Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2021
Dissertações
1
  • SARA SAYONARA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Mecanismos de ação de agentes anti-inflamatórios no tecido adiposo

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • GIDYENNE CHRISTINE BANDEIRA SILVA DE MEDEIROS
  • RICHELE JANAINA ARAUJO MACHADO
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 30/03/2021

  • Mostrar Resumo
  • A obesidade é caracterizada por uma expansão da massa de tecido adiposo e alterações em sua distribuição no corpo, sendo associada a uma elevação crônica das concentrações circulantes de mediadores inflamatórios. Os agentes anti-inflamatórios apresentam-se como uma alternativa de tratamento para a obesidade, sendo testados em modelos animais e humanos. Entretanto, a falta de agentes eficazes aponta a necessidade de avaliar os mecanismos e identificar alvos terapêuticos mais eficazes. O presente trabalho objetivou reunir estudos semelhantes publicados na literatura, por meio de uma revisão sistemática, visando responder a seguinte pergunta: “Quais são os mecanismos de ação de agentes anti-inflamatórios no tecido adiposo?”. Além de avaliar por meio de evidências em um estudo secundário, novas alternativas de vias de tratamento focadas na inflamação, e comuns na obesidade e suas conformidades. Para isso, inicialmente, foi elaborado e registrado no Registro Prospectivo Internacional de Revisões Sistemáticas (PROSPERO) um protocolo de obtenção de revisão sistemática, visando nortear o estudo secundário. Desta forma, itens de relatório preferidos para revisão sistemática e protocolos de meta-análise (PRISMA-P) foram utilizados para delinear o protocolo e PRISMA para a revisão sistemática e meta-análise. Os artigos foram selecionados de acordo com critérios de elegibilidade conforme o PICOS (população, intervenções, controle, resultados e tipo de estudo). As bases de dados utilizadas para a pesquisa foram PubMed, ScienceDirect, Scopus, Web of Science, BVS e EMBASE. Foram incluídos estudos experimentais realizados em ratos e camundongos com grupo controle que descreveram o tratamento com anti-inflamatórios (fármacos, nutracêuticos, compostos bioativos, entre outros) em qualquer frequência, horário e dose. Os artigos foram selecionados, e os dados foram extraídos por três revisores independentes. A avaliação da qualidade metodológica de cada pesquisa foi realizada por meio da ferramenta SYRCLE. O protocolo de revisão foi registrado no PROSPERO sob número: CRD42020182897 e publicado em periódico científico. Inicialmente foram selecionados 1263 artigos, sendo ao final da busca 27 elegíveis para a revisão. Entre as classes dos agentes anti-inflamatórios, foram identificados 6 fármacos, 18 compostos naturais e 3 compostos sintéticos. Diante dos estudos, pode-se inferir que grande parte dos compostos bioativos, fármacos e compostos sintéticos atuam em vias metabólicas que culminam, principalmente, na redução da expressão de citocinas inflamatórias, o que favorece uma redução da infiltração de macrófagos no tecido adiposo branco e provocam processo de polarização de macrófagos do tipo M1 para M2. Pode-se notar que, inúmeras vias inflamatórias se sobrepõem para explicar o mecanismo de ação desses compostos naturais e sintéticos e medicamentos. Diante da heterogeneidade dos dados não houve agrupamento e não foi possível a realização da meta-análise. Dessa forma, o artigo esclarece e sistematiza os mecanismos desses compostos e medicamentos no tecido adiposo, sendo de grande relevância e gerando informações para possíveis pesquisas futuras sobre essas vias, visando o tratamento mais eficaz da inflamação na obesidade.

     


  • Mostrar Abstract
  • Obesity is characterized by a mass expansion of adipose tissue and changes in its body distribution, associated with a chronic increase in circulating concentrations of inflammatory mediators. Anti-inflammatory agents are presented as an alternative treatment for obesity, being tested in animal and human models. However, the lack of effective agents points to the need to assess the mechanisms and identify more effective therapeutic targets. This study aimed to gather similar studies published in the literature through a systematic review, aiming to answer the following question: "What are the mechanisms of action of anti-inflammatory agents in adipose tissue?". In addition to evaluating through evidence in a secondary study, new treatment pathways focused on inflammation and common in obesity and its conformities. Initially, a protocol for obtaining a systematic review was prepared and registered in the International Prospective Registry of Systematic Reviews (PROSPERO), aiming at guiding the secondary study. In this way, were used select report items for systematic review and meta-analysis protocols (PRISMA-P) to outline the protocol and PRISMA for systematic review and meta-analysis. The articles were selected according to eligibility criteria based on the PICOS (population, interventions, control, results, and study type). The databases used for the research were PubMed, ScienceDirect, Scopus, Web of Science, BVS, and EMBASE. Experimental studies using rats and mice with a control group that described treatment with anti-inflammatory drugs (drugs, nutraceuticals, bioactive compounds, among others) were included at any frequency, time, and dose. Three independent reviewers selected the articles and extracted the data. The evaluation of the methodological quality of each survey was carried out using the SYRCLE tool. The review protocol was registered with PROSPERO under the number: CRD42020182897 and published in a scientific journal. Initially, 1263 articles were selected, and at the end of the search, 27 were eligible for review. Among the anti-inflammatory agents, identified six drugs, 18 natural compounds, and three synthetic compounds. Given the studies, it can be inferred that a large part of the bioactive compounds, drugs, and synthetic compounds act in metabolic pathways that culminate, mainly, in the expression of inflammatory cytokines reduction, which favors an infiltration of macrophages reduction in white and adipose tissue. Besides, cause a polarization process of type M1 to M2 macrophages. It can be noted that innumerable inflammatory pathways overlap to explain the mechanism of action of these natural and synthetic compounds and drugs. Given the heterogeneity of the data, there was no grouping, and it was not possible to carry out the meta-analysis. Thus, the article clarifies and systematizes the mechanisms of these compounds and drugs in adipose tissue, being of great relevance and generating information for possible future research on these pathways, aiming at the most effective treatment of inflammation in obesity.

2020
Dissertações
1
  • KARINI FREIRE DA ROCHA
  • Metodologia Baby Food no Brasil: uma avaliação do perfil do processamento de alimentos comerciais destinados à crianças de 0 a 36 meses

  • Orientador : KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GISELE ANE BORTOLINI
  • ANA PATRÍCIA DIOGO PADRÃO FERREIRA
  • KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • Data: 02/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • A Assembleia Mundial da Saúde definiu estratégias para o combate à promoção inadequada de alimentos comerciais infantis, em virtude do aumento do consumo de alimentos industrializados e de suas repercussões negativas nas práticas alimentares, alertando para a necessidade de se avaliar esses alimentos. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar o perfil de processamento de alimentos comerciais destinados a crianças de 0 a 36 meses e comparar as características do rótulo e do perfil nutricional segundo o tipo de processamento. Trata-se de estudo quantitativo, transversal e exploratório realizado no período de novembro/2018 a abril/2019, com análise de alimentos infantis comercializados em estabelecimentos dos bairros de maior e menor renda per capita do município de Natal-RN, Brasil, que tinham indicação no rótulo para a faixa etária de 0 a 36 meses. O desenho, a coleta e parte da análise dos dados seguiram a metodologia do estudo Baby Food desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde. As informações do rótulo foram inseridas no questionário eletrônico Baby Food sendo analisados o tipo do alimento, faixa etária, alegações de saúde, identidade visual e alegações de nutrientes. A partir da lista de ingredientes o alimento foi caracterizado pela classificação NOVA em minimamente processado, processado ou ultraprocessado. Também foi avaliada a densidade energética (kcal), gordura total (g), saturada (g) e trans (g), carboidratos (g), proteínas (g), fibra (g) e sódio (mg) nos alimentos por 100 g e por porção, sendo comparados segundo tipo de processamento. Ao todo foram consultados 100 diferentes estabelecimentos do tipo supermercados, mercadinhos, farmácias e padarias, sendo inseridos 1645 produtos com 95 alimentos diferentes. A maioria dos alimentos era do tipo substitutos do leite materno (31,6%, n=30), seguidos de alimentos à base de cereais (26,3%, n=25) e refeições à base de carne ou frango (15,8%, n=15). Em relação ao processamento, 79% (n=75) foram classificados como ultraprocessados, independente da área de alta e baixa renda, sendo a maioria do tipo substituto do leite materno, destinados a crianças menores de 12 meses, com informação visual no rótulo, fortificados com vitaminas e minerais e não possuíam alegações de saúde. Em relação ao perfil nutricional, os alimentos ultraprocessados apresentaram mediana de 472,9 Kcal/100 g e desta 8,8% eram provenientes de proteínas, 60,1% de carboidratos e 31,1% de gorduras, e apresentaram maior teor de energia, gorduras, carboidratos, proteína e sódio e menor quantidade de fibras do que os demais tipos de processamento (p<0,05). Observou-se predominância de alimentos infantis do tipo ultraprocessados no mercado, independente do poder aquisitivo da região, que apresentam em sua composição uma maior densidade energética e de perfil de gorduras, carboidratos e sódio, que podem afetar a qualidade da dieta na infância. Esses resultados servem de alerta para a adoção de estratégias complementares à regulamentação dos alimentos infantis, pois essa disponibilidade dos alimentos ultraprocessados vai de encontro às atuais estratégias de promoção à alimentação adequada e saudável para menores de 2 anos no Brasil e a recomendação da FAO que demonstra associação entre o consumo de ultraprocessados e o aparecimento de doenças crônicas e baixa qualidade da dieta, orientando que seja evitado o consumo de alimentos ultraprocessados nessa fase.


  • Mostrar Abstract
  • The World Health Assembly has developed strategies to combat the inadequate promotion of commercial infant foods, due to the increased consumption of processed foods and their negative repercussions on eating practices, warning of the need to evaluate these foods. The aim of this study was to evaluate the processing profile of commercial foods intended for children aged 0 to 36 months and to compare the characteristics of the label and nutritional profile according to the type of processing. This is a quantitative, cross-sectional and exploratory study conducted from November / 2018 to April / 2019, with analysis of infant foods sold in establishments of the highest and lowest per capita income in the city of Natal-RN, Brazil, which had indication on the label for the age range 0 to 36 months. The design, collection and part of the data analysis followed the methodology of the Baby Food`s methodology developed by the World Health Organization. The label information was entered into the Baby Food mobile app and analyzed the type of food, age group, health claims, visual identity and nutrient claims. From the list of ingredients the food was characterized by the NOVA classification as minimally processed, processed or ultra-processed. Energy density (kcal), total fat (g), saturated (g) and trans (g), carbohydrate (g), protein (g), fiber (g) and sodium (mg) were also evaluated per 100g and portion and compared according to type of processing. 100 different supermarkets, mini markets, pharmacies and bakeries were consulted, and 1645 products with 95 different foods were inserted. The most foods were breastmilk substitutes (31.6%, n = 30), followed by cereal foods (26.3%, n = 25) and meat or chicken meals (15, 8%, n = 15). Regarding processing, 79% (n = 75) were classified as ultra-processed foods and most of which were breast milk substitutes, intended for children under 12 months, with visual information on the label, fortified with vitamins and minerals and they had not claims of health. Regarding the nutritional profile, the ultra-processed foods had 472.9 Kcal / 100 g, that them 8.8% from protein, 60.1% from carbohydrates and 31.1% from fat, and presented higher energy content, fats, carbohydrates, protein and sodium and fewer fibers than other types of processing (p<0.05). There was a predominance of ultra-processed baby foods in the market with a higher energy density, fat, carbohydrate and sodium profile, which may affect the quality of the diet in childhood. These results serve as a warning for the adoption of complementary strategies to the regulation of infant foods, as this availability of ultra-processed foods goes against the current strategies to promotion healthy diets to children under 2 years in Brazil, and the FAO recommendation that shows an association between the consumption of ultra-processed foods and the appearance of chronic diseases and low quality of the diet, advising that the consumption of ultra-processed foods be avoided in this phase.

2
  • NATALIA CARLOS MAIA AMORIM
  • IMPACTO DO CONSUMO DE ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS NA INGESTÃO DIETÉTICA E PERFIL DE VITAMINA E NO LEITE E SORO DE MULHERES LACTANTES

  • Orientador : KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • INÊS RUGANI RIBEIRO DE CASTRO
  • DANIELLE SOARES BEZERRA
  • KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • LAURA CAMILA PEREIRA LIBERALINO
  • Data: 04/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • O consumo de alimentos ultraprocessados pode levar ao aparecimento de doenças crônicas não transmissíveis, inadequação na ingestão de micronutrientes, entre outros agravos à saúde. Portanto, é importante avaliar esse consumo durante a lactação e seu impacto na composição do leite e estado nutricional materno, pois a alimentação materna deve garantir uma adequada composição nutricional do leite, evitando o estabelecimento de deficiências, como a deficiência de vitamina E (DVE). Assim, este estudo teve como objetivo avaliar o consumo de alimentos ultraprocessados e sua relação com a ingestão dietética e concentração de vitamina E do leite e soro de mulheres lactantes. O estudo foi de corte transversal com 294 mulheres lactantes atendidas em hospitais universitários do Rio Grande do Norte, com no mínimo 30 dias pós-parto. A coleta de sangue e leite materno foi realizada em jejum e a concentração de vitamina E (alfa-tocoferol) das amostras foi analisada por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC). O perfil de vitamina E do leite materno foi avaliado considerando a quantidade da vitamina em volume estimado de consumo diário (780 mL/dia) e comparado a recomendação para lactentes (4 mg/dia). O consumo alimentar das mulheres foi obtido por três Recordatórios de 24 horas e os alimentos foram classificados segundo a NOVA em in natura ou minimamente processados, ingredientes culinários processados, processados e ultraprocessados. Também foi analisado a ingestão dietética de energia, gordura total, saturada, monoinsaturada, polinsaturada e vitamina E. As participantes foram divididas em tercis conforme a contribuição energética de alimentos ultraprocessados. O teste de Kruskal-Wallis foi utilizado para comparar os grupos divididos pelos tercis e foi realizado teste de regressão linear múltipla, sem e com ajuste para renda familiar, para avaliar a relação do consumo de alimentos ultraprocessados com os biomarcadores da vitamina. O consumo dos alimentos in natura ou minimamente processados contribuíram com 51% da ingestão energética e os alimentos ultraprocessados com 16%. Os alimentos in natura ou minimamente processados foram os que mais contribuíram com o consumo de vitamina E (44%). O alfa-tocoferol no soro materno foi 1144 (344) μg/dL, com 5% (n=11) de DVE (<517 μg/dL), e no leite materno foi encontrado valores médios de 362 (170) μg/dL, sendo 78% abaixo da estimativa de valor diário recomendado a lactentes. Observou-se maior ingestão calórica nas mulheres de maior tercil de consumo de ultraprocessados (p<0,05) e o aumento da participação dos alimentos ultraprocessados na dieta foi associado a menores concentrações de alfa-tocoferol no soro (β=-0,166, p=0,005), ao perfil inadequado de vitamina E do leite materno (β=-0,137, p=0,021) e ao menor consumo da vitamina proveniente dos demais grupos da NOVA. Os principais achados deste estudo revelaram impacto negativo do consumo de alimentos ultraprocessados no perfil de biomarcadores de vitamina E em mulheres lactantes, alertando para a possível redução dos níveis circulantes da vitamina e do seu fornecimento aos lactentes. Assim, reforça-se as atuais diretrizes alimentares para a população lactante, no tocante a se evitar o consumo desses alimentos, garantindo a promoção de uma alimentação adequada e saudável e prevenção da DVE nesse período da vida.


  • Mostrar Abstract
  • The consumption of ultra-processed foods can lead to the onset of chronic non-communicable diseases, inadequate intake of micronutrients, among other health problems. Therefore, it is important to assess this consumption during lactation and its impact on milk composition and maternal nutritional status, as maternal nutrition must ensure an adequate nutritional composition of milk, avoiding the establishment of deficiencies, such as vitamin E deficiency (VED). Thus, this study aimed to evaluate the consumption of ultra-processed foods and its relationship with dietary intake and vitamin E concentration in milk and serum of lactating women. The study was cross-sectional with 294 lactating women attended at university hospitals in Rio Grande do Norte, with at least 30 days postpartum. Blood and breast milk collection was made in fasting and the concentration of vitamin E (alpha-tocopherol) in the samples was analyzed by High Performance Liquid Chromatography (HPLC). The vitamin E profile of breast milk was evaluated considering the amount of the vitamin in an estimated volume of daily consumption (780 mL/day) and compared to the recommendation for infants (4 mg/day). The women's food consumption was obtained by three 24-hour recalls and the foods were classified according to NOVA into unprocessed or minimally processed foods, processed culinary ingredients, processed foods and ultra-processed foods. Dietary intake of energy, total fat, saturated fat, monounsaturated fat, polyunsaturated fat and vitamin E was also analyzed. Participants were divided into tertiles according to the energy contribution of ultra-processed foods. The Kruskal-Wallis test was used to compare the groups divided by the tertiles and a multiple linear regression test was performed, without and with adjustment for family income, to assess the relationship between the consumption of ultra-processed foods and the vitamin biomarkers. The consumption of unprocessed or minimally processed foods contributed with 51% of energy intake and ultra-processed foods with 16%. Unprocessed or minimally processed foods contributed most to vitamin E consumption (44%). Alpha-tocopherol in maternal serum was 1144 (344) μg/dL, with 5% (n=11) VED (<517 μg/dL), and in breast milk, mean values of 362 (170) μg/dL were found, being 78% below the recommended daily consumption by infants. Higher caloric intake was observed in women with a higher tertile of consumption of ultra-processed foods (p<0.05). The increase in the share of ultra-processed foods in the diet was associated with lower serum alpha-tocopherol concentrations (β=-0.166, p=0.005), the inadequate vitamin E profile of breast milk (β=-0.137, p=0.021) and the lower consumption of the vitamin from other NOVA groups. The main findings of this study revealed a negative impact of the consumption of ultra-processed foods on the profile of vitamin E biomarkers in lactating women, warning of the possible reduction in circulating levels of the vitamin and its supply to infants. Thus, the current dietary guidelines for the lactating population are reinforced, with regard to avoiding the consumption of these foods, ensuring the promotion of an adequate and healthy diet, and avoiding VED during this period of life.

3
  • ANA PRISCILLA SILVA DE SOUZA
  • EFEITOS DA INTERVENÇÃO DIETÉTICA SOBRE A TOXICIDADE E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA DURANTE O TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO NEOADJUVANTE: ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO

  • Orientador : ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • JULIANA FLORINDA DE MENDONCA REGO
  • SARA MARIA MOREIRA LIMA VERDE
  • Data: 01/04/2020

  • Mostrar Resumo
  • O câncer de mama é uma doença crônica de etiologia multifatorial, incidência mundial crescente e que apresenta elevadas taxas de mortalidade. Dentre os fatores associados ao estilo de vida, a alimentação saudável mostra-se de grande relevância não apenas na prevenção, como também durante o tratamento desse tipo de neoplasia. A redução de toxicidades, melhora da qualidade de vida, melhores prognósticos e sobrevida aumentada podem ser reflexos de práticas alimentares saudáveis durante a terapia oncológica. Nesse sentido, o presente estudo se propôs a avaliar os efeitos de uma intervenção nutricional e dietética na qualidade de vida e nas toxicidades de mulheres com câncer de mama que iniciam o tratamento quimioterápico neoadjuvante. Para isso foi realizado um ensaio clínico randomizado, com pacientes do sexo feminino, diagnosticadas com câncer de mama que iniciaram o tratamento quimioterápico neoadjuvante a partir de novembro de 2018 a dezembro de 2019, no Centro Avançado de Oncologia (CECAN), da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, localizado no município de Natal/RN, Brasil. As voluntárias foram randomizadas e alocadas em grupos paralelos, onde os grupos controle (GC) e intervenção (GI) receberam aconselhamento nutricional sobre práticas alimentares saudáveis durante o tratamento e, adicionalmente, apenas o grupo intervenção recebeu um plano alimentar individualizado. Os dois grupos foram acompanhados durante os três primeiros ciclos da quimioterapia, momentos nos quais foram realizadas avaliações nutricionais, antropométricas, de força muscular, da qualidade de vida, a partir do questionário QLQ C-30 da European Organization for Research and Treatment of Cancer (EORTC), e das toxicidades, conforme classificação do Common Terminology Criteria for Adverse Events (CTCAE). Os testes Qui-quadrado e exato de Fisher foram utilizados para comparar as proporções entre os grupos. Com a ANOVA mista de duas vias compararam-se dados antropométricos e de força entre os grupos, no início e ao final do estudo. A equação de estimativa generalizada foi utilizada para verificar o efeito de interação grupo e tempo nas variáveis selecionadas. Foram acompanhadas 34 mulheres, sendo quinze alocadas no GC e dezenove no GI, com idade média de 45,5 ± 8,6 e 44,3 ± 9,2 anos, respectivamente em cada grupo. Embora não tenham sido observadas diferenças significativas entre os grupos em relação à saúde global/QV, dentro das escalas funcionais, a função laboral apresentou declínio no GC (P < 0,001 para interação). Ainda, nas escalas de sintomas do EORTC – QLQ-C30 o GI apresentou menos náuseas/vômitos (P < 0,001 para interação) e perda de apetite (P < 0,001 para tempo). Em relações às toxicidades, o GI, também, apresentou menor frequência de leucopenia no terceiro ciclo de quimioterapia (P = 0,034) e menor frequência de dor abdominal no segundo ciclo do tratamento (P = 0,034), quando comparado ao GC. Em conclusão, os resultados apontam que a intervenção dietética preserva um domínio de qualidade de vida relacionada à função laboral, produz reflexos na ocorrência de náuseas/vômitos e perda de apetite, podendo reduzir a frequência de leucopenia e de dor abdominal durante o tratamento quimioterápico neoadjuvante. 


  • Mostrar Abstract

  • Breast cancer is a chronic disease of multifactorial etiology, with an increasing worldwide incidence and with high mortality rates. Among the factors associated with lifestyle, healthy eating is of great relevance not only in prevention, but also during the treatment of this type of cancer. The reduction of toxicities, improved quality of life, better prognosis and increased survival may be reflections of healthy eating practices during cancer therapy. In this sense the present study aimed to evaluate the effects of a nutritional and dietary intervention on the quality of life and toxicities of women with breast cancer who start neoadjuvant chemotherapy. For this a randomized clinical trial was carried out with female patients diagnosed with breast cancer who started neoadjuvant chemotherapy treatment from November 2018 to December 2019, at the Advanced Oncology Center (CECAN), of the North Riograndense League Against Cancer, located in Natal / RN, Brazil. The volunteers were randomized and placed in parallel groups, where the control (CG) and intervention (GI) groups received nutritional advice on healthy eating practices during treatment and, in addition, only the intervention group received an individualized diet plan. The two groups were followed during the first three cycles of chemotherapy, moments in which nutritional, anthropometric, muscle strength, quality of life assessments were performed, using the QLQ C-30 questionnaire from the European Organization for Research and Treatment of Cancer (EORTC), and toxicities, according to the Common Terminology Criteria for Adverse Events (CTCAE) classification. The Chi-square and Fisher's exact tests were used to compare the proportions between groups. With mixed two-way ANOVA, anthropometric and strength data were compared between groups, at the beginning and at the end of the study. The generalized estimation equation was used to verify the effect of group and time interaction on the selected variables. 34 women were followed up, 15 of whom were allocated to the CG and 19 to the IG, with an average age of 45.5 ± 8.6 and 44.3 ± 9.2 years, respectively in each group. Although no significant differences were observed between groups in relation to global health / QOL, within the functional scales, the job function showed a decline in the CG (P <0.001 for interaction). Also, on the EORTC - QLQ-C30 symptom scales, the GI showed less nausea / vomiting (P <0.001 for interaction) and loss of appetite (P <0.001 for time). Regarding toxicities, the GI also had a lower frequency of leukopenia in the third cycle of chemotherapy (P = 0.034) and a lower frequency of abdominal pain in the second cycle of treatment (P = 0.034), when compared to the CG. In conclusion, the results point out that the dietary intervention preserves a domain of quality of life related to the job function, produces reflexes in the occurrence of nausea / vomiting and loss of appetite, being able to reduce the frequency of leukopenia and abdominal pain during the neoadjuvant chemotherapy treatment.

     

4
  • ADILA DANIELLY DE SOUZA COSTA
  • PERFIL INFLAMATÓRIO DE INDIVÍDUOS COM DISTROFIA MUSCULAR DE DUCHENNE: CORRELAÇÕES ENTRE PARÂMETROS CLÍNICOS E NUTRICIONAIS

  • Orientador : BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • FABIANA MARIA COIMBRA DE CARVALHO
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • Data: 29/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: a Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é a mais frequente das distrofias. A inflamação crônica surge como característica importante da sua fisiopatologia e progressão, sendo as citocinas biomarcadores da inflamação sistêmica e indicativas de lesão muscular na DMD. Objetivo: identificar o perfil inflamatório de indivíduos com DMD e avaliar associações entre variáveis clínicas e nutricionais. Métodos: foi realizado um estudo prospectivo com coleta de dados realizada entre janeiro de 2018 e junho de 2019, na cidade de Natal, região Nordeste do Brasil. Foram incluídos pacientes do sexo masculino com diagnóstico confirmado de DMD. Dados sociodemográficos e do tempo de doença foram obtidos por entrevista; o uso de medicações foi avaliado a partir de informações do prontuário do paciente; o estado nutricional foi avaliado de acordo com o índice de massa corporal (IMC) e a composição corporal determinada com o auxílio da densitometria de dupla emissão de raio-x (DXA). Os níveis plasmáticos das citocinas IL-1β, IL-6 e TNF-� foram dosados por meio do teste de ELISA. A relação entre o tempo de doença, estado nutricional, composição corporal e citocinas, foi avaliada pelo teste Wilcoxon. O coeficiente de correlação de Spearman e regressões lineares múltiplas foram utilizadas para estabelecer relação entre o tempo de surgimento dos primeiros sinais de DMD, a massa gorda e as citocinas. Resultados: avaliou-se 44 indivíduos com idade entre 4,3 e 24,2 anos. No momento da coleta de dados os indivíduos estavam há 7,8 (4,7–10,5) anos desde o surgimento dos primeiros sinais da doença. Em relação ao estado nutricional, 18,2% dos indivíduos apresentaram magreza acentuada, magreza ou baixo peso, 40,9% eutrofia e 40,9% risco de sobrepeso, sobrepeso ou obesidade. O %MG demonstrou valores de 33,9 (15,9–50,2)%. O %MG aumentou (p<0,001) com o distanciamento do tempo desde o início dos primeiros sinais da DMD. Constatou-se que o tempo de doença esteve positivamente correlacionado com a IL-6 (ρ = 0,371 p = 0,013). O IMC/Idade (IMC/I), por sua vez, correlacionou-se negativamente com a IL-1 (ρ = - 0,357 p = 0,030) e TNF- (ρ = -0,353 p = 0,032), enquanto o %MG apresentou relação negativa com o TNF- (ρ = -0,407 p = 0,009). Os modelos de regressão demonstraram menores escore-z de IMC/I associados a maiores valores de IL-1 (β = -0,498 p = 0,003) e com IL-6 (β = -0,640 p = 0,004), maior %MG associado com maior IL-6 (β = 0,582 p = 0,007) e menor TNF-α (β = -0,415 p = 0,015, respectivamente). Conclusão: Foi observado perfil inflamatório persistente nos pacientes avaliados, sendo que o tempo de doença não foi um preditor para os valores das citocinas avaliadas. Menores valores de IMC/I e maiores valores de %MG foram preditores de maiores concentrações de IL-6, enquanto menores valores de %MG estiveram associados com maior produção de TNF-α. Os dados sugerem que a manutenção do adequado estado nutricional e da composição corporal são importantes para determinação da inflamação apresentada por indivíduos com DMD.


  • Mostrar Abstract
  • Background & aims: Duchenne Muscular Dystrophy (DMD) is the most frequent dystrophy. Chronic inflammation appears as an important feature of DMD pathophysiology and progression, with cytokines being biomarkers of systemic inflammation and indicative of muscle damage in DMD. Objective: To identify the inflammatory profile of individuals with DMD and to evaluate associations between clinical and nutritional variables. Methods: a prospective study was conducted with data collection between January 2018 and June 2019, in the city of Natal, Northeastern Brazil. Male patients with a confirmed diagnosis of DMD were included. Sociodemographic and illness time data were obtained by interview; the use of medications and supplements was assessed based on information from the patient's medical record. The nutritional status was assessed according to the body mass index (BMI) and the body composition determined with the aid of dual emission x-ray densitometry (DXA). Plasma cytokines IL-1β, IL-6, and TNF-�, were measured using the ELISA test. The relationship between illness time, nutritional status, body composition, and cytokines was assessed by the Wilcoxon test. Spearman's correlation coefficient and multiple linear regressions were used to establish the relationship between the time of the first signs of DMD, fat mass (FM), and cytokines. Results: Forty-four individuals aged 4.3 to 24.2 years were evaluated. At the time of data collection, individuals had been for 7.8 (4.7–10.5) years since the onset of the first signs of the disease. Concerning nutritional status, 18.2% of the individuals presented marked thinness, thinness or underweight, 40.9% were eutrophic, and 40.9% presented the risk of overweight, overweight, or obesity. The mean %FM was of 33,9 (15,9–50,2) %. The %FM increased (p <0.001) since the beginning of the first signs of DMD. The illness time was positively correlated with IL6 (ρ = 0.371 p = 0.013). BMI/Age correlated negatively with IL-1β and TNF-α (ρ = - 0.357 p = 0.030 and ρ = -0.353 p = 0.032), while the %FM showed a negative relationship with TNF-α (ρ = -0.435 p = 0.005). The regression models demonstrated lower z-scores of BMI/A associated with higher values of IL-1β (β = -0,498 p = 0,003) and IL-6 (β = -0.640 p = 0.004), higher %FM associated with higher IL-6 (β = 0.582 p = 0.007) and lower TNF-α (β = -0.415 p = 0.015). Conclusion: A persistent inflammatory profile was observed in the patients evaluated. The illness time was not a predictor for the values of the evaluated cytokines. Lower values of BMI/A and higher values of %FM were predictors of higher concentrations of IL-6, while lower values of %FM were associated with higher production of TNF-α. The data suggest that maintaining adequate nutritional status and body composition are important for determining the inflammation presented by individuals with DMD.

5
  • CLEIDIJANE ANTERO DOS SANTOS
  • EXTRAÇÃO DE ASTAXANTINA DA FARINHA DO RESÍDUO DE CAMARÃO (Litopenaeus vannamei) UTILIZANDO SOLVENTES EUTÉTICOS PARA APLICAÇÃO EM MATRIZ ALIMENTAR

  • Orientador : CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLOS EDUARDO DE ARAÚJO PADILHA
  • CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • JULIANA KELLY DA SILVA MAIA
  • NATHALIA KELLY DE ARAUJO
  • Data: 01/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • A astaxantina é o principal pigmento carotenoide encontrado nos resíduos do camarão, e apresenta inúmeras propriedades benéficas para a saúde humana. A extração da astaxantina pode ser feita utilizando diferentes solventes orgânicos, porém está sendo substituído pelo uso  dos “Deep Eutectic Solvents” (DES) sendo considerados uma alternativa eficiente na extração de compostos polares e apolares. O objetivo desse trabalho foi propor uma estratégia de aumento do rendimento da extração de astaxantina a partir de farinha de camarão (Litopenaeus vannamei) usando etanol como fase extratante e DES (glicerol-cloreto de colina) e cloreto de colina como adjuvantes, com e sem o uso do ultrassom. A astaxantina foi quantificada por cromatografia líquida de alta eficiência, o perfil de ácidos graxos da amostra foi analisado por cromatografia gasosa e as propriedades bioativas dos extratos foram avaliadas pelas atividades antioxidantes (por 2,2'-azino-bis 3-etilbenzotiazolina-6-ácido sulfônico - ABTS) e antimicrobiana. Os resultados apontaram que o uso de ultrassom como a variável que mais interfere na extração da astaxantina. Sob condições assistidas por ultrassom, a adição de 5% (m/m) DES resultou na maior liberação de astaxantina (32,71 µg/g de farinha) em curtos tempos de incubação quando comparados com extrações envolvendo apenas etanol (concentração máxima de 30,99 µg/g de farinha após 30 min). A concentração de 2,68 µg/mL do extrato da farinha de camarão foi capaz de inibir 50% do radical ABTS. A atividade antibacteriana mostrou efeito inibitório significativo na concentração mínima de 1024µg/mL, cujos valores foram estatisticamente semelhantes àqueles obtidos da astaxantina sintética. Em suma, o uso de DES e ultrassom demonstrou ser uma potencial alternativa para recuperação de astaxantina a partir de resíduo de carcinicultura com potencial propriedades bioativas


  • Mostrar Abstract
  • Astaxanthin is the main carotenoid pigment found in shrimp residues, and has numerous beneficial properties for human health. The extraction of astaxanthin can be done using different organic solvents, however is being replaced by “Deep Eutectic Solvents” (DES) it are considered an efficient alternative in the extraction of polar and nonpolar compounds. The objective of this work was propose a strategy to increase the yield of the extraction of astaxanthin from shrimp (Litopenaeus vannamei) flour using ethanol as an extracting phase and DES (glycerol-choline chloride) and choline chloride as adjuvants. In addition, the quantification of astaxanthin was performed  by high performance liquid chromatography. The acid fatty perfil was analizaded by Gasosa Cromatografy and the bioactive properties of the extracts were evaluated antioxidant activities (by 2,2'-azino-bis 3-ethylbenzothiazoline-6-sulfonic acid - ABTS) and antimicrobial. The results showed that the use of ultrasound as the variable that most interferes with the extraction of astaxanthin. Under conditions assisted by ultrasound, the addition of 5% (m / m) DES resulted in the highest release of astaxanthin (32.71 µg / g of flour) in short incubation times when compared to extractions involving only ethanol (maximum concentration of 30,99 µg / g of flour after 30 min). The concentration of 2.68 µg / mL of the shrimp flour extract was able to inhibit 50% of the ABTS radical. The antibacterial activity showed a significant inhibitory effect at the minimum concentration of 1024µg / mL, whose values were statistically similar to those obtained from synthetic astaxanthin. In short, the use of DES and ultrasound has proved to be a potential alternative for recovery of astaxanthin from shrimp waste with potential bioactive properties. 

6
  • ISAIANE MEDEIROS
  • AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA E POTENCIAL BIOATIVO DE NANOPARTÍCULAS CONTENDO EXTRATO DE CAROTENOIDES ORIUNDO DE MELÃO CANTALOUPE (Cucumis melo L.) ADMINISTRADAS EM RATOS WISTAR

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • FERNANDO VAGNER LOBO LADD
  • JAILANE DE SOUZA AQUINO
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 02/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os pigmentos naturais apresentam inúmeras propriedades bioativas, com destaque para os carotenoides que exercem potente ação anti-inflamatória no organismo humano. Entretanto, os carotenoides são instáveis a presença de luz, ácidos, oxigênio e calor, o que pode levar a perda dos efeitos antioxidantes relacionados ao consumo dessas moléculas. A nanoencapsulação surge como estratégia para preservar ou potencializar a ação anti-inflamatória, além de aumentar a solubilidade e biodisponibilidade dos carotenoides. Portanto, é necessário avaliar a segurança das nanopartículas visando futuras aplicações clínicas. Diante disso, o objetivo deste estudo foi avaliar a segurança e bioatividade de nanopartículas a base de extrato bruto de melão Cantaloupe rico em carotenoides e gelatina suína em ratos Wistar. A encapsulação foi realizada por emulsificação óleo/água seguida de liofilização, utilizou-se gelatina suína como agente encapsulante e Tween 20 como tensoativo. A nanoformulação (EGS) foi caracterizada por diferentes análises físicas e químicas, e avaliada quanto à eficiência de incorporação (EI). A toxicidade foi investigada por meio de sinais de toxicidade geral e consumo alimentar em ratos Wistar machos (n = 10) alimentados com dieta de alto índice glicêmico e alta carga glicêmica (HGLI) tratados com EGS administrada por gavagem (50 mg de EGS/Kg) e extrato bruto de carotenoide (EB) (12,5 mg/Kg) durante 10 dias, utilizando como controles um grupo sem tratamento e outro tratado com dieta padrão. Foi avaliada a toxicidade sanguínea (hemograma, glicose, triglicerídeos, colesterol total, função hepática e renal), morfologia e histopatologia de fígado, intestino delgado, rins, estômago e baço. A caracterização de EGS apontou a presença de partículas esféricas com superfície lisa, diâmetro médio de 74 (12,7) nm, índice de polidispersão de 0,53 (0,12), e EI de 98% (1,78). Para os sinais de toxicidade geral, não houve diferença significativa (p > 0,05) entre o peso inicial e final dos ratos de cada grupo avaliado. Observou-se aumento significativo (p < 0,05) no consumo alimentar somente do grupo sem tratamento. Por meio dos parâmetros bioquímicos analisados, constatou-se baixa toxicidade de EGS. Os resultados obtidos para as determinações do peso relativo dos fígados, intestino delgado, baço, rins e estômago mostraram que não houve diferença significativa (p > 0,05) entre os grupos estudados. As análises morfológicas e histopatológicas do fígado apontaram hepatite aguda nos animais de todos os grupos avaliados, sendo que os tratados com EB e EGS apresentaram reparo tecidual. Para intestino delgado, observou-se enterite crônica em todos os animais, com uma melhora considerável nas vilosidades e glândulas intestinais dos animais tratados com a EGS. O estômago, baço e os rins não apresentam alteração histopatológica. Os resultados sugerem a aplicação segura de EGS e um efeito bioativo, possivelmente, relacionado ao potencial anti-inflamatório, mostrando a segurança quanto à utilização em estudos clínicos futuros, visando investigar a eficácia no controle dos processos inflamatórios.


  • Mostrar Abstract
  • Natural pigments have numerous bioactive properties, especially carotenoids that have powerful anti-inflammatory action on the human body. However, carotenoids are unstable in the presence of light, acids, oxygen, and heat, which can lead to the loss of antioxidant effects related to the consumption of these molecules. Nanoencapsulation appears as a strategy to preserve or enhance the antiinflammatory action, in addition to increasing the solubility and bioavailability of carotenoids. Therefore, it is necessary to evaluate the safety of nanoparticles for future clinical applications. Thus, the objective of this study was to evaluate the safety and bioactivity of nanoparticles based on crude Cantaloupe melon extract rich in carotenoids and porcine gelatin in Wistar rats. Encapsulation was performed by oil/water emulsification followed by lyophilization, and porcine gelatin was used as an encapsulating agent and Tween 20 as a surfactant. Nanoformulation (EPG) was characterized by different physical and chemical analyzes and evaluated for incorporation efficiency (EI). Toxicity was investigated through signs of general toxicity and food consumption in male Wistar rats (n = 10) fed with a high glycemic index and glycemic load (HGLI) diet treated with EPG administered by gavage (50 mg/Kg), and crude extract rich in carotenoid (12.5 mg/kg) for ten days, using as controls a group without treatment and another treated with a standard diet. Blood toxicity (blood count, glucose, triglycerides, total cholesterol, liver, and kidney function), morphology and histopathology of the liver, small intestine, kidneys, stomach, and spleen, were evaluated. The characterization of EGS pointed to the presence of spherical particles with a smooth surface, an average diameter of 74 (12.7) nm, a polydispersion index of 0.53 (0.12), and EI of 98% (1.78). For signs of general toxicity, there was no significant difference (p> 0.05) between the initial and final weight of the rats in each evaluated group. There was a significant increase (p <0.05) in food consumption only in the group without treatment. Through the biochemical parameters analyzed, low toxicity of EGS was found. The results obtained for the determination of the relative weight of the livers, spleen, small intestine, kidneys, and stomach showed that there was no significant difference (p> 0.05) between the studied groups. The morphological and histopathological analyses of the liver showed acute hepatitis in the animals of all the groups evaluated, and those treated with EB and EGS showed tissue repair. For small intestine, chronic enteritis was observed in all animals, with a considerable improvement in the villi and intestinal glands of animals treated with EGS. The stomach, spleen, and kidneys do not present a histopathological alteration. The results suggest the safe application of EGS and a bioactive effect, possibly related to the anti-inflammatory potential, showing the safety regarding the use in future clinical studies, aiming to investigate the efficacy in the control of inflammatory processes.

7
  • SILVIA VALERIA DE MEDEIROS
  • Efeito de filmes de quitosana e bentonita na conservação pós-colheita de banana prata (Musa spp.)

  • Orientador : KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JAILANE DE SOUZA AQUINO
  • JULIANA KELLY DA SILVA MAIA
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • ROBERTO RODRIGUES CUNHA LIMA
  • Data: 04/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • A bananicultura, no Brasil, desempenha papel econômico importante e a banana é o fruto mais consumido no Brasil e no mundo. Entretanto, cerca de 40% da produção é perdida devido ao rápido amadurecimento. Estudos com revestimentos comestíveis à base de polímeros biodegradáveis, como a quitosana, são importantes para prolongar a vida útil de frutos. Esse trabalho objetivou avaliar a conservação pós-colheita de banana prata revestida com coberturas biopoliméricas e argilo-biopoliméricas. A primeira etapa caracterizou os filmes e a segunda avaliou a conservação pós-colheita das bananas revestidas com os revestimentos de melhores características físicas. Foram elaborados e caracterizados seis filmes: três biopoliméricos, com concentrações de quitosana a 0,5, 1,0 e 1,5% e concentração fixa de glicerol (15%), e três argilo-biopoliméricos, elaborados com a adição da bentonita (0,2%) às formulações dos filmes biopoliméricos - FBP1, FBP2 e FBP3; FABP1, FABP2 e FABP3, respectivamente. Os filmes foram analisados quanto a morfologia, composição química, microestrutura da superfície, disposição da bentonita na matriz polimérica, decomposição térmica e permeabilidade ao vapor de água. A avaliação da conservação pós-colheita dos frutos revestidos realizou-se com análise físicoquímicas, físicas, microbiológicas e sensoriais, além dos registros fotográfico e de incidência de doenças, durante 11 dias de armazenamento a temperatura ambiente. A caracterização dos filmes evidenciou maior uniformidade superficial nos filmes biopoliméricos e presença de rugosidades na superfície dos argilo-biopoliméricos, atestou a presença da bentonita nos filmes argilo-biopoliméricos e evidenciou material predominantemente amorfo sem alterações perceptíveis com a inserção da bentonita. Foram observadas bandas vibracionais características de ligações e de grupos existentes na quitosana, nos filmes biopoliméricos, além daquelas características de ligações e grupos existentes na estrutura da bentonita, nos filmes argilobiopoliméricos. A adição de argila resultou em maior formação de resíduo após decomposição térmica do material e potencializou a propriedade de barreira contra a permeabilidade de vapor de água. O filme argilo-biopolimérico com maior concentração de quitosana apresentou maior espessura, menor permeabilidade ao vapor de água e menor perda de massa relacionada à decomposição térmica do polímero. As bananas foram revestidas com coberturas de quitosana a 1,0%, sem (BP1,0%) e com argila (ABP1,0%) e de 1,5%, sem (BP1,5%) e com argila (ABP1,5%) e comparadas ao grupo controle. As bananas do grupo BP1,5% apresentaram conteúdo de sólidos solúveis totais e de acidez significativamente menores (p < 0,05) que o controle. Os grupos BP1,5% e ABP1,5% apresentaram razão polpa/casca significativamente (p < 0,05) menor que o controle, e maiores valores de firmeza a partir do terceiro dia de armazenamento. Os resultados mostraram que os grupos ABP1,5% e BP1,5% não só retardaram o amadurecimento, mas aumentaram a vida útil pós-colheita das bananas em 2 e 4 dias, respectivamente; resultados que corroboram com os registros fotográficos. Verificou-se que BP1,5% manteve as bananas com contagem de bolores e leveduras dentro dos padrões microbiológicos, durante todo o armazenamento. Os revestimentos não alteraram as características sensoriais da banana. Portanto, as coberturas de quitosana a 1,5%, com e sem carga de bentonita, foram mais eficientes em retardar o amadurecimento e prolongar a vida útil das bananas.


  • Mostrar Abstract
  • Banana culture in Brazil plays an important economic role and bananas are the most consumed fruit in Brazil and in the world. However, about 40% of production is lost due to rapid ripening. Studies with edible coatings based on biodegradable polymers, such as chitosan, are important to prolong the shelf life of fruits. This work aimed to evaluate the postharvest conservation of prata bananas coated with biopolymeric and claybiopolymeric coverings. The first stage characterized the films and the second evaluated the post-harvest conservation of bananas coated with coatings with better physical characteristics. Six films were prepared and characterized: three biopolymeric, with concentrations of chitosan at 0,5, 1,0 and 1,5% and fixed concentration of glycerol (15%), and three clay-biopolymeric ones, prepared with the addition of bentonite ( 0,2%) to the formulations of biopolymeric films - FBP1, FBP2 and FBP3; FABP1, FABP2 and FABP3, respectively. The films were analyzed for morphology, chemical composition, microstructure of the surface, disposition of bentonite in the polymeric matrix, thermal decomposition and permeability to water vapor. The evaluation of post-harvest conservation of coated fruits was carried out with physical-chemical, physical, microbiological and sensory analysis, in addition to photographic and disease incidence records, during 11 days of storage at room temperature. The characterization of the films showed greater surface uniformity in the biopolymeric films and the presence of roughness on the surface of the biopolymeric clay, attested to the presence of bentonite in the biopolymeric clay films and evidenced predominantly amorphous material without noticeable changes with the insertion of the bentonite. Vibrational bands characteristic of bonds and groups existing in chitosan were observed in biopolymeric films, in addition to those characteristics of bonds and groups existing in the structure of bentonite, in clay-biopolymeric films. The addition of clay resulted in greater residue formation after thermal decomposition of the material and enhanced the barrier property against water vapor permeability. The claybiopolymeric film with the highest concentration of chitosan showed greater thickness, less permeability to water vapor and less loss of mass related to the termal decomposition of the polymer. The bananas were coated with chitosan coatings at 1,0%, without (BP1,0%) and with clay (ABP1,0%) and 1,5%, without (BP1,5%) and with clay (ABP1,5%) and compared to the control group. Bananas in the BP1,5% group had significantly lower total soluble solids and acidity content (p < 0,05) than the control. The BP1,5% and ABP1,5% groups had significantly lower pulp/peel ratio (p < 0,05) than the control, and higher firmness values after the third day of storage. The results showed that the ABP1,5% and BP1,5% groups not only delayed ripening, but increased the postharvest life of bananas by 2 and 4 days, respectively; results that corroborate with the photographic records. It was found that BP1.5% kept bananas with mold and yeast count within microbiological standards, throughout storage. The coatings did not alter the sensory characteristics of the banana. Therefore, 1,5% chitosan coverings, with and without bentonite, were more efficient in elaying ripening and prolonging the shelf life of bananas.

8
  • JÉSSICA BASTOS PIMENTEL
  • CONSUMO DE ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS ASSOCIADO AS ALTERAÇÕES ANTROPOMÉTRICAS E DO PERFIL LIPÍDICO EM ADOLESCENTES COM EXCESSO DE PESO.

  • Orientador : SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BARTIRA GORGULHO
  • KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • Data: 05/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • Evidências apontam para altas prevalências de obesidade e de alterações lipídicas associadas ao elevado consumo de alimentos ultraprocessados (AUP) na população infanto-juvenil. O objetivo do estudo foi quantificar o consumo de alimentos por nível de processamento e a sua influência sobre os indicadores antropométricos e do perfil lipídico em adolescentes com excesso de peso. Trata-se de um estudo transversal realizado por amostragem não-probabilística, com adolescentes entre 10 e 19 anos, de ambos os sexos, diagnosticados com excesso de peso, atendidos pela primeira vez no ambulatório de pediatria em Natal/RN, no período de outubro/2016 a agosto/2019. Foram avaliados dados clínicos, antropométricos, bioquímicos e de consumo alimentar e dietético. O estado nutricional antropométrico foi avaliado por meio do IMC-para-idade, PP, PC, RCQ, RCA e IC. E CT, HDL, TG, LDL e colesterol não-HDL para o perfil lipídico. O consumo alimentar e dietético foi avaliado por meio de um recordatório de 24 horas. Os alimentos foram classificados quanto ao tipo de processamento, de acordo com a “Classificação NOVA”, proposta por Monteiro et al (2010). Foram utilizados os testes de Kolmogorov-Smirnov, t de Student, teste U de Mann-Whitney, Qui-quadrado de Pearson, teste Exato de Fisher, a regressão de Poisson e o teste de Omnibus para as análises estatísticas. A amostra foi composta por 158 adolescentes, com maior percentual (50,6%) no sexo masculino. Foram verificadas diferenças estatisticamente significantes para as variáveis alteradas do PP (P=0,01), IC (P=0,04), RCA (P=0,017) e TG (P=0,047). Registramos no sexo masculino médias antropométricas acima do ponto de corte para IC (1,29±0,06) e RCA (0,59±0,05), e para as variáveis bioquímicas, TG (105±50,44), não-HDL-c (132±30,65) e as razões TG/HDL (2,76±1,54) e CT/HDL (4,32±1,04) médias acima do recomendado. Verificamos no sexo feminino médias de PP (33,00±2,22), IC (1,23±0,07) e RCA (0,57±0,06) e CT (173±30,28), TG (122±61,32), não-HDL-c (133±28,38) e as razões TG/HDL (3,22±1,96) e CT/HDL (4,44±0,95) acima do recomendado. A ingestão calórica média da amostra total foi de 1.731,3±635,4 kcal/dia. Os adolescentes do sexo masculino apresentaram uma maior ingestão calórica comparada as meninas (1.835,9±671,2 vs. 1.621,1±579,5 kcal/dia; t(154) = 2,134; P=0,034). Houve maior contribuição calórica relativa dos alimentos in natura e AUP em ambos os sexos. Foi verificado que os adolescentes com não HDL-c elevado apresentaram valores médios aumentados para IC [t(149,692)= -2,196; P=0,029], TG [U(117) = 2245,0; P < 0,001], CT [t(156) = -15,913; P < 0,001] e não-HDL-c [t(145,044) = -17,629; P < 0,001]. No modelo de regressão bruta foi identificado associação entre o não-HDL-c elevado com a RCQ (RP: 1,4; IC 95%: 1,1 a 1,9), razão TG/HDL (RP: 1,9; IC 95%: 1,2 a 3,0), e razão CT/HDL (RP: 5,3; IC 95%: 2,6 a 10,6) e após análise ajustada permaneceu significante a razão CT/HDL ao não-HDL-c elevado. Concluímos que os indicadores antropométricos de IC e RCA foram mais evidentes nos adolescentes do sexo masculino e as alterações do CT, TG, não-HDL-c e razões TG/HDL, CT/HDL no feminino. Apesar de não encontrarmos associações entre os AUPs com as alterações cardiometabólicas, o não-HDL-c configura um risco cardiometabólico nesses adolescentes.


  • Mostrar Abstract
  • Evidence have pointed to a high prevalence of obesity and lipid alterations associated with high consumption of ultra-processed foods (AUP) in children and adolescents. The aim of the study was to quantify food consumption by level of processing and its influence on anthropometric and lipid profile indicators in overweight adolescents. This is a cross-sectional study carried out by non-probabilistic sampling, with adolescents between 10 and 19 years old, of both sexes, diagnosed with excess weight, attended for the first time at the pediatric outpatient clinic in Natal/RN, in October/2016 to August/2019. Clinical, anthropometric, biochemical, food and dietary consumption data were evaluated. Anthropometric nutritional status was assessed using BMI-for-age, PP, PC, RCQ, RCA and Ic. And CT, HDL, TG, LDL and non-HDL cholesterol for the lipid profile. Food and dietary intake was assessed using a 24-hour recall. Food was classified according to the type of processing, according to the “NOVA Classification”, proposed by Monteiro et al (2010). The Kolmogorov-Smirnov tests, Student t, Mann-Whitney U test, Pearson's chi-square test, Fisher's exact test, Poisson regression and the Omnibus test were used for statistical analysis. The sample consisted of 158 adolescents, with a higher percentage (50,6%) being male. There were statistically significant differences for the altered variables of PP (P = 0.01), IC (P=0.04), RCA (P=0,017) and TG (P=0,047). We recorded anthropometric averages above the cutoff point for HF (1,29±0,06) and RCA (0,59±0,05) in males, and for biochemical variables, TG (105±50,44), no -HDL-c (132±30,65) and the average TG/HDL (2,76±1,54) and CT/HDL (4,32±1,04) ratios above the recommended. We verified means of PP (33,00±2,22), IC (1,23±0,07) and RCA (0,57±0,06) and CT (173±30,28), TG (122±61,32), without HDL-c (133±28,38) and the TG/HDL (3,22±1,96) and CT/HDL (4,44±0,95) ratios above that recommended in women. The average caloric intake of the total sample was 1.731,3 ± 635,4 kcal/day. Male adolescents had a higher caloric intake compared to girls (1.835,9 ± 671,2 vs. 1.621,1 ± 579,5 kcal/day; t(154) = 2,134; P = 0,034). There was a greater relative caloric contribution of fresh foods and AUP in both sexes. It was found that adolescents with high non-HDL-c had increased mean values for IC [t(149,692) = -2,196; P = 0,029], TG [U(117) = 2245,0; P < 0,001], CT [t(156) = -15,913; P < 0,001] e não-HDL-c [t(145,044) = -17,629; P < 0,001]. In the crude and adjusted regression model, an association was identified between elevated non-HDL-c and RCQ (RP: 1,4; IC 95%: 1,1 a 1,9), TG/HDL ratio (RP: 1,9; IC 95%: 1,2 a 3,0), and CT/HDL ratio (RP: 5,3; IC 95%: 2,6 a 10,6) in the crude analysis and only the CT/HDL ratio remained associated with elevated non-HDL-c in the adjusted analysis. We conclude that the anthropometric indicators of HF and RCA were more evident in male adolescents and changes in TC, TG, non-HDL-c and TG / HDL, CT / HDL ratios in women. Although we did not find associations between AUPs and cardiometabolic disorders, non-HDL-c is a cardiometabolic risk in these adolescents.

9
  • GRAZIELLE LOUISE RIBEIRO DE OLIVEIRA
  • AVALIAÇÃO DO POTENCIAL E ESTABILIDADE ANTIOXIDANTE DE EXTRATO DE CAROTENOIDESDE MELÃO CANTALOUPE (Cucumis melo L.) NANOENCAPSULADO VISANDO APLICAÇÃO EM ALIMENTOS

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABEL RODRIGUEZ AMADO
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • FRANCISCO CANINDE DE SOUSA JUNIOR
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 08/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • A nanoencapsulação apresenta-se como uma alternativa para promover o aumento da solubilidade, estabilidade, potencializar e preservar a ação antioxidante dos carotenoides. Neste estudo foi avaliado o potencial e estabilidade antioxidante do extrato rico em carotenoides do melão Cantaloupe (EB) nanoencapsulado em gelatina (EGS), visando à aplicação em alimentos. EGS foi obtida por emulsificação óleo em água (O/A) e, as partículas foram caracterizadas por métodos físicos e químicos. Foram avaliados quanto à atividade antioxidante por meio dos testes utilizando 2,2-difenil-2-picrilidrazilo (DPPH•) e ácido 2,2´-azino-bis-(3- etilbenzoatiazolina)-6-sulfônico (ABTS•): (1) EB (0,05 mg/mL); (2) β-caroteno padrão comercial (0,009 mg/mL); (3) nanopartículas sem EB (4,00 mg/mL); (4) EGS (4,05 mg/mL) e; (4) EB extraído das nanopartículas (0,05 mg/mL). Além disso, a estabilidade de EB e EGS foi avaliada à temperatura ambiente e de refrigeração (25 °C e 5 °C, respectivamente) com e sem presença de luz (1600 lux), por 60 dias, por meio (1) do conteúdo de β-caroteno por UHPLC; e (2) da atividade antioxidante por ABTS. A caracterização mostrou nanopartículas esféricas com superfície lisa [90,9 (7.20) nm e 0,56 (0,08)], e interações químicas entre EB e gelatina suína, confirmando o encapsulamento. Para capacidade antioxidante por ABTS e DPPH, respectivamente, inibição da oxidação (%) de: 1) EB: 22,2 (1,37)% e 18,8 (0,95)%; (2) β-caroteno padrão: 10,7 (1,55)% e 30,6 (0,54)%; (3) nanopartículas sem EB: 0,0 (0,0)% e 0,0 (0,0)%; (4) EGS: 0,0 (0,0)% e 0,0 (0,0)%; (4) EB extraído das nanopartículas: 35,0 (2,15)% e 30,0 (0,25)%. Portanto, a nanoencapsulação potencializou na faixa de 57-59% a atividade antioxidante de EB. O estudo de estabilidade mostrou que após 60 dias, EB apresentou baixa retenção de βcaroteno, na faixa de 0 a 43,6%, sendo os menores percentuais à temperatura ambiente claro (0.00%) e escuro (10,0%). Com isso, gerando impacto negativo na atividade antioxidante, que foi completamente perdida nas quatro condições avaliadas (0,0%). Para EB extraído de EGS, ao final de 60 dias, observou-se retenção de 99,0% de β-caroteno no escuro à temperatura ambiente e sob refrigeração. Na exposição à luz, à temperatura ambiente houve perda total de βcaroteno (0,0%) e, sob refrigeração retenção de 83,1%. Portanto, a nanoencapsulação promoveu maior proteção e estabilidade do carotenoide sob refrigeração e à temperatura ambiente na ausência de luz (99,0%). Além disso, nota-se o excelente resultado obtido sob refrigeração em presença de luz. Em relação à atividade antioxidante, verificou-se preservação na faixa de 68,7 – 48,3% após 60 dias, também associados às condições de armazenamento no escuro à temperatura ambiente e sob refrigeração. Portanto, o estudo demonstrou que a Nanotecnologia promoveu a proteção, potencialização e aumento da estabilidade dos carotenoides de melão Cantaloupe. Dessa forma, aumentando o potencial de aplicação de corantes naturais com propriedade antioxidante em alimentos industrializados.


  • Mostrar Abstract
  • Nanoencapsulation presents itself as an alternative to promote increased solubility, stability, potentiate, and preserve the antioxidant action of carotenoids. In this study, the antioxidant potential and stability of the carotenoid-rich extract of Cantaloupe melon (CE) nanoencapsulated in gelatin (EPG) for application in food was evaluated. EPG was obtained by oil-in-water (O/W) emulsification, and physical and chemical methods characterized the particles. They were evaluated for antioxidant activity through tests using 2,2-diphenyl-2-picrylhydrazyl (DPPH •) and 2,2´-azino-bis- (3- ethylbenzoatiazolin) -6-sulfonic acid (ABTS •): ( 1) CE (0.05 mg/mL); (2) commercial standard β-carotene (0.009 mg/mL); (3) nanoparticles without CE (4.00 mg/mL); (4) EPG (4.05 mg/mL) and; (4) CE extracted from nanoparticles (0.05 mg/mL). Besides, the stability of CE and EPG was evaluated at room and refrigeration temperature (25 °C and 5 °C, respectively) with and without the presence of light (1600 lux), for 60 days through (1) the content of β-carotene by UHPLC; and (2) the antioxidant activity by ABTS. The characterization showed spherical nanoparticles with a smooth surface [90.9 (7.20) nm and 0.56 (0.08)], and chemical interactions between CE and porcine gelatin, confirming the encapsulation. For antioxidant capacity by ABTS and DPPH, respectively, oxidation inhibition (%): 1) CE: 22.2 (1.37)% and 18.8 (0.95)%; (2) standard β-carotene: 10.7 (1.55)% and 30.6 (0.54)%; (3) nanoparticles without CE: 0.0 (0.0)% and 0.0 (0.0)%; (4) EPG: 0.0 (0.0)% and 0.0 (0.0)%; (4) CE extracted from nanoparticles: 35.0 (2.15)% and 30.0 (0.25)%. Therefore, nanoencapsulation potentiated in the range of 57-59% of the antioxidant activity of CE. The stability study showed that after 60 days, CE showed low retention of β-carotene, in the range of 0 to 43.6%, with the lowest percentages at the light (0.00%) and dark (10.0%) at room temperature. Thus, generating a negative impact on antioxidant activity, which was completely lost in the four conditions evaluated (0.0%). For CE extracted from EPG, at the end of 60 days, 99.0% retention of β-carotene was observed in the dark at room temperature and under refrigeration. Upon exposure to light, at room temperature, there was a total loss of β-carotene (0.0%) and, under refrigeration, 83.1% retention. Therefore, nanoencapsulation promoted greater protection and stability of the carotenoid under refrigeration and at room temperature in the absence of light (99.0%). Besides, there is an excellent result obtained under refrigeration in the presence of light. Regarding antioxidant activity, preservation was found in the range of 68.7 - 48.3% after 60 days, also associated with storage conditions in the dark at room temperature and under refrigeration. Therefore, the study demonstrated that Nanotechnology promoted the protection, enhancement, and increased stability of Cantaloupe melon carotenoids. Thus, increasing the potential for applying natural dyes with antioxidant properties in processed foods.

10
  • THATYANE OLIVEIRA SOUZA
  • SÍNDROME METABÓLICA, CINTURA HIPERTRIGLICERIDÊMICA E INGESTÃO DE NUTRIENTES EM ADOLESCENTES COM EXCESSO DE PESO

  • Orientador : SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADÉLIA DA COSTA PEREIRA DE ARRUDA
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • Data: 09/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • A epidemia mundial de obesidade na faixa etária pediátrica é responsável pela ocorrência de desordens metabólicas que podem culminar na Síndrome Metabólica (SM). O estudo teve como objetivo avaliar a frequência de SM e Cintura Hipertriglicerodêmica (CHT) e sua associação com a prevalência de inadequação de micronutrientes em adolescentes com excesso de peso com e sem a SM. Estudo transversal, por amostragem não-probabilística, com adolescentes, com excesso de peso, atendidos no Hospital Universitário Onofre Lopes/UFRN, Natal/RN. Foram coletados dados antropométricos, bioquímicos e de consumo alimentar e dietético. Realizamos dois recordatórios de 24 horas para estimar o consumo habitual de energia e nutrientes. A prevalência de inadequação de micronutrientes foi estimada pela Estimated Average Requirement (EAR) como ponto de corte, com ajustes pelas variâncias intra e interpessoal e de energia. A normalidade de distribuição dos dados foi verificada pelo teste de Komolgorov-Smirnov e o teste U de Mann-Whitney. O teste t-Student para verificar diferenças nas características metabólicas dos adolescentes com e sem SM, e com e sem CHT. Teste Qui-quadrado de Pearson ou teste exato de Fisher para verificar a associação binária das variáveis com a SM. A regressão de Poisson foi utilizada para verificar a razão de prevalência entre a CHT e a SM. A amostra final foi composta por 168 adolescentes, 53 % do sexo masculino e média de idade de 11,6 ± 1,6 anos. Registramos 57,1% com obesidade, 22,2% com SM e 42,3% com CHT. Verificamos diferenças significativas entre os adolescentes com e sem SM para PC, glicemia de jejum, insulina de jejum, HOMA-IR, triglicerídeos e HDL-colesterol. A SM foi associada com o IMC, PC, glicemia de jejum, insulina de jejum, HOMA-IR, HDL-colesterol, triglicerídeo, tanto pelo ponto de corte para SM, quanto para o da CHT, assim como foi associada com a CHT. A CHT foi associada a SM independente da glicemia de jejum, HDL-colesterol e triglicerídeos, e a razão de prevalência entre CHT e SM foi de 5,02 (IC95%, 1,94 a 12,99; P = 0,001). O consumo médio de energia e macronutrientes nos adolescentes com SM foi de 1671,58 Kcal/dia, 52,45% de carboidrato, 16,70 % de proteína, 30,85 % de gordura total e 16,77 g/dia de fibra. A prevalência de inadequação de micronutrientes em ambos os sexos foi de 100% para os seguintes nutrientes, independente da presença da SM: vitamina D, vitamina E, cálcio, vitamina B12. Encontramos elevadas prevalências de inadequação para os adolescentes com e sem SM respectivamente, vitamina A (80,51 – 98,54%), vitamina B1 81,59 – 99,62%), vitamina B2 (92,79 – 100%), vitamina B6 (96,86– 99,78%), fósforo (91,31 – 97,13%), magnésio (95,15 – 100%), cobre (77,34 – 92,22%). Concluímos que houve uma elevada prevalência de SM, correlacionada com o estado antropométrico, PC, glicemia de jejum, HOMA-IR, HDL-c e triglicerídeos, assim como associado com a CHT. Foram observadas adequações quanto ao consumo de energia e macronutrientes e elevadas prevalências de inadequação no consumo de vitaminas e minerais independente da presença da SM.


  • Mostrar Abstract
  • The worldwide epidemic of obesity in the pediatric age group is responsible for the occurrence of metabolic disorders that can culminate in Metabolic Syndrome (MS). The study aimed to evaluate the frequency of MS and Hypertriglycerodemic Waist (CHT) and its association with the prevalence of micronutrient inadequacy in overweight adolescents with and without MS. Cross-sectional study, by non-probabilistic sampling, with overweight adolescents, attended at Hospital Universitário Onofre Lopes / UFRN, Natal / RN. Anthropometric, biochemical, food and dietary consumption data were collected. We conducted two 24-hour reminders to estimate the usual consumption of energy and nutrients. The prevalence of inadequacy of micronutrients was estimated by the Estimated Average Requirement (EAR) as a cutoff point, with adjustments for intra and interpersonal and energy variances. The normality of data distribution was verified by the Komolgorov-Smirnov test and the Mann-Whitney U test. The t-Student test to verify differences in the metabolic characteristics of adolescents with and without MS, and with and without CHT. Pearson's Chi-square test or Fisher's exact test to verify the binary association of variables with MS. Poisson regression was used to verify the prevalence ratio between CHT and SM. The final sample consisted of 168 adolescents, 53% male and an average age of 11.6 ± 1.6 years. We registered 57.1% with obesity, 22.2% with MS and 42.3% with CHT. We found significant differences between adolescents with and without MS for CP, fasting glycemia, fasting insulin, HOMA-IR, triglycerides and HDL-cholesterol. MS was associated with BMI, CP, fasting glycemia, fasting insulin, HOMA-IR, HDL-cholesterol, triglyceride, both by the cutoff point for SM and for CHT, just as it was associated with CHT. CHT was associated with MS regardless of fasting glucose, HDL-cholesterol and triglycerides, and the prevalence ratio between CHT and MS was 5.02 (95% CI, 1.94 to 12.99; P = 0.001). The average consumption of energy and macronutrients in adolescents with MS was 1671.58 Kcal / day, 52.45% carbohydrate, 16.70% protein, 30.85% total fat and 16.77 g / day fiber . The prevalence of micronutrient inadequacy in both sexes was 100% for the following nutrients, regardless of the presence of MS: vitamin D, vitamin E, calcium, vitamin B12. We found high prevalence of inadequacy for adolescents with and without MS respectively, vitamin A (80.51 - 98.54%), vitamin B1 (81.59 - 99.62%), vitamin B2 (92.79 - 100%), vitamin B6 (96.86 - 99.78%), phosphorus (91.31 - 97.13%), magnesium (95.15 - 100%), copper (77.34 - 92.22%). We concluded that there was a high prevalence of MS, correlated with anthropometric status, CP, fasting blood glucose, HOMA-IR, HDL-c and triglycerides, as well as associated with CHT. Adequacy was observed regarding energy and macronutrient consumption and high prevalence of inadequate vitamin and mineral consumption regardless of the presence of MS.

11
  • MARCELY ARAÚJO DE MORAIS
  • Sarcopenia em idosos e relação com parâmetros antropométricos e bioelétricos: International Mobility in Aging Study – IMIAS Brasil

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MARCIA MARILIA GOMES DANTAS LOPES
  • MARIA CRISTINA GONZALEZ
  • SANCHA HELENA DE LIMA VALE
  • Data: 09/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • A sarcopenia é uma síndrome caracterizada pela redução da massa muscular, força muscular e desempenho físico. É considerada uma das principais causas de incapacidade no idoso, o que implica em prejuízos na capacidade funcional e na qualidade de vida. Fatores como diminuição da síntese proteica, proteólise, alterações na integridade neuromuscular e conteúdo de gordura podem estar envolvidos em sua gênese. O objetivo deste estudo foi avaliar a sarcopenia e a obesidade sarcopênica em idosos relacionando-os com parâmetros antropométricos e bioelétricos. Trata-se de um estudo transversal aninhado a uma coorte, da 3ª onda do projeto International Mobility in Aging Study – IMIAS Brasil no ano de 2016, com participação de 169 idosos. Para a avaliação do estado nutricional foram coletados dados antropométricos e bioelétricos. Tais dados foram utilizados para calcular o índice de massa corporal (IMC) e o índice de massa muscular esquelética (IMME), relacionados com baixa massa muscular, força e desempenho físico para obter o diagnóstico de sarcopenia; os índices de massa magra (IMM) e de massa gorda (IMG) para identificar a obesidade sarcopênica; o ângulo de fase (AF) para a análise vetorial de impedância bioelétrica (BIVA), que foi realizada pelo BIVA software 2002. Dentre os idosos participantes, 14,8% tinham sarcopenia e 13,6% obesidade sarcopênica. Em relação ao estado nutricional antropométrico, 7,1% estavam com baixo peso e 69,8% com sobrepeso/obesidade e foi detectado risco elevado para doenças cardiovasculares em 89,4% dos idosos. Os idosos com sarcopenia e obesidade sarcopênica tiveram valores de IMC e de perímetros do braço, da panturrilha e muscular do braço inferiores aos que não tinham estas condições (p<0,05). Os valores de IMM foram menores para os que apresentavam sarcopenia e obesidade sarcopênica (p < 0,001, para ambos os sexos). Os valores de AF foram menores para os homens com sarcopenia e obesidade sarcopênica (p < 0,003 e p < 0,021, respectivamente). Na análise estratificada por sexo, de acordo com a BIVA, os grupos dos idosos com sarcopenia e com obesidade sarcopênica, possuíam vetores mais longos quando comparados aos demais (p < 0,0001). Ao plotarmos os vetores individuais, foi observado massa celular reduzida em 71% das mulheres com sarcopenia, e em 88% com obesidade sarcopênica. Para os homens, detectamos massa celular reduzida em 36% daqueles com sarcopenia e em 33% dos que tinham obesidade sarcopênica. Em conclusão, os indivíduos com sarcopenia ou obesidade sarcopênica apresentaram menores valores de parâmetros antropométricos relacionados à muscularidade e um perfil nutricional bioelétrico com comprometimento na celularidade.


  • Mostrar Abstract
  • Sarcopenia is a syndrome characterized by reduced muscle mass, muscle strength, and physical performance. It is considered one of the main causes of disability in the elderly, which implies impairments in functional capacity and quality of life. Factors such as decreased protein synthesis, proteolysis, changes in neuromuscular integrity, and fat content may be involved in its genesis. The aim of this study was to evaluate sarcopenia and sarcopenic obesity in the elderly by relating them to anthropometric and bioelectric parameters. This is a cross-sectional study nested in a cohort, of the 3rd wave of the International Mobility in Aging Study - IMIAS Brasil project in 2016, with the participation of 169 elderly people. Anthropometric and bioelectric data were collected to assess nutritional status. Such data were used to calculate the body mass index (BMI) and the skeletal muscle mass index (SMMI), related to low muscle mass, strength and physical performance to obtain the diagnosis of sarcopenia; lean mass index (LMI) and fat mass index (FMI) to identify sarcopenic obesity; the phase angle (PA) for the vector analysis of bioelectrical impedance (BIVA), which was performed by BIVA software 2002. Among the elderly participants, 14.8% had sarcopenia and 13.6% sarcopenic obesity. Regarding the anthropometric nutritional status, 7.1% were underweight and 69.8% were overweight and obese and 89.4% of the elderly were found to be at high risk for cardiovascular disease. The elderly with sarcopenia and sarcopenic obesity had lower BMI and perimeter values of the arm, calf, and muscle of the arm than those who did not have these conditions (p <0.05). LMI values were lower for those with sarcopenia and sarcopenic obesity (p <0.001, for both sexes). The PA values were lower for men with sarcopenia and sarcopenic obesity (p <0.003 and p <0.021, respectively). In the analysis stratified by sex, according to the BIVA, groups of elderly people with sarcopenia and with sarcopenic obesity had longer vectors when compared to the others (p <0.0001). When plotting the individual vectors, reduced cell mass was observed in 71% of women with sarcopenia, and 88% with sarcopenic obesity. For men, we detected reduced cell mass in 36% of those with sarcopenia and in 33% of those who had sarcopenic obesity. In conclusion, individuals with sarcopenia or sarcopenic obesity had lower values of anthropometric parameters related to the muscularity and a bioelectric nutritional profile with impaired cellularity.

12
  • TÁSSIA LOUISE SOUSA AUGUSTO DE MORAIS
  • Efeitos da terapia nutricional sobre a função renal, composição corporal e qualidade de vida de indivíduos submetidos ao transplante renal

  • Orientador : ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MILENA BARCZA STOCKLER-PINTO
  • ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • ARTUR QUINTILIANO BEZERRA DA SILVA
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • Data: 24/09/2020

  • Mostrar Resumo
  • A proteinúria, uma condição clínica comum após o transplante renal (TxR), tem causas multifatoriais, mas há indícios de que a ingestão elevada de proteínas da dieta também influencie nos desfechos da função renal. No pós-TxR tardio há indicação de uma terapia nutricional com controle da ingestão de proteínas, porém existem lacunas sobre o real impacto das intervenções sobre parâmetros da função renal e outros aspectos pós-TxR. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito de uma intervenção nutricional individualizada no pós-TxR tardio sobre a função renal, composição corporal e qualidade de vida de receptores de TxR em um Hospital Universitário de Natal/RN. Trata-se de um ensaio clínico, realizado com 20 pacientes, randomizados em grupo caso (n=10) – com intervenção nutricional composta por plano alimentar e orientações nutricionais individualizadas (1,0 g/Kg de proteína) após 60 dias de TxR, e grupo controle (n=10) – com orientações nutricionais voltadas para o pós-TxR oferecidas pelo hospital. Os grupos foram acompanhados nos períodos de pós-TxR imediato (T0), 3 (T3), 6 (T6) e 9 (T9) meses após o TxR, sendo avaliados quanto à função renal (concentrações de ureia, creatinina sérica e RAC), perfil lipídico e glicêmico, avaliação dietética (registro alimentar de 3 dias), medidas antropométricas (IMC e Circunferência da Cintura) e composição corporal (DXA), além da avaliação da qualidade de vida (SF36), nível de atividade física (IPAQ) e rastreio para transtornos mentais (SRQ-20). Os resultados apontaram redução de 30% dos valores médios da RAC, indicada como desfecho primário, para o grupo caso no T6, e embora também tenha sido observada redução para o grupo controle no mesmo período, não houve diferença significativa intergrupos (p=0,886). Observouse melhora do quadro de dislipidemia, com adequação dos valores médios de CT, LDL-c e TG, para o grupo caso, ainda no T6, enquanto no controle isso só foi observado no T9, entretanto as diferenças não foram significativas (p=0,496). Os níveis glicêmicos do grupo caso não apresentaram redução, como percebido para o controle, no T6, mas mantiveram-se estáveis e com tendência para redução no T9 (p=0,690). O peso corporal foi mantido, para os pacientes do grupo caso, mas não foi observado redução do percentual de gordura corporal e aumento da massa magra, como verificado para o grupo controle, no T6 (p=0,964/p=0,761). A baixa ingestão de proteínas assim como possíveis oscilações do peso corporal no grupo caso, antes de 6 meses, podem ter favorecido o aumento da massa gorda no T0 (r=-0,523/p=0,018) e T6 (r=-0,636/p=0,048). Quanto à qualidade de vida, houve melhora significativa na pontuação do domínio ‘vitalidade’ do componente emocional (p=0,022), para o grupo caso, no T6. Em conclusão, a intervenção nutricional individualizada favoreceu o controle na ingestão de energia e proteínas no pós-TxR tardio, e isso pode ser importante para a redução do risco de proteinúria, melhora da qualidade de vida e manutenção do peso corporal, entretanto, a composição corporal pode ser alterada com consequente redução da massa muscular.


  • Mostrar Abstract
  • Proteinuria, a common clinical condition after kidney transplantation (KTx), has multifactorial causes, but there are indications that high dietary protein intake also influences renal function outcomes. In the late posttransplant there is an indication for nutritional therapy with control of protein intake, however there are gaps on the real impact of interventions on renal function parameters and other posttransplant aspects. The aim of this study was to evaluate the effect of an individualized nutritional intervention in the late posttransplant on renal function, body composition and quality of life of KTx recipients at a University Hospital in Natal / RN. This is a clinical trial, conducted with 20 patients, randomized into a case group (n=10) - with nutritional intervention consisting of an eating plan and individualized nutritional guidelines (1,0 g/Kg of protein) after 60 days of KTx, and control group (n=10) - with nutritional guidelines for posttransplant offered by the hospital. The groups were followed up in the periods of immediate posttransplant (T0), 3 (T3), 6 (T6) and 9 (T9) months after KTx, being evaluated for renal function (urea concentrations, serum creatinine and ACR) , lipid and glycemic profile, dietary assessment (3-day food record), anthropometric measurements (BMI and waist circumference) and body composition (DXA), in addition to the assessment of quality of life (SF-36), level of physical activity (IPAQ) and screening for mental disorders (SRQ20). The results showed a 30% reduction in the mean values of ACR, indicated as the primary outcome, for the case group at T6, and although reduction was also observed for the control group in the same period, there was no significant difference between groups (p = 0.886).There was an improvement in the dyslipidemia, with an adaptation of the mean values of TC, LDL-c and TG, for the case group, still in T6, while in the control this was only observed in T9, however the differences were not significant (p=0,496). The glycemic levels of the case group did not show a reduction, as perceived for the control, in T6, but remained stable and with a tendency to decrease in T9 (p=0,690). Body weight was maintained for patients in the case group, but there was no reduction in the percentage of body fat and an increase in lean mass, as observed for the control group, at T6 (p=0,964/p=0,761). Low protein intake as well as possible fluctuations in body weight in the case group, before 6 months, may have favored the increase in fat mass at T0 (r=- 0,523/p=0,018) and T6 (r=-0,636/p=0,048). As for the quality of life, there was a significant improvement in the score of the 'vitality' domain of the emotional component (p=0,022), for the case group, at T6. In conclusion, the individualized nutritional intervention favored the control of energy and protein intake in the late posttransplant, and this may be important for reducing the risk of proteinuria, improving quality of life and maintaining body weight, however, the composition can be altered with a consequent reduction in muscle mass.

13
  • ROMAYANA MEDEIROS DE OLIVEIRA TAVARES
  • EFEITO DO BRANQUEAMENTO E ESTUDO CINÉTICO PARA O BENEFICIAMENTO DO FEIJÃO-VERDE [Vigna unguiculata (L.) Walp.]

  • Orientador : KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FRANCISCO CANINDE DE SOUSA JUNIOR
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • LINDOMAR MARIA DA SILVEIRA
  • ROBERTO RODRIGUES CUNHA LIMA
  • Data: 21/10/2020

  • Mostrar Resumo

  • O feijão em grau de maturação verde (feijão-verde) tem papel importante na economia e nutrição de diversas populações. No entanto, a alta perecibilidade prejudica a comercialização que por vezes pode ser descontinuada. O branqueamento é uma alternativa tecnológica que pode conferir maior durabilidade ao feijão-verde. A presente pesquisa objetiva investigar os efeitos do branqueamento nas características físicas (firmeza, cor e ganho de massa) e atividade enzimática da peroxidase (POD) no feijão-verde; estudar o comportamento cinético destas propriedades e avaliar a vida de prateleira do feijão-verde in natura e branqueado armazenados sob refrigeração (4,90 ºC). Foram realizados experimentos com três temperaturas (70, 80 e 90 °C) e seis tempos (1, 2, 4, 6, 8 e 10 minutos) para analisar os efeitos do branqueamento e a cinética das propriedades estudadas. As alterações físico-químicas, microbiológicas e enzimática (POD), além do monitoramento fotográfico, foram avaliadas ao longo do período de armazenamento sob refrigeração. Foi evidenciada diminuição significativa (p < 0,05) na atividade enzimática após o branqueamento. No entanto, a aplicação de altas temperaturas por longo período causou amolecimento dos grãos, maior ganho de massa e diminuição da tonalidade verde. A dependência da diminuição da atividade enzimática, firmeza e cor com a temperatura apresentaram coeficientes de determinação (R2) que indicaram um ajuste satisfatório dos dados ao modelo cinético de primeira ordem. O estudo dos efeitos e o modelo cinético evidenciaram que a utilização de 70 °C por 4 minutos foi favorável para manutenção e/ou melhoramento das caraterísticas físicas da matéria-prima. Durante o período de armazenamento sob refrigeração, o pH e a acidez total titulável do feijão-verde branqueado sofreram poucas alterações; a carga microbiológica e a atividade da POD apresentaram redução significativa (p < 0,05) com o branqueamento e mantiveram-se estáveis (p > 0,05) até o oitavo dia de armazenamento. O branqueamento do feijão-verde a 70 °C por 4 minutos aumentou em 5 dias o armazenamento sob refrigeração quando comparado ao feijão-verde não branqueado sob as mesmas condições. Dessa forma, evidencia-se o branqueamento como alternativa para o beneficiamento no feijão-verde, favorecendo ascensão econômica da produção com garantia dos atributos de qualidade e de segurança do feijão-verde.


  • Mostrar Abstract
  • Green beans (green beans) have an important role in the economy and nutrition of different populations. However, the high perishability impairs commercialization, which can sometimes be discontinued. Blanching is a technological alternative that can give greater durability to green beans. This research aims to investigate the effects of blanching on physical characteristics (firmness, color, and mass gain) and enzymatic activity of peroxidase (POD) in green beans; to study the kinetic behavior of these properties, and to evaluate the shelf life of fresh and blanched green beans stored under refrigeration (4.90 ºC). Experiments were carried out with three temperatures (70, 80, and 90 ° C) and six times (1, 2, 4, 6, 8, and 10 minutes) to analyze the blanching effects and the kinetics of the studied properties. The physical-chemical, microbiological, and enzymatic (POD) changes, in addition to photographic monitoring, were evaluated throughout storage under refrigeration. A significant decrease (p <0.05) in enzymatic activity after blanching was evidenced. However, the application of high temperatures for a long period caused the grains to soften, increased mass gain, and decreased green hue. The dependence on decreased enzymatic activity, firmness, and color with temperature showed coefficients of determination (R2) that indicated a satisfactory fit of the data to the first-order kinetic model. The study of the effects and the kinetic model showed that the use of 70 ° C for 4 minutes was favorable for maintaining and / or improving the physical characteristics of the raw material. During the refrigerated storage period, the pH and the total titratable acidity of the blanched green beans suffered little change; microbiological load and POD activity showed a significant reduction (p <0.05) with blanching and remained stable (p> 0.05) until the eighth day of storage. The blanching of green beans at 70 ° C for 4 minutes increased storage under refrigeration in 5 days when compared to unblanched green beans under the same conditions. Thus, blanching is shown as an alternative for the processing of green beans, favoring an economic rise in production with guaranteed quality and safety attributes of green beans.

14
  • LAYNE CHRISTINA BENEDITO DE ASSIS LIMA
  • Associação entre os componentes da síndrome metabólica e fatores biológicos, nutricionais e do estilo de vida em indivíduos com síndrome metabólica

  • Orientador : LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIANA MARIA COIMBRA DE CARVALHO
  • LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • LUCIA LEITE LAIS
  • Data: 29/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • A síndrome metabólica (SM) é um conjunto de desordens relacionadas ao perfil lipídico (triglicerídeos e HDL-colesterol), glicêmico, aumento da deposição de gordura central e da pressão arterial, os quais são considerados fatores de risco cardiovasculares. O objetivo do estudo foi avaliar a associação entre os componentes da SM e os fatores biológicos,  nutricionais e do estilo de vida em indivíduos com SM. Trata-se de um estudo transversal realizado com indivíduos entre 19 e 77 anos, ambos os sexos, recrutados no Ambulatório de Endocrinologia do Hospital Universitário Onofre Lopes - HUOL, UFRN. Os indivíduos que apresentaram os critérios de inclusão foram convidados a participar da pesquisa e após consentimento ético foram aplicados os questionários de hábitos de vida, primeiro recordatório alimentar 24h, realizada as medidas de pressão arterial, antropométricas e agendadas as análises bioquímicas. A segunda etapa consistiu na entrega dos resultados dos exames bioquímicos, aplicação do segundo recordatório alimentar 24h e orientações nutricionais. Do total de 224 participantes, 172 (76,8%) eram mulheres, com média 51(12) anos, 26,3% tinham entre 60 e 77 anos. O sexo feminino teve mais chances de apresentar alteração na circunferência da cintura e HDL-colesterol (OR = 3,20, IC95% 3,00 - 8,06; OR= 2,94, IC95% 1,36 - 6,31), respectivamente. O consumo dietético de energia, fibras, potássio, cobre, ferro e selênio apresentaram diferenças entre os grupos com e sem alteração dos componentes da SM (p<0,05). Destes nutrientes, o potássio foi estimado como fator protetor para HDL-colesterol (OR = 0,98; IC95% 0,97 - 0,99). Indivíduos com circunferência da cintura elevada tinham concentrações mais alteradas de marcadores lipídicos, glicêmico e inflamatório (p<0,05), e o índice de massa corporal foi considerado como preditor deste componente (OR = 2,12; IC95% 1,69 - 3,97). A atividade física emergiu como um fator de proteção para os triglicerídeos (OR = 0,28; IC95% 0,09 – 0,79). A idade aumentada foi considerada como preditor para elevação da pressão arterial e glicemia (OR = 1,05, IC95% 1,02 – 1,08; OR = 1,07; IC95% 1,04 – 1,10, respectivamente). Um aumento nas horas de sono pode diminuir em 22% a chance do indivíduo apresentar pressão arterial elevada. Em conclusão, a ingestão dietética de potássio, a prática de atividade física e as horas de sono podem ser alvos nas condutas terapêuticas destinadas à prevenção e tratamento da SM.


  • Mostrar Abstract
  • Metabolic syndrome (MS) is a set of disorders related to lipid profile (triglycerides and HDL-cholesterol), glycemic, increased central fat deposition and blood pressure, which are considered cardiovascular risk factors. The aim of this study was to evaluate the association amongst the components of MS and biological, nutritional and lifestyle factors in individuals with MS. This is a cross-sectional study conducted with individuals between 19 and 77 years, both sexes, enrolled at the Endocrinology Outpatient Clinic of the University Hospital Onofre Lopes - HUOL, UFRN. The individuals who presented the inclusion criteria were invited to participate in the research and after agreement were applied the questionnaires of life habits, first 24-hour dietary recall, blood pressure measurements, anthropometric and scheduled biochemical analyses were performed. The second stage consisted of the delivery of biochemical test results, application of the second 24-hour dietary recall and nutritional guidance. Of the total of 224 participants, 172 (76.8%) were women, with a mean 51(12) years, 26.3% were between 60 and 77 years old. . Women are more likely to have changes in waist circumference, as well as HDL-C, and glycaemia (OR = 3,20; IC95% 3,00 - 8,06, OR= 2,94; IC95% 1,36 - 6,31, OR = 0,31; IC95% 0,11 – 0,75, respectively. Dietary consumption of energy, fibers, potassium, copper, iron, and selenium have showed differences amongst groups with and without changes in the components of MS (p<0,05); of these nutrients, potassium has been estimated as a protective factor for HDL-C (OR = 0,98; IC95% 0,97 - 0,99). Individuals with high waist circumference have had more altered concentrations of lipid, glycemic and inflammatory markers (p<0,05), and the body mass index has been considered as a predictor of this component (OR = 2,12; IC95% 1,69 - 3,97). Physical activity has emerged as a protective factor for triglycerides (OR = 0,28; IC95% 0,09 – 0,79). Increased age has been considered a predictor for changes in blood pressure and blood glucose (OR = 1,05; IC95% 1,02 – 1,08, OR = 1,07; IC95% 1,04 – 1,10, respectively). Every increase in sleeping time can decrease the chance of high blood pressure by 22%. Dietary potassium intake, physical activity, and sleeping hours have been able considered in therapeutic approaches aimed at prevention and treatment of the MS.

2019
Dissertações
1
  • ANGÉLICA LUIZA DE SALES SOUZA
  • STATUS DE VITAMINA D E FATORES DE RISCO CARDIOMETABÓLICO EM ADOLESCENTES COM SOBREPESO/OBESIDADE

  • Orientador : SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • NÁGILA RAQUEL TEIXEIRA DAMASCENO
  • Data: 16/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • Evidências apontam para elevadas prevalências de hipovitaminose D associadas à obesidade e desordens cardiometabólicas na população infanto-juvenil em todo o mundo, porém poucos estudos têm sido realizados em regiões urbanas ensolaradas no nordeste brasileiro. O objetivo do presente estudo foi avaliar a associação entre o status de vitamina D com os fatores de risco cardiometabólico em adolescentes com sobrepeso/obesidade. Trata-se de um estudo transversal realizado por amostragem não-probabilística, com todos os adolescentes com idades entre 10 e 19 anos, de ambos os sexos, diagnosticados com sobrepeso ou obesidade, atendidos pela primeira vez no ambulatório de pediatria do Hospital Universitário Onofre Lopes/UFRN, Natal/RN, no período de setembro de 2016 e novembro de 2018. Foram avaliados dados clínicos, bioquímicos, antropométricos, prática de atividade física, exposição solar e fototipo de pele. A 25-hidroxivitamina D (25OHD) foi analisada pelo método de quimioluminescência. Os adolescentes foram agrupados de acordo com as concentrações de 25(OH)D em “suficientes” (≥30ng/mL) e “hipovitaminose D” (<30ng/mL). Foram realizadas comparações das variáveis entre os grupos por meio de testes estatísticos apropriados. Correlações entre as concentrações da 25OHD e as variáveis contínuas foram avaliadas pelo coeficiente (r) de Spearman. A relação entre as variáveis independentes e a concentração de 25(OH)D foi estabelecida de forma ajustada utilizando-se o modelo de regressão linear generalizado. A amostra foi composta por 125 adolescentes, a maioria do sexo masculino, na faixa de idade de 10 a 11 anos, com idade mediana de 11 anos. Verificou-se uma frequência de 45,6% de hipovitaminose D. Registrou-se maior percentual de hipovitaminose D (56,1%) no sexo feminino. A concentração média da 25(OH)D foi de 32,73(10,03) ng/mL na população geral; 39,39(8,25) ng/mL no grupo com suficiência de 25(OH)D, e de 24,38(4,01) ng/mL no grupo com hipovitaminose D, independente do sexo. Encontrou-se associações estatisticamente significantes entre a hipovitaminose D e o aumento da idade (X²= 7,45; p=0,024), pressão arterial (X²= 7,56; p= 0,006), perímetro do pescoço (X²= 5,84; p= 0,016), índice HOMA-IR (X²= 5,84; p= 0,016) e pressão arterial_síndrome metabólica (X²= 7,56; p= 0,006). Após o ajuste pela maturação sexual, as concentrações séricas de 25(OH)D apresentaram correlação positiva significante com a exposição solar (r= 0,321; p=0,000), e a prática de atividade física (r=0,189; p= 0,034); e correlação negativa significante com pressão arterial (r= -0,288; p= 0,001), peso corporal (r= -0,236; p= 0,008), perímetro do pescoço (r= -0,200; p= 0,025), PTH (r= -0,229; p= 0,020), insulina de jejum (r= -0,375; p= 0,000) e HOMA-IR (r= -0,386; p= 0,000). O modelo de regressão linear generalizada identificou associação negativa significante entre a exposição solar semanal (OR = 0,96; IC 95% 0,92 – 0,99 p<0,05) na predição da hipovitaminose D, e foram encontradas associações positivas significantes entre a pressão arterial classificada de acordo com o percentil (OR = 4,00; IC 95% 1,19 – 13,37, p<0,05), e a pressão arterial como critério diagnóstico da síndrome metabólica (OR = 4,73; IC 95% 1,45 – 15,45, P<0,05), em que adolescentes com pressão arterial elevada tiveram 4 vezes mais chance de apresentar hipovitaminose D; e associações positivas significantes entre o  peso corporal (OR = 1,04; IC 95% 1,01 – 1,07, p<0,05), e a insulina de jejum (OR = 1,13; IC 95% 1,05 – 1,22, p<0,05) como preditores da hipovitaminose D. Concluiu-se que a baixa exposição solar está associada com a hipovitaminose D, e que a diminuição da 25(OH)D associa-se positivamente com a elevação da pressão arterial, excesso de peso e resistência à insulina nos adolescentes com sobrepeso/obesidade de uma região ensolarada.


  • Mostrar Abstract
  • Evidence indicates the high prevalence of  hypovitaminosis D associated with obesity and cardiometabolic disorders in infants and adolescents  worldwide, but few studies have been conducted in sunny urban regions in northeastern Brazil. The aim of the present study was to evaluate the association between vitamin D status and cardiometabolic risk factors in overweight/obese adolescents. This  cross-sectional study carried out by non-probability sampling, involved all adolescents between 10 and 19 years of age, of both sexes, diagnosed as being overweight or obese, who were first seen at the pediatric outpatient clinic of the Onofre Lopes University Hospital / UFRN (Federal University of Rio Grande Do Norte), Natal / RN, from  September 2016 to November 2018. Data relating to clinical, biochemical, anthropometric, physical activity, exposure to sun and skin phototype were evaluated. 25-hydroxyvitamin D (25(OH)D) was analyzed via  chemiluminescence method. The adolescents were agrouped according to 25(OH)D concentrations of "sufficient" (≥30ng/mL) and "hypovitaminosis D" (<30ng/mL). Comparisons of the variables between the groups were carried out using appropriate statistical tests. Correlations between 25(OH)D concentrations and continuous variables were assessed by  Spearman's coefficient (r). The relationship between the independent variables and the 25(OH)D concentration was established and ajusted using the generalized linear regression model (GLM). The sample was composed of 125 adolescents, the majority male, with age range from 10 to 11 years old, with a median age of 11 years old. A frequency  of hypovitaminosis D was of 45.6%. A higher percentage of hypovitaminosis D (56.1%) was found in the females. The mean concentration of 25(OH)D was 32.73 (10.03) ng/mL in general; 39.39 (8.25) ng/mL in the 25(OH)D sufficiency group and 24.38 (4.01) ng/mL in the hypovitaminosis D group, regardless of gender. There were statistically significant associations between hypovitaminosis D and age increase (X²=7.45, p=0.024), arterial pressure (X²=7.56, p=0.006), neck circumference (X²=5.84, p= 0.016), HOMA-IR index (X²=5.84, p=0.016) and arterial pressure_metabolic syndrome (X²=7.56, p=0.006). After adjusting for sexual maturation, serum concentrations of 25(OH)D presented a significant positive correlation with exposure to sun (r=0.321, p=0.000) and physical activity (r=0.189; p=0.034); and a significant negative correlation with arterial pressure (r=-0.288, p=0.001), body weight (r=-0.236, p=0.008), neck circumference (r=-0.200, p=0.025), PTH (r=-0.229, p=0.020), fasting insulin (r=-0.375, p=0.000) and HOMA-IR (r=-0.386, p=0.000). The generalized linear regression model identified a significant negative association between weekly exposure to sun [Odds Ratio (OR)=0.96; confidence interval 95%= 0.92 - 0.99, p <0.05] in the prediction of hypovitaminosis D, and significant positive associations were found between the arterial pressure according to the percentage [Odds Ratio (OR)= 4.00; confidence interval 95%= 1.19 - 13.37, p<0.05], and arterial pressure as the diagnostic criterion for the metabolic syndrome [Odds Ratio (OR)=0.96, 4.73; confidence interval 95%= 1.45 - 15.45, P <0.05], in which adolescents with elevated arterial pressure were four times more likely to present hypovitaminosis D; and significant positive associations between body weight [Odds Ratio (OR)= 1.04; confidence interval 95%= 1.01 - 1.07, p <0.05], and fasting insulin [Odds Ratio (OR)= 1.13; confidence interval 95%= 1,05 - 1.22, p <0.05] as predictors of hypovitaminosis D. It was concluded that low exposure to sun is associated to hypovitaminosis D, and that the reduction of 25(OH)D is positively associated with elevation of arterial pressure, overweight and resistance to insulin in overweight/obese adolescents originating from a sunny region.

     

2
  • IASMIN MATIAS SOUSA
  • Massa muscular esquelética de pacientes com câncer: comparação entre métodos de avaliação e associação com mortalidade.

  • Orientador : ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA PRADO
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • URSULA VIANA BAGNI
  • Data: 24/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • O câncer provoca impactos na composição corporal, e perda de massa muscular (MM) está associada com piores desfechos. Portanto, se torna importante investigar métodos simples, fáceis e economicamente viáveis para avaliar MM, visando identificar precocemente indivíduos com baixa MM. O objetivo do estudo foi avaliar se a circunferência da panturrilha (CP) pode ser utilizada como marcador de MM considerando índice de massa muscular (IMM) avaliado por tomografia computadorizada (TC) como padrão ouro e o valor prognóstico dos métodos em predizer mortalidade em pacientes com câncer. Foi realizado um estudo prospectivo unicêntrico com pacientes adultos e idosos atendidos em hospitais de referência em oncologia e que tivessem imagens de TC abdominal recentes. As coletas foram realizadas por questionário e no prontuário dos pacientes e incluíram dados sociodemográficos (sexo, idade e etnia); clínicos (sítio primário, estadiamento e tratamentos realizados); antropométricos (índice de massa corporal – IMC e CP) e desfecho (mortalidade). Força muscular foi avaliada através de força de preensão palmar (dinamometria). MM foi avaliada por imagens de TC ao nível da terceira vertebra lombar, quantidade muscular foi analisada através do IMM (área muscular total normalizada pela altura) e qualidade muscular por muscle attenuation (MA). Correlação de Spearman, sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo e área sob a curva receiver operating characteristics (ROC) foram analisadas.  Modelo de regressão de Cox ajustados para idade, sexo e estadiamento da doença foi utilizado para avaliar o valor prognóstico dos métodos em predizer mortalidade. Foram avaliados 250 pacientes (52,8% mulheres), com mediana de idade de 63 anos (IQR: 55-73). Câncer coloretal foi o mais prevalente, seguido de estômago em homens e mama em mulheres. Estadiamentos III e IV juntos representaram 64% dos pacientes e 48% realizaram tratamento combinado. Quase metade foi classificada como eutrófica (44,4%); 46,4% apresentavam baixa CP; baixo IMM foi observado em 29,2% dos pacientes; 33,6% tinham baixa MA e baixa força muscular (dinapenia) foi identificada em 41,6% dos avaliados. CP foi positivamente correlacionada com MM e IMM obtidas por imagens de TC, com maiores correlações entre CP e MM não ajustadas para altura tanto em homens (r=0,667; p<0,001) quanto em mulheres (r=0,392; p<0,001) (correlação moderada e fraca, respectivamente). A área sob a curva para CP identificando baixa MM foi maior em homens (AUC 0,697; 78% sensibilidade e 62% especificidade) comparado com mulheres (AUC 0,563; 50% sensibilidade e 63% especificidade). Teste Kappa mostrou uma concordância aceitável (0,366; p < 0,001) entre os métodos, entretanto, foi observada apenas em homens. Mortalidade global ocorreu em 16% dos pacientes e apenas baixa CP se mostrou preditora de risco de mortalidade (HR = 3,02; CI 1,52-6,03, p = 0,002). Em conclusão, baixa CP se mostrou consistente com baixa IMM para homens e preditora de risco de mortalidade em pacientes com câncer. Os achados possibilitam o uso da CP como ferramenta de triagem simples na prática clínica para identificar pacientes em risco de morte direcionando a cuidado especializado para melhorar o prognóstico.


  • Mostrar Abstract
  • Cancer impacts on body composition, and loss of muscle mass (MM) is associated to worse outcomes. Therefore, it is important to investigate simple, easy and cost-effective methods of MM assessment to early identify individuals with low MM. The objective of the study was to evaluate if calf circumference (CC) may be used as a marker of MM considering skeletal muscle index (SMI) from computed tomography (CT) as a gold standard and the prognostic value of CC and SMI to predict mortality in patients with cancer. A single center prospective study was conducted with adult and elderly patients attending a reference center of oncology and had recent abdominal CT images available. Data was collected through a semi-structured form and patients’ records, and included socio-demographic data (sex, age and ethnicity); clinical data (primary site and staging of tumor and treatments performed); anthropometric variables (body mass index – BMI and CC) and outcome (death). Muscle strength was accessed using handgrip strength (dynamometry). MM was assessed by CT images at the level of the third lumbar vertebra, muscle quantity was analyzed by SMI (total muscular area normalized for height) and muscle quality by muscle attenuation (MA). Spearman’s correlation, sensitivity, specificity, predictive positive and negative value and area under receiver operating characteristics (ROC) curve were analyzed. Cox proportional hazard model adjusted for age, sex and staging of disease was used to evaluate prognostic value of the MM evaluation methods to predict mortality. A total of 250 patients (52.8% female) were evaluated, with a median age of 63 years (IQR: 55-73). Colorectal cancer was the most prevalent, followed by gastric cancer in men and breast cancer in women. Stages III and IV together represented 64% of the patients and 48% performed combined treatment. Almost half were classified as normal BMI (44.4%), 46.4% had low CC; low SMI was observed in 29.2% of the patients, 33.6% had low MA and low muscle strength was identified in 41.6% of the sample (dynapenia). CC was positively correlated with MM and SMI obtained by CT images, with highest correlation obtained between CC and MM not adjusted for height both in men (r=0.667, p<0.001) and women (r=0.392, p<0.001) (moderate and weak correlation, respectively). The area under curve for CC identifying low MM was greater in men (AUC 0.697, 78% sensitivity and 62% specificity) compared to women (AUC 0.563, 50% sensitivity and 63% specificity). Kappa test showed a fair agreement (0.366, p < 0.001) between the methods, however it was observed only for male. Death by any cause occurred in 16% of patients and significant predictor of mortality was identified only for low CC (HR = 3.02; CI 1.52-6.03, p = 0.002). In conclusion, low CC was consistent with low SMI for male patients and predicts risk of mortality in patients with cancer. The findings allow the use of CC as a simple screen tool in clinical practice to identify cancer patients in risk of death to target specific care.

3
  • KEITH HELLEN DIAS DA SILVA LIRA
  • Nanoencapsulação em gelatina suína e proteína do soro do leite isolada aumenta a solubilidade de óleo de quinoa (Chenopodium quinoa) obtido por via biotecnológica

  • Orientador : CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • MATHEUS DE FREITAS FERNANDES PEDROSA
  • GLAUCIA MARIA PASTORE
  • Data: 26/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • O óleo de quinoa (Chenopodium quinoa Willd.) é altamente nutritivo, no entanto a lipossolubilidade traz inúmeros desafios tecnológicos à sua aplicação na indústria alimentícia, assim como sua extração usual utilizando solventes orgânicos é economicamente inviável devido ao baixo rendimento. Com isso, o presente estudo teve como objetivo realizar a caracterização físico-química e química (perfil de ácidos graxos, concentração de alfa e gama-tocoferol e determinação de minerais) do óleo de quinoa obtido por processo biotecnológico, bem como produzir e caracterizar o óleo de quinoa encapsulado em gelatina suína (GS) e na combinação proteína do soro do leite isolada (PTI) e GS. A encapsulação foi realizada pelas técnicas de emulsificação óleo/água para as formulações OG4, OG8, OPG1.4 e OPG1.8, e emulsificação multicamada para OPG2.4 e OPG2.8, variando a quantidade de óleo de quinoa (4 e 8g). Os encapsulados obtidos foram caracterizados por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Difração de raio X (DRX), Espectroscopia no Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR), Difração a Laser, Potencial Zeta, e avaliados quanto à eficiência de incorporação (%) e solubilidade em água (%). O perfil de ácidos graxos do óleo mostrou predomínio do ácido linoleico (55,39 %) e, as características físico-químicas avaliadas estavam em conformidade com a legislação vigente. O mineral presente em maior concentração foi o fósforo (2,04 mg.g-1) e a concentração de alfa e gama-tocoferol encontrada foi, respectivamente, de 8,56 e 6,28 mg.100g-1 de óleo. Em relação a caracterização das formulações obtidas, observou-se a presença de partículas com superfície lisa, sem depressões ou rachaduras; com diâmetro médio e índice de polidispersão na faixa de 165,77 a 529,70 nm e 0,379 a 0,687, respectivamente; com carga superficial variando entre +3,76 e +12,06 mV; e estruturas semicristalinas. Além disso, o FTIR indicou que em todos os encapsulados houve a atenuação das vibrações que caracterizam o óleo bruto, sendo mais expressiva nas formulações que continham a combinação de agentes encapsulantes. E também a formação de novas bandas vibracionais, que indicam interações químicas entre os agentes encapsulantes e o óleo. A eficiência de incorporação e a solubilidade em água variou de 77 a 91% e 48 a 71%, respectivamente. Portanto, os resultados mostram que as formulações produzidas por emulsificação multicamada e com a combinação de agentes encapsulantes (PTI e GS) apresentaram as melhores características para viabilizar a aplicação em alimentos.


  • Mostrar Abstract
  • QQuinoa oil (Chenopodium quinoa Willd.) is highly nutritious, however, liposolubility brings many technological challenges to its application in the food industry, as well as its usual extraction using organic solvents is economically unfeasible due to low yield. Thus, the present study aimed to perform the physicochemical and chemical characterization (fatty acid profile, alpha and gamma-tocopherol concentration and mineral determination) of quinoa oil obtained by biotechnological process, as well as to produce and characterize the quinoa oil encapsulated in porcine gelatin (PG) and in the combination whey protein isolated (WPI) and PG. The encapsulation was performed by the oil/water emulsification techniques to obtain the formulations OG4, OG8, OWG1.4 and OWG1.8, and multilayer emulsification for OWG2.4 and OWG2.8, varying the amount of quinoa oil (4 and 8 g). The encapsulates obtained were characterized by Scanning Electron Microscopy (SEM), X-ray Diffraction (XRD), Fourier Transform Infrared Spectroscopy (FTIR), Laser Diffraction, Zeta Potential, and evaluated for the efficiency of incorporation (%) and solubility in water (%). The fatty acids profile of the oil showed a predominance of linoleic acid (55.39%), and the physicochemical characteristics evaluated were following the current legislation. The mineral that presented the highest concentration was phosphorus (2.04 mg.g-1), and the concentration of alpha and gamma-tocopherol was, respectively, 8.56 and 6.28 mg.100g-1 of oil. Regarding the characterization of the formulations obtained, it was observed the presence of particles with a smooth surface, without depressions or cracks; with average diameter and polydispersion index in the range 165.77 to 529.70 nm and 0.379 to 0.687, respectively; with superficial load varying between +3.76 and +12.06 mV; and semicrystalline structures. Besides, the FTIR indicated that in all the encapsulated there was the attenuation of the vibrations that characterize the crude oil, being more expressive in the formulations that contained the combination of encapsulating agents. Moreover, the formation of new vibrational bands, which indicate chemical interactions between the encapsulating agents and the oil. The incorporation efficiency and solubility in water found ranged from 77 to 91% and 48 to 71%, respectively. Therefore, the results show that the formulations produced by multilayer emulsification and with the combination of encapsulating agents (WPI and PG) presented the best characteristics to enable the application in food.

4
  • PRISCILA NUNES COSTA
  • ASSOCIAÇÃO ENTRE A NUTRIENTES DA ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR, FUNÇÃO DA BARREIRA INTESTINAL E ENTEROPATIA AMBIENTAL EM CRIANÇAS DA COORTE BRASILEIRA DO ESTUDO MAL-ED

  • Orientador : BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARMENIO AGUIAR DOS SANTOS
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • Data: 29/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • A alimentação complementar fornece nutrientes e outras substâncias que influenciam a saúde intestinal. A enteropatia ambiental é uma disfunção intestinal crônica que ocorre no mesmo período que a alimentação complementar, em condições de baixo acesso à higiene e sanitização. Poucos estudos avaliaram se os nutrientes melhoram ou protegem contra a enteropatia ambiental. O presente estudo teve como objetivo investigar a associação entre a ingestão habitual de nutrientes da alimentação complementar, função da barreira intestinal e enteropatia ambiental em crianças menores de dois anos. Realizou-se um estudo longitudinal prospectivo, em Fortaleza-CE, com 233 crianças dos 9 aos 15 meses de idade. A ingestão dietética habitual da AC foi estimada com base em recordatórios de 24 horas (R24h), aplicados mensalmente dos 9 aos 15 meses de idade. A ingestão habitual dos nutrientes foi ajustada pela variância intrapessoal e pela energia. A adequação nutricional da ingestão de energia, fibra e macronutrientes da dieta foi avaliada pela razão entre o valor ingerido e o recomendado. Para medir a adequação nutricional global de micronutrientes, utilizou-se o índice de adequação média (MAR), construído a partir das razões de adequação de nutrientes (NAR) calculadas para vitaminas (vitamina A, tiamina e folato) e minerais (ferro, zinco e cálcio). A avaliação da função da barreira intestinal foi realizada por meio do teste urinário lactulose/manitol (L:M). A inflamação intestinal foi avaliada pela análise das concentrações fecais de mieloperoxidase (MPO), neopterina (NEO) e alfa-1-antitripsina (AAT). Como indicativo de enteropatia ambiental (EE), calculou-se o EE escore, baseando-se na categorização das distribuições das concentrações dos biomarcadores fecais (MPO, NEO, AAT). Para investigar a associação entre a adequação nutricional e a razão L:M e o EE escore foram usadas regressões lineares múltiplas. As adequações nutricionais foram altas para todos os nutrientes avaliados, com exceção da adequação da ingestão de fibra. Todos os biomarcadores apresentaram valores elevados, indicando um comprometimento da função da barreira intestinal e presença de inflamação intestinal entre as crianças avaliadas. Houve correlação negativa entre a adequação energética e L:M (ρ = -0,19; p < 0,05) e entre a adequação de folato e as concentrações de NEO (ρ = -0,21; p < 0,01). Foi observada uma correlação positiva entre a adequação de tiamina e a concentração de MPO (ρ = 0,22; p < 0,01) e entre a adequação de cálcio e a concentração de NEO (ρ = 0,23; p < 0,01). Os modelos de regressão demonstraram uma menor ingestão energética foi associada com uma maior razão L:M (β = -0.19, p = 0.02) e uma menor ingestão de fibra foi associada com maior inflamação intestinal (EE escore) (β = -0.20, p = 0.04). Em conclusão, as crianças avaliadas apresentaram ingestão acima da recomendada para todos os nutrientes, exceto fibra e comprometimento na função da barreira e inflamação intestinais. A maior ingestão energética e de fibras da dieta esteve associada com uma melhor função da barreira intestinal e com menor inflamação intestinal, respectivamente.


  • Mostrar Abstract
  • Nutrition during the complementary feeding period provides nutrients and dietary compounds that influence intestinal health. This study aimed to investigate the association between nutrient intake of complementary food and intestinal barrier function in infants under two years of age. A prospective longitudinal study included 233 children aged 9 to 15 months from the Etiology, Risk Factors and Interactions of Enteric Infections and Malnutrition and the Consequences for Child Health and Development (MAL-ED) study, carried out in Fortaleza-CE. The dietary intake of complementary food was estimated based on 24-hour dietary recall (24HR), collected monthly from 9 to 15 months of age. The usual nutrient intake was adjusted by intrapersonal variance and energy. Nutritional adequacy of the energy, fiber, and macronutrients dietary intake was evaluated by the ratio between the value consumed and the recommended one. For the micronutrient adequacy of diet, the mean adequacy ratio (MAR) was constructed from the nutrient adequacy ratios (NAR) calculated for vitamins (vitamin A, thiamine and folate) and minerals (iron, zinc, and calcium). The evaluation of intestinal barrier function was determined by the lactulose/mannitol urinary ratio (L: M). Myeloperoxidase (MPO), neopterin (NEO) and alpha-1-antitrypsin (AAT) concentrations were measured in stool samples to indicate gut immunity and permeability. As an indicator of environmental enteropathy (EE), the EE score was calculated, based on the categorization of the three fecal biomarkers concentrations (MPO, NEO, AAT) distributions. To investigate the association between energy and nutrient intake and intestinal biomarkers multiple linear regressions were used. Nutritional adequacy was high for all evaluated nutrients, except for the fiber intake adequacy. All biomarkers exhibited high values, indicating a compromised intestinal barrier function and the presence of intestinal inflammation among the infants evaluated. There was a negative correlation between energy adequacy and L: M (ρ = -0.19, p <0.05) and between folate adequacy and NEO concentrations (ρ = -0.21, p <0.01). However, a positive correlation between thiamine adequacy and MPO concentration (ρ = 0.22, p <0.01) and between calcium adequacy and NEO concentration (ρ = 0.23; p < 0.01). The results from the regression models showed that higher energy intake was associated with a lower L: M ratio (β = -0.19, p = 0.02) and that higher fiber intake was associated with lower intestinal inflammation (β = -0.20, p = 0.04). In conclusion, the infants showed nutrient intakes higher than the recommended dietary allowance (on the exception of fiber), impaired intestinal barrier function and intestinal inflammation. The higher energetic and fiber intakes were associated with a better intestinal barrier function and lower intestinal inflammation, respectively.  

5
  • MARIA EDUARDA DA COSTA ANDRADE
  • IMPACTO DE PROGRAMAS FEDERAIS DE ALIMENTAÇÃO SOBRE O ESTADO NUTRICIONAL DE ADOLESCENTES

  • Orientador : URSULA VIANA BAGNI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CLAUDIA CAVALCANTI PEIXOTO DE VASCONCELOS
  • FABIO RESENDE DE ARAUJO
  • URSULA VIANA BAGNI
  • Data: 29/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os adolescentes brasileiros que fazem o ensino médio em institutos federais são assistidos por programas federais de alimentação que podem afetar seu estado nutricional. Nessa direção, este estudo avaliou o impacto da participação no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e no Programa de Alimentação Estudantil (PAIF) do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) na evolução do estado nutricional de adolescentes. Trata-se de um estudo observacional, prospectivo e de caráter descritivo e analítico, desenvolvido com amostra representativa dos estudantes ingressantes no ano de 2017 do IFRN no município de Natal/RN. Foram coletados dados secundários referentes à saúde e estado nutricional na admissão, e realizada avaliação presencial após um ano do ingresso (estatura, peso e questionário auto preenchido). Utilizou-se o teste Split Plot ANOVA com nível de confiança de 95% para comparar a evolução das médias dos índices Estatura para Idade (E/I) e Índice de Massa Corporal para Idade (IMC/I), em escore-z, entre participantes e não participantes dos programas ao longo do tempo e entre os grupos. A força da associação entre a melhora dos índices antropométricos e as características dos adolescentes foi verificada através da Razão de Prevalência e seus respectivos Intervalos de Confiança de 95%. Nos 250 adolescentes avaliados, verificou-se redução da média de escore-z da E/I ao longo do tempo (-0,17 EZ para -0,35 EZ; p<0,001; eta=0,195). Nos participantes do PAIF houve menor redução (de -0,30 EZ para -0,41 EZ) quando comparados aos não participantes (de -0,13 EZ para -0,33 EZ) (p<0,046; eta=0,016). Não foram encontradas diferenças significativas na média do IMC/I em escore-z ao longo do tempo e entre os grupos. A prevalência de melhora da E/I mostrou-se associada a faixa etária, ao tempo diário na escola e a participação no PAIF; enquanto a prevalência de melhora do IMC/I mostrou-se associada ao sexo, ao estágio de maturação sexual e ao número de pessoas no domicílio. Conclui-se que a participação no PNAE não teve impacto no estado nutricional no período de um ano, ao passo que a participação no PAIF contribuiu para resguardar o crescimento linear dos escolares em situação de vulnerabilidade socioeconômica.


  • Mostrar Abstract
  • Brazilian adolescents who attend high school in federal institutes are assisted by federal feeding programs that may affect their nutritional status. In this regard, this study evaluated the impact of participation in the National School Feeding Program (Programa Nacional de Alimentação Escolar, PNAE) and the Student Feeding Program (Programa de Alimentação Estudantil, PAIF) of the Federal Institute of Rio Grande do Norte (Instituto Federal do Rio Grande do Norte, IFRN) in the evolution of the nutritional status of adolescents. This is an observational, prospective, descriptive and analytical study, developed with a representative sample of students admitted in the year 2017 of IFRN in Natal/RN. Secondary data on health and nutritional status were collected at admission, and a face-to-face assessment was performed after one year of admission (height, weight and self-completed questionnaire). The Split Plot ANOVA test with a 95% confidence level was used to compare the evolution of Height for Age (H/A) and Body Mass Index for Age (BMI/A) z-scores, between participants and non-participants of the programs over time and between groups. The strength of the association between the improvement of the anthropometric indexes and the characteristics of the adolescents was verified through the Prevalence Ratio and their respective Confidence Intervals of 95%. In the 250 adolescents evaluated, there was a reduction in the H/A z-score over time (-0.17 EZ to -0.35 EZ, p <0.001, eta = 0.195). In the participants of the PAIF there was a smaller reduction (from -0.30 EZ to -0.41 EZ) when compared to the non-participants (from -0.13 EZ to -0.33 EZ) (p <0.046, eta = 0.016). No significant differences were found in BMI/A z-score over time and between groups. The prevalence of H/A improvement was associated with age, daily time at school and participation in the PAIF; while the prevalence of improvement in BMI/A was shown to be associated with sex, the stage of sexual maturation and the number of people in the household. It was concluded that the participation in PNAE had no impact on the nutritional status in the period of one year, whereas the participation in PAIF helped to safeguard the linear growth of the students in situations of socioeconomic vulnerability.

6
  • LÍDIA LEONIZE RODRIGUES MATIAS
  • EFEITO DO INIBIDOR DE TRIPSINA ISOLADO DE SEMENTES DE TAMARINDO NANOENCAPSULADO SOBRE PARÂMETROS BIOQUÍMICOS EM RATOS WISTAR SUPERALIMENTADOS


  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MAIRA CONCEIÇÃO JERONIMO DE SOUZA LIMA
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
  • Data: 31/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Estudos mostram os benefícios do Inibidor de Tripsina isolado das sementes de Tamarindo (Tamarindus indica L.) (ITT), o qual melhora diversos parâmetros bioquímicos em ratos Wistar. Entretanto, buscam-se alternativas para intensificar o efeito do ITT, por meio da encapsulação, que permite uma liberação controlada e potencialização do efeito bioativo. Neste estudo, investigou-se o efeito do ITT nanoencapsulado em quitosana e proteína do soro do leite isolada (EQPI) nos parâmetros bioquímicos (glicemia, insulina e perfil lipídico) em ratos Wistar superalimentados com dieta de alto índice glicêmico (HGLI), além de avaliar a estabilidade in vitro do EQPI frente às condições fisiológicas do trato gastrointestinal (TGI). As nanopartículas foram sintetizadas por nanoprecipitação utilizando solução aquosa contendo quitosana, proteína do soro de leite isolada e ITT (2:2:1 p/p/p) (EQPI) e sem ITT (2:2 p/p) (QPI). Os nanoencapsulados foram caracterizados, principalmente, quanto à morfologia (MEV) e tamanho de partícula (Difração a laser). Foram avaliados também quanto à estabilidade frente às condições do trato gastrointestinal in vitro sendo realizada nas três fases, oral, gástrica e intestinal, e monitorada por meio da atividade antitríptica, do perfil proteico em gel de SDS-PAGE e por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE). As nanopartículas foram administradas in vivo por gavagem (12,5 mg / kg de EQPI e 10,0 mg / kg de QPI) em ratos Wistar superalimentados com dieta HGLI e, investigados quanto ao parâmetros bioquímicos e análise histopatológica dos pâncreas. EQPI e QPI apresentam formatos esféricos, superfícies lisas e aglomeração e, respectivamente, diâmetro médio de 117,4 nm (24,1) e 123,9 (11,3), e índice de polidispersão de 0,370 (0,004) e 0,225 (0,013). Os resultados obtidos em condições que simulam a digestibilidade mostraram que, o EQPI manteve a atividade antitríptica em 95,5%, na fase gástrica, enquanto que o ITT (controle) foi hidrolisado, perdendo completamente a atividade e pico proteico característico observado por CLAE. Frente às enzimas intestinais, EQPI e ITT foram susceptíveis às condições do ensaio, como confirmado por SDS-PAGE e CLAE. Em ratos Wistar superalimentados com dieta HGLI, EQPI e QPI reduziram significativamente a glicemia e o HOMA IR, e somente o EQPI aumentou o HDL-c (p <0,05). Em relação à histopatologia do pâncreas, o EQPI obteve melhores resultados quanto ao reparo tecidual e aspectos relacionados à normalidade e funcionalidade do órgão. Com base nos resultados obtidos, enfatiza-se a importância do estudo em função do caráter inovador. Foi possível mostrar que a nanoencapsulação promoveu maior proteção do ITT, e liberação gradual na condição desejada, melhora dos parâmetros bioquímicos relacionados à Síndrome Metabólica, utilizando uma baixa dosagem de ITT.


  • Mostrar Abstract
  • Studies have shown the benefits of Trypsin Inhibitor isolated from Tamarind seeds (Tamarindus indica L.) (TTI), which improves several biochemical parameters in Wistar rats. However, alternatives are sought to intensify the effect of TTI, through encapsulation, which allows a controlled release and potentialize the bioactive effect. In this study, we investigated the impact of nanoencapsulated TTI on chitosan and whey protein isolate (ECW) on biochemical parameters (glycemia, insulin and lipid profile) of Wistar rats overfeed with high glycemic index diet (HGLI), in addition to evaluating the in vitro stability of the ECW against the physiological conditions of the gastrointestinal tract (GIT). The nanoparticles were synthesized by nanoprecipitation using an aqueous solution containing chitosan, whey protein isolate and TTI (2: 2: 1 w/w/w) (ECW) and without ITT (2: 2 w/w) (CW). The nanoencapsulates were mainly characterized by morphology (SEM) and particle size (Laser Diffraction). They were also evaluated for stability to in vitro gastrointestinal tract conditions being performed in the three phases, oral, gastric and intestinal, and monitored by antitrypsin activity, SDS-PAGE gel protein profile and High-Efficiency Liquid Chromatography (HPLC). The nanoparticles were administered in vivo by gavage (12.5 mg/kg of ECW and 10.0 mg/kg of CW) in Wistar rats overfeed with HGLI diet and investigated for biochemical parameters and histopathological analysis of the pancreas. ECW and CW have spherical shapes, smooth surfaces and agglomeration and, respectively, mean diameter of 117.4 nm (24.1) and 123.9 (11.3), and polydispersity index of 0.370 (0.004) and 0.225 (0.013).The results obtained in conditions simulating digestibility showed that ECW maintained the antitrypsin activity in 95.5% in the gastric phase, whereas the TTI (control) was hydrolyzed, completely losing the activity and characteristic protein peak observed by HPLC. In the presence of intestinal enzymes, ECW and TTI were susceptible to assay conditions, as confirmed by SDS-PAGE and HPLC. In Wistar rats overfeed with HGLI diet, ECW and CW significantly reduced glycemia and HOMA IR, and only ECW increased HDL-c (p <0.05). Regarding the histopathology of the pancreas, ECW obtained better results regarding tissue repair and aspects related to organ normality and functionality. Based on the results obtained, the importance of the study is emphasized due to its innovative character. It was possible to show that the nanoencapsulation promoted better protection of the TTI, and gradual release in the desired condition, improvement of the biochemical parameters related to the Metabolic Syndrome, using a low TTI dosage.

7
  • FERNANDA LAMBERT DE ANDRADE
  • STATUS DE ZINCO E COBRE E ASSOCIAÇÕES COM PARÂMETROS BIODEMOGRÁFICOS, CLÍNICOS, BIOQUÍMICOS E NUTRICIONAIS EM INDIVÍDUOS COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

  • Orientador : KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDERSON MARLIERE NAVARRO
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • SANCHA HELENA DE LIMA VALE
  • Data: 31/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • A insuficiência cardíaca (IC) é uma síndrome complexa com duas etiologias predominantes, isquêmica e não isquêmica. Existem lacunas sobre o exato impacto da etiologia e outros fatores associados à IC sobre o status de zinco e cobre. Objetivou-se investigar o status de zinco e cobre em indivíduos com IC isquêmica e não isquêmica, e as associações com parâmetros biodemográficos, clínicos, bioquímicos e nutricionais. Trata-se de um estudo transversal que incluiu 80 indivíduos com IC atendidos ambulatorialmente, distribuídos em grupos com IC isquêmica (n=36) e não isquêmica (n=44). Avaliou-se os dados biodemográficos, clínicos, bioquímicos e nutricionais. Foram investigados os biomarcadores de zinco (zinco no plasma, zinco na urina e zinco na dieta), cobre (cobre no plasma, ceruloplasmina e cobre na dieta) e a razão cobre/zinco. Para comparação entre os grupos, foram utilizados os testes t de Student, Mann–Whitney, Qui-quadrado ou teste exato de Fisher. Regressão linear múltipla pelo método stepwise foi empregada para avaliar associações. Observou-se menor ingestão dietética de zinco e maior de cobre no grupo com IC isquêmica (ambos p=0,02), com maior inadequação de ingestão de zinco e menor de cobre nesse grupo. Não foram identificadas diferenças no zinco e cobre no plasma, razão cobre/zinco, ceruloplasmina e zinco na urina entre os grupos (todas p≥0,05). Os valores de mediana desses biomarcadores encontravam-se dentro da faixa de referência em ambos os grupos. Associações inversas foram registradas entre idade (β=-0,001; p=0,005) e uso de diurético (β=-0,047; p=0,013) e zinco no plasma. Saturação de transferrina (β=0,002; p=0,014), cobre no plasma (β=0,001; p<0,001), albumina (β=0,090; p<0,001) e etiologia isquêmica (β=0,038; p=0,012) foram diretamente associadas ao zinco no plasma. Identificou-se associação direta entre ceruloplasmina (β=0,011; p<0,001), GGT (β=0,001; p<0,001), albumina (β=0,077; p=0,001), PCR-us (β=0,001; p=0,024), cálcio da dieta (β=0,000; p=0,015) e cobre no plasma. Por outro lado, as variáveis independentes etilismo pregresso (β=-0,070; p<0,001) e fibra da dieta (β=-0,016; p=0,008) foram inversamente associadas ao cobre no plasma. Os resultados sugerem que não existem alterações expressivas no status de zinco e cobre, independentemente da etiologia da IC. Atenta-se para a importância do monitoramento de variáveis relacionadas ao contexto da IC preditoras de zinco e cobre no plasma, em especial, àquelas associadas ao estresse oxidativo e inflamação.


  • Mostrar Abstract
  • Heart failure (HF) is a complex syndrome with two predominant etiologies, ischemic HF and non-ischemic HF. There are gaps on the exact impact of the etiology and other factors associated with HF on zinc and copper status. The aim was to investigate the zinc and copper status in individuals with ischemic and non-ischemic HF, and the associations with biodemographic, clinical, biochemical and nutritional parameters. This is a cross-sectional study that included 80 patients with HF who were treated in an outpatient setting, grouped with ischemic (n=36) and non-ischemic HF (n=44). Biodemographic, clinical, biochemical and nutritional data were evaluated. Zinc biomarkers (plasma zinc, urine zinc and dietary zinc), copper biomarkers (plasma copper, ceruloplasmin and dietary copper) and copper/zinc ratio were investigated. Student's t-tests, Mann-Whitney, Chi-square or Fisher's exact test were used to compare the groups. Multiple linear regression using the stepwise method was used to evaluate associations. We observed lower zinc intake and higher copper intake in the group with ischemic HF (both p=0.02), with higher prevalence of inadequate of zinc intake and lower prevalence of inadequate copper intake. No differences were detected in plasma zinc and copper, copper/zinc ratio, ceruloplasmin and urine zinc between the groups (all p≥0.05). The median values of these biomarkers were within reference range in both groups. Inverse associations were observed between plasma zinc and age (β=-0.001, p=0.005) and use of diuretic (β=-0.047, p=0.013). Transferrin saturation (β=-0.002, p=0.014), plasma copper (β=0.001, p<0.001), albumin (β=0.090, p<0.001) and ischemic etiology (β=0.038; p=0.012) were directly associated with plasma zinc. It was identified a direct association between ceruloplasmin (β=0.011, p<0.001), GGT (β=0.001, p <0.001), albumin (β=0.077, p=0.001), hs-CRP (β=0.001, p=0.024), dietary calcium (β=0,000, p=0,015) and plasma copper. On the other hand, the independent variables previous alcoholism (β=-0.070, p<0.001) and dietary fiber (β=-0.016, p=0.008) were inversely associated with plasma copper. The results suggest that there are no significant changes in zinc and copper status, regardless of the etiology of HF. It is important to monitore the predictive variables of plasma zinc and copper related to the context of HF, especially those associated with oxidative stress and inflammation.

8
  • ANA LÚCIA MIRANDA DE CARVALHO
  • COMPOSIÇÃO CORPORAL COMO FATOR PROGNÓSTICO DE EVENTOS ADVERSOS EM PACIENTES CIRÚRGICOS COM CÂNCER GÁSTRICO E COLORRETAL: UM ESTUDO OBSERVACIONAL

  • Orientador : ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • ENIO CAMPOS AMICO
  • NILIAN CARLA SILVA SOUZA
  • Data: 02/10/2019

  • Mostrar Resumo
  • O câncer é uma das principais causas de mortes em todo o mundo, estando os tumores gástricos e colorretais entre os 10 tipos mais incidentes. Alterações na composição corporal e na massa muscular esquelética de pacientes com câncer são comuns, no entanto, tais alterações podem impactar diretamente na sobrevida e estão associadas a uma maior incidência de complicações pós-cirúrgicas. O objetivo deste estudo foi avaliar quais aspectos relacionados a composição corporal, força muscular e características da musculatura esquelética são fatores preditores de complicações pós-cirúrgicas em pacientes com câncer gástrico e colorretal. Foi realizado um estudo prospectivo, de dezembro de 2017 a dezembro de 2018, com pacientes cirúrgicos com câncer gástrico e colorretal. Imagens de tomografia computadorizada da região abdominal foram avaliadas para a determinação da composição corporal: quantidade de músculo esquelético através do Índice de Músculo Esquelético (IME), qualidade da musculatura esquelética através da radiodensidade muscular, que reflete a infiltração de gordura no músculo, e quantidade de Tecido Adiposo Visceral. Sarcopenia foi definida como baixo IME, e mioesteatose como baixa radiodensidade muscular. A dinapenia foi definida como a baixa força do aperto de mão. Somente complicações de grau II ou acima, de acordo com a classificação de Clavien-Dindo, foram consideradas neste estudo. Todos os pacientes foram acompanhados até a alta hospitalar, e após a alta por mais 30 dias. Um total de 84 pacientes foram incluídos no estudo, dos quais 17,9% foram diagnosticados com sarcopenia, 16,7% com mioesteatose e 31% com dinapenia. Complicações pós-cirúrgicas ocorreram em 51,2% da amostra. A regressão de Cox mostrou que a dinapenia combinada com sarcopenia e/ou mioesteatose foi o mais forte preditor de risco independente para complicações pós-cirúrgicas em pacientes com câncer gástrico e colorretal. Em conclusão, recomenda-se fortemente a avaliação da composição corporal antes da realização do procedimento cirúrgico, o que pode ajudar a triar pacientes com maior risco de desenvolver complicações pós-operatórias.


  • Mostrar Abstract
  • Cancer is one of the leading causes of death worldwide, with gastric and colorectal tumors among the 10 most common types. Changes in body composition and skeletal muscle mass of cancer patients are common; however, such changes may directly impact survival and are associated with a higher incidence of post-surgical complications. The aim of this study was to evaluate which aspects related to body composition, muscle strength and skeletal muscle characteristics are predictive factors of postoperative complications in patients with gastric and colorectal cancer. A prospective study, from December 2017 to December 2018, was performed with surgical patients with gastric and colorectal cancer. Computed tomography images of the abdominal region were evaluated to determine body composition: amount of skeletal muscle through Skeletal Muscle Index (SMI), skeletal muscle quality through muscle radiodensity, which reflects fat infiltration into the muscle, and amount of Visceral Adipose Tissue. Sarcopenia was defined as low SMI, and myosteatosis as low muscle radiodensity. Dynapenia was defined as low handgrip strength. Grade II post-surgical complications or above, according to Clavien-Dindo's classification, were considered in this study. All patients were followed up until hospital discharge, and 30 days after discharge. A total of 84 patients were included in the study and 17.9% were diagnosed with sarcopenia, 16.7% with myosteatosis and 31% with dynapenia. Post-surgical complications occurred in 51.2% of the sample. Cox regression analyze showed that dynapenia combined with sarcopenia and/or myosteatosis was the strongest independent predictor of risk for postoperative complications in patients with gastric and colorectal cancer. In conclusion, it is strongly recommended to evaluate the body composition before performing the surgical procedure, which may help to screen patients at higher risk of developing complications, reducing the risks from this therapeutic modality.

9
  • THAÍS LIMA DIAS BORGES
  • Registro alimentar fotografado por pessoas com deficiência visual: desenvolvimento e validação de protocolo

  • Orientador : URSULA VIANA BAGNI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • DIRCE MARIA LOBO MARCHIONI
  • URSULA VIANA BAGNI
  • Data: 10/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Pesquisas que objetivem avaliar o consumo alimentar de pessoas com deficiência visual ainda são escassas. A maioria dos estudos voltados a essa população se concentra em identificar seu estado nutricional e as dificuldades relacionadas à alimentação, e quando avaliam a ingestão dietética desses indivíduos, não empregam métodos específicos validados para deficientes visuais. Diante disso, o desenvolvimento de estratégias alternativas para avaliação do consumo alimentar que atendam as especificidades da pessoa com deficiência visual contribuirá para as ações de promoção à saúde e prevenção de agravos, bem como proporcionará mais autonomia nos cuidados em saúde e nutrição dessa população. Assim, o objetivo da presente pesquisa foi desenvolver e validar protocolo para a realização de registro alimentar fotografado por pessoas com deficiência visual a partir de telefone celular do tipo smartphone. Trata-se de um estudo de desenvolvimento e validação que foi realizado em três etapas. Na primeira, foi estabelecido a técnica para o registro fotográfico de alimentos por pessoas com deficiência visual a partir de celular do tipo smartphone e a redação dos protocolos para execução.  A segunda, compreendeu o registro fotográfico dos deficientes visuais, de três refeições padronizadas (desjejum, almoço/jantar e lanche), seguindo os protocolos desenvolvidos no estudo. Na terceira, para fins de validação dos protocolos, houve a avaliação das fotografias por um painel de especialistas (nutricionistas e fotografo) com relação ao enquadramento, foco e ângulo para a identificação dos tipos e quantidades dos alimento/preparações, a partir de uma escala Likert de cinco pontos. Os nutricionistas também realizaram o registro alimentar estimado com base na observação das fotos que foi comparado ao dos pesquisadores. A concordância entre os especialistas foi avaliada pelo kappa de Fleiss. Foram testados cinco protocolos, tendo permanecido dois, considerados factíveis de realização por indivíduos que não enxergam. A amostra foi constituída por 40 pessoas com deficiência visual, sendo a maioria cegos (77,5%), do sexo masculino (67,5%) com idade ≥ 40 anos (57,5%). Houve alta frequência de fotos que foram consideradas satisfatórias em ambos os protocolos para todos os atributos avaliados. Considerando o Protocolo de 45º, a concordância entre os especialistas foi substancial em relação ao enquadramento para identificar o tipo de alimento (Kappa de Fleiss = 0,62 e p = 0,00). Já no Protocolo de 90º, houve substancial concordância do enquadramento para identificar o tamanho da porção (Kappa de Fleiss = 0,61). A partir da análise do registro alimentar estimado pelos especialistas, houve 100% de acerto para a maioria dos alimentos investigados, com exceção do café com leite e frango grelhado (90% de acerto), em ambos os protocolos.  Na comparação entre o registro alimentar pesado pelos pesquisadores e o estimado pelos especialistas, houve melhor estimativa da quantidade de alimento para o pão francês, café com leite e suco de uva industrializado, nos dois protocolos do estudo. Conclui-se, portanto, que os protocolos desenvolvidos permitem a avaliação qualitativa da alimentação de pessoas com deficiência visual, indicando a necessidade de outras estratégias adjacentes para melhorar a avaliação quantitativa pelo profissional, a ser encaminhada juntamente com as fotografias. 


  • Mostrar Abstract
  • Research aimed at assessing the food intake of visually impaired people is still scarce. Most studies about this group of people focus on identifying their nutritional status and diet-related difficulties, and when assessing dietary intake of these individuals, they do not employ specific methods that are valid for the visually impaired. Therefore, the development of strategies for assessing food intake that meet the specificities of a visually impaired person will contribute to health promotion and actions for disease prevention. These alternatives will also provide more autonomy when it comes to self-care related to health and nutrition within this population. Thus, the objective of the present research was to develop and validate a protocol for recording a food diary with photos taken by visually impaired people using smartphones. This development and validation study was carried out in three stages. In the first one, a technique for taking photos of food by visually impaired people using smartphones was established, as well as the register of protocols for execution. The second one comprehended the visually impaired people’s photographic recordings of three standardized meals (breakfast, lunch/dinner and snack), following the protocols developed for the study. In the third one, for protocol validation purposes, there was an assessment - done by a panel of specialists (nutritionists and photographers) - of the photographs regarding focus and angle in order to identify types and quantity of food/preparations in a five-point Likert Scale. The nutritionists also did the estimated food diary based on the observation of the photos which was compared to the researchers’. The agreement between the experts was assessed by Fleiss kappa. Five protocols were tested; two remained for being considered feasible by people who cannot see. The sample was comprised of 40 visually impaired people, the majority being blind (77,5%), male (67,5%), aged ≥ 40 years (57.5%). There was a high frequency of photos that were considered satisfactory in both protocols for all evaluated attributes. Considering the 45º Protocol, the agreement between the experts was substantial regarding the framing to identify the type of food (Fleiss Kappa = 0.62 and p = 0.00). In the 90º Protocol, there was substantial agreement of the framing to identify the portion size (Fleiss Kappa = 0.61). From the analysis of the food register estimated by the experts, there was 100% accuracy for most of the investigated foods, except for coffee with milk and grilled chicken (90% accuracy), in both protocols. In the comparison between the heavy dietary record by the researchers and the estimate by the experts, there was a better estimate of the amount of food for French bread, coffee with milk and processed grape juice, in both study protocols. It is concluded, therefore, that the protocols developed allow the qualitative assessment of the diet of people with visual impairment, indicating the need for other adjacent strategies to improve the quantitative assessment, done by the professional, to be forwarded along with the photographs.

10
  • JOSIMARA PEREIRA NOGUEIRA
  • Avaliação da produção de refeições em restaurantes institucionais de ensino sob a ótica sustentável

  • Orientador : LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • SUZI BARLETTO CAVALLI
  • Data: 13/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • A produção de refeições em restaurantes institucionais abrange diversas nuances, sobretudo, no cenário atual de intensa relação entre a alimentação com as mudanças climáticas, escassez hídrica, desigualdade social, econômica e a incidência de morbidades na população mundial. Assim, a presente pesquisa tem por objetivo avaliar Restaurantes Institucionais de Ensino (RIE) da esfera pública federal sob a ótica da Nutrição Sustentável, abrangendo as dimensões econômica, social, ambiental e de saúde. Este estudo caracteriza-se como descritivo/transversal, realizado em seis RIE no período de novembro de 2018 a agosto de 2019. As análises consistiram em avaliar aquisição de gêneros alimentícios bem como o cardápio servido durante 1 (um) mês em cada instituição de ensino. Os gêneros alimentícios adquiridos foram investigados sob à perspectiva de sua origem – local de produção; investimento financeiro segundo o grau de processamento – baseado nas diretrizes do guia alimentar; perfil nutricional – conforme os parâmetros da Organização Pan-Americana de Saúde e presença de organismos geneticamente modificados, com intuito de contemplar as dimensões socioeconômica, ambiental e de saúde. O cardápio servido foi objeto de avaliação sob a ótica ambiental e de saúde por meio da avaliação da Pegada Hídrica (PH) e composição nutricional da refeição ofertada. Os resultados da presente pesquisa mostraram que 44,8% dos gêneros adquiridos eram de origem local; 28,1% de origem nacional; 15,7% de origem regional; 11,0% estadual; e apenas 0,4% de origem internacional. Foi constatado maior percentual médio de investimento financeiro em alimentos In natura ou minimamente processado (73,4%), seguido dos processados (11,9%), ultraprocessados (10,8%) e temperos/ingredientes culinários (2,2%). Verificou-se excesso de sódio em 60,8% dos gêneros alimentícios adquiridos no período estudado; excesso de gordura saturada em 46,9%; excesso de gordura total em 43,6%; excesso de açúcares livres em 40,1% e presença de edulcorantes em 16,2% dos alimentos. Foi verificado que 9,2% dos alimentos adquiridos eram transgênicos. Em relação à análise dos cardápios, foi observada Pegada Hídrica média igual a 2165,5 Litros de água por refeição. O cardápio apresentou valor médio de energia igual a 834,6kcal; proteínas 51,8g; carboidratos 100,2g; lipídeos 25,2g; fibra 11,5g e sódio 1.289,6mg. Apesar de os RIE apresentarem maior aquisição de alimentos locais, com alto investimento financeiro em alimentos “in natura ou minimamente processado”, houve, aquisição considerável de gêneros “processados” e “ultraprocessados” no qual tiveram implicações direta na frequência de gêneros com excesso de sódio, gordura saturada, gordura total, açúcares livres, gordura trans e edulcorantes. Os dados obtidos na presente pesquisa mostram que as etapas de aquisição de gêneros alimentícios e elaboração de cardápios nos RIE tem relação direta com as dimensões que envolvem a nutrição sustentável. 


  • Mostrar Abstract
  • The production of meals in institutional restaurants covers several nuances, especially in the current scenario of intense relationship between food and climate change, water scarcity, social and economic inequality and the incidence of morbidities in the world population. Thus, the present research aims to evaluate Institutional Education Restaurants (IER) of the federal public sphere from the perspective of Sustainable Nutrition, including the economic, social, environmental and health dimensions. This study was characterized as descriptive/cross-sectional, carried out in six IER from November 2018 to August 2019. The analysis consisted of evaluating acquisition foodstuffs as well as the menu served during 1 (one) month in each educational institution. The acquired foodstuffs were investigated from the perspective of their origin – place of production; financial investment by degree of processing – based on food guide guidelines; nutritional profile – according to the parameters of the Pan American Health Organization and presence of genetically modified organisms in order to address the socioeconomic, environmental and health dimensions. The menu served was subject to environmental and health evaluation through the assessment of Water Footprint (WF) and Nutritional Composition of the meal offered. The results of the present research showed that 44.8% of the acquired foodstuffs were of local origin; 28.1% of national origin; 15.7% of regional origin; 11.0% state and only 0.4% of international origin. Higher average percentage of financial spent in “fresh or minimally processed foods” (73.4%), followed by “processed” (11.9%), “ultra-processed” (10.8%) and “seasoning/culinary ingredients” (2.2%). Excess sodium (60.8%), Saturated Fat (46.9%), Total Fat (43.6%), Free Sugars (40.1%), Trans Fat (21.3%), Sweeteners (16.2%) in the acquired foodstuffs by the institutions. It was found that 9.2% of the purchased foods were transgenic. Regarding the analysis of the menus, an average water footprint of 2 165.5 Liters of water per meal was observed, which provided an average energy value of 834.6kcal, proteins 51.8g, carbohydrates 100.2g, lipids 25.2g, fiber 11.5g and sodium 1,289.6mg. Although IER have a higher purchase of local foods, with a high financial investment in “fresh or minimally processed” foods, there have nevertheless been considerable purchases of “processed” and “ultra-processed” foods in which they have direct implications on the frequency of foodstuffs with excess sodium, saturated fat, total fat, Free sugars, trans fat and sweeteners. The data obtained in the present research show that food acquisition and menu development in the RIE are directly related to the dimensions that involve sustainable nutrition.

11
  • ELLANE SABRYNA SENA RIBEIRO
  • Elaboração e caracterização de bebida probiótica a partir de suco de cajá fermentado com Lactobacillus acidophilus NRRL B-4495

  • Orientador : FRANCISCO CANINDE DE SOUSA JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ESTER RIBEIRO DE ANDRADE
  • FRANCISCO CANINDE DE SOUSA JUNIOR
  • JULIANA KELLY DA SILVA MAIA
  • Data: 13/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Probióticos são definidos como micro-organismos viáveis que exibem efeitos benéficos para a saúde do hospedeiro quando ingeridos em quantidades adequadas. Em virtude dos benefícios da ingestão regular de culturas probióticas e que as fontes alimentares destes componentes funcionais ainda estarem limitadas a produtos lácteos, é de fundamental importância que novas bebidas probióticas sejam desenvolvidas. Neste sentido, objetivo do trabalho foi elaborar e caracterizar uma bebida probiótica de suco de cajá (Spondias mombin L.) fermentado com Lactobacillus acidophilus NRRL B-4495. Inicialmente, foi realizada a otimização dos parâmetros de pH e temperatura de fermentação para o desenvolvimento de L. acidophilus no suco de cajá utilizando um delineamento composto central rotacional (DCCR). No DCCR, a variável pH mostrou efeito significativo sobre a resposta viabilidade, com valor ótimo de 6,4. Em seguida, a cinética de produção do suco probiótico de cajá foi avaliada durante 24 h, atingindo a contagem máxima de 12,9 Log UFC/mL em 16 h. Em relação aos fenólicos totais no suco, foi possível observar a concentração de 123,20 (7,36) EAG/mL em 14 h, ponto em comum às atividades máximas de 0,38 (0,01) μmol TE/mL e 2,87 (0,13) μmol TE/mL, para o sequestro dos radicais DPPH e ABTS, respectivamente. A estabilidade microbiológica da bebida fermentada armazenada por 28 dias sob refrigeração (4 oC) foi investigada, com resultados expressando boa estabilidade, com viabilidade de 8,7 Log UFC/mL após esse período. Em relação, a sobrevivência de L. acidophilus sob condições gastrointestinais simuladas também foi avaliada, percebendo-se que no suco de cajá recém fermentado não houve alteração significativa na viabilidade após a exposição ao estresse gástrico-intestinal, já no suco após 28 dias de refrigeração foi observado uma pequena redução das células viáveis nas fases entéricas. Pode-se concluir que o suco de cajá não necessita de suplementação com nutrientes para adequado crescimento de L. acidophilus, constituindo-se numa excelente matriz para o desenvolvimento de bebida probiótica.


  • Mostrar Abstract
  • Probiotics are viable microorganisms that exhibit beneficial effects on host health when ingested in adequate amounts. Because of the benefits of regular intake of probiotic beverages and that food sources are still limited to dairy products, it is of fundamental importance that new probiotic drinks will are studied. In this sense, the objective of this study was to elaborate and characterize a probiotic beverage of yellow mombim juice (Spondias mombin L.) fermented with Lactobacillus acidophilus NRRL B-4495. Initially, the pH and fermentation temperature parameters were optimized for L. acidophilus development in the yellow mombim juice using a central composite rotational design (CCRD). In CCRD, the variable pH showed significant effect on viability response, with an optimal value of 6.4. Next, a production kinetics of yellow mombim probiotic juice was evaluated during 24 h, reaching a maximum count of 12.9 Log CFU/mL in 16 h. Regarding the total phenolics in the juice, it was possible to observe a concentration of 123.20 (7.36) EAG/mL at 14 h, common point for maximum activity of 0.38 (0.01) μmol TE/mL and 2.87 (0.13) μmol TE/mL for sequestration of DPPH and ABTS radicals, respectively. The microbiological stability of the fermented beverage stored for 28 days under refrigeration (4 ºC) was investigated, with results expressing good stability, with viability of 8.7 Log CFU / mL after this period. Regarding, L. acidophilus under simulated gastrointestinal conditions was also evaluated, noting that there is no freshly fermented cashew apple juice showed no significant changes in viability after exposure to gastric-intestinal risk, but no juice after 28 days of cleansing was observed a reduction in viable cells in the intestinal phase. It can be concluded that the yellow mombim juice cannot use nutrient supplements for the proper growth of L. acidophilus, constituting an excellent matrix for the development of probiotic drinks.

12
  • RUTY EULALIA DE MEDEIROS EUFRASIO
  • Comportamentos de risco para transtornos alimentares e percepção da imagem corporal em bailarinas: uma visão comparativa com desportistas em academias e sedentárias

  • Orientador : BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ILANA NOGUEIRA BEZERRA
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • Data: 20/12/2019

  • Mostrar Resumo
  • Bailarinas constituem grupo de risco para o desenvolvimento de transtornos alimentares (TA) devido às rigorosas exigências no desempenho físico, contribuindo para a insatisfação da imagem corporal (IC). Este estudo objetivou avaliar a presença de comportamentos de risco para transtornos alimentares (TA) e a percepção da imagem corporal (IC) em bailarinas adultas, comparando com desportistas em academias e sedentárias. Trata-se de um estudo comparativo, envolvendo 19 participantes em cada grupo, realizado entre agosto de 2016 a junho de 2018. Calculou-se o Índice de Massa Corporal (IMC) e analisou-se o percentual de gordura corporal (%GC) e densidade mineral óssea (DMO) por meio da absorciometria dupla de raios X (DXA). Para avaliar os comportamentos de risco para TA, utilizou-se os questionários Eating Attitudes Test (EAT-26), direcionado aos sintomas da Anorexia Nervosa (AN) e Bulimic Investigatory Test Edinburgh (BITE), voltado para os comportamentos da Bulimia Nervosa (BN). Para a percepção da IC, aplicou-se o Body Shape Questionnaire (BSQ) e Escala de Figuras de Silhuetas (EFS). Nas bailarinas, o IMC e o %GC foi significativamente inferior quando comparado aos demais grupos (one-way ANOVA, p < 0,05). A densidade mineral óssea (DMO) do corpo total pelo DXA mostrou-se dentro dos limites esperados para idade, não diferindo entre os grupos, sendo em média de 0,4 (0,8) Z-scores. A pontuação do EAT-26, do BITE e do BSQ não diferiu entre os grupos estudados. A presença de distorção da IC avaliada pela EFS foi maior entre as sedentárias e desportistas (68,8% nas bailarinas, 70,6% nas desportistas e 100,0% nas sedentárias, p = 0,028), porém a insatisfação com a IC não diferiu entre os grupos (68,8% nas bailarinas, 75,0% nas desportistas, 89,5% nas sedentárias, p = 0,306). O IMC e %GC apresentaram correlação positiva com a pontuação do BSQ nas bailarinas (IMC: r2 = 0,657, p = 0,002; %GC: r2 = 0,574, p = 0,010). Nas desportistas, o %GC apresentou correlação negativa com a pontuação do EAT-26 (r2 = - 0,571, p = 0,013). Nas sedentárias, o IMC correlacionou-se positivamente com a pontuação do EAT-26 (r2 = 0,462, p = 0,047) e com a pontuação do BSQ (r2 = 0,653, p = 0,002), o %GC correlacionou-se positivamente com a pontuação do BSQ (r2 = 0,524, p = 0,026) e a DMO correlacionou-se negativamente com a pontuação do BITE (r2 = - 0,537, p = 0,039). Conclui-se que a presença de comportamentos de risco para TA e a insatisfação da IC nas bailarinas não foi diferente quando comparada às desportistas e sedentárias. O IMC e %GC correlacionaram-se diferenciadamente com os comportamentos de risco para TA e percepção da IC nos grupos estudados, sendo o IMC importante no grupo das bailarinas e sedentárias, o %GC, importante nos três grupos estudados e a DMO importante apenas no grupo das sedentárias.


  • Mostrar Abstract
  • Ballet dancers constitute a risk group for the development of eating disorders (ED) due to the strict demands on physical performance, contributing to body image dissatisfaction (BI). This study aimed to compare the presence of ED risk behaviors, the perception of BI and the associations with anthropometric nutritional status and body composition in groups of female dancers, gymgoers and sedentary women. This is a comparative study involving 19 participants in each group, conducted from August 2016 to June 2018. Body Mass Index (BMI) was  alculated and body fat percentage (% BF) was analyzed and bone mineral density (BMD) by dual X-ray absorptiometry (DXA). To assess the risk behaviors for ED, the Eating Attitudes Test (EAT-26), directed to Anorexia Nervosa (AN) and Bulimic Investigatory Test Edinburgh (BITE), focused on Bulimia Nervosa (BN) behaviors were used. For the perception of BI, the Body Shape Questionnaire (BSQ) and Silhouette Figure Scale (EFS) were applied. In ballet dancers, BMI and % BF were significantly lower when compared to the other groups (one-way ANOVA, p <0.05). Total body bone mineral density (BMD) by DXA was within the expected limits for age, not differing between groups, averaging 0.4 (0.8) Z-scores. EAT-26, BITE and BSQ scores did not differ between the groups studied. The presence of BI distortion assessed by the EFS was higher among sedentary and gym-goers (68.8% in ballet dancers, 70.6% in gym-goers and 100.0% in sedentary women, p = 0.028), but dissatisfaction with BI was not differed between groups (68.8% in ballet dancers, 75.0% in gym-goers, 89.5% in sedentary women, p = 0.306). BMI and % BF showed a positive correlation with the BSQ score in the dancers (BMI: r2 = 0.657, p = 0.002; % BF: r2 = 0.574, p = 0.010). In gym-goers, % BF showed a negative correlation with the EAT-26 score (r2 = - 0.571, p = 0.013). In sedentary women, BMI positively correlated with EAT-26 score (r2 = 0.462, p = 0.047) and BSQ score (r2 = 0.653, p = 0.002), % BF positively correlated with BSQ score (r2 = 0.524, p= 0.026) and BMD negatively correlated with BITE score (r2 = - 0.537, p = 0.039). It was concluded that the presence of ED risk behaviors and BI dissatisfaction in the dancers was not different when compared to the gym-goers and sedentary women. BI distortion was less present in the ballet dancers when compared to the other groups studied. BMI and % BF correlated differently in the studied groups with behaviors suggestive of ED and BI perception, and BMD was important only in the sedentary group.

2018
Dissertações
1
  • ANNY KAROLINY DE OLIVEIRA CAVALCANTI
  • NANOENCAPSULAÇÃO DE CAROTENOIDES DE MELÃO CANTALOUPE (Cucumis Melo L. reticulatus Naud.): CARACTERIZAÇÃO DE PARTÍCULAS, AVALIAÇÃO DA SOLUBILIDADE EM ÁGUA E ESTABILIDADE DE COR EM IOGURTE

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • ARNOBIO ANTONIO DA SILVA JUNIOR
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • KÁTIA GOMES DE LIMA ARAÚJO
  • Data: 04/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo produzir e caracterizar o extrato rico em carotenoides de polpa de melão Cantaloupe (Cucumis melo L. reticulatus Naud.)  encapsulado em gelatina suína (EGS) e, proteínas concentrada (EPC) e isolada (EPI) do soro do leite e, avaliar a solubilidade em água, a estabilidade de cor em iogurte. Foi realizada a determinação de carotenoides totais por espectrofotometria UV-visível e, β-caroteno por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE). A encapsulação foi realizada por dupla emulsão A/O/A. As partículas foram caracterizadas por Difusão Dinâmica da Luz, Potencial Zeta, Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Difração de raio X (DRX), Espectrofotometria no Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR), e, avaliadas quanto à eficiência de incorporação (EI), solubilidade em água e, estabilidade em iogurte por colorimetria (CIElab). A CLAE indicou 40 μg (0,02) de β-caroteno/g de polpa de melão Cantaloupe in natura. As médias do tamanho de partícula e índice de polidispersão foram, respectivamente, 59,3 (2.6) nm e 0,397; 161,0 (27.3) nm e 0,614 e 123,3 (37.4) nm e 0,537 para o EGS, o EPI e EPC.  Os resultados para o potencial zeta foram 21.2 (0.10) mV, -10.8 (0.55) mV e -14.2 (0.25) mV, respectivamente, para o EGS, EPI e EPC. O MEV do EGS mostrou partículas com superfície lisa e de tamanhos homogêneos. O EPI apresentou superfície lisa, porém com muitos aglomerados e poucas partículas em escala nanométrica. Para EPC observou-se partículas lisas, sem rachaduras e tamanhos heterogêneos. Todos difratogramas obtidos revelaram estruturas amorfas. O FTIR mostrou principalmente para EGS e EPC  novas bandas não observadas nos materiais isolados. As eficiências de incorporação obtidas para EGS, EPC e EPI foram, respectivamente, de 90% (7,39), 77% (8,65) e, 58,5% (0,71), sem diferença significativa (p>0,05) somente entre EGS e EPC. No ensaio de solubilidade, exceto entre o extrato bruto de carotenoides e o EPC (p>0,05), todos os grupos apresentaram diferença estatística significativa entre si (p<0,05), sendo as concentrações determinadas iguais a 0,025 mg/ml (0,003) e 0,011mg/ml (0,0009), respectivamente, para EPC e EPI, e de 0,073mg/ml (0,007) para EGS. Sendo este último três vezes maior que no extrato bruto [0,0263mg/ml (0,003)] e, portanto, utilizado no estudo de estabilidade. Nesta avaliação, quando utilizado apenas o extrato bruto em iogurte (IEB), o índice a*  não revelou diferença significativa apenas entre os tempos 0 e 15 dias (p>0,05), apresentando diferença significativa (p<0,05) entre os demais tempos avaliados (30, 45 e 60 dias) em comparação com o tempo 0, apontando alteração da tonalidade da coloração verde. Para o índice b*, houve diferença significativa (p<0,05) entre todos os tempos avaliados quando comparados com o tempo 0, mostrando perda da coloração amarela. No entanto, o iogurte adicionado de EGS não apresentou diferença significativa (p>0,05) para nenhum dos índices avaliados. Portanto, a encapsulação com gelatina suína por meio da técnica de dupla emulsão é uma estratégia promissora para o encapsulamento de carotenoides, visando melhorar a solubilidade em água e estabilidade em matriz alimentícia, ampliando assim o potencial de aplicação dos carotenoides do melão Cantaloupe.


  • Mostrar Abstract
  • The objective of the study was produced and characterize the carotenoid-rich extract of Cantaloupe melon (Cucumis melo L. reticulatus Naud.) Encapsulated in porcine gelatine (EPG) and whey protein concentrate (EWPC) and isolate (EWPI), evaluate the solubility in water, and the color stability in yogurt. The determination of total carotenoids by UV-visible spectrophotometry and β-carotene by High Performance Liquid Chromatography (HPLC) was performed. The encapsulation was performed by double emulsion W/O/W. The particles were characterized by Dynamic Light Diffusion, Zeta Potential, Scanning Electron Microscopy (SEM), X-ray Diffraction (XRD), Fourier Transform Infrared Spectrophotometry (FTIR), and evaluated for incorporation efficiency, solubility in water, and stability in colorimetric yogurt (CIElab). The HPLC indicated 40 μg (0.02) of β-carotene/g of melon pulp Cantaloupe. The averages of particle size and polydispersity index were, respectively, 59.3 (2.6) nm and 0.377; 161.0 (27.3) nm and 0.614 and 123.3 (37.4) nm and 0.537 for EPG, EWPI, and EWPC. The results for the Zeta Potential were 21.2 (0.10) mV, -10.8 (0.55) mV and -14.2 (0.25) mV, respectively, for the EPG, EWPI and EWPC. SEM of the EPG showed particles with a smooth surface and of homogeneous sizes. The EWPI presented a smooth surface, but with many agglomerates and few particles on the nanoscale. For EWPC, smooth particles with no cracking and heterogeneous sizes were observed. All the obtained diffractograms revealed amorphous structures. The FTIR showed mainly for EPG and EWPC new bands not observed in the isolated materials. The incorporation efficiencies obtained for EPG, EWPC and EWPI were, respectively, 90% (7.39), 77% (8.65) and, 58.5% (0.71), without significant difference (p> 0,05) only between EPG and EWPC. In the solubility test, except for the crude extract of carotenoids and the EWPC (p> 0.05), all groups showed a statistically significant difference (p <0.05), with determined concentrations equal to 0.025 mg/ml (0.003) and 0.011mg/ml (0.0009), respectively, for EWPC and EWPI, and 0.073mg/ml (0.007) for EPG. This was three times higher than in the crude extract [0.0263mg / ml (0.003)] and, therefore, used in the stability study. In this evaluation, when the crude extract was used in yogurt (YCE), the a* index only showed no significant difference between the 0 and 15 days time (p> 0.05), presenting a significant difference (p <0.05) between the other evaluated times (30, 45 and 60 days) in comparison with time 0, indicating alteration of the tonality of the green coloration. For the b* index, there was a significant difference (p <0.05) between all evaluated times when compared with time 0, showing loss of yellow coloration. However, the yogurt added of EPG yogurt did not present a significant difference (p> 0.05) for any of the indices evaluated. Therefore, the encapsulation with porcine gelatin by double emulsion technique is a promising strategy for the encapsulation of carotenoids, aiming to improve water solubility and stability in the food matrix, thus increasing the potential of carotenoid application of Cantaloupe melon.

2
  • JALUZA LUANA CARVALHO DE QUEIROZ
  • Inibidor de tripsina isolado de sementes de Tamarindus indica (L.) nanoencapsulado em quitosana e proteína do leite isolada aumenta a eficiência e estabilidade.

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MATHEUS DE FREITAS FERNANDES PEDROSA
  • NORBERTO DE KASSIO VIEIRA MONTEIRO
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 11/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • Estudos comprovam que o inibidor de tripsina isolado de sementes de tamarindo (Tamarindus indica L.) (ITT) apresenta ação sacietogênica e anti-inflamatória em modelo experimental. Partindo desse princípio e visando aumentar a eficiência e estabilidade da atividade antitríptica, o presente estudo investigou o efeito isolado e conjugado da quitosana e proteína isolada do leite na incorporação de ITT. O inibidor foi extraído das sementes de tamarindo e isolado por meio de cromatografia de afinidade em Tripsina-Sepharose. Para o encapsulamento, foi utilizada a técnica de nanoprecipitação em solvente orgânico (etanol), e os agentes encapsulantes avaliados foram quitosana, proteína do leite isolada e combinação entre ambos, respectivamente, nas proporções ITT: agente encapsulante de: 1:4, 1:4 e 1:2:2 p/p. As partículas obtidas foram avaliadas quanto à eficiência de incorporação, caracterizadas por diferentes métodos físicos e químicos, determinação da quantidade (mg) de inibidor que reduz a atividade da tripsina em 50% (IC50) e, estabilidade em diferentes temperaturas (40, 60, 80 e 100°C). Em relação à eficiência de incorporação, não houve diferença estatística entre as formulações avaliadas (p>0,05). A MEV dos encapsulados mostrou a formação de partículas esféricas e com superfície lisa, com exceção daquele à base de quitosana, no qual foram observadas partículas sem formato esférico e, com superfícies repletas de depressões. Os espectros do FTIR forneceram indicativo do encapsulamento do ITT com os três materiais de parede estudados (quitosana purificada, proteína isolada do leite e a combinação quitosana com proteína isolada do leite). Os difratogramas apontaram que todos os encapsulados apresentaram estrutura amorfa. A encapsulação principalmente com quitosana e a combinação de materiais de parede promoveram uma redução na IC50, respectivamente, iguais a 0.04 mg e 0.05 mg, em comparação com 0.21 mg de ITT isolado, o que foi comprovado ser ação do inibidor, considerando que as partículas isoladas não apresentaram atividade antitriptica. Em relação à estabilidade, apenas as partículas à base de quitosana e proteína do leite isolada preservaram a atividade antitriptica do inibidor até 80°C. Assim, pode-se concluir que a combinação de agentes encapsulantes foi uma estratégia de extrema importância para aprimorar a função e estabilidade do ITT.


  • Mostrar Abstract
  • Studies have shown that the trypsin inhibitor isolated from tamarind (Tamarindus indica L.) (TTI) seeds have a satietogenic and anti-inflammatory action in an experimental model. Based on this and aiming to increase the efficiency and stability of the antitríptic activity, the present study investigated the isolated and conjugated effect of chitosan and isolated milk protein in the incorporation of TTI. The inhibitor was extracted from tamarind seeds and isolated by affinity chromatography on Trypsin-Sepharose. For the encapsulation, the nanoprecipitation technique was used in an organic solvent (ethanol), and the encapsulating agents evaluated were chitosan, whey protein isolate and a combination of both, respectively, in TTI: encapsulating agent ratio of 1: 4, 1: 4 and 1: 2: 2 w/w. The obtained particles were evaluated for the efficiency of incorporation, characterized by different physical and chemical methods, determination of the amount (mg) of inhibitor that reduces the activity of the trypsin by 50% (IC 50) and stability at different temperatures (40, 60, 80 and 100°C). Regarding the efficiency of incorporation, there was no statistical difference between the evaluated formulations (p> 0.05). SEM of the encapsulates showed the formation of spherical particles with a smooth surface, with the exception of that based on chitosan, in which spherical particles were observed, with surfaces filled with depressions. FTIR spectra provided indicative of ITT encapsulation with the three wall materials studied (purified chitosan, whey protein isolate, and chitosan-whey protein isolate). The diffractograms indicated that all the encapsulates presented amorphous structure. The encapsulation mainly with chitosan and the combination of wall materials promoted a reduction in IC50, respectively, equal to 0.04 mg and 0.05 mg, compared to 0.21 mg of ITT alone, which was proven to be inhibitory action, considering that the particles isolates showed no antitryptic activity. Regarding stability, only chitosan-whey protein isolate preserved the antitrytry activity up to 80°C. Thus, it can be concluded that the combination of encapsulating agents was an extremely important strategy to enhance the function and stability of the TTI.

3
  • ANNA BEATRIZ SANTANA LUZ
  • Indução de processo inflamatório com dieta de alto índice glicêmico e carga glicêmica em adipócitos e epitélio intestinal de ratos Wistar.

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE COELHO SERQUIZ
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • Data: 14/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • Pesquisas visando combater alterações metabólicas, corporais e bioquímicas têm focado na utilização de dietas semelhantes ao padrão alimentar da população atual para induzir distúrbios em animais. Este estudo investigou o efeito inflamatório de uma dieta sólida de alto índice glicêmico e carga glicêmica (HGLI) sobre a organização histológica de adipócitos, epitélio intestinal e gordura em tecidos hepático e pancreático de ratos Wistar. Dois grupos de animais adultos (n=5) receberam durante 17 semanas: (1) Dieta HGLI ou (2) Dieta padrão (Labina®). Foi realizada análise microscópica, com leitura diagnóstica das lâminas e ênfase na organização histológica do tecido adiposo visceral e do jejuno, além da investigação de presença de adipócitos no fígado e pâncreas. Adicionalmente, foi realizada investigação da densidade do volume, volume total e área seccional média de adipócitos presentes no tecido adiposo visceral. Além disso, o cálculo do índice de adiposidade foi obtido considerando como gordura visceral total a soma dos compartimentos de tecido adiposo perirenal, retroperitoneal e epididimal. Para a expressão gênica, o RT-qPCR foi realizado nos seguintes genes: TNF-α (LOC103694, Rn01525859_g1) e GAPDH (Rn01775763_g1). A imunohistoquímica foi executada utilizando-se o anticorpo primário policlonal de coelho: anti-TNF-α (diluição 1:100). A intensidade de TNF-α foi medida de forma semi-quantitativa e automática. Às imagens foi atribuída pontuação de acordo com uma nota, em que consistia na seguinte variação: negativa (0), fracamente positiva (+1), positiva (+2) e altamente positiva (+3). O soro foi utilizado para dosagem de TNF-α. A dieta HGLI provocou hipertrofia de adipócitos com densidade do volume de adipócitos igual a 97%, área seccional média equivalente a 1387 μm² e volume total de 6,97 cm³, representando um aumento de 8%, 25% e 58%, respectivamente. Além disso, a dieta HGLI aumentou a deposição de gordura em fígado e pâncreas, provocou desorganização das vilosidades intestinais e aumentou a expressão gênica de TNF-α (p=0,014) com imunomarcação positiva (+2) no tecido adiposo visceral e dosagem de TNF-α elevada quando comparada à dieta padrão. A dieta HGLI induziu inflamação em adipócitos e epitélio intestinal de ratos Wistar, disfunções comumente provocadas por dietas sólidas com alto teor de gorduras ou bebidas ricas em frutose.


  • Mostrar Abstract
  • Research to combat metabolic, body and biochemical changes has focused on the use of diets similar to the dietary pattern of the current population to induce disorders in animals. This study investigated the inflammatory effect of a pellet-diet with high glycemic index and load (HGLI) on the histological organization of adipocytes, intestinal epithelium and fat in liver and pancreas in Wistar rats. Two groups of adult animals (n = 5) received for 17 weeks: (1) HGLI Diet or (2) Standard Diet (Labina®). Microscopic analysis was performed with a diagnostic reading of the slides and an emphasis on the histological organization of visceral adipose tissue and the jejunum, as well as the investigation of the presence of adipocytes in the liver and pancreas. In addition, the investigation of volume density, total volume and cross-sectional area of adipocytes present in the visceral adipose tissue was performed. Furthermore, the calculation of the adiposity index was obtained considering as total visceral fat the sum of the perirenal, retroperitoneal and epididymal adipose tissue compartments. For gene expression, RT-qPCR was performed on the following genes: TNF-α (LOC103694, Rn01525859_g1) and GAPDH (Rn01775763_g1). Immunohistochemistry was performed using the rabbit polyclonal primary antibody: anti-TNF-α (1: 100). The intensity of TNF-α was measured semi-quantitatively and automatically. The images were scored according to a note, which consisted of the following variation: negative (0), low positive (+1), positive (+2) and high positive (+3). Serum was used for TNF-α. The HGLI diet induced hypertrophy of adipocytes with adipocyte volume density equal to 97.0%, cross-sectional area equivalent to 1387 μm² and a total volume of 6.97 cm³ an elevation of 8%, 25%, and 58%, respectively. Furthermore, the HGLI diet increased liver and pancreatic fat deposition, caused intestinal villi disorganization and increased TNF-α gene expression (p = 0.014) with a positive immunostaining (+2) in visceral adipose tissue and high plasma TNF-α in comparison to standard diet. The HGLI diet induced inflammation in adipocytes and intestinal epithelium of Wistar rats, dysfunctions are commonly caused by pellet-diets with high fat or fructose-rich beverages.

4
  • LEILANE LILIAN ARAUJO LEAL
  • Validação de equações de predição de antropometria e bioimpedância elétrica para estimativa da composição corporal de praticantes de ballet clássico.

  • Orientador : BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • SORAIA PINHEIRO MACHADO ARRUDA
  • Data: 18/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • A prática do ballet clássico promove boa postura, melhora no condicionamento físico, tônus muscular e modelamento do corpo, resultando em um aumento no gasto energético. Para proporcionar a leveza e fluidez dos movimentos da dança, preconiza-se um baixo peso corporal e menores índices de massa gorda aos seus praticantes, de forma que a composição corporal está diretamente relacionada com o desempenho esportivo. Nesse sentido, avaliar a composição corporal de praticantes de ballet clássico é importante para manutenção das condições gerais de saúde, bem como necessária para evitar consequências deletérias devido à um baixo peso corporal. Apesar de absorciometria por dupla energia de raios X (DXA) ser considerada um método de referência, a antropometria e a bioimpedância elétrica (BIA) são técnicas mais acessíveis, porém dependentes da utilização de equações de predição adequadas para a estimativa de massa gorda (MG) ou massa livre de gordura (MLG). Diferentes equações para populações distintas são encontradas na literatura, não sendo encontradas equações específicas para bailarinas brasileiras. O presente estudo propôs-se a validar equações de predição de antropometria e BIA para estimativa da composição corporal em praticantes de ballet clássico, comparando-as com os resultados obtidos pela DXA. Realizou-se um estudo transversal, com coleta de dados entre junho de 2016 e abril de 2018, no qual avaliaram-se 37 praticantes de ballet clássico do gênero feminino em um nível intermediário/avançado. Os exames de avaliação da composição corporal incluíram: avaliação de corpo total por meio da DXA, avaliação antropométrica e avaliação da BIA com uso de aparelho tetrapolar. Avaliou-se a validade de equações preditivas de MG e MLG encontradas na literatura. Realizou-se a correlação entre os resultados de MG ou MLG dados pelas equações e pela DXA mediante a correlação correlação de Pearson (r). O one sample T-test foi usado para verificar se as diferenças médias entre os resultados das equações e a DXA diferiam significativamente de zero. A validade entre as diferentes equações e a DXA foi determinada através da análise de Bland-Altman, utilizando-se a regressão linear simples para testar a presença de viés proporcional entre as equações testadas e a DXA. A amostra estudada apresentou mediana de idade de 19 (16, 24) anos e média de 28,37 (7,01)% de MG obtida pela DXA. Para MG determinada por equações de antropometria, a equação proposta por Durnin & Womersley (1974) apresentou boa concordância com a DXA (r = 0,852, p < 0,000, e one sample T-test p =0,600), não apresentando viés proporcional (R² = -0,055, beta = 0,021, p = 0,929). Para MLG pela BIA, nenhuma das equações preditivas testadas mostrou-se válida para a população em estudo. Os resultados demostraram que apenas uma das equações preditivas analisadas foi aplicável na avaliação da composição corporal das praticantes de ballet clássico estudadas, ressaltando-se a importância da necessidade de validação de equações ao aplica-las em populações específicas.


  • Mostrar Abstract
  • The practice of classical ballet promotes posture, improvement in physical conditioning, muscle tonus and body modeling, resulting in an increase in energy expenditure. To provide fluidity of dance movements, low body weight and lower fat mass indexes are recommended for practitioners, so that body composition is directly related to ballet performance. Evaluating body composition of classical ballet practitioners is important for maintaining the general health conditions, as well as to avoid deleterious consequences of a low body weight. Although dual-energy-X-ray absorptiometry (DXA) is considered a reference method, anthropometry and bioelectrical impedance (BIA) are more accessible, but dependent on the use of prediction equations suitable for estimating Body Fat (BF) or Fat-Free Mass (FFM). Different equations for distinct populations are found in the literature, and no specific equations for Brazilian dancers are found. The aim of present study was to validate anthropometry and BIA equations for body composition, comparing them with DXA, for non-professional classical ballet dancers. A cross-sectional study was conducted, with data collection between June 2016 and December 2017. Female ballet dancers at intermediate/advanced level (n = 37) were assessed. Body composition evaluation included total body assessments using DXA, anthropometric assessments and tetrapolar BIA. We used the BF and FFM predictive equations found in the literature excluding equations involving different age groups and equations validated only for males. The correlation between the BF or FFM results given by equations and DXA was determined by the Pearson’s correlation (r). The one sample T-test was used to verify if the mean differences between the results of the equations against DXA significantly differed from zero. The concordance between the different equations and DXA was determined through the Bland-Altman analysis, using simple linear regression to test the presence of proportional bias between the equations and DXA. The studied population had a median age of 19 (16, 24) years and a mean BF of 28.37 (7.01)% by DXA. For BF determined by anthropometry equations, the one proposed by Durnin & Womersley (1974) presented good agreement (r = 0.852, p < 0.000, e one sample T-test p =0.600), with no proportional bias (R² = -0.055, beta = 0.021, p = 0.929). For the BIA equations, none of the predictive equations tested were valid for the study population. The results showed that only one of the predictive equations analyzed was applicable in the evaluation of body composition of the classical ballet dancers studied, emphasizing the importance of the validation of equations when applied in specific populations.

5
  • ANA GABRIELLA COSTA LEMOS DA SILVA
  • Estado nutricional em vitamina A e vitamina E de mulheres no seguimento da lactação.

  • Orientador : KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • ILLANA LOUISE PEREIRA DE MELO
  • KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • Data: 20/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • Na lactação as mulheres necessitam de um maior aporte nutricional tanto para repor os nutrientes secretados no leite, quanto para garantir o estado nutricional adequado, como nas vitaminas A e E, essenciais para o crescimento, imunidade e estado antioxidante. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo avaliar o estado nutricional de vitamina A e vitamina E de mulheres no seguimento da lactação e a relação da ingestão dietética habitual com as concentrações das vitaminas no soro e leite materno. O estudo foi do tipo longitudinal com 43 mulheres lactantes recrutadas em um hospital público localizado em Natal-RN, Brasil. A coleta de leite, sangue e informações dietéticas ocorreram em três momentos: a primeira entre 25 a 74 dias pós-parto; a segunda por volta de 30 dias após a primeira e a terceira 30 dias após a segunda. O retinol e alfa-tocoferol do soro e leite materno foram analisados por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência. Valores de retinol < 0,7 μmol/L (20 µg/dL) no soro e < 1,05 μmol/L (30 µg/dL) no leite, e de alfa-tocoferol sérico < 12 μmol/L (517 µg/dL) foram indicativos de baixas concentrações. A inadequação dietética dessas vitaminas foi analisada conforme Estimated Average Requirement (EAR) para mulheres lactantes, com variação intrapessoal ajustada pelo Multiple Source Method, e a ingestão também foi classificada por quartis de consumo. O retinol sérico variou em torno de 1,65 μmol/L no seguimento da lactação, com 5% de baixas concentrações na primeira coleta. O alfa-tocoferol sérico diminuiu no decorrer da lactação, de 30,18 μmol/L na primeira coleta a 25,49 μmol/L na terceira (p=0,008), com consequente aumento no percentual de deficiência. As concentrações das vitaminas no leite materno apresentaram valores semelhantes entre as coletas. A inadequação da ingestão dietética de vitamina A e vitamina E foi encontrada em 58% e 100% das lactantes, respectivamente. Ao avaliar as relações entre os indicadores, houve correlação positiva apenas entre o retinol sérico e a ingestão habitual de vitamina A (r=0,403, p=0,007), e maiores concentrações de retinol sérico foram encontrados nas lactantes classificadas no maior quartil de consumo de vitamina A (p=0,031). No seguimento da lactação houve uma elevada inadequação no consumo das vitaminas e redução do alfa-tocoferol sérico, enquanto que as concentrações das vitaminas no leite permaneceram inalteradas. A ingestão dietética de vitamina A demonstrou influenciar o retinol sérico, reforçando a importância de uma alimentação adequada e o monitoramento da deficiência na lactação.


  • Mostrar Abstract
  • In lactation, women need a greater nutritional intake both to replenish nutrients secreted in milk and to ensure adequate nutritional status, as in vitamins A and E, essential for growth, immunity and antioxidant status. Thus, this study aims to evaluate the nutritional status of vitamin A and vitamin E in women following lactation and the relation of habitual dietary intake with the concentrations of vitamins in serum and breast milk. The study was a longitudinal study of 43 lactating women recruited at a public hospital located in Natal-RN, Brazil. The collection of milk, blood and dietary information occurred in three moments: the first between 25 and 74 days postpartum; the second about 30 days after the first and the third 30 days after the second. Retinol and alpha-tocopherol from serum and maternal milk were analyzed by High Performance Liquid Chromatography. Serum alpha-tocopherol <12 μmol / L (517 μg / dL) in serum and <1.05 μmol / L (30 μg / dL) dL) were indicative of low concentrations. The dietary inadequacy of these vitamins was analyzed according to the Estimated Average Requirement (EAR) for lactating women, with intrapersonal variation adjusted by the Multiple Source Method, and the intake was also classified by quartiles of consumption. Serum retinol varied around 1.65 μmol / L following the lactation, with 5% of low concentrations in the first collection. Serum alpha-tocopherol decreased during lactation from 30.18 μmol / L in the first collection to 25.49 μmol / L in the third (p = 0.008), with a consequent increase in the percentage of deficiency. The concentrations of vitamins in breast milk presented similar values among the samples. Inadequate dietary intake of vitamin A and vitamin E was found in 58% and 100% of infants, respectively. When evaluating the relationships between the indicators, there was a positive correlation only between serum retinol and habitual intake of vitamin A (r = 0.403, p = 0.007), and higher concentrations of serum retinol were found in infants classified in the highest quartile of consumption vitamin A (p = 0.031). Following lactation, there was a high inadequacy in the consumption of vitamins and reduction of serum alpha-tocopherol, while the concentration of vitamins in milk remained unchanged. Dietary intake of vitamin A has been shown to influence serum retinol, reinforcing the importance of adequate nutrition and monitoring of lactation deficiency.

6
  • DAVID FRANCIOLE DE OLIVEIRA SILVA
  • Elaboração e validação de conteúdo de um questionário de avaliação da motivação para perda de peso em adolescentes com sobrepeso e obesidade.

  • Orientador : SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FIVIA DE ARAUJO LOPES
  • ILMA KRUZE GRANDE DE ARRUDA
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • Data: 27/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • A obesidade na adolescência é atualmente um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Neste sentido, a redução e o controle do peso corporal representa uma importante medida para reduzir os riscos associados à obesidade ao longo do tempo. Entretanto, adolescentes utilizam comportamentos não saudáveis para perda de peso, considerando que as principais motivações para a perda de peso estão relacionadas a melhorar aparência e aceitação pelos pares, em detrimento a aspectos associados a ter uma melhor saúde. Nesse contexto, o presente estudo tem como objetivo elaborar e validar quanto ao conteúdo um questionário de avaliação da motivação para perda de peso em adolescentes com sobrepeso e obesidade. Trata-se de estudo transversal, metodológico, com objetivos descritivos e explicativos, que utilizou a pesquisa bibliográfica e o levantamento como procedimentos técnicos e a abordagem de análise de dados quantitativa. A elaboração e a validação do questionário foram conduzidas em cinco etapas, para as quais foram realizadas duas revisões sistemáticas. A primeira, para a identificação de questionários de avaliação da motivação para a perda de peso aplicáveis a pessoas com sobrepeso ou obesidade em qualquer faixa etária. A mesma, foi realizada nas bases de dados PubMed, Scopus e LILACS, nos idiomas português, espanhol ou inglês, sem restrição quanto ao período de publicação, utilizando os descritores questionnaire, scale, instrument, evaluation, motivation, motive, reason, "lose weight", "losing weight", "weight loss" e slimming. Esta primeira revisão sistemática incluiu seis estudos e contribuiu para a seleção dos domínios para o questionário. A segunda revisão sistemática foi conduzida com o objetivo de identificar as motivações para a perda de peso em adolescentes com sobrepeso e/ou obesidade. A busca virtual foi realizada nas bases de dados LILACS, PubMed, ADOLEC e Scopus, utilizando os descritores motivation, motive, reason, “weight loss”, “lose weight” e adolescent. Foram considerados elegíveis os estudos publicados até 2016, nos idiomas português, inglês ou espanhol. Esta segunda revisão sistemática incluiu seis estudos e forneceu os 17 itens para a versão inicial do questionário. As motivações mais frequentes nos estudos foram: ter melhor saúde, melhorar minha aparência, melhorar minha autoestima, evitar provocações/bullying, ser mais saudável, apresentar um bom corpo físico, ser aceito(a) pelos meus amigos e colegas de escola e vestir roupas “tamanho normal”, “mais elegantes”. A avaliação da validade de conteúdo foi atestada por um comitê de 12 especialistas, composto por nutricionistas, médicos endocrinologistas, psicólogos e educadores físicos. Com base nas avaliações dos especialistas, foi calculado o índice de validade de conteúdo (IVC). Depois da avaliação quanto à validade de conteúdo pelos 12 especialistas, foram excluídas cinco motivações, por apresentarem IVC < 0,80 para relevância prática. Dos 12 itens mantidos no questionário, cinco itens foram revisados e submetidos para avaliação pelos especialistas, tendo em vista padronizar a redação e tornar a linguagem mais apropriada aos adolescentes, público-alvo do questionário. Os doze itens mantidos no instrumento foram categorizados pelos especialistas nos domínios saúde, satisfação pessoal, social e aparência. O instrumento elaborado apresentou adequada validade de conteúdo atestada pelo painel de especialistas.


  • Mostrar Abstract
  • Obesity in adolescence is currently a serious public health problem in Brazil and in the world. In this sense, the reduction and control of body weight represents an important measure to reduce the risks associated with obesity over time. However, adolescents use unhealthy for weight loss behavior, considering that the main motivations for weight loss are related to improving appearance and acceptance by peers, to the detriment of aspects associated with better health. In this context, the present study aims to elaborate and validate of the content a questionnaire for evaluation of the motivation for weight loss in adolescents with overweight and obesity. This is a cross-sectional, methodological study with descriptive and explanatory objectives, which used bibliographical research and the survey as technical procedures and the quantitative data analysis approach. The preparation and validation of the questionnaire were conducted in five stages, for which two systematic reviews were carried out. The first one, for the identification of weight loss motivation questionnaires applicable to people with overweight or obesity in any age group. The same was conducted in the PubMed, Scopus and LILACS databases, in the Portuguese, Spanish or English languages, without restriction regarding the period of publication, using the descriptors questionnaire, scale, instrument, evaluation, motivation, motive, reason, "lose weight ", "losing weight", "weight loss" and slimming. This first systematic review included six studies and contributed to the selection of domains for the questionnaire. The second systematic review was conducted with the objective of identifying the motivations for weight loss in adolescents with overweight and/or obesity. The virtual search was performed in the LILACS, PubMed, ADOLEC and Scopus databases, using the descriptors motivation, motive, reason, "weight loss", "lose weight" and adolescent. Studies published up to 2016 in Portuguese, English or Spanish were considered eligible. This second systematic review included six studies and provided the 17 items for the initial version of the questionnaire. The most frequent motivations in the studies were: to have better health, to improve my appearance, to improve my self-esteem, to avoid provocations/bullying, to be healthier, to have a good physical body, to be accepted by my friends and classmates and to wear clothes "normal size"/ "more elegant". The evaluation of the content validity was attested by a committee of 12 specialists, composed of nutritionists, endocrinologists, psychologists and physical educators. Based on expert evaluations, the content validity index (CVI) was calculated. After the evaluation of the content validity by the 12 specialists, five motivations were excluded because they presented CVI <0.80 for practical relevance. Of the 12 items kept in the questionnaire, five items were reviewed and submitted for evaluation by the specialists, in order to standardize the writing and make the language more appropriate for adolescents, the target audience of the questionnaire. The twelve items held in the instrument were categorized by experts in the areas of health, personal satisfaction, social, and appearance. The instrument elaborated presented adequate content validity attested by the panel of experts.

7
  • ILANNA MARQUES GOMES DA ROCHA
  • Toxicidade em pacientes com câncer no trato gastrointestinal durante a quimioterapia: Associações com sarcopenia e caquexia

  • Orientador : ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE COELHO SERQUIZ
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MARCIA MARILIA GOMES DANTAS LOPES
  • RENATA MORAES BIELEMANN
  • Data: 09/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • A quimioterapia é um tratamento sistêmico, de grande relevância para o paciente oncológico, no entanto, passível de ocasionar uma série de eventos adversos, denominado toxicidades. Na avaliação do estado nutricional deste paciente, a sarcopenia e a caquexia vêm sendo associados a diversos prognósticos desfavoráveis, dentre eles, uma maior toxicidade durante a quimioterapia. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da presença de sarcopenia e caquexia, assim como do estado nutricional e capacidade funcional prévios, na ocorrência de toxicidades dos pacientes durante os três primeiros ciclos de tratamento quimioterápico para neoplasias do trato gastrointestinal. Como metodologia, realizou-se um estudo prospectivo com pacientes iniciando primeiro ciclo de quimioterapia. A graduação de toxicidade hematológica e gastrointestinal e a presença de dose limite de toxicidade (DLT) foram avaliadas de acordo com os critérios do NCI - Common Toxicity Criteria. A capacidade funcional foi avaliada através da força de preensão palmar (dinamometria) e da escala de desempenho ECOG. Para avaliação da quantidade e qualidade muscular, utilizou-se o índice de massa muscular, através da avaliação da composição corporal pela imagem da tomografia computadorizada da região lombar, com mensuração das áreas seccionais da porção L3 (cm2/m2) e classificação conforme pontos de cortes específicos. Foram classificados sarcopênicos aqueles pacientes com baixa muscularidade e baixa força de preensão palmar (dinapenia). O diagnóstico de caquexia foi realizado de acordo com Consenso atual, baseado na perda involuntária de peso na ausência de anorexia associado com presença de sarcopenia. Para associações entre sarcopenia, caquexia, estado nutricional e capacidade funcional com DLT, foram utilizados os modelos de regressão univariada e multivariada. As associações foram testadas com o teste qui-quadrado ou Exato de Fisher. Os resultados incluíram sessenta pacientes, com maior prevalência do sexo masculino (55%) e média de idade de 60 anos. Ao início do estudo, a maioria dos participantes apresentavam estado nutricional adequado e boa capacidade funcional (85%) pelo ECOG. Durante a quimioterapia, pacientes sarcopênicos apresentaram significativamente maiores graus de toxicidade em anorexia (p=0,045), náusea (p=0,044) e leucopenia (0,036). Nos caquéticos, níveis significativos superiores de toxicidades foram encontrados para náusea (p=0,026) e anorexia (0,013 e 0,028 no primeiro e segundo ciclo, respectivamente). Na análise de regressão apenas a caquexia e o ECOG apresentaram associações significativas. Em conclusão caquexia e Escala ECOG foram preditores de risco para toxicidades em pacientes com câncer do trato gastrointestinal durante tratamento quimioterápico.


  • Mostrar Abstract
  • Chemotherapy is a systemic treatment of great relevance for cancer patients; however, it can lead to a series of adverse events, called toxicities. In the evaluation of nutritional status, sarcopenia and cachexia have been associated with several unfavorable prognoses in cancer, such as increased toxicity during chemotherapy. Thus, the objective of this study was to evaluate the effects of body composition, nutritional status and functional capacity on the occurrence of toxicities in patients during the first three cycles of chemotherapeutic treatment for gastrointestinal cancer. A prospective study was conducted with patients starting the first cycle of chemotherapy. Haematological and gastrointestinal toxicity and the presence of a dose limiting toxicity (DLT) were assessed according to the NCI Common Toxicity Criteria. Functional capacity was evaluated using dynamometry and the performance scale ECOG. Sarcopenia and muscle attenuation was assessed using skeletal muscle index with computed tomography by measuring cross-sectional areas of the L3 portion (cm2/m2) and classification according to specific cutoff points. Diagnosis of cachexia was performed according to the current consensus, based on involuntary weight loss in the absence of anorexia associated, with presence of sarcopenia. To examine associations between sarcopenia, cachexia, nutritional status and functional capacity with DLT we used univariate and multivariate regression. The associations were tested and statistical significance was considered when p <0.05. In results, sixty (60) patients were evaluated, with a higher prevalence of males (55%) and mean age of 60 years. At baseline, the majority of the participants presented adequate nutritional status and good functional capacity (85%) for ECOG. During chemotherapy, sarcopenic patients had significantly higher degrees of toxicity for anorexia (p = 0.045), nausea (p = 0.044), and leukopenia (0.036). In cachetics, significant levels of toxicities were found for nausea (p = 0.026) and anorexia (0.013 and 0.028 in the first and second cycles, respectively). In multivariate analysis including the only factor associated with DLT was cachexia and ECOG Scale. In conclusion, cachexia and ECOG were parameters predict risk factor for severe toxicity events in patients with gastrointestinal cancer during chemotherapy.

8
  • LARA CLARISSE DE LIMA SILVA
  • Associação entre os hábitos alimentares e as concentrações séricas das vitaminas A e E com os preditores de prognóstico histopatológico do carcinoma papilífero da tireoide.

  • Orientador : VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIRCE MARIA LOBO MARCHIONI
  • KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
  • Data: 27/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • O câncer da glândula tireoide (CT) é o câncer mais comum do sistema endócrino. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) esta neoplasia deverá atingir 9610 pessoas no Brasil até o final de 2018, esperando-se que o maior número de casos na região nordeste ocorra, no Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O carcinoma papilífero da tireoide (CPT) corresponde a cerca de 70% dos casos de CT e as diferentes incidências desse tipo câncer nas diversas partes do mundo, sugerem que os fatores etiológicos modificáveis podem desempenhar um papel importante na carcinogênese do CT. Alterações na expressão de microRNAs (miRNAs) podem fazer parte dos fatores de risco do CT, assim como o consumo frequente de alguns alimentos e o status bioquimíco das vitaminas A e E, também podem consistir em potenciais marcadores de risco para gênese e evolução da doença. Desse modo, esse estudo buscou compreender o conhecimento atual sobre a modulção induzida pelas vitaminas A e E na expressão de miRNAs no CT, e  as associações entre os hábitos alimentares e concentrações séricas das vitaminas A e E com os fatores de prognóstico histopatológico do CPT. Para tanto, foi realizado uma revisão sistemática seguindo as diretrizes “The Prisma”, bem como a investigação  dos hábitos alimentares pré-diagnósitco, por meio do Questionário de Frequência Alimentar (QFA) desenvolvido pelo estudo Elsa-Brasil , e dosagens séricas das concentrações das vitaminas A e E,  através de cromatografia líquida,  em  3 momentos, sendo 1 pré e 2 pós tireoidectomia, em pacientes com CPT. Os resultados mostraram que os registros sobre alterações na expressão de miRNAS induzidas pelas vitaminas A e E no CT são escassos, no entanto, a vitamina A parece ser relevante na modulação de miRNAs em outros tumores. Além disso, o consumo alimentar semanal > 1x/semana de cuscuz/farofa e/ou margarina/creme vegetal pode aumentar o risco de pacientes com CPT apresentarem extensão extratireoideana (p=0,021 e 0,004 respectivamente), bem como a ingestão de carne bovina superior a 1x/semana pode aumentar risco de presença de extensão extratireoideana (p=0,040) e mestástases linfonodais (p=0,046). No que diz respeito as as concentrações séricas das vitaminas A e E, níveis séricos reduzidos de vitamina A podem estar associados a presença de invasão angiolinfática, metástases linfonodais (p=0,027 e 0,015 respectivamente) e pacientes com extensão extratireoideana ou invasão angiolinfática tendem a apresentar concentrações de vitamina E pós tireoidectima mais reduzidas em relação a pré-operatório.  Deste modo, concluímos que estudos futuros sobre a modulação de miRNA’s em CT induzida pela vitamina A e E são necessários. E sugerimos que tanto o consumo alimentar quanto o status da vitaminas A e  podem ser relevantes na predição de desfechos histopatológicos do CPT.


  • Mostrar Abstract
  • Thyroid cancer (TC) is the most common malignancy of the endocrine system. According to last estimates from the Brazilian National Cancer Institute (INCA), this neoplasm is expected to reach 9610 people in Brazil by the end of 2018, and the largest number of cases is expected to occur in the Northeast region (Ceará, Paraíba and Rio Grande do Norte). Papillary thyroid carcinoma (PTC) accounts for about 70% of TC cases, and considering that the rate of incidence varies in different parts of the world, modifiable risk factors may play an important role in TC carcinogenesis. Moreover, alterations in microRNAs (miRNAs) expression may also be part of TC risk factors. In addition, the frequent consumption of certain foods has also been associated with the progression of malignant tumors. Experimental and clinical studies have shown that antioxidant vitamins can inhibit the development and progression of cancer, thus the biochemical status of vitamins A and E have emerged as potential markers of risk for genesis and evolution of the disease. Therefore, the present study aimed to investigate the current knowledge on modulation of miRNA expression induced by vitamins A and E in TC, and the association of dietary habits and serum concentrations of vitamins A and E with histopathological prognostic factors of CPT. For this, a systematic review was conducted following the guidelines "The Prism: Statement for Reporting Systematic Reviews and Meta-Analyzes of Studies That Evaluate Health Care Interventions: Explanation and Elaboration". Furthermore, weekly eating habits before TC diagnosis were evaluated using a Food Frequency Questionnaire (FFQ) developed by the Elsa-Brazil study. Serum vitamin A and E were measured in three times liquid chromatography: one before thyroidectomy and two after thyroidectomy of PTC patients. The results showed that evidence of changes in miRNA expression induced by vitamins A and E in TC are scarce, however, vitamin A appears to be relevant in the modulation of miRNAs in other tumors. In addition, weekly food intake > 1/week of couscous/farofa and/or margarine/vegetable cream may increase the risk of CPT patients present extrathyroidal extension (p = 0.021 and 0.004 respectively), while beef intake > 1/week may increase risk of extrathyroidal extension (p = 0.040) and lymph node metastases (p = 0.046). Regarding serum concentrations of vitamins A and E, reduced serum vitamin A levels may be associated with angiolymphatic invasion, and lymph node metastases (p = 0.027 and 0.015 respectively), and CPT patients with extrathyroidal extension or angiolymphatic invasion tend to have post-operative vitamin E concentrations lower than the preoperative. We suggest that both food intake and vitamin A status and may be relevant in predicting histopathological outcomes of CPT. Thus, future studies on the modulation of miRNAs induced by vitamin A in TC are necessary.

9
  • VIRGINIA WILLIANE DE LIMA MOTTA
  • Desenvolvimento de um questionário quantitativo de frequência alimentar para adultos no nordeste brasileiro.

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • SANDRA PATRÍCIA CRISPIM
  • Data: 27/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Entre os diversos métodos de inquéritos alimentares destaca-se o Questionário de Frequência Alimentar (QFA), um instrumento comumente utilizado em estudos epidemiológicos, no intuito de avaliar a relação dieta e doença. Dado a importância da avaliação do consumo alimentar das populações para compreensão da relação exposição e desfecho, o trabalho propõe desenvolver um questionário quantitativo de frequência alimentar para identificar a frequência do consumo de alimentos considerados de proteção e risco para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). O desenvolvimento do QFA foi realizado com os microdados do módulo sobre consumo alimentar individual e dados dos moradores da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009, em uma amostra da população do nordeste brasileiro entre 20 e 59 anos de idade (n=7.516). Após os ajustes serem realizados, o banco de dados contou com 421 alimentos. Estes itens alimentares foram utilizados para a construção das listas de alimentos, primeira etapa para o desenvolvimento do QFA. Para tanto, optou-se pela metodologia de contribuição relativa do item, na qual foram identificados os itens alimentares com maior contribuição relativa para energia, macronutrientes, fibra, gordura saturada, gordura trans, vitamina A, vitamina C, vitamina D, vitamina E, ferro, sódio, cálcio, selênio, magnésio, cobre e zinco. Para compor a lista de alimentos foram considerados aqueles responsáveis por até 90% de contribuição do nutriente, ou ainda aqueles que são considerados fontes de um dos nutrientes de interesse. A lista das calorias apontou um consumo de alimentos minimamente processados como arroz (11,41%) e feijão (8,44%) entre os principais contribuintes. Na lista da fibra se destacou a baixa variedade de consumo de frutas regionais, e a baixa presença de verduras e preparações contendo verduras. A fruta de maior contribuição foi a banana (2,14%) e apenas o item salada ou verdura crua (0,64%) apareceu na lista representando legumes e verduras. As listas de alimentos dos nutrientes foram utilizadas para a composição da lista final do QFA, que contou com 97 alimentos que foram agrupados segundo seu nível de processamento, de acordo com o sistema NOVA de classificação de alimentos em: in natura ou minimamente processados, ingredientes culinários e alimentos processados, e alimentos ultraprocessados. Para o cálculo do tamanho das porções foram estabelecidos os percentis 25, 50, 75 e 95 para cada um dos alimentos da lista final. A unidade de tempo considerada foi o ano anterior. Ainda, foram elaboradas instruções, escritas por nutricionista, que apontam o adequado preenchimento do instrumento. Ao final do QFA, um total de cinco perguntas extras foram adicionadas. O desenvolvimento do QFA representa um avanço na área da epidemiologia nutricional regional, visto que a construção desse tipo de instrumento nessa região é um fato inédito, e levando em conta o novo panorama de debates sobre alimentação e nutrição, tem como inovação a classificação dos alimentos por seu tipo de processamento.


  • Mostrar Abstract
  • Among the various methods of food surveys highlight the Food Frequency Questionnaire (FFQ), an instrument commonly used in epidemiological studies to evaluate the relationship between diet and disease. Given the importance of the evaluation of the food consumption of populations to understand the relative exposure and outcome, the aim was to develop a quantitative food frequency questionnaire to identify the frequency of consumption of food considered for protection and risk for chronic non-communicable diseases (NCD). The development of the FFQ was performed with the micro-data of the module on food consumption data and individual residents of the Family Budgets survey, 2008-2009 in a population sample of northeastern Brazil between 20 and 59 years of age (n = 7,516). After the settings were made, the database included 421 foods. These food items were used for the construction of the food lists, first step in the development of the FFQ. For this, we opted the methodology of relative contribution of the item, in which it was identified the food items with the highest relative contribution to energy, macronutrients, fibre, saturated fat, trans fat, vitamin A, vitamin C, vitamin D, vitamin E, iron, sodium, calcium, selenium, magnesium, copper and zinc. To compose the list of foods it was considered those responsible for up to 90% of the nutrient contribution, or even those that were considered sources of a nutrient of interest. The list of the calories pointed to a minimally processed food consumption (11.41%) with rice and beans (8.44%) among the main contributors. In the list of the-fiber stood out the low variety of fruit consumption and the low presence of vegetables and preparations containing vegetables. The fruit with the greatest contribution was the banana (2.14%) and only the item salad or raw vegetables (0.64%) appeared in the list representing vegetables. The lists of the nutrients were used for the composition of the final list of FFQ, 97 foods have been grouped according to their processed level, using the NEW classification system of food, in: unprocessed and minimally processed foods, processed culinary or food industry ingredients, and ultra-processed food products. For the calculation of the portion sizes were established 25, 50, 75 and 95 percentiles for each of the foods of the final list. The unit of time considered was the previous year. Instructions written by a nutritionist, pointing the appropriate completion of the instrument, were prepared t. At the end of the FFQ, five extra questions were added. The development of the FFQ represents a breakthrough in the regional nutritional epidemiology since the construction of this type of instrument in this area is an unprecedented fact and considering the new panorama of debates on food and nutrition, it innovates on the classification of foods by their type of food processing.

10
  • LICYANNE INGRID CARVALHO DE LEMOS
  • Efeito antidiabético, antioxidante e na resposta inflamatória do extrato de Allium cepa L. e do sulfóxido de S-metil cisteína em ratos com diabetes induzida por estreptozotocina.

  • Orientador : LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BENTO JOAO DA GRACA AZEVEDO ABREU
  • ILLANA LOUISE PEREIRA DE MELO
  • KARINA CARLA DE PAULA MEDEIROS
  • LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • Data: 30/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Extrato de Allium cepa L. e seus compostos isolados são conhecidos por terem propriedades antidiabéticas e antioxidantes. No estudo foram avaliados os efeitos antidiabéticos, antioxidantes e anti-inflamatórios de tratamentos com extrato de Allium cepa L. e sulfóxido de S-metil cisteína  em ratos com diabetes induzido por estreptozotocina. Métodos e Resultados: Os grupos foram divididos em: CG: grupo controle formado por animais não diabéticos; STZ: animais com diabetes experimental não tratados; STZ-EAC: animais com diabetes experimental tratados com extrato de Allium cepa L. e STZ-SMCS: animais com diabetes experimental tratados com S-metilcisteína. O extrato de Allium cepa L. (400mg / kg peso) e S-metilcisteína (200mg / kg peso) foram administrados diariamente, por 30 dias. Os grupos STZ-EAC e STZ-SMCS apresentaram menores valores de triglicérides e VLDL, aumento da atividade da superóxido dismutase (SOD) e catalase (CAT), indicadores de regeneração da ilhota pancreática e melhora da depleção de glicogênio, ao longo da STZ. Apenas o grupo STZ-SMCS apresentou efeito antidiabético e aumento de IL-10, comparado ao STZ e STZ-EAC.Conclusão: O extrato de Allium cepa L. e o sulfóxido de S-metilcisteína podem melhorar o perfil metabólico no DM, atenuando o estresse oxidativo no fígado, e a resposta inflamatória. Estes resultados fornecem uma base para o uso de destes compostos como suplementos nutricionais.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Extract of Allium cepa L. and its isolated compounds are known to have antidiabetic and antioxidant properties. Here we investigate the antidiabetic, anti-oxidant and anti-inflammatory effects of treatments with Allium cepa L. extract and S-methyl cysteine sulfoxide in rats with streptozotocin-induced diabetes. Methods and results: The groups were divided into: (CG): control group  - non-diabetic animals; STZ: animals with untreated experimental diabetes; STZ-EAC: animals with experimental diabetes treated with Allium cepa L. extract and STZ-SMCS: animals with experimental diabetes treated with S-methylcysteine. Allium cepa L. extract (400mg / kg body weight) and S-methylcysteine (200mg / kg body weight) were administered daily for 30 days. The STZ-EAC and STZ-SMCS groups had lower levels of triglycerides and VLDL, increased SOD and CAT activity, pancreatic islet regeneration and improved glycogen depletion throughout the STZ. Only the STZ-SMCS group showed antidiabetic effect and increased IL-10, compared to STZ and STZ-EAC. Conclusion: Allium cepa L. extract and S-methylcysteine sulfoxide can improve the metabolic profile in DM, attenuating oxidative stress in the liver and the inflammatory response. These results provide a basis for the use of these compounds as nutritional supplements.

11
  • REBECCA GARCIA GERMOGLIO
  • Qualidade da refeição consumida por idosos institucionalizados em Natal, RN – Brasil.

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DIRCE MARIA LOBO MARCHIONI
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • Data: 30/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo objetivou avaliar a qualidade da refeição principal (almoço) consumida por idosos institucionalizados e comparar dois tipos de índices de qualidade da refeição. Estudo transversal realizado com 322 idosos residentes em dez Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) de Natal, RN, entre 2013 e 2014. Para avaliar a qualidade das refeições, utilizou-se o Índice de Qualidade da Refeição – IQR e o Índice de Qualidade da Refeição Principal – Main Meal Quality Index (MMQI). Foram avaliados dados bio-sociodemográficos, de estado nutricional e de consumo alimentar e dietético para caracterização da população. A análise descritiva da população foi realizada por frequências absolutas e percentuais e a do MMQI por medidas de tendência central, de dispersão e percentis. Todos os componentes do índice foram analisados separadamente para a refeição do almoço. Para comparar as medianas do MMQI entre as ILPI com/sem fins lucrativos, utilizou-se o teste de Mann-Whitney para amostras independentes. Para avaliar a concordância entre os dois índices de qualidade da refeição, realizou-se o teste de Wilcoxon. Os escores de pontuação dos dois índices foram categorizados em quartis e a concordância entre eles foi testada por classificação cruzada e kappa ponderado. Avaliou-se também a proporção de idosos categorizados no mesmo quartil de consumo, no mesmo quartil e em quartis adjacentes, e em quartis opostos (discordância). A população do estudo foi predominantemente feminina (73,98%), residia em instituições sem fins lucrativos (66,5%) e tinha mais de 80 anos (58,5%). O estado antropométrico dos idosos evidenciou grande proporção de baixo peso (42,9%). Em relação à qualidade do almoço, obteve escore mediano de 53,51 pontos no MMQI e 54,67 pontos no IQR, apresentando consumo adequado de gordura saturada, carnes processadas, bebidas adoçadas e sobremesas. Evidenciou-se baixo consumo de verduras, frutas e fibra, e densidade energética inadequada. A qualidade da refeição consumida nas ILPI com fins lucrativos foi estatisticamente melhor do que nas sem fins lucrativos. Em relação à comparação entre os dois índices estudados, a classificação cruzada por quartis mostrou boa concordância, sendo a exata de 48,8% e a discordância de 3,4% (Kappa ponderado = 0,447). A proporção de idosos no mesmo quartil ou no quartil adjacente foi de mais de 85%. Conclui-se que a utilização dos índices de qualidade da refeição possibilitou avaliar vários aspectos da refeição de fundamental importância na qualidade da alimentação consumida pelos idosos, devendo-se analisar a finalidade do uso para escolher qual índice utilizar. No entanto, observa-se que a refeição consumida pelos idosos institucionalizados precisa de melhorias. Dessa forma, mostra-se necessário mais estudos aprofundando o conhecimento e o desenvolvimento de ações e políticas públicas que incentivem melhorias no consumo alimentar de idosos institucionalizados.


  • Mostrar Abstract
  • The objective of this study was to evaluate the quality of the meals consumed by institutionalized elderly. A cross-sectional study carried out with 322-elderly people living in ten nursing homes in Natal, Brazil, between 2013 and 2014. To evaluate the quality of the meals, the Meal Quality Index (MQI) and the Main Meal Quality Index (MMQI) were calculated. Bio-sociodemographic, nutritional status and food consumption data were collected. Descriptive analysis of the population was performed by absolute and percentage frequencies and measurements of central tendency, dispersion and percentiles. All components of the indexes were calculated for the lunch meal. To compare the medians of the MMQI as a non-profit / non-profit ILPI, use the Mann-Whitney test for the independent samples. To assess the agreement between the two meal quality indices, the Wilcoxon test was performed. The scores of the two indices were categorized into quartiles and a concordance between them was tested by cross-classification and weighted kappa. The proportion of categorized elderly people in the same quartile, in adjacent quartiles and in opposing quartiles (discordance) was calculated. The study population was predominantly female, resided in non-profit institutions and was more than 80 years old. The anthropometric status of the elderly shows a large proportion of low weight. Regarding the quality of the lunch, it obtained a median score of 53.51 points in the MMQI and 54.67 points in the MQI, presenting adequate consumption of saturated fat, processed meats, sweetened beverages and desserts. It was evidenced low consumption of vegetables, fruits and fiber, and inadequate energy density. The quality of the meal consumed in the for-profit ILPI was statistically better than in the non-profit. In relation to the comparison between the two studied aspects, a cross-classification by quartiles showed good agreement, being the exact one of 48.8% and a discordance of 3.4% (weighted kappa = 0.447). The proportion of elderly in the same quartile or adjacent quartile was greater than 85%. It is concluded that the use of quality indices of meal quality has fundamental importance in the evaluation of quality of food consumed by the elderly, and to choose which one to use, the purpose of the study should be analyzed. However, it was observed that the meal consumed by the institutionalized elderly needs improvements. Thus, it is necessary to carry out deeper studies and the development of actions and public policies that encourage a better quality of food consumption of institutionalized elderly.

12
  • RAQUEL COSTA SILVA DANTAS KOMATSU
  • Fatores associados ao status de vitamina D em indivíduos com insuficiência cardíaca residentes em uma região ensolarada.

  • Orientador : KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FLÁVIA FIORUCI BEZERRA
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
  • Data: 31/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • A hipovitaminose D tem sido um achado frequente em indivíduos com insuficiência cardíaca (IC), entretanto são escassos os estudos em regiões de alta incidência solar. O objetivo desse estudo foi avaliar o status de vitamina D e os seus fatores associados em indivíduos com IC residentes em uma região ensolarada. Trata-se de um estudo do tipo transversal realizado com 70 indivíduos adultos e idosos diagnosticados com IC, conforme o sistema de pontos de Boston e pelos critérios de Framingham, confirmado por meio do ecodopplercardiograma. Foram avaliados dados clínicos, bioquímicos, antropométricos, dietéticos, fototipo de pele, exposição solar e prática de atividade física. A 25-hidroxivitamina D (25OHD) foi analisada pelo método de imunoensaio de eletroquimioluminescência. Os indivíduos foram agrupados de acordo com as concentrações de 25OHD em “suficientes” (≥30ng/mL) e “hipovitaminose D” (<30ng/mL). Foram realizadas comparações das variáveis entre os grupos por meio de testes estatísticos apropriados. Correlações entre as concentrações da 25OHD e as variáveis contínuas foram avaliadas pelo coeficiente (r) de Pearson ou Spearman. A relação entre as variáveis independentes e a concentração de 25OHD foi estabelecida de forma ajustada utilizando-se o modelo de regressão linear generalizado. Os indivíduos apresentaram idade média de 53 (15) anos, com predominância do sexo masculino (64,3%).  A concentração média da 25OHD foi de 40,1 (12,4)ng/mL, identificando-se 24,3% de hipovitaminose D. Foi observado uma frequência significativamente maior de indivíduos do sexo feminino no grupo hipovitaminose D [Odds Ratio (OR)=7,38; p=0,001]. Os participantes que apresentavam IC de etilogia isquêmica tiveram maior risco para hipovitaminose D (OR=3,97; p=0,03), bem como aqueles com PTHi elevado (>67pg/mL) (OR=3,39; p=0,034). Os indivíduos com IC que utilizavam o medicamento antagonista do receptor de angiotensina/ inibidor da enzima conversora de angiotensinogênio ou antiagregante plaquetário tinham uma chance significativamente maior de hipovitaminose D (OR=11,14; p=0,015 e OR=5,81; p=0,003, respectivamente). Correlações significativas foram identificadas entre a 25OHD e albumina (r=0,365; p=0,015), cálcio total (r=0,266; p=0,026), hemoglobina (r=0,249; p=0,037), TGP (r=0,366; r=0,002) e PTHi (r= -0,255; p=0,033). A análise do modelo de regressão ajustado para a 25OHD apontou que o sexo é um preditor independente das concentrações de 25OHD, registrando-se maiores concentrações 25OHD no sexo masculino comparado com o feminino (β=7,78; p=0,005). A classificação funcional do New York Heart Association (NYHA) também demonstrou ser um preditor independente, identificando-se que os indivíduos classificados em NYHA I apresentaram concentrações maiores de 25OHD quando comparado aos de classe NYHA III/IV (β=8,23; p=0,032). Conclui-se que a hipovitaminose D é um achado moderadamente frequente entre os indivíduos com IC residentes em uma região ensolarada. Aspectos clínicos e bioquímicos demonstraram associações com a 25OHD. O sexo e a classificação funcional são variáveis preditoras independentes de 25OHD.


  • Mostrar Abstract
  • Hypovitaminosis D has been a frequent finding in individuals with heart failure (HF), however, studies in regions with high solar incidence are scarce. The aim of this study was to evaluate the vitamin D status and its associated factors in individuals with HF residing in a sunny region. This is a cross-sectional study conduced with 70 adult and elderly individuals diagnosed with HF, according to the Boston points system and the Framingham criteria, confirmed by the Doppler echocardiogram. Clinical, biochemical, anthropometric, dietary data, skin phototype, sun exposure and physical activity were evaluated. 25-hydroxyvitamin D (25OHD) was analyzed by electrochemiluminescence immunoassay method. Subjects were agruped according to 25OHD concentrations in"sufficient" (≥30ng / mL) and "hypovitaminosis D" (<30ng / mL). Comparisons of the variables between the groups were performed using appropriate statistical tests. Correlations between 25OHD concentrations and continuous variables were assessed by the Pearson or Spearman coefficient (r). The relationship between the independent variables and the 25OHD concentration was adjusted accordingly using the generalized linear regression model. The individuals had a mean age of 53 (15) years, predominantly male (64.3%). The mean concentration of 25OHD was 40.1 (12.4) ng / mL, with 24.3% of hypovitaminosis D. A significantly higher frequency of females was observed in the hypovitaminosis D group [Odds Ratio (OR ) = 7.38; p = 0.001]. Participants who presented HF with ischemic etiology had a higher risk for hypovitaminosis D (OR = 3.97, p = 0.03), as well as those with high PTHi (> 67pg / mL) (OR = 3.39, p = 0.034 ). Patients with HF using the drug angiotensin receptor antagonist / angiotensinogen converting enzyme inhibitor or antiplatelet agent had a significantly higher chance of hypovitaminosis D (OR = 11.14, p = 0.015 and OR = 5.81, p = 0.003, respectively). Significant correlations were found between 25OHD and albumin (r = 0.365, p = 0.015), total calcium (r = 0.266, p = 0.026), hemoglobin (r = 0.249, p = 0.037), TGP 0.002) and PTHi (r = -0.255, p = 0.033). Analysis of the regression model adjusted for 25OHD showed that sex is an independent predictor of 25OHD concentrations, with 25OHD concentrations being higher in males compared to females (β = 7.78, p = 0.005). The New York Heart Association (NYHA) functional classification also proved to be an independent predictor, and NYHA I subjects were found to have concentrations higher than 25OHD when compared to NYHA class III / IV (β = 8.23; p = 0.032). It is concluded that hypovitaminosis D is a moderately frequent finding among individuals with HF residing in a sunny region. Clinical and biochemical aspects demonstrated associations with 25OHD. Sex and functional classification are independent predictors of 25OHD.

13
  • SARA ESTÉFANI SOARES DE SOUSA
  • Status de vitamina D e fatores associados em idosos institucionalizados de Natal/RN.

  • Orientador : LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FLÁVIA FIORUCI BEZERRA
  • LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • RICARDO OLIVEIRA GUERRA
  • Data: 31/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente estudo foi avaliar o status de vitamina D e os fatores associados em idosos institucionalizados de Natal/RN. Estudo transversal realizado com 153 idosos residentes em nove Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) da cidade de Natal/RN, entre 2012 - 2015. O modelo teórico foi construído conforme os Determinantes Sociais de Saúde (DSS) para avaliar as associações, elegendo-se como variável dependente a concentração de 25 hidroxivitamina D [25(OH)D] no soro e como variáveis independentes: tipo de ILPI, tempo de institucionalização e escolaridade (camadas distal); idade, sexo, cor da pele, índice de massa corporal, perímetro da panturrilha e abdominal, prática de atividade física, mobilidade, ingestão dietética de vitamina D e cálcio, uso de suplemento de vitamina D, uso de antiepiléticos (camadas proximais); e estação do ano (camada transversal). A concentração de 25(OH)D no soro foi determinada por quimioluminescencia, sendo os idosos diagnosticados como “insuficiente” quando os valores foram abaixo de 30ng/mL. Os dados do consumo alimentar foram obtidos pelo método do registro alimentar por pesagem direta dos alimentos. O teste de Qui-quadrado de Pearson foi utilizado para averiguar as associações entre as variáveis. Dentre os idosos, 71,2% estava com insuficiência de vitamina D. A idade média dos idosos foi de 81,7(9,2) anos, com predomínio do sexo feminino (78,4%). A maioria dos idosos residia em instituição sem fins lucrativos (68%) e 54,7% dos idosos eram da cor branca. Foi observada uma elevada inadequação dietética de vitamina D e cálcio, 98% e 77,8%, respectivamente; e que 71,2% da população tinha insuficiência de vitamina D (24,5ng/mL; IC: 3,10 – 28,96), ressaltando que a avaliação da 25(OH)D ocorreu predominantemente na estação verão. Não houve associações os DSS e as possíveis consequências da deficiência estabelecidos. Dentre outras características, 70,2% não praticavam atividade física, 86,9% possuía algum grau de mobilidade e 66,7% apresentava incapacidade cognitiva grave. A população dos idosos institucionalizados apresentou elevada insuficiência de vitamina D, que não foi associada com dos DSS. A atenção à saúde do idoso deve ter foco para os fatores de risco modificáveis relacionados com o status de vitamina D e com outras condições do envelhecimento.


  • Mostrar Abstract
  • The present study aims to evaluate the vitamin D status and associated factors in elderly living in nursing homes (NH) in Natal/RN. A cross-sectional study was carried out with 153 elderly residents in nine NH in Natal/RN, between 2012 and 2015. The theoretical model was constructed according to the Social Determinants of Health (SDH) to evaluate associations, choosing as dependent variable the serum 25 hydroxyvitamin D [25 (OH) D] levels and as independent variables: type of ILPI, institutionalization time and schooling (distal layers), age, sex, skin color, body mass index, calf and abdominal circumference, physical activity, mobility, dietary intake of vitamin D and calcium, use of vitamin D supplementation, use of antiepileptics (proximal layers); and season (transverse layer). 25 (OH) D levels in serum was determined by chemiluminescence, being the elderly individuals diagnosed as "insufficient" when values were below 30ng/mL. Food consumption data were obtained by the food registry method for direct weighing of food. Pearson's Chi-square test was used to ascertain the associations between variables. Among the elderly individuals, 71.2% showed vitamin D insufficiency. The mean age of the participants was 81.7 (9.2) years, with a predominance of females (78.4%). The majority of the elderly lived in NH (68%) and 54.7% of the elderly individuals were white. A high dietary inadequacy of vitamin D and calcium was observed, 98% and 77.8%, respectively; and 71.2% of the population had vitamin D insufficiency (24,5ng/mL; CI: 3,10 - 28,96), emphasizing that the 25(OH)D evaluation occurred predominantly in the summer season. There were no associations to SDH and the possible consequences of disability established. Among other characteristics, 70.2% did not practice physical activity, 86.9% had some degree of mobility and 66.7% had severe cognitive impairment. The institutionalized elderly population presented high vitamin D insufficiency, which was not associated with SDH. Elderly individuals health care should focus on modifiable risk factors related to vitamin D status and other conditions of aging.

14
  • GABRIELLE MAHARA MARTINS AZEVEDO
  • Nanoencapsulação de óleo de buriti (Mauritia flexuosa) em alginato e gelatina: obtenção, caracterização e avaliação da solubilidade e potencial antimicrobiano.

  • Orientador : CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ARNOBIO ANTONIO DA SILVA JUNIOR
  • CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • JAILANE DE SOUZA AQUINO
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 29/11/2018

  • Mostrar Resumo
  • O óleo de buriti (Mauritia flexuosa) apresenta grande potencial funcional por apresentar elevados teores de carotenoides, ácido oleico e compostos fenólicos. Entretanto, a lipossolubilidade e fácil oxidação dos compostos bioativos limitam a aplicação como ingrediente em alimentos. Com base nisso, o objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito isolado e conjugado de gelatina suína e alginato de sódio na encapsulação do óleo de buriti, e o efeito na solubilidade e potencial antimicrobiano. O óleo vegetal foi fornecido pela empresa Plantus S.A. e, foi submetido à caracterização química (perfil de ácidos graxos e compostos fenólicos) e avaliação da atividade antimicrobiana. A encapsulação foi realizada pela técnica de emulsificação óleo/água, utilizando Tween 20 como tensoativo. Os encapsulados obtidos foram caracterizados por MEV, FTIR, Difração a Laser, Potencial Zeta, DRX, e eficiência de incorporação (%). Além disso, foram avaliados quanto à solubilidade e potencial antimicrobiano comparado ao óleo bruto. O perfil de ácidos graxos mostrou predomínio de ácido  linoleico w-6 (53,36%) e ácido palmítico (25,75%). O composto fenólico que apresentou maior concentração foi a quercetina (20,53 (0,37) µg.g-1). O estudo de caracterização mostrou que os encapsulados a base de gelatina (OGS) apresentaram formato esférico, superfície lisa e pouca aglomeração, comparado com o obtido por meio da combinação de agentes encapsulantes (OAG). O FTIR indicou novas interações químicas presentes nos encapsulados devido à formação de novas bandas vibracionais, principalmente para OGS que apresentou maior atenuação das vibrações presentes no óleo bruto. As eficiências de encapsulação obtidas para OGS e OAG foram, respectivamente, de 86,80% e 71,91% (p<0,05). Em relação à solubilidade em água, OGS apresentou maior percentual [89,83 (2,59)%] comparado a OAG [42,84 (2,21)%] e ao óleo de buriti puro [3,91 (0,39)%]. Portanto, pode-se concluir que a encapsulação do óleo de buriti em gelatina foi uma estratégia promissora para aumentar o potencial de utilização do óleo de buriti em alimentos.


  • Mostrar Abstract
  • Buriti oil (Mauritia flexuosa) presents great functional potential because it presents high levels of carotenoids, oleic acid and phenolic compounds. However, the liposolubility and oxidation of the bioactive compounds limit application as an ingredient in food. Based on this, the objective of the present study was to evaluate the isolated and conjugated effect of porcine gelatin and sodium alginate on buriti oil encapsulation, and the effect on solubility and antimicrobial potential. The vegetable oil was supplied by Plantus S.A. and was submitted to chemical characterization (profile of fatty acids and phenolic compounds) and evaluation of antimicrobial potential. The encapsulation was performed by the oil/water emulsification technique, using Tween 20 as a surfactant. The encapsulates obtained were characterized by MEV, FTIR, Laser Diffraction, Zeta Potential, XRD, and incorporation efficiency (%). In addition, they were evaluated for solubility and antimicrobial potential compared to crude oil. The fatty acid profile showed predominance of linoleic acid (53.36%) and palmitic acid (25.75%). The phenolic compound that presented the highest concentration was quercetin (20.53 (0.37) μg.g-1). The characterization study showed that the encapsulates based on gelatin (OGS) presented spherical shape, smooth surface and low agglomeration, compared to that obtained through the combination of encapsulating agents (OAG). The FTIR indicated new chemical interactions present in the encapsulates due to the formation of new vibrational bands, mainly for OGS that presented greater attenuation of the vibrations present in the crude oil. The encapsulation efficiencies obtained for OGS and OAG were, respectively, 86.80% and 71.91% (p <0.05). In relation to water solubility, OGS had a higher percentage [89.83 (2.59)%] than OAG [42.84 (2.21)%] and pure buriti oil [3.91 (0.39 )%]. Therefore, it can be concluded that the encapsulation of buriti oil in gelatin was a promising strategy to increase the potential of buriti oil use in food.

15
  • KAREN DOS SANTOS BARROS
  • Manteiga de bati (Ouratea parviflora): caracterização físico-química e utilização como substrato para produção de lipase por Aspergillus terreus em fermentação semi-sólida.

  • Orientador : KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVERALDO SILVINO DOS SANTOS
  • JAILANE DE SOUZA AQUINO
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • Data: 29/11/2018

  • Mostrar Resumo
  • As lipases são enzimas pertencente a uma classe de hidrolases que catalisam a quebra de triacilgliceróis, gerando ácidos graxos livres. As fontes vegetais que apresentam maior interesse como substrato para a produção de lipase são as que contém triacilgliceróis de cadeia longa, neste contexto tem-se a manteiga de bati produzida a partir da Ouratea parviflora como uma alternativa para a produção de lipase. O objetivo desse trabalho foi avaliar o potencial da manteiga de bati (Ouratea parviflora) como substrato para produção de lipase por Aspergillus terreus em fermentação semi-sólida. Foram realizadas as análises de composição dos ácidos graxos e de minerais, caracterização físico-química da manteiga de bati e utilização desta como substrato indutor para produção de lipase em duas temperaturas diferentes (25ºC e 35ºC) durante 196h de fermentação. A contagem de esporos foi realizada em todo o período de fermentação. O extrato bruto enzimático foi avaliado frente a diferentes pH, temperaturas e ação de compostos ativadores e inibidores. A manteiga apresentou grande concentração de ácidos graxos de cadeia longa (C14 – C24). Destaca-se a identificação do manganês (12,7mg/g), cálcio (7,7mg/g), sódio (6,7mg/g) e magnésio (5,4mg/g), além da presença, em menor concentração, do ferro (1,1mg/g) e cobre (0,04mg/g) que exercem efeito catalítico na oxidação lipídica. Quanto as características físico-químicas foi evidenciado elevado índice de acidez (20,76 mg KOHg-1) e peróxido (16,03 mEqkg-1) e baixa umidade (1,29 %). Independente da temperatura de incubação, a contagem de esporos do Aspergillus terreus foi semelhante e crescente durante todo o período de incubação (196h). Porém, a maior atividade enzimática foi de 212,6 U/g, produzida no período de 120 horas a 35°C.  O extrato bruto enzimático apresentou melhor atividade relativa na temperatura de 37ºC e pH 9. O β-mercaptanol aumentou significativamente a atividade relativa da enzima. Os demais compostos diminuíram a atividade relativa da enzima, com destaque para o SDS que inativou a enzima. Diante dos resultados encontrados afirma-se que a manteiga de bati foi um substrato indutor para produção de lipase por fermentação semi-sólida.


  • Mostrar Abstract
  • Lipases are enzymes belonging to a class of hydrolases that catalyze the breakdown of triacylglycerols, generating free fatty acids. The vegetable sources that are of greatest interest as a substrate for lipase production are those containing long chain triacylglycerols. In this context, the bati butter produced from Ouratea parviflora is an alternative for lipase production. The objective of this work was to evaluate the potential of bati butter (Ouratea parviflora) as a substrate for lipase production by Aspergillus terreus in semi-solid fermentation. Analysis of the composition of fatty acids and minerals, physicochemical characterization of bati butter and its use as an inducing substrate for lipase production at two different temperatures (25ºC and 35ºC) were carried out during 196h of fermentation. The spore count was performed throughout the fermentation period. The crude enzymatic extract was evaluated against different pH, temperature and action of activating compounds and inhibitors. The butter had a high concentration of long chain fatty acids (C14 - C24). The presence of manganese (12.7mg / g), calcium (7.7mg / g), sodium (6.7mg / g) and magnesium (5.4mg / g) of iron (1.1mg / g) and copper (0.04mg / g) that exert a catalytic effect on lipid oxidation. Regarding the physical-chemical characteristics, a high acidity index (20.76 mg KOHg-1) and peroxide (16.03 mEqkg-1) and low humidity (1.29%) were found. Regardless of the incubation temperature, the spore count of Aspergillus terreus was similar and increasing throughout the incubation period (196h). However, the highest enzymatic activity was 212.6 U / g, produced in the 120 hour period at 35 ° C. The crude enzymatic extract presented better relative activity at 37ºC and pH 9. β-mercaptanol significantly increased the relative activity of the enzyme. The other compounds decreased the relative activity of the enzyme, especially the SDS that inactivated the enzyme. In view of the results obtained it is stated that bati butter was an inducing substrate to produce lipase by semi-solid fermentation.

16
  • JOSIANE ARAÚJO DA CUNHA
  • Da semente à farinha: semeando a sustentabilidade no aproveitamento de resíduo do melão cantaloupe (Cucumis melo L. var. reticulatus).

  • Orientador : LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ILLANA LOUISE PEREIRA DE MELO
  • LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 07/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • A preocupação com o meio ambiente desperta o interesse em evitar o desperdício na cadeia produtiva de alimentos, a qual é responsável pela geração de quantidade considerável de resíduos. Pensando na produção sustentável, resíduos de frutas, como cascas e sementes de melão, podem agregar valor nutricional a novos produtos. O objetivo desse estudo foi obter e caracterizar uma farinha a partir das sementes do melão Cantaloupe (Cucumis melo L. var. reticulatus), e avaliar a viabilidade da sua utilização como ingrediente na elaboração de bolos. Dessa forma, foram desenvolvidas quatro diferentes formulações: bolo padrão - 0% (F1) e bolos acrescidos de farinha integral de semente de melão em substituição à farinha de trigo, nas concentrações de 10% (F2), 30% (F3) e 50% (F4). Foram realizadas análises de composição centesimal; fibra alimentar; análises físicas; determinação da composição de minerais e avaliação do perfil de ácidos graxos na farinha integral de semente de melão. Para avaliar a aceitação global das formulações dos bolos preparados com a farinha, foi realizada análise sensorial com 135 provadores não treinados, a qual compreendeu também a identificação da amostra por meio de atributos sensoriais utilizando-se o teste da escala do ideal, Just About Right. Os resultados das análises mostraram que a farinha integral de semente de melão possui um considerável valor nutricional, apresentando 18% de proteínas; 3% de umidade; 4% de cinzas; 30% de lipídeos e 35% de fibra alimentar; além de apresentar importantes teores de minerais na sua composição, principalmente fósforo (1507,62 mg/100g), potássio (957,35 mg /100g) e magnésio (504,03 mg/10g). A fração de ácidos graxos poli-insaturados foi a mais encontrada na farinha integral de semente de melão, com predominância do ômega 6 (17,95 g/mg de amostra). A análise sensorial demonstrou boa aceitação para as formulações contendo 10 e 30% de farinha integral de semente de melão, sendo a formulação contendo 10%, a mais aceita. De forma geral, os provadores consideraram as formulações como ideais quantos aos atributos utilizados no Just About Right, preferindo a formulação F2. A pesquisa confirmou a viabilidade da utilização da farinha da semente de melão na produção de alimentos, ressaltando o incentivo a práticas sustentáveis, promovendo benefícios econômicos, sociais e de saúde.


  • Mostrar Abstract
  • The concern about the environment motivates the interest in avoiding waste in the productive food chain, which is responsible for the generation of considerable amount of waste. Thinking about sustainable production, fruit residues, such as peel and melon seeds, can add nutritional value to new products. The objective of this study was to obtain and characterize a flour from Cantaloupe melon seeds (Cucumis melo L. var. Reticulatus), and to evaluate the viability of its use as an ingredient in the manufacture of cakes. Thus, four different formulations were developed: standard cake - 0% (F1) and cakes plus melon seed flour in substitution of wheat flour, at concentrations of 10% (F2), 30% (F3) and 50% % (F4). Analyzes of centesimal composition were performed; dietary fiber; physical analyzes; mineral composition and evaluation of the fatty acid profile in the melon seed whole flour. To evaluate the overall acceptance of the formulations of the cakes prepared with the melon seed flour, sensorial analysis was carried out with 135 non-trained tasters, which also included the identification of the sample by means of sensorial attributes using the ideal scale test, Just About Right. The results showed that the whole melon seed flour has a considerable nutritional value, presenting 18% of proteins; 3% moisture; 4% ash; 30% lipids and 35% dietary fiber; presenting important levels of minerals, mainly phosphorus (1507.62 mg / 100 g), potassium (957.35 mg / 100 g) and magnesium (504.03 mg / 10 g). The polyunsaturated fatty acid fraction was the most found in melon seed flour, with a predominance of omega 6 (17.95 g / mg sample). The sensorial analysis showed good acceptance for the formulations containing 10 and 30% of whole melon seed flour, being the formulation containing 10%, the most accepted. In general, the testers considered the formulations as ideal to the attributes used in Just About Right, preferring the F2 formulation. The research confirmed the feasibility of the use of melon seed flour in food production, emphasizing the incentive to sustainable practices, promoting economic, social and health benefits.

17
  • FERNANDA MONTENEGRO BARBOSA
  • Faça o que eu digo ou faça o que eu faço? Avaliação das boas práticas de manipulação em Unidades de Alimentação e Nutrição hospitalares.

  • Orientador : LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE COELHO SERQUIZ
  • LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 11/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • O cumprimento das Boas Práticas de Manipulação é essencial para a garantia da qualidade na produção de refeições. As Unidades de Alimentação e Nutrição de Hospitais Universitários (UANH) merecem especial atenção, devido à vulnerabilidade da clientela assistida e, por serem cenários de formação para profissionais de saúde de diversas áreas de atuação. Assim, este estudo buscou avaliar a produção de refeições em UANH no que se refere às condições higienicossanitárias, como também, o conhecimento e práticas dos manipuladores de alimentos sobre itens previstos na legislação sanitária vigente referente às boas práticas para serviços de alimentação. Para avaliar o conhecimento de 123 manipuladores e suas práticas autorreferidas, utilizou-se uma lista de verificação baseada na legislação sanitária vigente. Foram realizadas também, análises microbiológicas de superfícies de manipulação de alimentos. Os dados foram coletados nos três hospitais que fazem parte do complexo hospitalar da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O conhecimento e as práticas autorreferidas dos manipuladores avaliados, alcançaram percentuais de acerto satisfatórios, 77,22% e 78,14%, respectivamente. Em relação à segurança dos alimentos, observou-se que o conhecimento dos manipuladores apresentou correlação positiva significativa (p<0,05) com suas práticas autorreferidas. Não houve associação entre os dados sócio demográficos e o conhecimento dos manipuladores (p>0,05), porém, no que diz respeito às práticas autorreferidas observou-se a associação desta com tempo de treinamento (p<0,05). A aplicação da lista de verificação nas UANH demonstrou que as mesmas apresentam adequação média de 60,94% no que diz respeito às Boas Práticas de Manipulação classificando as unidades como regulares. As análises microbiológicas realizadas demonstraram que 66,67% das superfícies avaliadas apresentaram contaminação expressiva por bactérias mesófilas e coliformes a 45ºC, caracterizando as condições higiênicas das superfícies de manipulação como insatisfatórias. A presença de coliformes a 45ºC foi identificada em valores acima do limite de segurança em 47,92% das superfícies, sinalizando condições sanitárias deficientes. Diante do exposto, torna-se evidente a necessidade de melhorias no ambiente de produção de refeições dos hospitais avaliados, assim como a importância de motivar os manipuladores de alimentos a praticar os conhecimentos referentes à manipulação segura de alimentos que demonstraram saber na teoria.


  • Mostrar Abstract
  • Compliance with good handling practices is essential for quality assurance in meal production. Food Services of University Hospitals (FSUH) deserve special attention because of the vulnerability of the assisted clientele and because they are training scenarios for health professionals from different areas of activity. This study sought to evaluate the production of meals in FSUH regarding hygienic-sanitary conditions, as well as the knowledge of food handlers about current sanitary legislation regarding good practices for food services. In order to evaluate the knowledge of the food handlers, as well as their self-reported practices, a checklist based on the current sanitary legislation was used. Microbiological analysis of utensils and food handling surfaces were carried out. The data were collected in the 3 hospitals that are part of the hospital complex of the Federal University of Rio Grande do Norte. The "knowledge" and the "self-reported practices" of the food handlers reached satisfactory percentages in relation to food safety, 77.22% and 78.14%, respectively. It was observed that the knowledge of the manipulators presented significant positive correlation (p<0.05) with their self-reported practices. There was no association between socio-demographic data and knowledge of food handlers; however, in relation to self-reported practices, the association of this with training time (p<0.05) was observed. The application of the checklist in the foodservices showed that they have an average adequacy of 60.94% regarding good handling practices, classifying the units as regular. The results of the microbiological analysis carried out on the manipulation surfaces showed that 66.67% presented significant contamination of mesophiles, classified as under unsatisfactory hygienic conditions. The presence of 45ºC Coliforms was identified in 47.92% of the surfaces, indicating poor sanitary conditions. The results showed the need to work on the motivation of food handlers of the FSUH in a way to encourage them to practice the knowledge regarding the safe handling of foods that have proven to know in theory.

2017
Dissertações
1
  • CAMILA VALDEJANE SILVA DE SOUZA
  • Conhecimentos e práticas referentes à segurança dos alimentos de manipuladores em Restaurantes Populares do Rio Grande do Norte.

  • Orientador : LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • SUZI BARLETTO CAVALLI
  • Data: 24/08/2017

  • Mostrar Resumo
  • O programa Restaurante Popular visa fornecer uma alimentação adequada do ponto de vista nutricional e higiênico-sanitário, a preços acessíveis, para um público que se encontra em insegurança alimentar. O manipulador de alimentos tem um papel importante na produção de refeições, podendo ser um veículo de contaminação dos alimentos, sendo imprescindível investigar aspectos relacionados à formação e às práticas de higiene dos mesmos. Este estudo buscou avaliar o conhecimento, práticas autorreferidas e observadas referentes à segurança dos alimentos de manipuladores de Restaurantes Populares localizados no Rio Grande do Norte. Foi aplicado um questionário com os manipuladores de 10 restaurantes selecionados em diferentes municípios, totalizando 70 manipuladores. O questionário foi utilizado para avaliar o conhecimento e as práticas autorreferidas dos manipuladores. As práticas observadas foram registradas pelas próprias pesquisadoras .com auxílio de uma lista  de verificação. Foram avaliadas também as condições higiênico-sanitárias das unidades visitadas. O conhecimento dos manipuladores acerca da segurança dos alimentos alcançou um percentual de 72,64%. As práticas autorreferidas apresentaram média de acerto de 80,71%. Observou-se que o conhecimento dos manipuladores apresentou correlação positiva significativa (p<0,05) com as práticas referidas pelos mesmos. No entanto, a prática observada não apresentou correlação com as demais variáveis. Não houve associação entre os dados sócio demográficos e as variáveis conhecimento e práticas autorreferidas. A média geral de adequação das condições higiênico-sanitárias foi de 68,08%, classificando as unidades como regulares. As condições higiênico-sanitárias não se correlacionaram positivamente com o conhecimento e a práticas referidas dos manipuladores. As inadequações observadas nos restaurantes dizem respeito principalmente à “estrutura física” e “documentação e registro”, critérios que independem dos manipuladores, estando relacionadas à gestão e responsabilidade técnica das unidades. Os achados sugerem a importância de elucidar questões que influenciam o comportamento dos manipuladores para garantia da segurança na produção dos alimentos, e apontam para a necessidade de sensibilização dos gestores das unidades para cumprimento das boas práticas.


  • Mostrar Abstract
  • The Restaurant Popular Program aims to offer appropriate meals concerning nutritional and hygienic-sanitary conditions with lower prices for population groups that live in an unsafety food situation. Food handlers have such an important role through meals production because they can be a vector of food poisoning. That is why it is essential to investigate aspects related to food handlers’ formation and their hygienic practices. This study reached to evaluate knowledge, self-reported and observed practices of food handlers concerning food safety at Restaurant Popular in Rio Grande do Norte State, Brazil. We applied a questionnaire sheet with all food handlers from 10 selected unities from different towns, which sums 70 food handlers. This questionnaire registered levels food handlers knowledge and self-reported practices. Food safety practices were registered by the researchers themselves through a checklist. Besides, we evaluated hygienic-sanitary conditions of facilities we visited. Food handlers knowledge about food safety reached a percentage of 72.64%. Self-reported practices presented a mean of 80.71%. It was observed that food handlers knowledge presented significant positive correlation (p <0.05) with the self-reported practices. However, there was no correlation among their practices and other variants. There was no association between socio-demographic data and knowledge and self-reported practices variables. Average overall of hygienic-sanitary conditions reached 68,08% and this amount classifies those unities as regular. The hygienic-sanitary conditions no correlated positively with the food handlers knowledge and practices self-reported. The inappropriate conditions we noticed at those unities related, specially, to facilities and documentation and registers, and these aspects are not under food handlers’ responsibilities. They should be under responsibility of technical manager at each unity. Results suggest an importance to elucidate issues that influence food handlers’ behavior as a guarantee of a safe meal production e and the need to sensitize unit managers to comply with good practices.

2
  • IZAEL DE SOUSA COSTA
  • Efeito de proteínas bioativas isoladas do tamarindo secretagogas da CCK e seu sinergismo com leptina em ratos wistar obesos

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • CÍCERO FRANCISCO BEZERRA FELIPE
  • Data: 25/08/2017

  • Mostrar Resumo
  • A obesidade é uma epidemia mundial que pode ocorrer por fatores genéticos, ambientais e metabólicos / hormonais. Entre os fatores hormonais, sabe-se que, em humanos ou animais, em estado de obesidade, esses apresentam respostas alteradas a determinados hormônios quando comparados aos eutróficos. Por ser uma condição de causas multifatoriais, seu tratamento, ocorre por diversas maneiras; entre elas, vem sendo estudada a utilização de inibidores de tripsina. O estudo teve por objetivo avaliar o efeito do ITT como secretagogo de CCK e seu sinergismo com leptina em ratos Wistar com obesidade. Trata-se de um estudo efetivado com quatro grupos de ratos Wistar, divididos em três grupos com animais com obesidade e um grupo com animais eutróficos (n total=20), sendo utilizadas as dietas comercial padrão (Labina®) e experimental de alto índice glicêmico e carga glicêmica (Dieta HGLI), além do ITT, durante dez dias. Aos grupos de ratos com obesidade foram administradas: Dieta padrão mais água (Obeso / Dieta padrão); Dieta HGLI mais água (Obeso / Dieta HGLI); Dieta padrão mais água (Obeso / Dieta padrão); Dieta HGLI mais ITT (Obeso / Dieta HGLI + ITT); enquanto aos animais eutróficos foi oferecida a dieta comercial Labina® (Eutrófico / Dieta padrão). Foram verificadas, ao longo desse período, o efeito do ITT sobre o estado nutricional (medidas zoométricas), as concentrações plasmáticas desses hormônios e a expressão de mRNA de genes relacionados a CCK em intestino e do gene ob da leptina em tecido adiposo subcutâneo. Observou-se que todos os grupos mantiveram seus estados nutricionais de acordo com o Índice de Lee durante o período de experimento porém os ratos que passaram pelo tratamento com o ITT foram os únicos a apresentar uma discreta redução desse índice avaliado. O ITT, administrado aos animais com obesidade, não alterou a CCK plasmática, não tendo sido observadas diferenças estatísticas entre os valores de expressão relativa de mRNA para o receptor de CCK-2R e a enzima PCSK1. O tratamento com o ITT aumentou a expressão relativa de mRNA de CCK-1R, assim como ocorreu no grupo sem tratamento que consumia a dieta HGLI, no entanto foi diferente, estatisticamente, dos animais eutróficos (p = 0.028). Ademais, foi observado que 60% dos animais, tratados com o ITT, apresentaram concentrações plasmáticas abaixo de 0,1 ng/μL, enquanto aqueles tratados com dieta padrão, apenas 20% dos animais se encontravam nessa condição. Tal fato não foi observado no grupo A obesidade é uma epidemia mundial que pode ocorrer por fatores genéticos, ambientais e metabólicos / hormonais. Entre os fatores hormonais, sabe-se que, em humanos ou animais, em estado de obesidade, esses apresentam respostas alteradas a determinados hormônios quando comparados aos eutróficos. Por ser uma condição de causas multifatoriais, seu tratamento, ocorre por diversas maneiras; entre elas, vem sendo estudada a utilização de inibidores de tripsina. O estudo teve por objetivo avaliar o efeito do ITT como secretagogo de CCK e seu sinergismo com leptina em ratos Wistar com obesidade. Trata-se de um estudo efetivado com quatro grupos de ratos Wistar, divididos em três grupos com animais com obesidade e um grupo com animais eutróficos (n total=20), sendo utilizadas as dietas comercial padrão (Labina®) e experimental de alto índice glicêmico e carga glicêmica (Dieta HGLI), além do ITT, durante dez dias. Aos grupos de ratos com obesidade foram administradas: Dieta padrão mais água (Obeso / Dieta padrão); Dieta HGLI mais água (Obeso / Dieta HGLI); Dieta padrão mais água (Obeso / Dieta padrão); Dieta HGLI mais ITT (Obeso / Dieta HGLI + ITT); enquanto aos animais eutróficos foi oferecida a dieta comercial Labina® (Eutrófico / Dieta padrão). Foram verificadas, ao longo desse período, o efeito do ITT sobre o estado nutricional (medidas zoométricas), as concentrações plasmáticas desses hormônios e a expressão de mRNA de genes relacionados a CCK em intestino e do gene ob da leptina em tecido adiposo subcutâneo. Observou-se que todos os grupos mantiveram seus estados nutricionais de acordo com o Índice de Lee durante o período de experimento porém os ratos que passaram pelo tratamento com o ITT foram os únicos a apresentar uma discreta redução desse índice avaliado. O ITT, administrado aos animais com obesidade, não alterou a CCK plasmática, não tendo sido observadas diferenças estatísticas entre os valores de expressão relativa de mRNA para o receptor de CCK-2R e a enzima PCSK1. O tratamento com o ITT aumentou a expressão relativa de mRNA de CCK-1R, assim como ocorreu no grupo sem tratamento que consumia a dieta HGLI, no entanto foi diferente, estatisticamente, dos animais eutróficos (p = 0.028). Ademais, foi observado que 60% dos animais, tratados com o ITT, apresentaram concentrações plasmáticas abaixo de 0,1 ng/μL, enquanto aqueles tratados com dieta padrão, apenas 20% dos animais se encontravam nessa condição. Tal fato não foi observado no grupo.


  • Mostrar Abstract
  • Obesity is a worldwide epidemic that can occur due to genetic, environmental and metabolic / hormonal factors. Among the hormonal factors, it is seen that, humans or animals, in state of obesity, present altered responses to certain hormones when compared to eutrophic. Once obesity presents multifactorial causes, its treatment also occurs by several means, among which the use of trypsin inhibitors. This study evaluated the effect of a Tamarindus indica L. seed isolated Trypsin Inhibitor (TTI) as a CCK secretagogue and its synergism with leptin in obese Wistar rats. The study was conducted with obese and lean rats (n = 20). Three groups of obese rats were feed 10 days one of the following diets: Standard diet (Labina®) + water; High Glycemic Index and Load (HGLI) diet + water or HGLI diet + TTI. Lean animals were fed the Labina® for the 10 days. We evaluated nutritional status (zoometric measurements), plasma CCK and leptin, mRNA expression of intestinal CCK-related genes and of the ob gene in subcutaneous adipose tissue. TTI treated animals had a slight reduction in the Lee index. TTI did not increase plasma CCK in obese animals and we found no significant effect of TTI in CCK-2R and PCSK1 gene expression. On the other hand, TTI treatment increased CCK-1R gene expression compared with the lean group (p = 0.028). Although TTI did not reduce the ob gene expression, interestingly 60% of the TTI treated animals presented plasma concentrations below 0.1 ng / μL, whereas those treated with standard diet, only 20% of the animals were in this condition. This was not observed in the lean and obese groups. Our study with relative mRNA expression of intestinal CCK-related genes in obese rats is a novel study and suggests that TTI by decreasing plasma leptin may improve CCK action in obese rats, since the expression of the CCK-1R gene in this group was higher when compared to lean rats, resulting in improvement of zoometric measurements, independently of plasma CCK increase.

3
  • Acsa Nara de Araújo Brito Barros
  • Associação entre status de cobre, perfil lipídico e capacidade funcional em pacientes com esclerose lateral amiotrófica.

  • Orientador : LUCIA LEITE LAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DÉBORA KURRLE RIEGER VENSKE
  • LUCIA LEITE LAIS
  • SANCHA HELENA DE LIMA VALE
  • Data: 13/10/2017

  • Mostrar Resumo
  • A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença caracterizada pela degeneração dos neurônios motores, levando a paralização dos músculos esqueléticos e morte. O estresse oxidativo é um dos principais mecanismos associados a patogênese da esclerose lateral amiotrófica (ELA). O cobre é um mineral capaz de influenciar a oxidação celular e perfil lipídico. O objetivo do estudo foi avaliar a associação entre status de cobre, perfil lipídico e capacidade funcional em pacientes com ELA. Foi realizado um estudo transversal com 27 pacientes com ELA (grupo caso) e 26 indivíduos saudáveis (grupo controle). A avaliação do status do cobre foi realizada mediante consumo dietético habitual do cobre, cobre no plasma e ceruloplasmina no soro. O perfil lipídico incluiu colesterol total (CT), LDL-colesterol (LDL-c), HDL-colesterol (HDL-c) e triglicerídeos (TGL). A capacidade funcional dos pacientes com ELA foi avaliada por meio escala funcional revisada para ELA (ALSFRS-R).  O teste t de Student e Mann Whitney foram utilizados para a comparação de médias. A correlação entre o status do cobre e perfil lipídico foi realizada mediante o teste de correlação de Spearman. O efeito das variáveis para o desfecho escala funcional foi estimado mediante modelagem baseada na distribuição de Poisson. O nível de significância estabelecido foi de 5%.  No grupo caso, os valores de cobre no plasma foram mais baixos comparados ao grupo controle (133,9 vs. 164,1mg/dL; p=0,0001) e se correlacionaram positivamente com o HDL-c (rs=0,398; p=0,044). No grupo controle, o cobre no plasma apresentou correlação positiva com ceruloplasmina no soro (rs=0,646; p<0,001), CT (rs=0,446; p=0,025), LDL-c (rs=0,445; p=0,029) e HDL-c (rs=0,479; p=0,015). Além disso, a ceruloplasmina foi positivamente correlacionada com LDL-c (rs=0,407; p=0,043). No grupo caso, cobre dietético (B=-0,373; p<0,001), cobre no plasma (B=-0,005; p=0,033) e CT (B=-0,312; p=0,001) foram inversamente associados com a capacidade funcional dos pacientes com ELA. Contrariamente, ceruloplasmina no soro (B=0,016; p=0,044), LDL-c (B=0,314; p=0,001), HDL-c (B=0,308; p=0,001) e TGL (B=0,062; p=0,001) foram positivamente associados com capacidade funcional dos mesmos. Em conclusão, esse estudo sugere uma alteração no status do cobre e na relação deste com o perfil lipídico em pacientes com ELA. Além disso, status do cobre e perfil lipídico podem influenciar a capacidade funcional dos pacientes com ELA, destacando-se como potenciais biomarcadores para avaliar a severidade dessa doença.


  • Mostrar Abstract
  • The lateral amyotrophic sclerosis (ALS) is a progressive and fatal neurodegenerative disease of unknown etiology, characterized by the motor neuron degeneration, muscle paralysis and death. Oxidative stress is one of the main mechanisms associated with the pathogenesis of amyotrophic lateral sclerosis (ALS). Copper is a mineral capable of influencing cellular oxidation and lipid profile. The aim of this study was to evaluate the association of copper status with lipid profile and functional status in patients with ALS. A cross-sectional study was carried out including 27 patients with ALS (case group) and 26 healthy individuals (control group). Copper status was evaluated by habitual dietary copper intake, plasma copper and serum ceruloplasmin concentrations. The lipid profile included analysis of serum total cholesterol (TC), LDL-cholesterol (LDL-c), HDL-cholesterol (HDL-c), and triglycerides (TGL). The functional status of patients with ALS was assessed by the revised ALS functional rating scale (ALSFRS-R). Student's t-test and Mann Whitney's test were used for comparison of means. Correlation between plasma copper and biochemical and dietary markers was made by Spearman's correlation test. The effect of the independent variables on the functional scale was estimated by model based on Poisson distribution. The level of significance adopted was 5%. The case group had lower concentrations of plasma copper compared with the control group (133.9 vs. 164.1 µg/dL, p=0.0001). Also, in the case group, plasma copper was positively correlated with HDL-c (rs=0.398, p=0.044). However, in the control group, plasma copper was positively correlated with serum ceruloplasmin (rs=0.646, p<0.001), TC (rs=0.446, p=0.025), LDL-c (rs=0.445, p=0.029) and HDL-c (rs=0.479, p=0.015). Only in the control group ceruloplasmin was positively correlated with LDL-c (rs=0.407, p=0.043). In the case group, dietary copper intake (B=-0.373, p<0.001), plasma copper (B=-0.005, p=0.033) and TC (B=-0.312; p=0.001) were inversely associated with the functional status of patients with ALS. In contrast, serum ceruloplasmin (B=0.016, p=0.044), LDL-c (B=0.314, p=0.001), HDL-c (B=0.308, p=0.001) and TGL (B=0.062; p=0.001) were positively associated with their functional status. In conclusion, this study suggests a disturbance of copper status and its connection with the lipid profile in patients with ALS. Furthermore, copper status and lipid profile may influence the functional status of patients with ALS, standing out as potential biomarkers to evaluate the severity of the disease.

4
  • MICAELA DA SILVA PAULA DAMASCENO
  • Efeito do cozimento associado ao aditivo fosfato no rendimento e qualidade físico-química do camarão branco do Pacífico (Litopenaeus vannamei) descascado.

  • Orientador : ALEX AUGUSTO GONÇALVES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEX AUGUSTO GONÇALVES
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • KAROLINE MIKAELLE DE PAIVA SOARES
  • Data: 27/10/2017

  • Mostrar Resumo
  • O processo do cozimento do pescado reduz o rendimento, causando perdas econômicas e de qualidade no produto. O aditivo fosfato tem sido utilizado em produtos de pescado para aumentar a retenção de água, reduzir as perdas no rendimento e por fim melhorar sua qualidade final. A avaliação da associação do uso do aditivo alimentar fosfato como pré-tratamento ao processo de cozimento do camarão Litopenaeus vannamei descascado em uma indústria de beneficiamento, foi realizada examinando-se os efeitos de diferentes tipos de fosfato (tripolifosfato de sódio - TPF e mistura de fosfatos – Blend formulada com difosfato tetrassódio, difosfato tetrapotássio, trifosfato pentassódio e trifosfato pentapotássio), concentração do aditivo (3 e 5%) e tempo de contato (por imersão, 30 e 60 min) sobre o rendimento (ganho e perda de peso) e a qualidade físico-química do camarão. As amostras imersas em água (30 e 60 min) foram consideradas como controle. As análises laboratoriais (capacidade de retenção de água, umidade, proteína, textura, cor e pH) foram realizadas após o cozimento e após o descongelamento. As análises de fosfato e sódio foram realizadas apenas após o descongelamento. O uso do aditivo fosfato mostrou efeito satisfatório na redução da perda de peso e no aumento da capacidade de retenção de água da carne de camarão, quando comparado as amostras controle (tratadas com água). A eficácia do fosfato nas propriedades de retenção de água reflete em melhoria da qualidade do produto e depende do tipo, da concentração do aditivo e do tempo de contato. O tratamento com TPF e Blend (5% por 60 minutos) apresentou fosfato residual acima do limite legal permitido (1%) e esse último tratamento também apresentou pH acima do permitido (7,85). Os resultados indicaram o alto potencial de uso de fosfato antes do cozimento em situações reais de produção para melhorar a qualidade do produto (camarão cozido), desde que esteja de acordo com a legislação vigente que rege cada país.


  • Mostrar Abstract
  • The seafood cooking process reduces the yield, causing economic and quality losses in the product. The phosphate additive has been used in seafood products to increase water retention, reduce yield losses and ultimately improve final quality. The evaluation of the association of the use of the feed additive phosphate as a pre-treatment to the cooking process of the shrimp Litopenaeus vannamei peeled in a processing industry was carried out by examining the effects of different types of phosphate (sodium tripolyphosphate - TPF and Blend - formulated with tetrasodium diphosphate, tetrapotassium diphosphate, pentasodium triphosphate and pentapotassium triphosphate), additive concentration (3 and 5%) and contact time (by immersion, 30 and 60 min) on yield (gain and weight loss) and the physical-chemical quality of the shrimp. Samples immersed in water (30 and 60 min) were considered as controls. The laboratory analyzes (water holding capacity, moisture, protein, texture, color and pH) were performed after cooking and after thawing. The phosphate and sodium analyzes were performed only after thawing. The use of the phosphate additive showed a satisfactory effect on the reduction of weight loss and on the increase of the water holding capacity of the shrimp meat when compared to the control samples (treated with water). The efficacy of the phosphates in the water retention properties reflects on the improvement of the quality of the product and depends on the type, the concentration of the additive and the time of contact. Treatment with TPF and Blend (5% for 60 minutes) presented residual phosphate above the legal limit allowed (1%) and the latter treatment also had a pH above that allowed (7,85). The results indicated the high potential of using phosphate before cooking in real production situations to improve the quality of the product (cooked shrimp), since is in accordance with the current legislation that governs each country.

5
  • ÁGNES DENISE DE LIMA BEZERRA
  • Efeito da suplementação de nitrato dietético na forma de uma dose aguda de suco de beterraba na resposta pressórica pós-exercício em homens com obesidade.

  • Orientador : ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE SERGIO SILVA
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • EDUARDO CALDAS COSTA
  • Data: 29/11/2017

  • Mostrar Resumo
  • Demonstrou-se que a suplementação de nitrato pode reduzir a pressão arterial em várias populações. No entanto, o efeito do suco de beterraba na resposta pressórica pós-exercício não tem sido estudado. O objetivo deste estudo é verificar o efeito da suplementação de nitrato dietético, na forma de suco de beterraba, sobre a resposta pressórica pós-exercício em indivíduos com obesidade. Em um ensaio clínico randomizado do tipo cruzado, 14 homens, normotensos e com obesidade, participaram deste estudo e foram aleatoriamente submetidos a três sessões experimentais: 1) suco de beterraba com exercício (SBE; 200ml com ≈ 800mg nitrato), 2) refresco de frutas industrializado com exercício (RFE; 200ml de bebida com baixo teor de nitrato), considerado o controle com exercício e 3) controle sem exercício (CON; 200ml de bebida com teor insignificante de nitrato). O exercício realizado foi do tipo aeróbio moderado, com intensidade de 50% da frequência cardíaca de reserva e, com duração de 40 minutos. A concentração de nitritos e nitratos plasmáticos totais (NOx) foi avaliada em três momentos da sessão experimental: 60 minutos (60min), 105 minutos (105min) e 165 minutos (165min) após a ingestão das bebidas. E a pressão arterial (PA) ambulatorial de 24 horas (24h) também foi avaliada por meio da monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA). Para análise estatística dos dados, foi utilizado a ANOVA de medidas repetidas e ANOVA two-way com medidas repetidas (condição vs. tempo) para comparações de variáveis entre as sessões experimentais. Foi considerado significância estatística um valor de p < 0,05. Os resultados mostram que a concentração de NOx plasmático aumentou significativamente apenas na sessão SBE em todos os momentos a partir de 60min, após a ingesta do suco de beterraba, em comparação com RFE e CON. A pressão arterial sistólica (PAS) ambulatorial reduziu ~ 5,3 mmHg (p < 0,05) durante as primeiras seis horas pós-exercício, resultando na redução da PAS em ~3 mmHg (p < 0,05), e da pressão arterial diastólica (PAD) em ~ 2 mmHg (p < 0,05) no período de 24h após a sessão SBE comparado às sessões RFE e CON. Em conclusão, o suco de beterraba potencializou a hipotensão pós exercício (HPE) ambulatorial em homens com obesidade e normotensos.


  • Mostrar Abstract
  • It has been shown that nitrate supplementation may reduce blood pressure in several populations. However, the effect of beetroot juice on post-exercise blood pressure response has not been studied. The objective of this study is to verify the effect of dietary nitrate supplementation, in the form of beetroot juice, on post-exercise blood pressure response in obese individuals. In a randomized, cross-over trial, 14 normotensive and obese men participated in this study and were randomly assigned to three experimental sessions: 1) beetroot juice with exercise (BJE, 200ml with ≈ 800mg nitrate), 2) fruit soda industrialized with exercise (FSE, 200ml of low-nitrate beverage), considered control with exercise and 3) control without exercise (CON, 200ml of drink with insignificant nitrate content). The exercise performed was of the moderate aerobic type, with intensity of 50% of the reserve heart rate and, lasting 40 minutes. The concentration of nitrites and total plasma nitrates (NOx) was evaluated at three moments of the experimental session: 60 minutes (60min), 105 minutes (105min) and 165 minutes (165min) after drinking. And 24-hour ambulatory blood pressure (24h) was also evaluated through ambulatory blood pressure monitoring (ABPM). For statistical analysis of the data, we used repeated measurements ANOVA and two-way ANOVA with repeated measurements (condition vs. time) for comparisons of variables between the experimental sessions. Statistical significance was set at p <0.05. The results show that the plasma NOx concentration increased significantly only in the BJE session at all times from 60min after the intake of beetroot juice, compared to FSE and CON. Ambulatory systolic blood pressure (SBP) decreased ~ 5.3 mmHg (p <0.05) during the first six hours post-exercise, resulting in a reduction of SBP by ~ 3 mmHg (p <0.05), and diastolic blood pressure (DBP) at ~ 2 mmHg (p <0.05) in the 24-hour period after the BJE session compared to FSE and CON sessions. In conclusion, beetroot juice potentiated ambulatory hypotension after exercise (PEH) in obese and normotensive men.

6
  • ANA PAULA DIAS INOCENCIO BARBOSA
  • Imagem corporal em mulheres privadas de liberdade.

  • Orientador : URSULA VIANA BAGNI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • RAFAEL DE ALBUQUERQUE FIGUEIRO
  • URSULA VIANA BAGNI
  • Data: 29/11/2017

  • Mostrar Resumo
  • A construção da subjetividade em relação ao corpo ocorre ao longo de toda a vida, e nas mulheres privadas de liberdade as condições de vida impostas pelo cárcere podem potencializar ou mesmo influenciar de forma diversa a percepção de sua imagem corporal (IC). Este trabalho avaliou a IC e fatores associados à distorção e à insatisfação da IC em mulheres encarceradas em regime fechado de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Trata-se de um estudo observacional transversal, desenvolvido com detentas entre 18 e 57 anos de idade. Foram coletadas informações pessoais sociodemográficas (idade, escolaridade, renda familiar, estado civil, tempo de reclusão, frequência de visitas e número de filhos) por meio de entrevista, e mensurados o peso e a estatura para obtenção do Índice de Massa Corporal (IMC). A avaliação da IC se deu por meio da Escala de Figuras de Silhuetas para adultos brasileiros (EFS). Utilizou-se a Razão de Prevalência e seu respectivo Intervalo de Confiança de 95% para avaliar a associação entre as variáveis dependentes (distorção e insatisfação da IC) e as variáveis independentes. As diferenças entre médias do IMC medido por antropometria (IMC-A) e do estimado pela EFS (IMC-E) foram verificadas pelo teste t-Student. A concordância entre o IMC-A e o IMC-E foi verificada pelo método Bland-Altman. As participantes tinham idade média de (31,7 ± 8,48 anos), e a média de IMC-A foi de 27,67Kg/m². Cerca de 65% encontravam-se acima do peso, das quais 27,8% apresentaram obesidade. Houve distorção da IC em 83,3% das participantes. Destas, 82,7% superestimaram o tamanho do seu corpo, imputando em média, 5,59 Kg/m2(+ 2,73) a mais ao seu corpo real. A maioria das mulheres (91,6%) se demonstrou insatisfeita com o corpo. Embora a maior parte delas tenha desejado ter um IMC, em média, 9,01 Kg/m2 (+ 5,25) menor, cerca de um terço delas desejou aumentar o tamanho do corpo, em média, 6,43 Kg/m². As características sociodemográficas, o estado nutricional (RP = 0,99 IC95% 0,89-1,11) e o tempo de reclusão (RP = 1,06 IC95% 0,94-1,19) estiveram independentemente associados à insatisfação com a IC. Não foram encontradas associações entre a distorção da IC e o tempo de encarceramento (RP=1,17 IC95% 0,96-1,42) ou estado nutricional (RP=1,10 IC95% 0,89-1,36). Conclui-se que a maioria das mulheres em reclusão é insatisfeita com seus corpos e distorce sua IC, revelando a necessidade de que esses aspectos sejam contemplados nas ações de promoção da saúde no sistema prisional. 


  • Mostrar Abstract
  • The construction of subjectivity in relation to the body occurs throughout live, and in incarcerated women,  life conditions imposed by the imprisonment  can strengthen od even influence in a different way their body image (BI) perception. This study analyzed the BI distortion and dissatisfaction and its associated factors in incarcerated women in closed regime of Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.  It was a observational cross-sectional study conducted with the 18 to 57 year-old imprisoned women. An interview was conducted regarding personal sociodemographic information (age, education, family income, marital status, time of confinement, visitation frequency and number of children), and measured their weight and height in order to calculate Body Mass Index. BI was evaluated by using a Figure Rating Scale for brazilian adults (FRS). Prevalence Ratio and its respective Confidence Interval of 95% were taken into consideration to investigate the association between the dependent (distortion and dissatisfaction of BI) and independent variables. The differences between the BMI anthropometry-based (BMI-A) and the BMI estimated by FRS (BMI-E) were verified using t-student test. The concordance between BMI-A and BMI-E was verified by the Bland-Altman method.  Participants presented, in average, 31.7 years old (± 8.48 years), 27.67 Kg/m² of BMI-A. Approximately 65% had excessive weight, of which  27.8%  were obese.  BI distortion was present in 83.3% of the participants. Amongst these women, 82.7% overestimated their body size, adding in average 5.59 Kg/m² (± 2.73) to their real body. Most of the participants (91.6%) expressed dissatisfaction with their own body. Although the majority expressed the desire to have a BMI 9.01 Kg/m² (± 5.25) lower, one third of them aspired to enlarge their body in 6.43 Kg/m²). Sociodemographic characteristics, nutritional status (PR = 0.99 95%CI 0.89-1.11) and time of confinement (PR = 1.06 95% CI 0.94-1.19) were independently associated with their BI dissatisfaction. No associations were found between BI distortion and incarceration time (PR = 1.17 95% CI 0.96-1.42), or nutritional status (PR = 1.10 and 95% CI 0.89-1.36). We conclude that the majority of the incarcerated women  are dissatisfied with their BI  and present distorted  BI, revealing the need for such aspects to be included in health promotion activities in the prison system.

7
  • RAPHAELA CECÍLIA THÉ MAIA DE ARRUDA FALCÃO
  • Consumo de alimentos processados e ultraprocessados em adolescentes: associações com a prevalência de inadequação de nutrientes e os fatores de risco cardiometabólicos. 

  • Orientador : KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BRUNA LEAL LIMA MACIEL
  • FLÁVIA EMÍLIA LEITE DE LIMA FERREIRA
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • Data: 30/11/2017

  • Mostrar Resumo
  • Os hábitos alimentares na adolescência são caracterizados pelo elevado consumo de alimentos processados e ultraprocessados, e podem ter como consequência a deficiência de micronutrientes e a ocorrência precoce de doenças crônicas não-transmissíveis. Este estudo teve como objetivo avaliar o consumo de alimentos processados e ultraprocessados e as relações com a prevalência da inadequação de nutrientes e os fatores de risco cardiometabólicos em adolescentes. Foi realizado estudo transversal com 444 adolescentes de escolas públicas no município de Natal, Nordeste do Brasil. Investigou-se as variáveis história familiar de fatores de risco para doença cardiovascular, escolaridade materna, estado nutricional antropométrico, maturação sexual, pressão arterial e perfil lipídico. Os dados de consumo alimentar e dietético foram obtidos por dois recordatórios de 24 horas. Os alimentos consumidos foram classificados quanto ao tipo de processamento em processados e ultraprocessados. Estimou-se a prevalência de inadequação de micronutrientes utilizando a Estimated Average Requirement - EAR como ponto de corte, exceto para o ferro em que foi utilizado o método da abordagem probabilística manualmente determinada. Para estimar a relação entre o percentual de energia de alimentos processados e ultraprocessados com a prevalência da inadequação de micronutrientes e fatores de risco cardiometabólicos foi realizada a regressão logística ordinal. Observou-se que 91,9% de adolescentes estavam na faixa etária entre 10 e 13 anos. O consumo de alimentos processados foi de 10,4 (1,2)% do total de energia no P25-P50, assim como o consumo de alimentos ultraprocessados foi de 31,5 (2,2)% do total de energia também no P25-P50. Os grupos alimentares mais consumidos foram “pão francês” (7,7% do total de energia) e “carnes processadas” (4,8% do total de energia), para os processados e “bolos, tortas e biscoitos” (13,3% do total de energia) e “pães fatiados” (5% do total de energia), para os ultraprocessados. Registrou-se elevadas prevalências de inadequação de consumo das vitaminas D, folato, vitamina E, cálcio e selênio, em ambos os sexos, nas faixas etárias de 10 a 13 anos e de 14 a 19 anos. O maior consumo de alimentos processados foi positivamente associado com o aumento na prevalência de inadequação de vitamina B1 (p=0,04; RP 0,55) e selênio (p<0,01; RP=1,97). Maiores proporções de energia oriundas de alimentos ultraprocessados foram associadas a inadequação de vitamina B1 (p=0,03; RP=0,49) e de zinco (p<0,01; RP=0,49). O maior consumo de processados foi associado a hipercolesterolemia (p= 0,04; RP= 3,08) e a hipertrigliceridemia (p= 0,02; RP= 3,79), assim como os adolescentes que as mães possuíam escolaridade de nível fundamental (p< 0,01; RP= 1,72). O consumo excessivo de alimentos processados e ultraprocessados por adolescentes pode refletir no aumento da prevalência de inadequação de nutrientes, principalmente vitamina B1, selênio e zinco, bem como associar-se a fatores de risco cardiometabólicos, implicando em prejuízos nas condições de saúde a curto e longo prazo.


  • Mostrar Abstract
  • Eating habits in adolescence are characterized by high consumption of processed and ultra-processed foods and it may result in micronutrient deficiency and the early occurrence of chronic non-communicable diseases. This study aimed to evaluate the consumption of processed and ultra-processed foods and the relationships between the prevalence of nutrient inadequacy and cardiometabolic risk factors in adolescents. A cross-sectional study was conducted with 444 adolescents from public schools in the city of Natal, Northeast of Brazil. We investigated the variables family history of risk factors for cardiovascular disease, maternal schooling, anthropometric nutritional status, sexual maturation, blood pressure and lipid profile. Dietary and food intake data were obtained by two 24-hour recalls. The foods consumed were classified according to the type of processing in processed and ultra-processed. The prevalence of micronutrient inadequacy was estimated using the Estimated Average Requirement (EAR) as the cut-off point, except for the iron in which the manually determined probabilistic approach was used. An ordinal logistic regression was performed to estimate the relationship between the energy percentage of processed and ultra-processed foods and the prevalence of micronutrient inadequacy and cardiometabolic risk factors. It was observed that 91.9% of adolescents were in the age group between 10 and 13 years. The consumption of processed foods was 10.4 (1.2)% from total energy in 25th-50th percentiles, as well as the consumption of ultra-processed food was 31.5 (2.2)% from total energy also in 25th-50th percentiles. The most consumed food groups were "bread roll" (7.7% of total energy) and "processed meat" (4.8% of total energy) in the processed food group and "cakes, pies and biscuits" (13.3% of total energy) and "sliced loaf" (5% of total energy), in the ultra-processed food group. There was a high prevalence of inadequate consumption of vitamins D, folate, vitamin E, calcium and selenium, in both sexes, in the age groups of 10 to 13 years and of 14 to 19 years. The higher consumption of processed foods was positively associated with the increase in the prevalence of inadequate vitamin B1 (p = 0.04, RP 0.55) and selenium (p <0.01, PR = 1.97). Higher proportions of energy from ultra-processed foods were associated with inadequate vitamin B1 (p = 0.03, PR = 0.49) and zinc (p <0.01, PR = 0.49). The higher consumption of processed food was associated with hypercholesterolemia (p = 0.04, RP = 3.08) and hypertriglyceridemia (p = 0.02, PR = 3.79), as well as adolescents whose mothers had elementary schooling level (p <0.01, RP = 1.72). Excessive consumption of processed and ultra-processed foods by adolescents may reflect on an increase in the prevalence of inadequate nutrients, especially vitamin B1, selenium and zinc, as well as being associated with cardiometabolic risk factors, implying damage to health conditions in the short and long term.

8
  • MABELLE ALVES FERREIRA DE LIMA
  • Status de vitamina D e fatores associados em indivíduos submetidos a transplante renal: um estudo longitudinal

  • Orientador : ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • JOSIVAN GOMES DE LIMA
  • PATRÍCIA BORGES BOTELHO
  • Data: 04/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • A hipovitaminose D tem sido um achado frequente em doentes renais. Nos indivíduos submetidos ao transplante renal, pode causar progressão da albuminúria, aumentando o declínio da função renal e o risco de perda de enxerto. O objetivo do estudo é avaliar o status de vitamina D nos indivíduos submetidos ao transplante renal e sua relação com os parâmetros da função renal. Trata-se de um estudo longitudinal desenvolvido com 46 transplantados renais no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) de agosto de 2015 a janeiro de 2017. Os sujeitos foram avaliados na tempo zero, 3 e 6 meses após o transplante, sendo submetidos a avaliação antropométrica, aplicação de questionário de exposição solar, avaliações bioquímicas, incluindo 25-hidroxivitaminaD [25(OH)D] e coleta de urina para avaliar a proporção de albumina:creatinina (RAC). A taxa de filtração glomerular estimada (TFG) foi avaliada pela equação da Colaboração Epidemiológica de Doença Renal Crônica (CKD-EPI). A mediana da idade dos participantes foi de 44 anos, sendo a maioria do gênero masculino e a etnia parda. Houve predominância de indivíduos com hipovitaminose D nos três tempos estudados. De 42 indivíduos nos 6 meses pós-transplante, 19 (45,2%) apresentaram hipovitaminose D em todos os tempos estudados e 8 (19,1%) desenvolveram hipovitaminose D aos 3 meses pós-transplante. Foi possível observar que dos 27 (64,3%) indivíduos que apresentaram esse perfil, 10 (37,0%) não apresentaram melhora na TFG. Em 6 meses, o 25(OH)D se correlacionou negativamente com RAC. A RAC dos indivíduos com hipovitaminose D foi maior aos 6 meses pós-transplante (p = 0,037) e os parâmetros renais apresentaram tendência a ser mais elevados em indivíduos com hipovitaminose D. Ao final do estudo, 10 (28,3%) indivíduos apresentaram albuminúria. Houve melhora significativa nos parâmetros renais até 6 meses e as concentrações de 25 (OH)D mostraram um aumento significativo de 3 meses para os 6 meses pós- transplante. O paratorônio (PTH) teve influência negativa na TFG no tempo zero e correlacionou-se positivamente com RAC aos 6 meses pós-transplante. É possível concluir que há uma alta frequência de hipovitaminose D até 6 meses após o transplante renal, o que pode estar relacionado ao pior prognóstico da função do enxerto.


  • Mostrar Abstract
  • Hypovitaminosis D has been a frequent finding in renal patients. In kidney transplant recipients, may cause progression of albuminuria, increasing the decline in renal function and the risk of graft loss. The objective of the study is to evaluate the vitamin D status in kidney transplant recipientes and its relation with renal function parameters. This is a longitudinal study developed with 46 kidney transplant recipients at University Hospital Onofre Lopes (HUOL) of the Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN) from August 2015 to January 2017. The subjects were evaluated at baseline, 3 and 6 months post-transplantation, being submitted to anthropometric evaluation, application of a sun exposure questionnaire, biochemical evaluation, including 25-hydroxyvitaminD [25(OH)D], and urine collection to evaluate a albumin:creatinine ratio (ACR). Estimated glomerular filtration rate (GFR) was evaluated by the Chronic Kidney Disease Epidemiology Collaboration (CKD-EPI) equation. The median age of the subjects was 44 years, the majority males gender and brown ethinicity. There was a predominance of individuals with hypovitaminosis D in the three studied times. Of 42 individuals in the 6 months post-transplant, 19 (45.2%) presented hypovitaminosis D at all times and 8 (19.1%) developed hypovitaminosis D at 3 months. It was possible to observe that of the 27 (64.3%) individuals who presented this profile, 10 (37.0%) had no improvement in the GFR. In 6 months, the 25(OH)D correlated negatively with ACR. The ACR of individuals with hypovitaminosis D were higher at 6 months post-transplant (p = 0.037) and the renal parameters tended to be higher in individuals with hypovitaminosis D. At the end of study, 10 (28.3%) individuals presented albuminuria. There was a significant improvement in the renal parameters up to 6 months and the 25(OH)D showed a significant increase from 3 months to 6 months after transplantation. The parathyroid hormone (PTH) had a negative influence on GFR at time zero and correlated positively with ACR at 6 months post-transplantation.It is possible to conclude that there is a high frequency of hypovitaminosis D up to 6 months after renal transplantation, which may be related to poor prognosis of graft function.

9
  • SAMÁRIA SILVA DE ARAÚJO GARCIA
  • Desenvolvimento do método de índice de qualidade para o peixe voador (hirundichthys affinis, günther, 1866) armazenado em gelo.

  • Orientador : KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEX AUGUSTO GONÇALVES
  • ELISABETE MARIA MACEDO VIEGAS
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • Data: 08/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • O peixe voador é um dos recursos disponíveis de importância econômica e social para países como a Filipinas, Indonésia, Peru, Barbados, Trindade e Tobago e Brasil, contudo os processos relacionados à sua perda de frescor são pouco conhecidos. Uma ferramenta para avaliar as propriedades sensoriais do grau de frescor do pescado, considerando aspectos específicos para cada espécie, é o Método do Índice de Qualidade (MIQ), o qual fornece pontuações de demérito para os atributos sensoriais do pescado em função do grau de deterioração. Neste estudo, objetivou-se desenvolver o MIQ para avaliação do frescor do peixe voador (Hirundichthys affinis, Günther, 1866) inteiro e armazenado em gelo, correlacionando com análises físico-químicas e microbiológicas ao longo do período de armazenamento. Para isso foram recrutados candidatos e selecionado julgadores sensoriais pelos Teste de Reconhecimento de Aromas e Teste de 100 matizes de Farnsworth Munsell. O desenvolvimento do MIQ se deu por meio de 3 ensaios de armazenamento e foram utilizados exemplares de peixe voador capturados em Caiçara do Norte, RN, Brasil. Foram realizadas análises microbiológicas (contagem de Coliformes a 45ºC/g, pesquisa de Salmonella sp/25g, análise de Estafilococos coagulase positiva/g e contagem total de microrganismos aeróbios mesófilos e psicrotróficos em placas) e físico-químicas (mensuração do pH e a determinação de nitrogênio das Bases Voláteis Totais, Trimetilamina e Substâncias Reativas ao Ácido Tiobarbitúrico). Assim, foi desenvolvido um esquema MIQ com 11 parâmetros, agrupados em 3 atributos principais (aspecto geral, olhos e guelras) e o Índice de Qualidade apresentou alta correlação linear (r = 0,956) com o tempo de armazenamento indicando perda de frescor durante os dias. A contagem total de bactérias aeróbias mesófilas e psicrotróficas revelaram forte e significante correlação com o tempo de armazenamento (r = 0,705, p< 0,001 e r = 0,934 e p < 0,001, respectivamente), variando de 3,20 log UFC/g (1º dia) a 5,61 log UFC/g (19º dia de armazenamento) e de 2,0 log UFC/g (1º dia) a 8,18 log UFC/g (19º dia de armazenamento), respectivamente. Salmonella não foi detectada em nenhuma amostra. Foi encontrado Estafilococos coagulase positivo (4,0x102 UFC/g) e coliformes a 45ºC (3,6 NMP/g) em uma amostra no 9º dia de armazenamento. A média de pH teve um aumento linear e contínuo (p < 0,001), variando de 6,23 (1º dia) a 6,88 (19º dia). As médias de N-BVT e N-TMA variaram, respectivamente, de 25,19 (1º dia) a 39,42 mg N-BVT/100g (19º dia) e 6,58 (1º dia) a 12,17 mg TMA/100g (19º dia), apresentando um aumento linear, contínuo e significativo (p < 0,001 e p < 0,001) com forte e significativa correlação linear (r = 0,923, p < 0,001 e r = 0,747, p < 0,001) com o tempo de armazenamento. As médias das Substâncias Reativas ao Ácido Tiobarbitúrico (SRATB) variaram de 0,08 (1º dia) a 2,52 MA/kg (22º dia). A Análise de Componentes Principais sugere que o peixe voador permaneça com grau de frescor aceitável por até 9 dias, considerando as análises realizadas e condições de armazenagem em gelo utilizadas neste estudo.


  • Mostrar Abstract
  • The flying fish is one of the resources of economic and social importance available to countries such as the Philippines, Indonesia, Peru, Barbados, Trinidad and Tobago and Brazil, but the processes related to their loss of freshness unknown. A tool to evaluate the sensory properties of fish freshness, considering specific aspects for each species, is the Quality Index Method (QIM), which provides demerit scores for the attributes of the fish as a function of the deterioration stage. The objective of this study was to develop the QIM to evaluate the freshness of the fish (Hirundichthys affinis, Günther, Günther, 1866), correlating with physical-chemical and microbiological analyzes throughout the storage period. For this purpose candidates were recruited and selected sensory judges by the Farnsworth Munsell Aroma Test and Test of 100 shades. The development of the QIM was done by means of 3 storage tests and were used flying fish specimens captured in Caiçara do Norte, RN, Brazil. Microbiological analyzes (Coliform counts at 45ºC/g, Salmonella sp/25g analysis, Coagulase positive Staphylococcus and total counts of aerobic mesophilic and psychrotrophic plaques) and physicochemical analyzes were performed (pH measurement and determination of Total Volatile Bases and Trimethylamine). Then, a QIM scheme was developed with 11 parameters, grouped into 3 main attributes (appearance, eyes and gills) and a Quality Index that presented high linear correlation (r = 0.956) with storage time indicating loss of freshness during the days. The total count of aerobic mesophilic bacteria showed a significant increase (p = 0.009), ranging from 3.20 log CFU/g (1st day) to 5.61 log CFU/g (19th day of storage). The total count of mesophilic and psychrotrophic aerobic bacteria showed a strong and significant correlation with storage time (r = 0.705, p < 0.001 and r = 0.934 p <0.001, respectively), ranging from 3.20 log CFU/g (1st day) 5.61 log UFC / g (19th day storage) and 2.0 log UFC/g (1st day) at 8.18 log UFC/g (19th day storage), respectively. Salmonella was not detected. Coagulase positive Staphylococcus (4.0x102 CFU/g) and coliforms at 45ºC (3.6 NMP/g) were found in a 9th day storage sample. An average pH with a linear and continuous increase (p < 0.001), ranging from 6.23 (1st day) to 6.88 (19th day). As averages of TVB-N and TMA-N ranged respectively from 25.19 (1st day) to 39.42 mg TVB-N/100 g (19th day) and 6.58 (1st day) to 12.17 mg (p <0.001 and p < 0.001) with a strong and significant linear correlation (r = 0.923, p < 0.001 and r = 0.747, p < 0.001) with storage time. As averages of Thiobarbituric Acid Reactive Substances (TBARS) ranged from 0.08 (1st day) to 2.52 MA / Kg (22nd day). The Principal Component Analysis suggests that the flying fish remain with an acceptable degree of freshness for up to 9 days, considering the analyzes and ice storage conditions used in this study.

2016
Dissertações
1
  • DIOGO VALE
  • Modificações espaciais e temporais da Alimentação e Nutrição no Brasil.

     

  • Orientador : CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • DYEGO LEANDRO BEZERRA DE SOUZA
  • RODRIGO PINHEIRO DE TOLEDO VIANNA
  • Data: 27/07/2016

  • Mostrar Resumo
  • A alimentação e nutrição da população brasileira é complexa e determinada por múltiplos fatores que foram sendo modificados ao longo do tempo e distribuem-se de formas diferentes no espaço geográfico brasileiro. Esse trabalho teve como objetivo avaliar as modificações temporais e espaciais da prevalência de excesso de peso, disponibilidade domiciliar de alimentos, insegurança alimentar e desenvolvimento social nos diferentes níveis de agregação geográficos brasileiros. Trata-se de um estudo ecológico de desenho misto: (1) compreende a análise do espaço, realizada nas 27 unidades da federação e nas cinco macrorregiões do Brasil; e (2) compreende a investigação de tendência temporal, a partir de estudos representativos da população brasileira, desenvolvidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, nos períodos de 1974-2003-2009. Avaliou-se a prevalência de excesso de peso, prevalência de insegurança alimentar domiciliar, aquisição per capita e a disponibilidade calórica de alimentos por tipo de processamento e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Foram utilizadas análises descritivas de frequência percentual, Compound Annual Rate, análise exploratória Panel data regression model, análise espacial univariada e bivariada, por meio do cálculo dos Índice de Moran Global e Local, respectivamente. Em 2008-2009, foi verificada desigualdade espacial com formação de três possíveis territórios: Centro-Sul com alta prevalência de excesso de peso, de aquisição de ultraprocessados e IDH, e baixa prevalência de insegurança alimentar e aquisição de alimentos minimamente processados; e Norte-Nordeste, com baixa prevalência de excesso de peso, aquisição de ultraprocessados e IDH e alta prevalência de insegurança alimentar e aquisição de alimentos minimamente processados; e Nordeste Oriental, com altas prevalências de excesso de peso, de insegurança alimentar, aquisição de produtos alimentícios ultraprocessados e melhores IDH, e baixa aquisição de minimamente processados.Entre 1974/2009, foi verificada redução na contribuição anual de alimentos minimamente processados no Brasil (­0,86%/ano), sendo maior no Nordeste (-0,98%/ano) e menor no Centro-Oeste (­0,50%/ano). A disponibilidade calórica de alimentos processados e ultraprocessados aumentaram no Brasil (1,09%/ano) e em todas as regiões com maior acréscimo no Sul (1,42%/ano) e menor no Sudeste (0,67%/ano). Nesse período, a modificação da disponibilidade dessa categoria de alimentos teve associação positiva e significativa com embutidos,queijos e outros derivados do leite, bebidas alcoólicas, margarina e refeições prontas e misturas industrializadas (p<0,001). Conclui-se que o excesso de peso correlacionou-se ao desenvolvimento social e à aquisição de produtos alimentícios ultraprocessados no território brasileiro. O aglomerado espacial Nordeste Oriental sugere a hipótese da coexistência entre melhorias no IDH e elevada prevalência de insegurança alimentar, e crescimento das prevalências de excesso de peso. E que a disponibilidade calórica de alimentos processados e ultraprocessados cresceu em todas as regiões do Brasil.


  • Mostrar Abstract
  • The food and nutrition of the population is complex and determined by multiple factors that have been modified over time and are distributed in different ways in the Brazilian geographical space. This study aimed to evaluate the temporal and spatial changes in the prevalence of overweight, household food availability, food insecurity and social development in different levels of Brazilian geographic aggregation. This is an ecological study of mixed design: (1) comprises the analysis space, held in 27 states and the five geographical regions of Brazil; and (2) comprises the temporal trend research, from studies representative of the population, developed by the Brazilian Institute of Geography and Statistics and the United Nations Development Program, in periods of 1974-2003-2009. We evaluated the prevalence of overweight, prevalence of household food insecurity, per capita caloric acquisition and availability of food by type of processing and the Human Development Index (HDI). Descriptive analyzes of percentage frequency were used, Compound Annual Rate, exploratory analysis Panel data regression model, univariate and bivariate spatial analysis, by calculating the global and location Moran index, respectively. In 2008-2009, spatial inequality was observed with formation of three possible areas: South-Central with high prevalence of overweight, acquisition ultra-processed foods and HDI, and low prevalence of food insecurity and acquisition of minimally processed foods; and North-Northeast, with low prevalence of overweight, acquisition ultra-processed foods and HDI and high prevalence of food insecurity and acquisition of minimally processed foods; Eastern Northeast, with high prevalences of overweight, food insecurity, acquisition ultra-processed foods and better HDI and low purchasing minimally processed foods. Between 1974/2009, was the reduction in the annual contribution of minimally processed foods in Brazil (0.86%/year), being higher in the Northeast (-0.98%/year) and lowest in the Midwest (0.50%/year). Caloric availability of processed and ultra-processed foods increased in Brazil (1.09% / year) and in all regions with the highest increase in the South (1.42% / year) and lowest in the Southeast (0.67% / year). During this period, the modification of the availability of this food category had a significant positive association with sausages, cheeses and other dairy products, alcoholic drinks, margarine, ready meals and industrialized mixes (p <0.001). It was concluded that excess weight is correlated to social development and the acquisition of ultra-processed foods in Brazil. The Eastern Northeast spatial clusters suggests the possibility of coexistence between improvements in the HDI and high prevalence of food insecurity, and the growth of overweight prevalence. And that calorie availability of processed and Eastern Northeast grew in all regions of Brazil.

2
  • FABIANA MARIA COIMBRA DE CARVALHO
  • Efeito anti-inflamatório de proteínas sacietogênicas da semente de tamarindo em modelo experimental de síndrome metabólica.

  • Orientador : ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA AUGUSTO DE REZENDE
  • ANA HELONEIDA DE ARAUJO MORAIS
  • DAVI FELIPE FARIAS
  • Data: 29/07/2016

  • Mostrar Resumo
  • Os inibidores de tripsina são estudados numa variedade de modelos, devido as suas propriedades bioativas, tais como: atividades anti-obesidade e anti-inflamatória. O nosso grupo demonstrou, anteriormente, o efeito satietogênico do inibidor de tripsina de semente de tamarindo (ITT) em modelos de ratos eutróficos e também tem evidenciado o efeito anti-inflamatório de diversos outros inibidores de tripsina. Neste estudo, foi avaliado o efeito do ITT sobre a saciedade, parâmetros bioquímicos e inflamatórios em um modelo experimental de síndrome metabólica (SM). Três grupos de ratos wistar, obesos, adultos, machos (n = 5) com SM receberam durante 10 dias, os seguintes tratamentos: 1) dieta cafeteria; 2) dieta cafetaria + ITT (25 mg / kg) e 3) dieta padrão. O ITT provocou a redução do consumo alimentar em animais obesos com SM. No entanto, relacionado ao ganho de peso não foi observado diferença entre os grupos estudados. Quanto aos parâmetros de dislipidemia, esses não apresentaram diferenças, com a utilização de ITT, quando comparado aos demais grupos. Entretanto, o grupo que recebeu a dieta padrão mostrou valores inferiores da Lipoproteínas de muito baixa densidade (VLDL) e Triglicerídeos (TG) (Kruskal-Wallis, p <0,05). Quanto aos parâmetros inflamatórios estudados, foi demostrado que a produção de interleucina-6 (IL-6) não diferiu entre os grupos. Curiosamente, o fator de necrose tumoral-alfa (TNF-α) se apresentou inferior nos animais que receberam o ITT. Esses resultados corroboram com o efeito satietogênico do ITT em animais eutróficos. Sendo, neste estudo, essa atividade confirmada em animais obesos com SM. Além disso, foi mostrado que o ITT, utilizado com uma dieta de cafetaria, diminuiu a inflamação, independente da perda de peso. Isso classifica o ITT como um candidato para estudos, relacionados à sua eficácia, como adjuvante no tratamento da SM.


  • Mostrar Abstract
  • Trypsin inhibitors are studied in a variety of models for their anti-obesity and anti-inflammatory bioactive properties. Our group has previously demonstrated the satietogenic effect of tamarind seed trypsin inhibitors (TTI) in eutrophic mouse models and anti-inflammatory effects of other trypsin inhibitors. In this study, we evaluated TTI effect upon satiety, biochemical and inflammatory parameters in an experimental model of metabolic syndrome (MetS). Three groups of n=5 male Wistar rats with obesity-based MetS received for 10 days one of the following: 1) Cafeteria diet; 2) Cafeteria diet + TTI (25 mg/Kg); 3) Standard diet. TTI reduced food intake in animals with MetS. Nevertheless, weight gain was not different between studied groups. Dyslipidemia parameters were not different with the use of TTI, only the group receiving standard diet showed lower VLDL and TG (Kruskal-Wallis, p < 0.05). IL-6 production did not differ between groups. Interestingly, TNF-α was lower in animals receiving TTI. Our results corroborate the satietogenic effect of TTI in a MetS model. Furthermore, we show that TTI used with a cafeteria diet may decrease inflammation regardless of weight loss. This puts TTI as a candidate for studies to test its effectiveness as an adjuvant in MetS treatment.  

3
  • RODRIGO ALBERT BARACHO RUEGG
  • Análise da concentração de retinol em fígados de galinhas submetidos a diferentes processamentos térmicos.

  • Orientador : ROBERTO DIMENSTEIN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Heryka Myrna Maia Ramalho
  • KARLA DANIELLY DA SILVA RIBEIRO RODRIGUES
  • ROBERTO DIMENSTEIN
  • Data: 05/09/2016

  • Mostrar Resumo
  • O Brasil vem se desenvolvendo na produção e no consumo de miúdos de galinhas, em especial o fígado, que são excelentes fontes de micronutrientes, considerado uma rica fonte de vitamina A. Essa vitamina é um micronutriente que desempenha papel essencial na visão, no crescimento, no desenvolvimento e na manutenção do tecido epitelial, em processos imunológicos e na reprodução. Por ser um alimento de fácil aquisição e de baixo valor comercial, o fígado de galinha é uma aposta para o combate a deficiência de vitamina A (DVA), que acomete principalmente crianças e gestantes de países emergentes. O presente estudo teve como objetivo analisar a concentração de Vitamina A, através da cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), em fígados de galinhas de granjas, orgânicos e caipiras, em diferentes condições de descongelamento e cocção, comercializados na cidade de Natal/RN. Além disso, esse estudo objetivou validar uma adaptação na metodologia proposta por Hosotani & Kitawaga (2003) para a análise de retinol neste alimento de modo que o método de análise se tornasse simples, rápido e barato. Os valores das médias de retinol em fígado de galinha de granja para as três marcas analisadas, foram: 9152.9 ± 719, 4673.1 ± 389, 5943.6 ± 614 µg/100 g. A média de retinol em fígado de galinha orgânica foi de 3401,33 ± 597,12 µg/100 g.  A média de retinol em fígado de galinha caipira foi de 30 094,79 ± 4628,75 µg/100 g. Foi observado que o assamento em forno por 35 minutos a 200 °C e o processo de descongelamento por um minuto em microondas ocasionaram perdas significativas de 39,9 % e de 26,2 %, respectivamente, na concentração de retinol no fígado de galinha de granja. O método desenvolvido e validado resultou em uma técnica com uma rápida extração e determinação e quantificação precisa de retinol em amostras de fígado de galinha, com tempo de retenção médio de 5.2 minutos a 23 °C, com ótimos resultados de linearidade (R = 0,9999), estabilidade do padrão-estoque e do processo congelamento-descongelamento, precisão com coeficiente de variação abaixo de 15 % e recuperação com valores de 93 a 101,2 %. Apesar das perdas significativas nos processos térmicos, o consumo de uma porção média de fígado assado (88g) supre a necessidade diária de vitamina A de um homem acima de 14 anos em até 6 vezes e de até 20 vezes as necessidades diárias de crianças de 1 a 3 anos. Assim, o fígado de galinha se mostrou uma excelente fonte de vitamina A, com grande importância na saúde pública no combate a DVA, sendo um alimento acessível e de fácil aquisição.


  • Mostrar Abstract
  • Brazil has been developing the production and consumption of chicken giblets, especially the liver, which are excellent sources of micronutrients, considered a rich source of vitamin A. This vitamin is a micronutrient that plays an essential role in vision, growth, in the development and maintenance of epithelial tissue, in immunological processes and reproduction. Being a food of easy acquisition and low commercial value, the chicken liver is a bet to combat vitamin A deficiency (VAD), which affects mainly children and pregnant women in developing countries. This study aimed to analyze the concentration of vitamin A by high performance liquid chromatography (HPLC) in livers of farms of chickens, organic and free-range in different conditions of thawing and cooking, marketed in the city of Natal / RN . In addition, this study aimed to validate an adaptation of the methodology proposed by Hosotani & Kitawaga (2003) for retinol analysis in this food so that the method of analysis become simple, fast and cheap. The mean values of retinol in farm chicken liver for the three brands analyzed were: 9152.9 ± 719, ± 389 4673.1, 5943.6 ± 614 mg / 100 g. The average retinol organic chicken liver was 3401.33 ± 597.12 g / 100 g. The average retinol in hillbilly chicken liver was 30 094,79 ± 4628.75 g / 100 g. It was observed that the baking oven for 35 minutes at 200 ° C and thawing process in microwave for one minute caused significant losses of 39.9% and 26.2%, respectively, the retinol concentration in chicken liver farm. The developed and validated assay technique resulted in a rapid extraction and determination and quantification of retinol in chicken liver samples, with an average retention time of 5.2 minutes at 23 ° C, with excellent results linearity (R = 0.9999 ), standard stock stability and freeze-thaw process, accuracy with coefficient of variation below 15% and recovery with values from 93 to 101.2%. Despite significant losses in thermal processes, consumption of an average serving of roasted liver (88g) supplies the daily requirement of vitamin A for a man over 14 years up to 6 times and 20 times the daily needs of children 1 to 3 years. Thus, the chicken liver proved to be an excellent source of vitamin A, with great public health importance in combating VAD, and an affordable and easy food to purchase.

4
  • CAMILA DE CARVALHO GOMES
  • Estado nutricional e hormônios relacionados com o apetite em crianças e adolescentes com leucemia durante a fase de indução da quimioterapia.

  • Orientador : ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA PAULA TRUSSARDI FAYH
  • ROGERIO FRIEDMAN
  • SEVERINA CARLA VIEIRA CUNHA LIMA
  • Data: 10/11/2016

  • Mostrar Resumo
  • O câncer corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são as Leucemias, e a Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) é a mais prevalente. A desnutrição evidenciada nesses pacientes está relacionada a síndrome da anorexia-caquexia desencadeada pela doença, mas também nas alterações do apetite, que ocorrem durante o tratamento quimioterápico e interferem no estado nutricional bem como na resposta a terapia antineoplásica. Embora seja reconhecido a possível influência dos hormônios relacionados ao apetite sobre as alterações no consumo alimentar de pacientes com LLA durante o tratamento quimioterápico, poucos estudos na literatura investigaram as alterações hormonais em pacientes com câncer infanto-juvenil. Diante disso, o objetivo desse estudo foi avaliar o estado nutricional e os níveis dos principais hormônios relacionados ao apetite em crianças e adolescentes portadoras de Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) na fase de indução do tratamento quimioterápico. Para atingir o objetivo, foram acompanhadas 14 crianças ou adolescentes com o diagnóstico de LLA durante os 28 dias do ciclo de indução do tratamento quimioterápico. No momento basal (antes do início da quimioterapia), na metade e ao final desse ciclo foram realizadas avaliações de estado nutricional antropométrico, do consumo alimentar e dietético de 24 horas sob a forma de registro pesado, e dos marcadores bioquímicos e hormonais. Foram avaliados os seguintes hormônios relacionados ao apetite: leptina, grelina, insulina e cortisol. A maioria dos pacientes apresentava eutrofia no início do tratamento, e este diagnóstico não foi alterado de forma significativa durante o ciclo de indução. O consumo alimentar e dietético apresentou um aumento ao longo do ciclo, especialmente em relação ao consumo de proteínas e lipídeos do início para o final do tratamento. Em relação aos parâmetros bioquímicos, observou-se que os pacientes apresentaram aumento significativo nos parâmetros das plaquetas e na transaminase glutâmica pirúvica, assim como redução significativa nos níveis de glicemia, creatinina e o sódio. Sobre os hormônios relacionados ao apetite, observou-se alteração estatisticamente significativa apenas na concentração de grelina, que apresentou um aumento entre os momentos basal e meio do ciclo (p=0,027), mas não do meio para o final do ciclo. Em conclusão, o período de indução do tratamento da LLA provocou um aumento no consumo de energia e nutrientes, assim como um aumento na concentração de grelina, mas sem repercussão sobre o estado antropométrico dos pacientes ou nos outros hormônios relacionados ao apetite.


  • Mostrar Abstract
  • Cancer is a group of several diseases that have in common an uncontrolled proliferation of abnormal cells, and it can occur at anywhere in the body. The most frequent tumors in childhood and adolescence are the leukemias, and the Acute Lymphoblastic Leukemia (ALL) is the most prevalent. The evidenced malnutrition in these patients is related to anorexia-cachexia syndrome triggered by the disease, but also on changes in appetite, which occur during chemotherapy and interfere in the nutritional status as well as in response to antineoplasic therapy. Although it recognized a possible influence of hormones related to appetite on the changes in food consumption of ALL patients during chemotherapy, few studies have investigated the hormonal changes in patients with childhood cancers. Thus, the aim of this study was to evaluate the nutritional status and levels of key hormones related to appetite in children and adolescents with Acute Lymphoblastic Leukemia (ALL) in the induction phase of chemotherapy. For this purpose, it was assessed 14 children/adolescents diagnosed with LLA during the 28 days of induction chemotherapy cycle. At baseline (prior to initiation of chemotherapy), in the middle and at the end of this cycle were performed anthropometric measurement, weighted food record 24 hours and biochemical and hormone levels were obtained. It were evaluated the following hormones related to appetite: leptin, ghrelin, insulin and cortisol. Most patients had normal weight at the beginning of treatment which did not change significantly during the induction cycle. The dietary intake increased over the cycle, particularly in relation to proteins and lipids intake from the beginning to the end of treatment. Platelet levels and transaminase glutamic pyruvic significantly increased, and a significant reduction in blood glucose, creatinine and sodium levels were observed. Regarding appetite hormones, ghrelin significantly increased between the baseline and the half of the cycle (p = 0.027), but not through the end. In conclusion, the LLA treatment induction period caused an increase in energy and nutrients intake, as well as an increase in the concentration of ghrelin, but no impact on the anthropometric status of patients or in other hormones related to appetite.

5
  • IGOR UCELLA DANTAS DE MEDEIROS
  • Caracterização nutricional, tecnológica e funcional de resíduos liofilizados de frutas tropicais.

  • Orientador : ROBERTA TARGINO HOSKIN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Heryka Myrna Maia Ramalho
  • NELY HOLLAND
  • ROBERTA TARGINO HOSKIN
  • Data: 11/11/2016

  • Mostrar Resumo
  • O consumo de frutas está associado ao seu efeito benéfico à saúde pela presença de fibras, vitaminas e compostos bioativos, sobretudo compostos fenólicos (CF) e vitaminas com atividade antioxidante. O Brasil possui produção diversificada de frutas tropicais, como a acerola, goiaba e caju, normalmente processadas  formando grandes volumes de resíduos agroindustriais. Assim, o presente trabalho objetivou caracterizar resíduos liofilizados de acerola (RLA), goiaba (RLG) e caju (RLC) quanto aos aspectos nutricionais, tecnológicos e funcionais associados ao estudo do conteúdo bioativo após tratamento térmico. Os resíduos apresentaram elevado teor de fibras dietéticas, com destaque para as insolúveis no RLG (40,6%) e solúveis no RLA (14,2%). O valor protéico (13,8%) e de lipídios (9,2%) foi maior para o RLG, porém de forma geral, todos os resíduos apresentaram valor calórico reduzido. Os minerais em destaque foram potássio, cálcio e magnésio, especialmente no RLC (K: 83,5 mg/g) e o RLA (Ca:31,9 mg/g e Mg: 2,8 mg/g). Quanto aos aspectos tecnológicos, todos os resíduos apresentaram baixa higroscopicidade e valores promissores de retenção de água (4,4 – 12,0 g/g) e óleo (3,0 – 5,4 g/g). O RLA foi o mais rico em CF totais (5331,7 mg eqAG/100g), flavonoides totais (760,9 mg eqC/100g) e atividade antioxidante (688,1 μmol eqTrolox/g no ORAC) e o RLG apresentou mais proantocianidinas (217,8 mgEqPAC2/100g). O RLA obteve melhor perfil fenólico com ácido salicílico (3503,4 mg/100g), miricetina (929,4 mg/100g) e catequina (498,2 mg/100g). Nenhum resíduo apresentou atividade antibacteriana aos micro-organismos estudados. O RLA apresentou-se mais sensível ao tratamento térmico, com baixa retenção de CF totais atingindo 29% aos 150°C. Porém a atividade antioxidante apresentou melhor retenção em todos os resíduos e temperaturas (superiores a 70%). No caso do RLC, um aumento de até 133% aos 150°C foi detectado, relacionando-se com a formação de melanoidinas em todos os resíduos (com variações de até 582%). Todos esses dados concluem que o RLA, RLG e RLC apresentam alto potencial nutricional, tecnológico e biotivo, inclusive para fortificação de outras matrizes alimentares.


  • Mostrar Abstract
  • The dietary consumption of fruit is associated with beneficial health effects due the presence of fiber, vitamins and bioactive compounds, especially phenolic compounds (PC) and vitamins antioxidant activity. Brazil has a diversified production of tropical fruits such as acerola, guava and cashew usually processed and forming large amounts of agro-industrial pomaces. Thus, this study aimed to characterize freeze-dried acerola pomace (ACE), guava (GUA) and cashew (CAS) as their nutritional, technological and functional aspects associated with the thermal-treatment study of the bioactive content. The residues have high values of dietary fiber, especially insoluble in GUA (40.6%) and soluble in ACE (14.2%). The protein value (13.8%) and lipids (9.2%) was higher for the GUA, but in general, all pomaces have reduced calorie content. The featured minerals were potassium, calcium and magnesium, especially in CAS (K: 83.5 mg/g) and ACE (Ca: 31.9 mg/ g and Mg: 2.8 mg/g). As the technological aspects, all residues showed low hygroscopicity and promising water holding capacity (4,4 – 12,0 g/g) and oil (3,0 – 5,4 g/g). The ACE was the higher total PC (5331.7 mg AGE/ 100g), total flavonoid (760.9 mg CE/ 100g) and antioxidant activity (688.1 μmol TE/g in ORAC) and GUA presented higher proanthocyanidins (217.8 mg PA2/ 100g). The ACE has the outstanding phenolic profile, with salicylic acid (3503.4 mg/ 100g), myricetin (929.4mg / 100g) and catechin (498.2 mg/ 100g). No residue showed antibacterial activity to the studied microorganisms. The ACE was more sensitive to heat treatment with retention of total PC reaching 29% at 150 °C. However, the antioxidant activity showed higher retention to all pomaces and temperatures (above 70%). In the case of CAS an increase up to 133% at 150 ° C was detected, which may be related to the formation of melanoidins in all pomaces (with variations up to 582%). All these data conclude that the freeze dried pomaces have a high nutritional, technological and bioactive potential, including in the fortification of other food matrices.

6
  • PENHA PATRÍCIA CABRAL RIBEIRO
  • Avaliação de conteúdo fenólico, capacidade antioxidante e atividade antibacteriana do óleo, da torta e da semente de faveleira (Cnidoscolus quercifolius).

  • Orientador : KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JAILANE DE SOUZA AQUINO
  • KARLA SUZANNE FLORENTINO DA SILVA CHAVES DAMASCENO
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 11/11/2016

  • Mostrar Resumo
  • A faveleira (Cnidoscolus quercifolius) possui sementes oleaginosas que podem ser utilizadas para obtenção de óleo vegetal. Uma das formas de obtenção do óleo é através da prensagem a frio, processo no qual, obtém-se, também, um coproduto chamado de torta. A semente e seus derivados têm potencial para serem utilizados na alimentação humana e para apresentar atividades bioativas, portanto, o presente trabalho objetivou avaliar as características físico-químicas do óleo da semente de faveleira e investigar as propriedades bioativas da semente, da torta e do óleo. Para tanto, as sementes foram prensadas e as seguintes análises foram realizadas: caracterização físico-química (ácido graxo livre, índice de peróxido, umidade e matéria volátil, densidade e viscosidade) e perfil lipídico do óleo; conteúdo fenólico total e flavonoides totais na semente e na torta; atividade antibacteriana da semente, do óleo e da torta; e atividade antioxidante (atividade de inibição do radical DPPH, teste do poder redutor, capacidade antioxidante total, sequestro do íon superóxido e capacidade de sequestro dos radicais oxigenados) na semente, no óleo e na torta. O óleo da semente de faveleira tem baixa acidez (0,78 ± 0,03% ácido óleo), baixo índice de peróxido (1,13 ± 0,12 mEq/1000g), baixa umidade (0,25 ± 0,03%) e valores de densidade (0,9136 ± 0,00 g/cm3) e viscosidade (0,0546 ± 0,16 Pa.s) comparáveis aos de outros óleos comestíveis. Esse óleo tem ainda, predominância de ácidos graxos insaturados (72,42%), principalmente os ácidos linoleico (53,56%) e oleico (17,78%). A semente de faveleira e a torta apresentaram quantidade considerável de conteúdo fenólico total (324,92±6,69 mg EAG/100 g e 398,89±6,34 mg EAG/100 g, respectivamente), incluindo os flavonoides totais (18,70±1,23 mg RE/g e 29,81±0,71 mg RE/g, respectivamente), sendo a torta aquela que apresentou maiores quantidades desses compostos bioativos. As amostras não apresentaram atividade antibacteriana, entretanto apresentaram atividade antioxidante, principalmente a torta. Sendo assim, o óleo da semente de faveleira obtido por prensagem a frio tem potencial para ser utilizado na alimentação humana e o coproduto da prensagem deve ser aproveitado por conter a maioria dos compostos antioxidantes da semente.


  • Mostrar Abstract
  • The faveleira (Cnidoscolus quercifolius) has oilseeds that can be used for obtaining vegetable oil. One way of obtaining oil is by cold pressing, in which to get the oil and the by-product, herein named press cake. The seed and its derivatives have potential for use in human food and to present bioactive activities, therefore, this work focuses on the physicochemical evaluation of faveleira oil, as well as it investigates the bioactive properties of faveleira seeds, faveleira oil and the press cake obtained during the oilseed processing. The seeds were cold pressed and the following tests were performed: physicochemical characteristics (acidity, peroxide values, moisture and volatile matter, density and  viscosity) e fatty acid profile of faveleira oil; total phenolic content and total flavonoid content of faveleira seed and press cake; antibacterial activity of seed, oil and press cake; and antioxidant activity (DPPH radical scavenging activity, reducing power assay, total antioxidant capacity, superoxide radical scavenging assay e oxygen radical absorbance capacity) of seed, oil and press cake. Acidity (0,78 ± 0,03% oleic acid), peroxide values (1,13 ± 0,12 mEq/1000g) and moisture (0,25 ± 0,03%) are low; and density (0,9136 ± 0,00 g/cm3) and viscosity (0,0546 ± 0,16 Pa.s) are close to what was observed for others edible oil. Unsaturated fatty acids are predominant in faveleira oil (72,42%). The most abundant fatty acid found was linoleic acid (53.56%), followed by oleic acid (17.78%). The seed and press cake has high amount of total phenolic content (324,92±6,69 mg EAG/100 g e 398,89±6,34 mg EAG/100 g, respectively), including flavonoid content (18,70±1,23 mg RE/g e 29,81±0,71 mg RE/g, respectively). The press cake has higher amounts of bioactive compounds than seed. No bacterial growth inhibition was detected, but all samples including faveleira seeds, press cake, oil and its fractions have potent antioxidant activities, mainly the press cake. Our results also show that faveleira oil has potential to be used as edible oil and the press cake should be used to contain the most antioxidants from seed.

7
  • SÉPHORA LOUYSE SILVA DE AQUINO
  • Influência da variação sazonal no status de 25-hidroxivitamina D de adultos com síndrome metabólica de uma região do Brasil com elevados índices de radiação ultravioleta.

  • Orientador : LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLELIA DE OLIVEIRA LYRA
  • LUCIA DE FATIMA CAMPOS PEDROSA
  • LÍGIA ARAÚJO MARTINI
  • Data: 22/11/2016

  • Mostrar Resumo
  • O risco de Síndrome Metabólica pode ser influenciado pelo status inadequado de vitamina D, sendo a exposição à luz solar a principal fonte externa de vitamina D. O objetivo do estudo foi avaliar a influência das estações do ano no status de 25-hidroxivitamina D (25OHD) de indivíduos com síndrome metabólica. Estudo transversal desenvolvido com 180 indivíduos adultos e idosos com idade entre 18-80 anos, ambos os sexos, com diagnóstico de síndrome metabólica, segundo os critérios do National Cholesterol Education Program Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III). Foi considerada como variável dependente a concentração de 25OHD; e como variáveis independentes: idade, sexo, cor da pele, uso de filtro solar, fototipo de pele, escore de exposição solar, índice de radiação ultravioleta (IRUV), localização geográfica, estações do ano, índice de massa corporal (IMC), relação cintura-quadril (RCQ), circunferência da cintura (CC), paratormônio (PTH), cálcio total sérico, além do cálcio e vitamina D da dieta. Potenciais preditores para a magnitude do status de 25OHD foram investigados por meio de 16 modelos de regressão linear univariado, e sete modelos de regressão múltipla. Foram estabelecidas medidas de associação e correlação. O nível de significância adotado foi de 5%. O status de 25OHD foi significativamente diferente entre inverno e verão (P=0,017). A média de 25OHD indicou insuficiência no inverno (25,89ng/mL+7,61) e suficiência no verão (31,81ng/mL+10,22), com aumento de 5,59ng/mL no verão. No modelo de regressão linear simples, a concentração de 25OHD, associou-se significativamente com o verão (P=0,003), de modo que a variável estação do ano explicou 4,2% da variabilidade do status de 25OHD. O escore de exposição solar foi significativamente associado com a concentração de 25OHD (P=0,008), explicando 3,4% da variabilidade. No modelo de regressão múltipla, sexo (P=0,027), RCQ (P=0,027), escore de exposição solar (P=0,006) e inverno vs. verão (P=0,004), explicaram 10,4% da variação da concentração de 25OHD. Os homens tiveram a concentração de 25OHD 3,71ng/mL maior do que as mulheres. O aumento de 1,0 unidade no escore de exposição solar, resultou no acréscimo de aproximadamente 0,16ng/mL na concentração de 25OHD. A RCQ teve associação inversa com a concentração de 25OHD. A estação do ano verão e a exposição solar influenciaram no status de 25OHD dos indivíduos com síndrome metabólica residentes de uma região do Brasil com elevados índices de radiação ultravioleta, com concentrações de 25OHD mais elevadas no verão do que no inverno.


  • Mostrar Abstract
  • The risk of metabolic syndrome can be influenced by inadequate vitamin D levels, and exposure to sunlight is the main external source of vitamin D. This study assessed the influence of the seasons on the 25-hydroxyvitamin D (25ODH) status among individuals with metabolic syndrome. A cross-sectional study was developed with 180 adult and elderly individuals of both genders, between 18-80 years of age, with metabolic syndrome according to the National Cholesterol Education Program Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III) criteria. The 25OHD concentration was considered dependent variable; the independent variables included age, gender, skin color, use of sunscreen, skin type, sun exposure score, ultraviolet index (UVI), geographic location, season, body mass index (BMI), waist-hip ratio (WHR), waist circumference (WC), parathyroid hormone (PTH) level, total serum calcium level, and diet levels of calcium and vitamin D. The potential predictors for the 25OHD levels were investigated using 16 univariate linear regression models and seven multiple regression models. Measures of association and correlation were established and statistical significance was assumed for P < 0.05 (5%). The 25OHD status differed significantly between winter and summer (P = 0.017). The average 25OHD level was insufficient during the winter (25.89 ± 7.61 ng/mL) and sufficient during the summer (31.81 ± 10.22 ng/mL), with an increase of 5.59 ng/mL in the summer. In the simple linear regression model, 25OHD concentration was significantly associated with the summer season (P = 0.003); the season variable explained 4.2% of the variability in 25OHD concentration. The sun exposure score was significantly associated with 25OHD concentration (P = 0.008), explaining 3.4% of the variability. In the multiple regression model, gender (P = 0.27), WHR (P = 0.27), sun exposure score (P = 0.006), and winter vs. summer (P = 0.004) explained 10.4% of the variation in 25OHDconcentration. Men had a 25OHD concentration 3.71 ng/mL higher than that of women. An increase of 1.0 unit in the sun exposure score resulted in an increase of approximately 0.16 ng/mL in 25OHD concentration. WHR had an inverse association with the 25OHD concentration. The summer season and sun exposure influenced the 25OHD status of individuals with metabolic syndrome living in a region of Brazil with a high ultraviolet radiation index, with 25OHD concentrations being higher in the summer compared to those in winter.

8
  • ERIKA PAULA SILVA FREITAS DE OLIVEIRA
  • Status de zinco e fatores de risco cardiometabólicos em indivíduos com síndrome metabólica.

  • Orientador : KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRE GUSTAVO PIRES DE SOUSA
  • DILINA DO NASCIMENTO MARREIRO
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • Data: 01/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • A síndrome metabólica (SM) é uma doença multifatorial, cujas alterações fisiopatológicas que podem comprometer o status de zinco.  O objetivo deste estudo foi avaliar os biomarcadores do status de zinco e as associações com fatores de risco cardiometabólicos em indivíduos com SM. Trata-se de um estudo tipo caso-controle, desenvolvido com 88 adultos e idosos com SM, caracterizados segundo os critérios do NCEP/ATP-III, e 37 indivíduos sem SM ou outra condição clínica com influência nos parâmetros de zinco. Foram realizadas avaliações clínicas, antropométricas, perfil lipídico, glicêmico e inflamatório. Verificou-se a ingestão de zinco, concentrações de zinco no plasma e eritrócito, bem como a excreção de zinco na urina. Diferenças entre os grupos foram avaliadas por modelos de regressão considerando covariáveis de ajuste. Correlações foram identificadas pelo coeficiente de Pearson (r). O nível de significância adotado foi 5%. A idade média dos participantes foi de 50 (11) anos e 44 (11) anos para o grupo de pacientes com SM e controles, respectivamente, com predominância do sexo feminino em ambos os grupos. A média da ingestão calórica diária foi significativamente maior para os pacientes com SM (p = 0,003) e a ingestão dietética de ambos os grupos caracterizou-se como hiperproteica, normoglicídica e normolipídica. O consumo médio de zinco foi significantemente menor no grupo SM comparado com o controle (p<0,001). Não foram observadas diferenças significativas nas concentrações de zinco no plasma (p>0,05). Identificou-se concentrações significantemente maiores de zinco no eritrócito (p<0,001), independente dos ajustes por covariáveis. A excreção de zinco na urina foi significantemente maior no grupo SM (p=0,008), e os ajustes por idade e sexo explicaram 21% das diferenças (R2=0,21; p<0,001). No grupo SM foram constatadas associações significativas entre zincúria e a glicemia de jejum (r=0,479), circunferência da cintura (r=0,253), triglicerídeos (r=0,360), hemoglobina glicada (HbA1c) (r=0,250), Homeostasis model assessment – insulin resistance (HOMA-IR) (r=0,223) e proteína C reativa ultra-sensível (PCR-us) r=0,427 (todos p<0,05). Na SM confirmamos comprometimento no status de zinco, caracterizadas por aumento do zinco no eritrócito e maior zincúria, apesar das inadequações na ingestão de zinco. Alterações dos fatores de risco cardiometabólicos influenciam na zincúria de pacientes com SM.


  • Mostrar Abstract
  • Metabolic syndrome (MS) is a multifactorial disease whose pathophysiological alterations that might compromise zinc status. The aim of this study was to evaluate zinc status biomarkers and their associations with cardiometabolic risk factors in individuals with MS. This is a study case-control, developed with 88 adults and elderly with SM, according to the NCEP / ATP-III, and 37 individuals without MS or other clinical condition with influence on zinc status. Clinical and anthropometric assessments were performed and lipid, glycemic, and inflammatory profiles were also obtained. It was evaluated zinc intake, plasma zinc, erythrocyte zinc, and urinary zinc excretion levels. Differences between groups were evaluated by regression models, considering adjustment covariates. Correlations were identified by Pearson coefficient (r). The significance level was 5%. The average age of participants was 50 (11) years and 44 (11) years for the group of patients with MS and controls, respectively, with female predominance in both groups. The average energy intake was significantly higher in patients with MS (p = 0.003) and dietary intake in both groups was characterized as high percentage of protein intake, and a proper percentage of carbohydrate and fat intake. Zinc intake average was significantly lower in MS group compared with control group (p < 0.001). No significant differences were observed in plasma zinc levels (p > 0.05). It was found significantly higher erythrocyte zinc levels in the MS group (p < 0.001) independent from co-variable adjustments. Urinary zinc excretion level was significantly higher in the MS group (p = 0.008), and adjustments for age and sex explained 21% of the difference, (R2 = 0.21, p < 0.001). SM group were found significant associations between zincuria and fasting blood glucose level (r = 0.479), waist circumference (r = 0.253), triglyceride levels (r = 0.360), glycated hemoglobin (HbA1c) levels (r = 0.250), homeostatic model assessment - insulin resistance (HOMA-IR) (r = 0.223) and high-sensitivity C-reactive protein levels  (hs-PCR) (r = 0.427) (all p < 0.05). We confirmed the impairments in zinc status in MS group, characterized by increasing the erythrocytes zinc and higher zincuria, despite the inadequacies of zinc intake. Alterations in cardiometabolic risk factors influence zincuria in patients with MS.

9
  • HELOISA FERNANDA LOPES DA SILVA
  • Avaliação do estado nutricional relativo ao zinco em pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica.

     

     

  • Orientador : LUCIA LEITE LAIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JOVANY LUIS ALVES MEDEIROS
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • SANCHA HELENA DE LIMA VALE
  • Data: 02/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Alterações no status de zinco no sistema nervoso têm sido implicadas em uma grande variedade de doenças neurodegenerativas, incluindo a esclerose lateral amiotrófica (ELA), cuja deficiência ou o excesso de zinco pode influenciar sua patogênese e progressão. Diante disso, objetivou-se avaliar o status de zinco em pacientes com ELA, assistidos em um ambulatório especializado no Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal-RN, Brasil. Foi realizado um estudo do tipo caso-controle composto por 57 indivíduos, sendo 20 pacientes com ELA (grupo caso) e 37 indivíduos saudáveis (grupo controle). Foi realizada uma avaliação clínica no grupo caso, em relação ao início e tempo dos sintomas, via de alimentação e escore da escala de avaliação funcional para portadores de ELA. Para ambos os grupos determinou-se o índice de massa corporal (IMC) e o consumo dietético de energia, proteína, gordura, carboidrato, fibra e zinco, por meio da análise de 2 recordatórios de 24h. Ademais, para ambos os grupos foram verificadas as concentrações de zinco no plasma e na urina por meio de espectrofotometria de absorção atômica. Observou-se que a maioria dos participantes estavam eutróficos segundo IMC, correspondendo a 73,7% dos casos e 62,2% dos controles. O consumo médio de energia, proteína, carboidrato e gordura foi significativamente menor para o grupo caso comparado ao grupo controle. Houve maior prevalência de inadequação da ingestão de zinco no grupo caso (35%) em comparação ao grupo controle (27%). A média de zinco no plasma foi significativamente menor no grupo caso em relação ao grupo controle (77,13 ± 22,21 vs. 87,84 ± 17,44 µg/dL) (p=0,05). Não houve diferença significativa para o zinco na urina entre casos e controles (p=0,155). No grupo caso, as concentrações de zinco no plasma e na urina estavam abaixo dos valores de referência em 50,0% e 52,6% dos pacientes, respectivamente. Foi observado que o aumento de 1µg/dL de zinco no plasma reduziria a chance da ocorrência da ELA em cerca de 3,6%. Grande parte dos pacientes com ELA apresentou alteração no status de zinco corporal, demonstrada pela baixa concentração de zinco no plasma e baixa ingestão alimentar. A deficiência de zinco encontrada na metade dos pacientes com ELA pode contribuir para um pior prognóstico e deve ser alvo de intervenções nutricionais específicas que visem a correção dessa deficiência.


  • Mostrar Abstract
  • Disturbances of zinc homeostasis in nervous system, represented by its excess or deficiency, are associated with numerous neurodegenerative diseases, including amyotrophic lateral sclerosis (ALS), contributing to its pathogenesis and progression. Thus, the purpose of this study was to evaluate the zinc status in ALS patients attending a specialized ambulatory care at Onofre Lopes University Hospital, Natal-RN, Brazil. This is a case-control study of 57 individuals, 20 patients with ALS (case group) and 37 healthy subjects (control group). Case group patients were clinically characterized in terms of symptom onset, symptom duration, feeding pathway and score on the ALS functional rating scale. In both groups, body mass index (BMI) was calculated, and dietary energy, protein, fat, carbohydrate, fiber and zinc intake were measured using two 24-hour recalls. Moreover, in both groups, plasma and urinary zinc concentrations were determined by atomic absorption spectrophotometry. Most of the participants were eutrophic, according to BMI, accounting for 73.7% of the cases and 62.2% of controls. Mean energy, protein, carbohydrate and fat intake was significantly lower for the case group. There was greater prevalence of inadequate zinc intake in the case group (35%) compared to control group (27%). Mean plasma zinc was significantly lower in the case group than in control group (77.13 ± 22.21 vs. 87.84 ± 17.44 µgZn/dL) (p=0.05). Urinary zinc did not differ significantly between cases and controls (p=0.155). In the case group, urinary plasma and zinc concentrations were below-reference values in 50.0% and 52.6% of patients, respectively. It was found that a 1µg/dL increase in plasma zinc lowered the odds of ALS by 3.6%. A large portion of patients with ALS exhibited changes in body zinc status, demonstrated by the low plasma zinc concentration and low food intake. The zinc deficiency found in half of the ALS patients may contribute to a worsened prognosis in patients with ALS and should be the target of nutritional interventions that aim to correct this deficiency.

10
  • MYCHELLE KYTCHIA RODRIGUES NUNES DUARTE
  • Biomarcadores precoces de doenças cardiovasculares: relação de biomoléculas e estado nutricional com a extensão da lesão aterosclerótica.

  • Orientador : VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KARINE CAVALCANTI MAURICIO DE SENA EVANGELISTA
  • MARIA ADERUZA HORST
  • VIVIAN NOGUEIRA SILBIGER
  • Data: 06/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A  doença cardiovascular (DCV) é a principal causa de óbitos em todo o mundo e pode ser desencadeada por alterações no perfil sérico de ácidos graxos, por padrões de expressão gênica, mudanças no consumo alimentar e dietético e desequilíbrios antropométricos. O diagnóstico precoce desta fisiopatologia é um desafio na medicina translacional, visto que os métodos utilizados são onerosos e/ou invasivos.  Objetivos: Identificar biomarcadores para o diagnóstico precoce das doenças cardiovasculares por meio da relação de biomoléculas (ácidos graxos e ECDHC3) e do estado nutricional (antropometria, consumo alimentar e dietético) com as extensões da lesão aterosclerótica.  Metodologia: Realizou-se um estudo observacional, com a amostragem coletada por conveniência  em duas casuísticas  no setor de Hemodinâmica do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL),  na primeira participam 59 pacientes (n1,  2011-2013) e na segunda 41 indivíduos (n2, 2014-2015), ambos com idade entre 30-74 anos e que estavam realizando pela primeira vez a cinecoronariografia. Determinou-se a extensão das lesões ateroscleróticas por meio do índice de Friesinger, o perfil bioquímico por espectrofotômetro semiautomatizado; concentração sérica de ácidos graxos pela cromatografia gasosa; expressão do mRNA do ECHDC3 pela PCR em tempo real; consumo alimentar e dietético por dois recordatórios de 24h; e parâmetros antropométricos pela balança de bioimpedância elétrica, fita métrica e estadiômetro. Resultados: Os pacientes foram classificados em grupos: sem lesão (n1=18/n2 =8), poucas lesões (n1=17/n2=6), lesões intermediárias (n1=17/n2=15) e lesões graves (n1=7/n2=12). Elevadas concentrações séricas de ácido oléico e ácidos graxos monoinsaturados foram observados nos pacientes com poucas lesões e intermediárias, quando comparado com pacientes sem lesão (p<0,05). A expressão do ECHDC3 foi 1,2 vezes mais alta em pacientes com poucas lesões que em pacientes sem lesão (p=0,023), e 1,8 vezes mais baixa em pacientes com lesão grave que em pacientes sem lesão (p=0,020).  Na segunda casuística, a expressão do ECHDC3 foi 1,93 mais alta em pacientes com lesão intermediária do que com poucas lesões (p = 0.011) e 1,91 vezes mais alta em pacientes com lesão grave que em poucas lesões (p = 0.013). A análise de Spearman mostrou uma correlação positiva entre os grupos de Friesinger com a expressão do ECHDC3  (r = 0.327, p =0.037 ), mas negativa  com o consumo de zinco (r = -0.317, p=0.044 ).  A expressão do ECHDC3 foi correlacionada positivamente com o percentual de gordura visceral (r = 0.416, p =0.009) e esta foi correlacionado positivamente com a proteína (r = 0.392, p =0.015). O consumo de proteína teve uma forte correlação com  o consumo de zinco (r = 0.807, p< 0.001). Conclusões: Verificou-se que o ácido oléico sérico, a expressão do ECHDC3, o percentual de gordura visceral, o consumo de proteína podem estar envolvidos com a progressão da DCV, enquanto que o baixo consumo de zinco pode influenciar a extensão da lesão aterosclerótica.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Cardiovascular diseases (CVD)  is the leading cause of death worldwide, that can be triggered by alterations in the serum profile of fatty acids, by patterns of gene expression, changes in dietary intake, and alteration anthropometric. The early diagnosis of this pathophysiology is a challenge in translational medicine, since the methods used are expensive and / or invasive. Purpose: To identify biomarkers for the early diagnosis of cardiovascular diseases through the relationship of biomolecules (fatty acids and ECDHC3) and nutritional status (anthropometry, food consumption and dietary intake) with extensions of coronary lesion. Material and methods: The study was observational, with the sample collected for convenience in two casuistry in the Hemodynamics sector of the Onofre Lopes University Hospital (HUOL), 59 patients (n1, 2011-2013) and the second included 41 individuals ( N2, 2014-2015), both aged 30-74 years and who were undergoing coronary angiography for the first time. The extent of atherosclerotic lesions was determined by Friesinger index, the biochemical profile by semi-automated spectrometry; the concentration of fatty acids by gas chromatography; gene expression of ECHDC3 mRNA by real-time PCR; food consumption and dietary intake for two 24-hour dietary intake recalls and anthropometric parameters by the electric bioimpedance, measuring tape and stadiometer scale. Results: Patients were classified into groups: no lesion (n1 = 18 / n2 = 8), low lesions (n1 = 17 / n2 = 6), intermediate lesions (n1 = 17 / n2 = 15) and major lesion (n1= 7 / n2 = 12). In n1 was observed high serum concentrations of oleic acid and monounsaturated fatty acids in patients with low lesions and intermediate when compared to patients without lesions (p <0.05). ECHDC3 expression was 1.2 fold-higher in patients with low lesions than in patients without lesions (p = 0.023), and 1.8 fold- lower in patients with major lesions than in patients without lesions (p = 0.020). In the second casuistry, the expression of ECHDC3 was 1.93 fold-higher in patients with intermediate lesions than in low lesions (p = 0.011) and 1.91 fold-higher in patients with severe lesions than in low lesions (p = 0.013). Spearman's analysis showed a positive correlation between Friesinger's index and ECHDC3 expression (r = 0.327, p = 0.037), but negative with zinc intake (r = -0.317, p = 0.044). The expression of ECHDC3 was positively correlated with the percentage of visceral fat (r = 0.416, p = 0.009) and the percentage was positively correlated with the protein (r = 0.392, p = 0.015). Protein intake had a strong correlation with zinc intake (r = 0.807, p <0.001). Conclusions: It was verified that oleic acid serum level, ECHDC3 expression, percentage of visceral fat, protein consumption may be involved with the progression of CVD, while lower zinc intake could influence the extent of coronary lesion.

11
  • CAMILA VANESSA DA SILVA MOREIRA
  • Hambúrguer de peixe voador (hirundichthys affinis): influência do alecrim (rosmarinus officinalis) no perfil sensorial e características físico-químicas.

  • Orientador : LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LARISSA MONT ALVERNE JUCA SEABRA
  • SAMARA ALVACHIAN CARDOSO ANDRADE
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • Data: 12/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • O peixe voador é um importante recurso pesqueiro do litoral nordestino. No entanto, seu consumo é desvalorizado pela população em função da grande presença de espinhas em seu músculo. O processamento deste pescado possibilita a produção da Carne Mecanicamente Separada (CMS), a qual pode ser utilizada como matéria-prima para produção de diversos alimentos como hambúrgueres. O objetivo deste trabalho foi desenvolver formulações de hambúrguer de peixe voador (Hirundichthys affinis) e avaliar a influência do alecrim no perfil sensorial e qualidade do produto durante o período armazenamento.  Foram produzidas três formulações de hambúrguer com diferentes quantidades de alecrim: F1(0%), F2 (0,5%) e F3 (1%). Para a caracterização do produto foram realizadas análises de composição centesimal e microbiológica. O perfil sensorial do hambúrguer foi avaliado por meio da Análise Descritiva Quantitativa (ADQ), a qual precedeu várias etapas de formação de um painel sensorial treinado. e perda de água durante o processo de cocção. A avaliação das alterações físicas e físico-químicas ao longo do tempo foram verificadas realizando-se análises de umidade, pH, acidez e análise colorimétrica. O hambúrguer de peixe voador apresentou teor de carboidratos de 8,3%, proteínas 12,88%, lipídeos 0,99% e valor calórico equivalente a 93,66 Kcal, por 100g de amostra. Todas as formulações apresentaram-se dentro dos parâmetros microbiológicos adequados no início e no final do período de armazenamento. Os valores de umidade não apresentaram diferenças entre as formulações ao longo do período de armazenamento. A acidez da amostra F1(sem alecrim) aumentou significativamente ao final do período de armazenamento, enquanto o pH aumentou ao final do armazenamento apenas para F2 e F3 (p<0,05). Com relação à cor, observou-se uma diminuição significativa nos valores de *a em todas as formulações. Por meio da ADQ observou-se uma tendência à manutenção de descritores referentes à qualidade sensorial para as amostras com maior teor de alecrim, quando comparado às amostras sem alecrim.


  • Mostrar Abstract
  • Flying Fish is an important fishery resource of the northeastern coast. However, its consumption is devalued by the population due to the large presence of pimples in your muscle. The processing of this fish allows the production of mechanically separated meat (CMS), which can be used as raw material for production of various foods like hamburgers. The objective of this work was to develop formulations of flying fish (Hirundichthys affinis) and evaluate the influence of rosemary in the sensory profile and quality of the product during the period. Three formulations of hamburguers were produced with different amounts of rosemary: F1(0%), F2 (0.5%) and F3 (1%). For the characterization of the product were performed analysis of proximate composition and microbiological. The sensory profile of the burger was evaluated by means of using the Quantitative Descriptive Analysis (QDA), which preceded several stages of formation of a sensory panel trained. The evaluation of the physical changes and physico-chemical properties over time were verified by analysis of moisture, pH, acidity and colorimetric analysis. The burger of flying fish presented carbohydrate content of 8.3%, protein 12.88% lipids 0.99% and caloric value equivalent to 93.66 kcal per 100 g of sample. All formulations were within the parameters microbiological processes at the beginning and end of the period of storage. Moisture values showed no differences between the formulations during the storage period. The acidity of the sample F1 (without rosemary) increased significantly at the end of the period of storage, while the pH increased at the end of the storage only for F2 and F3 (p<0.05). With regard to color, we observed a significant decrease in the *a values of all formulations. By means of the QDA observed a tendency toward maintenance of keywords related to the sensory quality for samples with higher content of rosemary, when compared to the samples without rosemary.

12
  • DENISE MARIA DE LIMA E SILVA
  • Caracterização física e físico-química e avaliação da capacidade antioxidante do óleo vegetal pigmentado oriundo da extração de astaxantina a partir de resíduos de camarão (litopenaeus vannamei).

  • Orientador : CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
  • THAIS SOUZA PASSOS
  • SAMARA ALVACHIAN CARDOSO ANDRADE
  • Data: 12/12/2016

  • Mostrar Resumo
  • A astaxantina é encontrada naturalmente em resíduos de camarão e pode ser extraída de diversas formas e entre eles tem-se a extração com óleo vegetal, o qual contribui para a sua estabilidade, retardando a oxidação. Objetivou-se com esse estudo, avaliar as características físicas e físico-químicas e a capacidade antioxidante de óleos vegetais pigmentados oriundos da extração da astaxantina a partir do resíduo de camarão (Litopenaeus vannamei). Os óleos pigmentados do resíduo de camarão (OR) e da farinha do resíduo de camarão (OF) obtidos foram avaliados quanto ao teor de astaxantina, características físicas e físico-químicas e capacidade antioxidante. As amostras de OR e OF apresentaram um teor de astaxantina respectivamente de 70,9 e 264,7 µg/g, sendo a desidratação a responsável por esse aumento de 3,7 vezes. Do mesmo modo, seu poder antioxidante está diretamente associado com o teor de astaxantina, entretanto, algumas caraterísticas físicas e físico-químicas de OF apresentaram alterações. Diante disso, os óleos pigmentados oriundo dos resíduos de camarão apresentam um significativo potencial para uso em alimentos como um antioxidante natural devido seu poder antioxidante, assim como o baixo custo de obtenção.


  • Mostrar Abstract
  • Astaxanthin is found naturally in shrimp residues and can be extracted in varying ways. The extraction with vegetable oil contributes to stability from this carotenoid, retarding its oxidation. The objective of this study was to evaluate the physical and physical-chemical characteristics and the antioxidant capacity of the pigmented oils obtained from the extraction of astaxanthin from the shrimp waste (litopenaeus vannamei). The obtained pigmented oils of the shrimp waste (OW) and of the shrimp waste flour (OF) were evaluated for astaxanthin content, physical and physico-chemical characteristics and antioxidant capacity. The samples of OW and OF showed an astaxanthin content of 70.9 and 264.7 μg / g, respectively, where the decrease in moisture was responsible for this increase of 3.7 times. Likewise, its antioxidant power is directly associated with the astaxanthin content, however, some physical and physico-chemical characteristics of OF presented changes. Therefore, the pigmented oils from shrimp waste present a significant potential for the use in food as a natural antioxidant due to its antioxidant power, as well as the low price to obtain it.

SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao