Banca de QUALIFICAÇÃO: ALINE ALVES DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALINE ALVES DE SOUZA
DATA : 31/03/2021
HORA: 16:00
LOCAL: Vídeo Conferência
TÍTULO:

EFEITOS DE UM PROGRAMA DOMICILIAR DE CUIDADOS MOTORES COM ACOMPANHAMENTO REMOTO E PRESENCIAL DE INDIVÍDUOS COM ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA: ENSAIO CLÍNICO RANDOMIZADO


PALAVRAS-CHAVES:

Doenças neuromusculares; Telerreabilitação; Fisioterapia


PÁGINAS: 25
RESUMO:

Sendo a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) uma doença neurodegenerativa progressiva, com manifestações clínicas variadas e complexas, se faz necessário um tratamento com abordagem multidisciplinar, com presença do fisioterapeuta. Entretanto, o tratamento fisioterapêutico presencial nesta população pode encontrar barreiras como a dificuldade de locomoção dos indivíduos até centros urbanos e complicações no acesso da população a esses profissionais. Tendo em vista essas fragilidades, surgem novas estratégias, como o acompanhamento remoto através da telerreabilitação, que visa implementar o tratamento e acompanhamento fisioterapêutico à distância. A literatura sugere que essa modalidade de reabilitação seja uma alternativa viável para população com ELA, porém não existem evidências quanto a sua comparação com a forma de acompanhamento presencial. Objetivos: Avaliar os efeitos de um protocolo de exercícios domiciliares com acompanhamento presencial e remoto sobre desfechos clínicos em pacientes com ELA. Metodologia:Ensaio clínico randomizado e cego, com amostra de 44 indivíduos adultos com diagnóstico clínico de ELA em qualquer fase da doença. Após avaliação inicial presencial, os participantes serão randomizados em dois grupos, que realizarão um protocolo de exercícios domiciliares (de acordo com a fase da doença), três vezes por semana durante seis meses. A execução do programa de exercícios será acompanhada semanalmente (1x/semana), de forma remota (via telefonemas) para o grupo controle (GC) e de forma presencial (com visitas da equipe) para o grupo experimental (GE). As medidas de desfecho serão: capacidade física funcional (Amyotrophic lateral sclerosis Functional Rating Scale – Revised – ALSFRS-r), gravidade da doença (Escala de gravidade na Esclerose lateral amiotrófica - Egela), fadiga (Escala de severidade da Fadiga – ESF) e dor (Escala Visual Analógica e Diagrama corporal). As reavaliações dos desfechos serão realizadas de maneira remota a cada 2 meses, durante o período de intervenção, e um mês após o término das intervenções. Na análise estatística será utilizada a análise de variância (ANOVA) mista com medidas repetidas para comparar as medidas de desfecho entre os grupos e entre os momentos de avaliação, 

com α=5%. Resultados esperados: Compreender os impactos da reabilitação motora na população de pacientes atendidos, após a implementação do protocolo individualizado que aborda todas as modalidades de exercícios para cada fase clínica da ELA. Além disso, serão comparadas as modalidades de acompanhamento ofertadas, remota e presencial, para determinar sua efetividade e impacto na adesão dos participantes ao tratamento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2319151 - TATIANA SOUZA RIBEIRO
Externo ao Programa - 070.639.144-64 - ANTONIO JOSÉ SARMENTO DA NÓBREGA - UFRN
Externa ao Programa - 074.253.914-81 - THAIANA BARBOSA FERREIRA PACHECO - UFRN
Notícia cadastrada em: 24/03/2021 10:56
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao