Banca de DEFESA: WANESSA AZEVEDO DE BRITO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WANESSA AZEVEDO DE BRITO
DATA: 04/04/2014
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de aula 2 do PPgCF
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO E VALIDAÇÃO DE METODO ANALÍTICO
PARA DETERMINAÇÃO DE WE010, WE014 e WE017




PALAVRAS-CHAVES:

guanilhidrazonas, CLAE/DAD, CLUE/DAD, validação de método analítico.


PÁGINAS: 94
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As guanilhidrazonas sintéticas WE010(3,5-di-tert-butil-4-hidroxibenzaldehydeguanylhydrazone), WE014 (4-Bifenilcarboxialdehydeguanylhydrazone) e WE017
(3,4-Diclorobenzaldehydeguanylhydrazone) apresentaram alta atividade citotóxica
em relação a inibição do crescimento de células cancerígenas. Contudo, o avanço
no desenvolvimento desses candidatos a fármacos necessitam de métodos precisos
para suas adequadas análises quantitativas e qualitativas. O objetivo desse estudo
foi desenvolver e validar métodos por CLAE -DAD e CLUE-DAD adequados para a
determinação simultânea das guanilhidrazonas em estudo. As análises
cromatográficas por CLAE foram realizadas numa coluna analítica C18 ACE (150
mm x 4.6 mm), com tamanho de partícula de 5,0 µm. Dentre as condições
analisadas, os melhores resultados de separação foram obtidos com uma fase
móvel composta de metanol:água (60:40), em um fluxo de 1,5 mL/min. e um pH de
3,5 ajustado com ácido acético. O método por CLUE foi desenvolvido a partir de
técnicas de planejamento fatorial, com o objetivo de se encontrar as melhores
condições analíticas, que foram obtidas a partir de análise em uma coluna XR-ODS
(50 mm x 4,6 mm), com tamanho de partícula de 2,2 µm, mantida a 25 ºC. A fase
móvel foi constituída de metanol:água (65:35) com 0,1% de TEA e pH de 3,5
ajustado com ácido acético. Os procedimentos foram validados a partir da avaliação
de parâmetros de especificidade, linearidade, limites de detecção e quantificação,
precisão exatidão e robustez, obtendo-se resultados dentro do intervalo aceitável.
Embora o método por CLUE tenha mostrado melhor sensibilidade, robustez e
minimizado gastos de tempo e solvente, ambos os métodos desenvolvidos foram
adequadamente aptos para as análises das moléculas de guanilhidrazonas,
podendo ser utilizados na rotina de laboratórios de controle de qualidade


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1679481 - ANA PAULA BARRETO GOMES
Externo à Instituição - FÁBIO SANTOS DE SOUSA - UFPB
Interno - 1490222 - SILVANA MARIA ZUCOLOTTO LANGASSNER
Notícia cadastrada em: 19/03/2014 16:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao