Banca de DEFESA: FRANK VICTOR AMORIM

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANK VICTOR AMORIM
DATA: 29/09/2011
HORA: 13:30
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

EXPERIÊNCIA DE ATIVIDADES PARA O CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL COM O SOFTWARE GEOGEBRA


PALAVRAS-CHAVES:

Cálculo Diferencial e Integral I. Atividades Investigativas. Software GeoGebra.


PÁGINAS: 186
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências
RESUMO:

A disciplina CDI I (Cálculo Diferencial e Integral I) consta na estrutura curricular de diversas áreas como: Ciências Exatas e da Terra; Tecnológica; Biológica e Humanística. Por existirem dificuldades no que se refere ao ensino aprendizagem de CDI I, o presente estudo tem como eixo temático buscar responder à seguinte questão: “Como a utilização do software GeoGebra pode ser usada para uma melhor abordagem de Cálculo I?”. Fundamentando-se nesta questão, o presente trabalho tem o objetivo de elaborar sessões de atividades utilizando o software GeoGebra no tocante aos principais conceitos do CDI I. Baseando-se nos recursos oferecidos pela UFRN-Natal (Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Campus Natal), elaborou-se sessões de atividades na perspectiva investigativa proposta pelas concepções de Ponte (2003); como também foi utilizado no referencial as ideias propostas por Borba e Penteado (2007), Zulatto (2002, 2007), Salazar (2009) e Lopes (2010) no que diz respeito às TIs (Tecnologias da Informação). Este trabalho apresenta uma sequência de atividades posta em sessões, em que os alunos trabalham em duplas ou individualmente, para perceber a essência dos conceitos iniciais de funções, limites, derivadas e integrais. Após a realização de uma pesquisa realizada junto à PROGRAD-UFRN (Pró-reitoria de Graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte), escolheu-se uma turma de alunos que cursava licenciatura em matemática, por ser, esse curso, um dos que apresentam maiores dificuldades. Esses alunos eram convidados aleatoriamente a participarem de encontros realizados no turno inverso em que os mesmos estudavam. Primeiro realizou-se um Piloto, para poder ser analisada melhor a viabilidade da proposta, bem como realizar melhorias para o real. Como instrumentos de coletas de dados, foram usados questionários respondidos por professores e alunos, entrevistas informais realizadas após cada encontro, relatórios preenchidos por observadores que estavam auxiliando no experimento, sessões de atividades respondidas e entregues, bem como as atividades realizadas pelos alunos no computador e entregues ao professor pesquisador. As sessões de atividades aplicadas ajudaram a perceber as melhorias nas compreensões dos conceitos de CDI I por parte dos alunos e professores frente aos recursos do GeoGebra, principalmente no aspecto da compreensão propiciada pelo visual e por meio do processo de arrastar as figuras no computador sem que ocorram perdas na estrutura de suas construções. Vale salientar que o software em si tem suas limitações e que ele não faz nada se o professor não tiver um bom planejamento de suas atividades, como também objetivos a serem alcançados, um conhecimento claro e seguro do que está sendo ensinado e um bom conhecimento do software. Após a aplicação deste produto observou-se que o software é de fácil manuseio por parte de alunos e professores, permite ao professor que pode detectar melhor dúvidas e, ainda sumariamente, com relação ao aluno notou-se que conseguiram relacionar melhor a parte gráfica com a algébrica.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1516534 - FRANCISCO DE ASSIS BANDEIRA
Presidente - 3331328 - GISELLE COSTA DE SOUSA
Externo à Instituição - RÔMULO MARINHO DO RÊGO - UFPB
Notícia cadastrada em: 12/09/2011 15:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao