Banca de DEFESA: MARCOS LEONARDO MARTINS SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCOS LEONARDO MARTINS SILVA
DATA : 15/12/2017
HORA: 09:30
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

DIÁLOGOS SOBRE GENÉTICA”: UMA ANÁLISE SOBRE O PROCESSO ARGUMENTATIVO EM AULAS DE BIOLOGIA


PALAVRAS-CHAVES:

Argumentação; Ensino de Genética; Educação Científica.


PÁGINAS: 194
RESUMO:

No campo da Didática das Ciências, diferentes estudos têm sinalizado propostas que abordem atividades para além das dificuldades de aprendizagem de conceitos por parte dos estudantes. Particularmente, no que se refere ao conteúdo de genética e biotecnologia, há estudos que apresentam atividades para promover o desenvolvimento de habilidades argumentativas nas aulas da educação básica. Dessa maneira, partindo da argumentação como nosso objeto de estudo e buscando explorar esse contexto de pesquisa, elaboramos e aplicamos uma unidade didática denominada “DNA: Diálogo, geNética e Argumentação”, produto educacional da presente dissertação, destinada tanto a professores da educação básica quanto a alunos do ensino médio. O material foi concebido por meio de uma proposta lúdica baseada na “Jornada do Herói” e planejado como uma sequência de atividades que objetivam promover momentos de diálogo e argumentação em sala de aula, intermediada por modelos estruturados e orientações básicas sobre as ações relacionadas à argumentação, individual e em grupo, de modo que os alunos possam comunicar suas opiniões e se expressar de maneira adequada à linguagem científica. Utilizamos, para sua construção, o conteúdo disciplinar de genética e biotecnologia, por reconhecermos a importância de tal conteúdo tanto no contexto científico quanto social, sendo de extrema relevância para o aluno, pois constitui uma temática rica para trabalhar não somente os conceitos científicos, mas também estabelecer uma relação mais próxima com valores sociais, culturais e éticos, favorecendo a formação crítica do indivíduo. A pesquisa realizada seguiu um enfoque qualitativo considerando elementos de um estudo de caso, organizando as atividades desenvolvidas em três fases: uma fase exploratória, uma fase de delimitação do estudo e coleta de dados e uma fase para análise e discussão dos dados de acordo com sua relevância, atendendo ao recorte proposto nesta dissertação. Partindo dos resultados obtidos durante a intervenção proposta, avaliamos o processo argumentativo de alunos do ensino médio em práticas argumentativas e identificamos que alunos de ensino médio tendem a ter mais facilidade em elaborar e tornar mais complexos seus próprios argumentos do que criticar ou avaliar os argumentos de seus pares e que os mais altos níveis de um argumento só podem ser alcançados através de diálogos em que existam posicionamentos contrários que se sustentem com evidências válidas e suficientes. Os resultados também revelam que o desenvolvimento de habilidades argumentativas dos alunos pode ser propiciado através do ensino explícito da argumentação intermediado por atividades relacionadas ao conteúdo de genética e biotecnologia, tendo favorecido o desenvolvimento da argumentação falada e escrita dos alunos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2420099 - IVANISE CORTEZ DE SOUSA GUIMARAES
Presidente - 3321606 - MARCIA GORETTE LIMA DA SILVA
Externo à Instituição - PATRICIA DA SILVA SESSA - UFABC
Notícia cadastrada em: 30/11/2017 14:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao