Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA CÉLIA FIDELIS DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA CÉLIA FIDELIS DOS SANTOS
DATA : 17/04/2023
HORA: 15:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

ANALÍSE MORFODINÂMICA DO ALTO CURSO DO RIO CURIMATAÚ, ESTADO DA PARAÍBA


PALAVRAS-CHAVES:

Uso e cobertura da terra; Mapeamento Geomorfológico; Perda do solo


PÁGINAS: 88
RESUMO:

A morfodinâmica de uma bacia hidrográfica pode ser associada a dinâmica dos processos atuantes no
relevo, a erosão é um exemplo claro de um agente esculturador do relevo sendo caracterizada como um
fenômeno natural, todavia, atualmente vem sendo acelerada pelas ações antrópicas. O uso e cobertura
incorreto da terra estabelecido na rede de drenagem de uma bacia pode gerar problemas ambientais como o
aceleramento da perda de solo e aumento na produção de sedimentos. A presente pesquisa objetiva analisar
a morfodinâmica em conjunto com as atividades de uso e cobertura da terra e dinâmica geomorfológica do
alto curso da bacia do Rio Curimataú no estado da Paraíba, a partir de três atributos: mapeamento do uso e
cobertura da terra; estações de monitoramento de perda de solo; analisar a dinâmica geomorfológica a partir
do mapeamento geomorfológico da área em estudo. Para realizar o mapeamento de uso e cobertura da terra
foram usadas duas imagens do satélite Sentinel- 2 com resolução de 10 metros, uma imagem corresponde
ao período seco e outra ao período chuvoso, a técnica utilizada para confecção do mapa foi a vetorização
em tela. O mapeamento geomorfológico será realizado através de uma mesclagem entre as técnicas do
IBGE (2009) E Ross (1992), afim de identificar os compartimentos do relevo até o 6° táxon e aferir as
informações através do trabalho de campo. As estações experimentais de monitoramento são baseadas nas
estações de Baldassarani e Girão (2018) que estimam a perda de solo a partir do rebaixamento do solo
medido através de pinos erosivos. O mapeamento de uso e cobertura da terra identificou sete classes
baseadas em BRASIL (2012) E BRASIL (2013), os usos e coberturas que mais apresentaram
suscetibilidade e intensificação da erosão foram as áreas descobertas e a agricultura por apresentarem a
ausência da proteção natural do solo, a vegetação. Um solo desprotegido apresenta diminuição nas taxas de
infiltração e aumento no escoamento superficial o que gera aumento na produção dos sedimentos e perda de solo na bacia. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - BARTOLOMEU ISRAEL DE SOUZA - UFPB
Interno - ***.759.903-** - MARCELO MARTINS DE MOURA FÉ - URCA
Presidente - ***.935.314-** - SAULO ROBERTO DE OLIVEIRA VITAL - UFPB
Externa à Instituição - VANDA CARNEIRO DE CLAUDINO SALES - UFPel

Notícia cadastrada em: 19/04/2023 14:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao