Banca de DEFESA: THAMARA RODRIGUES DE MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAMARA RODRIGUES DE MELO
DATA: 30/06/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aula 2 do PPgCF
TÍTULO:

ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO DOS GENES TLR2, TLR4, MYD88, NFKB,
MCP1/CCL2 E IL18 COM O DESENVOLVIMENTO DA NEFROPATIA EM
PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 1




PALAVRAS-CHAVES:

Diabetes mellitus tipo 1, inflamação, receptor toll-like, citocinas,
expressão gênica e nefropatia diabética.




PÁGINAS: 79
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

A inflamação tem sido descrita como fator importante para desenvolvimento de doenças crônicas como o diabetes, e a condição da hiperglicemia seria responsável pela ativação de receptores toll-like (TLRs) e citocinas e consequentemente pela indução da inflamação local e sistêmica. Neste sentido, o objetivo do presente estudo foi avaliar a associação da expressão de RNAm dos genes TLR2, TLR4, MYD88, NFKB, MCP1/CCL2 e IL18 em células mononucleares do sangue periférico de crianças, adolescentes e adultos jovens com Diabetes mellitus tipo 1 (DM1) com o estado pró-inflamatório e alteração da função renal nestes pacientes. Foram estudados 49 indivíduos normoglicêmicos (NG) e 49 pacientes com DM1, entre 6 e 20 anos. Os pacientes diabéticos foram analisados em sua totalidade (grupo DM1) e, subdivididos em dois grupos, de acordo com o controle glicêmico: diabéticos compensados (grupo DM1C) e diabéticos não compensados (grupo DM1NC). Avaliou -se a glicemia de jejum, hemoglobina glicada, ureia, creatinina séricas, proteínas totais e frações e relação
albumina/creatinina (RAC) urinária dos indivíduos estudados. Também foi determinada a expressão do RNAm dos genes TLR2, TLR4, MYD88, NFKB, MCP1/CCL2 e IL18 através da técnica da PCR em tempo real (Taqman®). A maioria dos indivíduos com DM1 (65,3%) apresentou controle glicêmico insatisfatório (hemoglobina glicada >8%). Em relação à função renal, observou-se um aumento significativo nos valores da RAC nos grupos DM1 (p=0,006) e DM1NC(p=0,008) em relação ao NG. No tocante aos marcadores bioquímicos como proteínas totais e frações, houve um aumento das concentrações séricas das proteínas totais no grupo DM1(p=0,044) e das concentrações de globulinas nos grupo DM1(p<0,001), DM1C(p<0,001) e DM1NC(p<0,001) quando comparados ao grupo NG. Nas análises moleculares foram observadas um aumento significativa na expressão do TLR2 (p = 0,003),
TLR4 (p = 0,006), MYD88 (p = 0,015), NFKB (p = 0,035) para o grupo DM1 em relação ao NG. Também houve aumento significativo em relação ao TLR2(p=0,017) e NFKB(p=0,035) para o grupo DM1NC em relação ao NG. Não foram observadas diferenças significativas na expressão de MCP1/CCL2 e IL18 entre os grupos e subgrupos. Estes resultados sugerem que o controle glicêmico insatisfatório, em conjunto com o estado inflamatório associado à hiperglicemia pode ser mediado pela ativação de TLR2 e TLR4, podendo contribuir para o desenvolvimento de futuras complicações, como a nefropatia diabética.




MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2323511 - ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
Interno - 1715308 - GUILHERME MARANHAO CHAVES
Externo à Instituição - MARIA CRISTINA FOSS FREITAS - USP
Presidente - 1804884 - VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
Notícia cadastrada em: 20/06/2014 15:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao