Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIA MORAIS FERNANDES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIA MORAIS FERNANDES
DATA: 22/10/2014
HORA: 13:30
LOCAL: Sala 2 do PPgCF
TÍTULO:

ESTUDO QUÍMICO E FARMACOLÓGICO DE Kalanchoe brasiliesis CAMBESS E Kalanchoe pinnata (LAMARCK) PERSOON


PALAVRAS-CHAVES:

Kalanchoe brasiliensis,Kalanchoe pinnata, coirama patuletina, quercetina


PÁGINAS: 237
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As espécies Kalanchoe brasiliensis Cambess e Kalanchoe pinnata (Lamarck) Persoon (Crassulaceae), ambas conhecidas popularmente como Saião, são usadas indistintamente na medicina tradicional por sua ação anti-inflamatória. K. brasiliensis seja usada extensamente na medicina popular, mas ainda não se sabe quais são os seus compostos ativos. Para a espécieK. pinnata existem diversos estudos químicos e farmacológicos, mas nenhum deles traz a comparação entre as duas espécies, semelhantes morfologicamente e muitas vezes confundidas por serem conhecidas pelo mesmo nome popular.Embora sejam utilizadas amplamente na medicina tradicional no Brasil, não há monografia que especifique os parâmetros de qualidade da droga vegetal. Dentro deste contexto, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar o(s) marcador (es) que possam ser utilizados no controle de qualidade de derivados e avaliar a atividade anti-inflamatória e anti-peçonhenta das espécies Kalanchoe brasiliensis e Kalanchoe pinnata. A metodologia do estudo foi dividida em três partes: i. Estudo fitoquímico: fracionamento, isolamento e caracterização de marcador(es) químico(s) do extrato hidroetanólico das folhas de K. brasiliensise K. pinnata (Capítulo 2 e 3); ii. análise qualitativa e quantitativa das espécies K. brasiliensis e K. pinnata por técnicas cromatográficas (Capítulo 4); iii. Avaliação da atividade anti-inflamatória e antiofídica (Capítulo 5).i. OEH 50% foi obtido pelo método de turboextração. Em seguida foi submetido a uma partição líquido-líquido, obtendo-se as frações diclorometano, acetato de etila (FAcOEt) e n-butanol (FBuOH). Para K. brasiliensis, aFAcOEtfoi selecionada para dar continuidade ao fracionamento, e por apresentar um perfil químico rico em flavonoides, uma vez que esses metabólitos parecem estar relacionados à atividade farmacológica, enquanto paraK. pinnata, a FBuOH foi escolhida. ii. Para a análise quantitativa, o EH foi analisado por CLAE, utilizando diferentes métodos.iii. Em relação aos estudos biológicos, foi avaliada a atividade fosfolipásica e antiedematogênica frente ao veneno de B. jararaca. Para K. brasiliensis sabe-se que os compostos majoritários são derivados da patuletina, enquanto para K. pinnata, são derivados da quercetina. Foram isolados quatro flavonoides (Kb1, Kb2, Kb4 e Kb5) e uma fração impura (Kb3) para K. brasiliensis. Kb1 foi identificado como patuletina 3-O-α-L-raminopiranosil-7-O-α-L-raminopiranosídeo e Kb5 foi identificado como um derivado diglicosilado da patuletina na posição 7. Para K. pinnata, foi isolado o flavonoide majoritário Kp1, identificado como quercetina 3-O-α-arabinopiranosil (12) α ramnopiranosídeo.Para a análise dos flavonoides foi desenvolvido um método empregando uma coluna C18 Phenomenex (250 x 4,6 mm, 5 μm), com um gradiente de fase móvel de acetonitrila (solvente A) e ácido acético 0,3 % (B), com 7-15 %, de 0-5 min; 15-24 %, de 5-35 min; 24-25 %, de 35-43 min; 25-30 %, de 43-60 min. O fluxo foi mantido constante em 0,7 mL/min e a detecção realizada a 254 e 340 nm com a aquisição de espectros UV na faixa de 190 a 450 nm, assim foi possível observar que os espectros UV dos picos majoritários dos EH de K. brasiliensis e K. pinnata são derivados de agliconas flavonoídicas diferentes. Em relação aos estudos biológicos, ambas espécies inibiram a enzima fosfolipase do veneno de B. jararaca, sendo a K. pinnataa mais ativa; no entanto, apenas a K. pinnata mostrou ação antiedematogênica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1893445 - EUZEBIO GUIMARAES BARBOSA
Externo ao Programa - 2330188 - GERLANE COELHO BERNARDO GUERRA
Externo ao Programa - 1569526 - RENATA MENDONCA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 20/10/2014 14:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao