Banca de DEFESA: RAFAELA ANDRADE DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAELA ANDRADE DO NASCIMENTO
DATA : 26/09/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do departamento de fisioterapia
TÍTULO:

COMPOSIÇÃO CORPORAL, BAIXA MASSA MUSCULAR E DESEMPENHO FÍSICO EM MULHERES DE MEIA-IDADE E IDOSAS: UM ESTUDO TRANSVERSAL


PALAVRAS-CHAVES:

Composição Corporal, Força Muscular, Desempenho Físico, Envelhecimento, Epidemiologia.


PÁGINAS: 125
RESUMO:

Introdução: Dentre as mudanças clinicamente mais significativas que ocorrem durante o envelhecimento feminino, destacam-se as hormonais, que culminam em importantes alterações na composição corporal, levando à diminuição da massa magra, da densidade óssea e também ao aumento da massa gorda, com modificações no padrão da sua distribuição. Essas alterações causam impactos no sistema musculoesquelético, com efeitos negativos sobre a capacidade funcional e saúde, predispondo as mulheres a sarcopenia em idades mais precoces. Objetivo: Analisar a relação entre composição corporal e sarcopenia em mulheres de meia-idade e idosas, residentes na comunidade.  Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo observacional, analítico, de caráter transversal e natureza epidemiológica. A população foi constituída por mulheres com idade entre 50 e 80 anos, residentes nos municípios de Parnamirim e Santa Cruz, estado do Rio Grande do Norte. Foram realizadas avaliações bioquímica, de composição corporal e da sarcopenia, além da coleta de dados sociodemográficos, socioeconômicos e sobre a prática regular de atividade física. Para as análises estatísticas, foram utilizadas medidas de tendência central e de dispersão, teste t de Student, Curva ROC, qui-quadrado e regressão logística.  Resultados e Discussão: A amostra foi composta por 88 mulheres, com média de idade de 59,13 (± 7,60) anos. Quanto à análise bivariada, observou-se diferenças estatisticamente significativas para a sarcopenia, apenas as medidas de relação cintura-altura (RCA), índice de adiposidade corporal (BAI) e produto de acumulação lipídica (LAP). O ponto de corte calculado para o LAP foi capaz de identificar a sarcopenia (Sensibilidade = 0,714, Especificidade = 0,453, p valor = 0,01) e esse índice foi o único considerado fator de risco para o desenvolvimento da sarcopenia (OR=1.01, 95% CI 1.01-1.02). Conclusões: As alterações na composição corporal durante o processo de envelhecimento estão relacionadas a sarcopenia em mulheres de meia-idade e idosas. Ainda, foi possível concluir que apenas o LAP se manteve associado após todos os testes realizados, evidenciando que incrementos no LAP aumentam a chance de desenvolver a sarcopenia. Os resultados apresentados possuem relevância clínica, uma vez que o melhor entendimento sobre essa temática é fundamental para fornecer subsídios científicos para o planejamento da atenção à saúde na área da Geriatria, Saúde da mulher e da Fisioterapia.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1460020 - ALVARO CAMPOS CAVALCANTI MACIEL
Externo à Instituição - DIEGO DE SOUSA DANTAS - UERN
Externa à Instituição - INGRID GUERRA AZEVEDO - EBSERH
Interna - 2786809 - MARIA THEREZA ALBUQUERQUE BARBOSA CABRAL MICUSSI
Interno - 350637 - RICARDO OLIVEIRA GUERRA
Notícia cadastrada em: 03/09/2019 16:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao