Banca de DEFESA: EDIVÂNIA MARQUES DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EDIVÂNIA MARQUES DE SOUSA
DATA : 21/09/2023
HORA: 16:00
LOCAL: Caicó (híbrida)
TÍTULO:

Áreas Verdes Urbanas no Semiárido Cearense: Uma reflexão sobre as mudanças climáticas a partir da diminuição da cobertura vegetal no bairro Arianópoles – Caucaia – CE


PALAVRAS-CHAVES:

SEMIÁRIDO; ÁREAS VERDES; URBANIZAÇÃO; TEMPERATURAS, SENSAÇÃO TÉRMICA.


PÁGINAS: 117
RESUMO:

O bairro Arianópolis em Caucaia – CE, situado na região metropolitana de Fortaleza, tem sido foco de vislumbres imobiliários e outros significativos modos de produção do espaço e de mercadoria, de forma que grande parte das suas áreas, outrora naturais, como rios, lagoas, afluentes de rios, áreas verdes, além de outros importantes bens naturais, estão sendo suprimidos de forma nefasta, fato que tem colocado estes ambientes em estado de complexas vulnerabilidades e instabilidades ambientais. Assim, esta pesquisa, tem como objetivo principal, realizar uma análise sobre a questão socioambiental do bairro Arianópolis, em Caucaia – CE, a partir da perspectiva do uso e desmatamento das áreas verdes urbanas, considerando a composição florística, o clima e a percepção da população local. Para realização dessa pesquisa, foram necessárias etapas metodológicas, tendo início com as leituras sobre o tema, a coleta de dados via imagens de satélite Google Earth Pro, a análise de dados e mapas disponibilizados pela FUNCEME, Mapbiomas, IBGE, estudos dos dados sobre os desastres ambientais, tendo como base, leituras do relatório do quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. Realizou-se também a instalação de 1 (um) termo-higrômetro automático no bairro Arianópolis em espaço privado (casa), em uma área do bairro com elevadas modificações paisagísticas, logo, com pouca quantidade de vegetação, para a análise da sensação térmica desse ambiente. Por fim, foram aplicados questionários para levantamento da percepção dos moradores do Arianópolis sobre as áreas verdes e a ausência dessas, bem como as mudanças de paisagens, a diversidade de espécies da flora presentes no bairro, comparando-as e distinguindo-as das espécies símbolo do semiárido. Das espécies apontadas pela comunidade existentes no bairro há 10 anos atrás, mais da metade representam árvores da caatinga, razão pela qual, se evidencia a problemática do modo capitalista de produção frente a sustentabilidade dos biomas.




MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2966354 - DIOGENES FELIX DA SILVA COSTA
Interna - 1726169 - SARA FERNANDES FLOR DE SOUZA
Externo à Instituição - JORIO BEZERRA CABRAL JUNIOR
Notícia cadastrada em: 11/09/2023 13:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao