Banca de QUALIFICAÇÃO: ALDILANE GONCALVES DA FONSECA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALDILANE GONCALVES DA FONSECA
DATA: 26/11/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 7B9 Faculdade de Farmácia
TÍTULO:

Avaliação da toxidade aguda do extrato hidroetanólico de folhas de Kalanchoe brasilienses em camundongos Swiss.


PALAVRAS-CHAVES:

Kalanchoe brasilienses,coirama, ensaios pré-clínicos, toxicidade.


PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

As espécies do gênero Kalanchoe (Crassulaceae) são bastante utitlizadas em todo o Brasil, como remédio para tratar a tosse, furúnculos, gastrite e outras enfermidades. Nesse cenário destaca-se K. brasiliensis, conhecida popularmente como coirama ou saião. O objetivo desse estudo foi avaliar a toxidade aguda do extrato das folhas de Kalanchoe brasilienses, administrado via oral, em camundongos. Os animais (total de 48) foram divididos em grupos de 12 (6 machos e 6 fêmeas). Um grupo foi tratado com a dose de 250 mg/Kg do extrato, outro com 500 mg/Kg e outro com 1000mg/Kg, em uma única dose, e o grupo controle recebeu solução salina 0,9 %. Os animais foram observados por 14 dias, e nesse período registrou-se ou analisou-se alguns sinais clínicos, o peso.e o consumo de água e ração. Após o período de observação foram realizadas a análise microscópica dos órgãos, e as concentrações séricas bioquímicas. Os dados foram analisados pelo teste Student "t" e Mann-Whitney. Com o resultado foi observado que não houve diferença estatisticamente significativa do peso corpóreo entre os grupos, nem de consumo de água e ração, também não houve mortes entre os grupos. As análises patológicas demonstraram algumas alterações compatíveis com baixa toxicidade hepática. Os resultados de glicemia, triglicerídeo, ALT, ureia e creatinina mostraram diferenças estatisticamente significativas entre o grupo controle e os testes nas concentrações estudadas (p<0,05). Os resultados mostram que o extrato de K. brasiliense apresenta baixa toxidade aguda nas doses utilizadas. Porém, ainda são necessários estudos mais detalhados para garantir sua segurança.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1544647 - MATHEUS DE FREITAS FERNANDES PEDROSA
Externo ao Programa - 1375489 - ANA CLAUDIA GALVAO FREIRE GOUVEIA
Externo ao Programa - 1645202 - ELAINE CRISTINA GAVIOLI
Notícia cadastrada em: 22/11/2013 10:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao