Banca de DEFESA: RENATA BENÍCIO DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RENATA BENÍCIO DE OLIVEIRA
DATA : 14/12/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

EFICIÊNCIA DO SETOR AGROPECUÁRIO NORDESTINO E SEUS DETERMINANTES: UMA ANÁLISE PARA 2006 E 2017


PALAVRAS-CHAVES:

Setor Primário; Análise Envoltória de Dados; Índice de Malmquist.


PÁGINAS: 91
RESUMO:

O setor agropecuário no Brasil possui a heterogeneidade como uma de suas principais características. Esse aspecto se reflete em questões econômicas, sociais e geográficas, entre outras, e, consequentemente, influencia nas relações entre os produtores e o mercado. Em outros termos, cada agente se encontra em condições específicas que são capazes de determinar se há ou não possibilidade de permanência no setor. Nesse sentido, considerando que os bens sejam homogêneos, fatores como grau de competitividade, qualidade, produtividade e eficiência se revelam com grande importância e, portanto, devem receber a atenção devida, principalmente, em regiões, como o Nordeste brasileiro, que abriga uma quantidade considerável de agricultores, em relação ao total nacional. Diante da inviabilidade de tratar de todas estas questões, a presente pesquisa tem seu foco direcionado à análise da eficiência. Dessa forma, objetiva mensurar a eficiência do setor agropecuário nos municípios nordestinos e seus determinantes, a partir de dados dos anos de 2006 e 2017, retirados dos Censos Agropecuários dos respectivos anos. Especificamente, almeja analisar o desenvolvimento do setor agropecuário nordestino, estudar os conceitos de eficiência debatidos na literatura e suas formas de aferi-la, calcular os escores de eficiência técnica e de escala do setor agropecuário dos municípios da região Nordeste e investigar os fatores determinantes desses escores de eficiência. Para mensurar a eficiência do setor agropecuário, utilizou-se o modelo de Análise Envoltória dos Dados (DEA), juntamente com o Índice de Malmquist, e, para investigar seus fatores determinantes, empregou-se o modelo de regressão quantílica, para uma amostra de 1.263 municípios nordestinos. Os resultados evidenciaram que, em ambos os anos, quase a totalidade destes foi extremamente ineficiente, indicando, portanto, que os produtores estão tendo limitações em seu processo produtivo, e consequente desperdício de recursos. Além disso, o Índice de Malmquist revelou que o maior obstáculo para o aumento da eficiência é o atraso tecnológico. Acerca dos determinantes dos escores de eficiência mensurados, verificou- se que as variáveis analisadas influenciaram os quantis (0.25, 0.50 e 0.75) de forma diferente, sendo que o percentual de estabelecimentos com acesso ao financiamento e recebimento de orientação técnica obtiveram sinal negativo com os escores de eficiência do setor agropecuário nordestino. Ademais, a participação relativa daqueles cujo dirigente possui ensino médio regular registrou o efeito com maior magnitude nos dois primeiros quantis, enquanto a realização de práticas cooperativas foi o fator que mais influenciou a parte superior da distribuição. Assim, concluiu-se que é necessário que o poder público fortaleça seus instrumentos promotores do desenvolvimento agropecuário no Nordeste e amplie o alcance destes, de modo a atingir uma maior quantidade de produtores. Ademais, o investimento em educação também se mostrou relevante.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - AHMAD SAEED KHAN - UFC
Externa ao Programa - 1359672 - ALICE ALOISIA DA CRUZ
Externa à Instituição - ELIANE PINHEIRO DE SOUSA
Presidente - 1474874 - JANAINA DA SILVA ALVES
Notícia cadastrada em: 02/12/2021 14:43
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao