Banca de DEFESA: FLÁVIO KAUÊ TARGINO BEZERRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FLÁVIO KAUÊ TARGINO BEZERRA
DATA : 17/03/2021
HORA: 15:00
LOCAL: Videoconferência via Google Meet
TÍTULO:

DESINDUSTRIALIZAÇÃO SETORIAL BRASILEIRA NA PERSPECTIVA DO COMÉRCIO EXTERIOR


PALAVRAS-CHAVES:

Desindustrialização; Comércio internacional; efeito China; indústria de transformação; Heterogeneidade setorial.


PÁGINAS: 144
RESUMO:

Refletir sobre o problema da desindustrialização é entender a importância do setor na trajetória de crescimento das principais economias do mundo. A análise desagregada setorialmente da desindustrialização demonstra as diferenças que existem dentro do setor manufatureiro que, por sua vez, influenciam a sua capacidade de contribuir para o crescimento dos países. Nessa perspectiva, o presente trabalho tem como objetivo central analisar a desindustrialização setorial da economia brasileira no período de 1948-2018, com enfoque no comércio internacional. Além de objetivos específicos como: investigar a participação do país nas exportações mundiais, evidenciando o efeito direto e indireto das relações comerciais entre Brasil-China, por meio de variáveis chaves nesse processo como o comércio internacional, dentre outras. Dessa maneira, a hipótese que baliza o estudo é a de que há no setor manufatureiro brasileiro uma redução da participação ‘agregada’ e ‘desagregada’, agravado pelo recente aumento da concorrência com a China no mercado externo e interno. A justificativa do estudo considera o atual estado do conhecimento e está pautada na importância de contribuir para a literatura acerca da discussão da desindustrialização na perspectiva do comércio internacional por meio da análise setorial. Como estratégia empírica, foi analisada a evolução na participação das variáveis emprego, valor adicionado, comércio internacional e o padrão de concorrência do Brasil com a China em terceiros mercados, esses dados integram um recorte temporal que compreende os anos de 1948 a 2018, objetivando oferecer um diagnóstico abrangente da desindustrialização precoce no Brasil. Para tanto, portou-se de uma metodologia que se caracteriza como exploratória com enfoque estatístico que possibilita uma descrição tanto quantitativa quanto qualitativa. Os resultados da análise agregada (1962-2018) indicam que ocorre um processo de desindustrialização no Brasil desde 1985 pela ótica do comércio internacional. A análise desagregada do setor manufatureiro do Brasil (1990- 2018) evidencia uma heterogeneidade, com a desindustrialização em alguns setores de maior intensidade tecnologia e industrialização em alguns de menor intensidade tecnológica. Também, foi identificado que a China impactou direta e indiretamente na desindustrialização de diferentes setores manufatureiros do país, especialmente, os de menor intensidade tecnológica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - KAIO GLAUBER VITAL DA COSTA - UFRJ
Interno - 2330704 - CASSIANO JOSE BEZERRA MARQUES TROVAO
Presidente - 2420265 - ESTHER MAJEROWICZ GOUVEIA
Externo à Instituição - PAULO CÉSAR MORCEIRO - USP
Notícia cadastrada em: 01/03/2021 14:57
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao