Banca de DEFESA: RENATA RUTCKEVISKI MORO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENATA RUTCKEVISKI MORO
DATA: 22/06/2015
HORA: 14:30
LOCAL: SALA DE AULA II DO PPGCF
TÍTULO:

Desenvolvimento de um sistema terapêutico emulsionado para uso oral a base de óleo de rã- touro (Rana catesbeiana Shaw)


PALAVRAS-CHAVES:

Óleo de rã-touro, Rana catesbeiana Shaw, emulsão, estabilidade oxidativa, estabilidade térmica.


PÁGINAS: 139
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Fontes alternativas de óleos naturais estão sendo constantemente avaliadas para atender a demanda por matérias-primas naturais para o desenvolvimento de novos produtos. O objetivo deste trabalho foi estudar a estabilidade oxidativa e térmica do óleo de rã-touro (Rana catesbeiana Shaw), assim como desenvolver uma emulsão baseado em um planejamento experimental com aplicação para via oral. O tecido adiposo da Rana catesbeiana Shaw foi utilizado como fonte para a produção de um óleo natural a partir do método de extração a quente, obtendo rendimento de 60 ± 0,9%. O óleo de rã-touro foi fisicoquimicamente caracterizado e os valores de peróxido, acidez, iodo e saponificação foram respectivamente 1,9 meq O2 / kg; 2,9 KOH / g de óleo; 104,2 g de I / 100 g de óleo e 171,2 mg de KOH / g de óleo. A cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas foi usada para a determinação dos compostos presentes no óleo de rã-touro, apresentando como principais constituintes o ácido oléico (30 %) e o ácido eicosapentaenóico (17,6%), que são ácidos graxos insaturados e poliinsaturados, respectivamente. A estabilidade oxidativa foi determinada na presença e ausência dos antioxidantes butilhidroxianisol (BHA) e butilhidroxitolueno (BHT), a 60 ± 2 °C durante 15 dias e a temperatura ambiente durante 120 dias. Foram avaliados os valores de acidez, peróxido, iodo e saponificação; dienos e trienos conjugados, tempo de indução a oxidação (Rancimat®) e mudanças nos espectros de infravermelho. A taxa de oxidação do óleo de rã-touro foi dependente da temperatura e o óleo apresentou-se mais estavel na presença de BHT. Durante a oxidação do óleo, mudanças significativas no espectro de absorção do ultravioleta visível e infravermelho foram observadas. O óleo apresentou-se estável até 200°C através da determinação da estabilidade térmica utilizando a calorimetria exploratória diferencial e análise termogravimétrica. Um produto farmacêutico emulsionado para uso oral a base do óleo de rã-touro utilizando o planejamento fatorial completo 23 foi desenvolvido, caracterizado e sua estabilidade contendo diferentes adjuvantes farmacêuticos foi avaliada. A emulsão oral apresentou tamanho de gotícula de 410 ± 8,3 nm, potencial zeta - 38,2 mV, condutividade 1913.8 µS/cma e pH 6.4. O uso de adjuvantes foi responsável por melhorar estabilidade termooxidativa do óleo disperso na emulsão por um período superior a três meses. Portanto, a formulação desenvolvida exibiu características tecnológicas promissoras para estabilidade termooxidativa da emulsão contendo o óleo de rã-touro para uso oral.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2140818 - AMANDA DUARTE GONDIM
Externo à Instituição - ANSELMO GOMES DE OLIVEIRA - UNESP
Presidente - 1178187 - ERYVALDO SOCRATES TABOSA DO EGITO
Notícia cadastrada em: 11/06/2015 15:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao