Banca de DEFESA: VINICIUS GONÇALVES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VINICIUS GONÇALVES DOS SANTOS
DATA: 17/10/2014
HORA: 09:00
LOCAL: NEPSA
TÍTULO:

A ECONOMIA SOLIDÁRIA SOBRE A PERSPECTIVA DESENVOLVIMENTISTA: O CASO DA COOPERATIVA DE COLETA SELETIVA E RECICLAGEM AMIGOS DO PLANETA – BA (2004/2013)


PALAVRAS-CHAVES:

Economia solidária. Desenvolvimento. Liberdade. Ambiência. Viabilidade.


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
RESUMO:

 

Nas últimas décadas, o protagonismo coletivo dos EES que atuam na prestação de serviços de coleta e reciclagem de materiais, tem-se apresentado como uma proposta de organização do espaço urbano com a constituição de novos empreendimentos e cadeias produtivas solidárias. São atividades que ganharam um novo estímulo com a criação da Secretaria Nacional de Economia Solidária e com a Política Nacional de Resíduos Sólidos que atribuíram um papel preponderante para esses atores sociais. Essas experiências contribuem para construção de um caminho de desenvolvimento para sociedade, que assemelha-se  com a perspectiva pluralista de desenvolvimento do economista indiano Amartya Sen, que vai além da concepção simplista do aumento da renda, centrando-se no processo de expansão das liberdades que as pessoas desfrutam. O objetivo desta dissertação é situar o debate desenvolvimentista no campo da economia solidária por meio da análise da experiência da Cooperativa de Coleta Seletiva e Reciclagem Amigos do Planeta, localizada no município de Lauro de Freitas – BA, no período de 2004 a 2013. Para isto foram adotados os seguintes procedimentos: análise das principais contribuições da literatura internacional que trata do fenômeno da pluriatividade; revisão da literatura nacional que analisa a emergência e a evolução dos empreendimentos de economia solidária (EES) no Brasil; pesquisa bibliográfica e documental; e, avaliação sócio-econômica dos EES. O problema norteador deste trabalho, compreensivamente, é: qual o sentido do desenvolvimento no campo da economia solidária? Parte-se da hipótese de que o desenvolvimento da economia solidária pressupõe uma ambiência que prima pela supressão dos estados de privações que limitam o alcance dessas práticas. Os resultados obtidos revelam que, a temática desenvolvimentista na economia solidária não é uma questão estritamente econômica nem se equaciona no curto prazo, mas pressupõe ações políticas voltadas para um processo de transformação social.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149330 - JOAO MATOS FILHO
Externo à Instituição - TATIANA RIBEIRO VELLOSO - UFRB
Externo ao Programa - 1750458 - THIAGO FERREIRA DIAS

Notícia cadastrada em: 07/10/2014 16:58
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao