encontrados nas frequências genotípicas quando analisado os grupos positivos e negativos para o CMV e os controles saudáveis; estudos clínicos revelam que o polimorfismo de 14pb do HLA-G é um imunossupressor de susceptibilidade genética que está associado com o desenvolvimento da doença, sugerindo que a molécula do HLA-G é possivelmente um fator favorável a patogênese da infecção viral


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALESSANDRA ABEL BORGES - UFAL
Presidente - 3313589 - JANAINA CRISTIANA DE OLIVEIRA CRISPIM FREITAS
Externo ao Programa - 054.743.514-29 - LEONARDO CAPISTRANO FERREIRA - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 22/07/2015 12:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao