Banca de DEFESA: RENATO CESAR DE AZEVEDO RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENATO CESAR DE AZEVEDO RIBEIRO
DATA: 12/03/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório da Faculdade de Farmácia/CCS
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOEMULSÕES COSMÉTICAS CONTENDO EXTRATO DE Opuntia ficus-indica (L.) Mill E AVALIAÇÃO IN VIVO DA EFICÁCIA HIDRATANTE


PALAVRAS-CHAVES:

 


Nanoemulsões; Cosméticos; Opuntia ficus-indica(L.) Mill; Eficácia hidratante; Estabilidade.


PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As nanoemulsões são sistemas emulsionados, caracterizados pelo tamanho de gotícula reduzido (50-500nm), que tem como principais características a estabilidade cinética e a instabilidade termodinâmica. São sistemas promissores na área cosmética devido ao seu tamanho de gotícula que lhes atribui diferentes vantagens quando comparados aos sistemas convencionais, dentre outras, maior área de superfície e melhor permeabilidade. A Opuntia ficus-indica é uma planta cultivada no bioma brasileiro da Caatinga de grande importância socioeconômica para a região. Apresenta em sua composição química carboidratos utilizados pela indústria cosmética como ativos hidratantes. Este estudo teve como objetivos desenvolver, caracterizar e avaliar a estabilidade de nanoemulsões cosméticas aditivadas com extrato vegetal de Opuntia ficus-indica (L.) Mill e avaliar a eficácia hidratante. A obtenção das nanoemulsões, foi realizada utilizando a metodologia de baixa energia. Foram formuladas diferentes nanoemulsões variando as proporções das fases oleosa e aquosa e tensoativos além da adição de goma xantana (0,5% e 1%) e a incorporação do extrato hidroglicólico de Opuntia ficus-indica (L.) Mill nas concentrações de 1 e 3%. As nanoemulsões obtidas foram submetidas aos testes de estabilidade preliminar e acelerada. Como parâmetros avaliativos da estabilidade acelerada foram monitorados o aspecto macroscópico, determinação do valor do pH, do tamanho de gotícula, do potencial zeta e o do índice de polidispersão, durante 60 dias em diferentes temperaturas. As formulações estáveis foram submetidas à avaliação da eficácia hidratante por meio das metodologias de capacitância e perda de água transepidermal durante 5 horas. As amostras estáveis apresentaram aspecto homogêneo, fluido e coloração branca, valores de pH dentro da faixa ideal para aplicação tópica e tamanho de gotículas abaixo de 200nm caracterizando o sistema como nanoemulsão. As nanoemulsões desenvolvidas não foram capazes de diminuir a perda de água transepidermal, no entanto aumentaram o conteúdo hídrico do estrato córneo, destacando-se a nanoemulsão contendo 0,5% de goma xantana e 1% de extrato hidroglicólico. Esse trabalho apresenta nanoemulsões cosméticas hidratantes compostas com matéria-prima vegetal da Caatinga brasileira com potencial na área cosmética.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1178187 - ERYVALDO SOCRATES TABOSA DO EGITO
Presidente - 1714294 - MARCIO FERRARI
Externo à Instituição - PATRÍCIA MARIA BERARDO GONÇALVES MAIA CAMPOS - USP
Notícia cadastrada em: 11/03/2015 15:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao