Banca de DEFESA: MAYARA CRISTINA QUEIROZ GONÇALVES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAYARA CRISTINA QUEIROZ GONÇALVES
DATA : 26/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

CARCINICULTURA: UMA PROPOSTA PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM AULAS DE QUÍMICA


PALAVRAS-CHAVES:

CARCINICULTURA; EDUCAÇÃO AMBIENTAL; AULAS DE QUÍMICA.


PÁGINAS: 113
RESUMO:

Estudos e pesquisas na área educacional tem evidenciado a importância do ensino voltado para o exercício da cidadania, pois os conceitos devem ser abordados na sala de aula de maneira que estejam relacionados com a realidade social na qual os alunos estão inseridos. Nesse contexto, também se inclui o Ensino de Química que deve trazer uma concepção que destaque o papel social da mesma. Sendo assim, a partir do conhecimento das definições e objetivos da Educação Ambiental (EA), pode-se identificar sua influência no desenvolvimento dos estudos sobre a educação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS), a qual também busca promover discussões acerca da EA, apresentando-se como uma das possibilidades para realização de um ensino que propõe uma contextualização social, política, filosófica, ética, histórica, científica, tecnológica e econômica. Neste sentido, no intuito de contribuir com esta educação, esta pesquisa se propôs a investigar a prática da carcinicultura no rio Potengi/Natal RN para contextualizar o ensino dos conceitos químicos como, concentração oxigênio dissolvido, reações de oxidação e redução, evidências de reação química e balanceamento de equações. Portanto, foi elaborada uma sequência de atividades (SA) como produto educacional para ser utilizado por professores de Química na Educação Básica. O lócus da pesquisa foi uma turma de 2º ano do ensino médio da Escola Estadual Professora Josefa Sampaio, em Natal que situa-se no bairro Santos Reis, à margem do rio Potengi. Com o consentimento da professora atuante e cooperação em média de 18 alunos, a intervenção didática foi aplicada em seis encontros, sendo uma aula experimental de análise da concentração de oxigênio dissolvido em uma amostra de água, assim como a exibição de um vídeo para esclarecer as etapas na criação de camarão. As aulas foram planejadas com o objetivo de discutir uma problemática social relacionando-a com os conceitos envolvidos na prática da carcinicultura, conceitos científicos e o estudo da tecnologia utilizada para a formação do pensamento crítico dos alunos e a tomada de decisão. Os instrumentos de coleta de dados utilizados nesta pesquisa, de natureza qualitativa, foram dois questionários, inicialmente o de levantamento de ideias prévias e ao final para avalição da SA. Os resultados obtidos mostraram que apesar de morarem em torno do rio Potengi e consumirem o camarão, a maioria dos estudantes participantes não conheciam a prática da carcinicultura no Estado do RN e nem sobre sua presença no rio Potengi. Entretanto, após o término da aplicação das atividades, relataram que o estudo da temática foi interessante e contribuiu para a compreensão dos conceitos químicos através da contextualização nas aulas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DANIELE BEZERRA DOS SANTOS - IFRN
Interno - 1718598 - FERNANDA MARUR MAZZE
Presidente - 1630751 - JOSIVANIA MARISA DANTAS
Notícia cadastrada em: 19/12/2018 13:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao