Banca de QUALIFICAÇÃO: JOÃO FELICIANO DE SOUZA JÚNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOÃO FELICIANO DE SOUZA JÚNIOR
DATA : 06/11/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 3H5
TÍTULO:

UM MATERIAL PARADIDÁTICO EM FORMATO DIGITAL PARA PROBLEMATIZAR IDEIAS SOBRE O AQUECIMENTO DA TERRA PELO SOL


PALAVRAS-CHAVES:

Astronomia e Ambiente; problematização; Sol; Ensino de Física e de Astronomia; material paradidático.


PÁGINAS: 85
RESUMO:

O ensino das Ciências da Natureza pode contribuir para as pessoas compreenderem melhor o mundo que as cerca, propiciando ainda uma postura mais crítica, mais curiosa e questionadora diante dos acontecimentos ao seu redor. Para isso, o ensino de Física, em particular, não pode se limitar à exposição de leis e teorias ou à memorização de fórmulas matemáticas, mas deve, entre outras coisas, abordar temas significativos para os alunos. Entre esses temas, ressaltamos os concernentes à Astronomia, em particular pelas contribuições que podem dar para uma compreensão mais ampla do comportamento e das mudanças em nosso ambiente. Entretanto, entendemos que a inserção da Astronomia nos currículos enfrenta desafios tais como a usual falta de formação dos professores nessa área e a falta de materiais para respaldar o trabalho docente. Visando contribuir com a superação dessas dificuldades, nos propusemos a desenvolver um material em formato digital para apoiar professores de Física que desejem ensinar conteúdos relacionados com Astronomia. Tendo em mente a relação entre Astronomia e ambiente, adotamos, a princípio, o Sol como base para a definição dos conteúdos a trabalhar. Além de analisarmos as orientações da Base Nacional Comum Curricular, realizamos um estudo com professores no interior do RN sobre dificuldades em suas práticas no ensino de Astronomia. Constatamos que eles de fato identificam a necessidade de materiais de apoio para suas aulas, e que gostariam que tais materiais contribuíssem tanto com abordagens de conteúdos como com metodologias de ensino. Com base nisso, optamos por desenvolver o material na forma de diálogos em torno de problematizações, de modo a incentivar o uso dessa estratégia para envolver e incentivar o aluno a buscar novos conhecimentos. Depois de sondagem com algumas pessoas no interior do estado sobre o que elas conhecem e desejam conhecer sobre o Sol, escolhemos, como aspecto mais geral a ser problematizado, o comentário usual de que o Sol parece mais quente em diferentes horas do dia e “a cada dia” (ao longo dos anos). No material, os diálogos contemplam questionamentos, hipóteses, investigações e argumentos, por três estudantes e uma professora. As discussões são estruturadas em duas partes, uma tratando a variação do aquecimento da Terra pelo Sol ao longo do dia e a outra, se a temperatura do Sol de fato estaria variando, dia após dia. Na medida em que são apresentadas hipóteses para os questionamentos, é introduzido o conhecimento físico que dialoga com cada uma delas. São abordados: a composição da radiação solar, o fluxo de energia solar e o balanço energético da Terra, formas de transferência de calor na atmosfera, mudanças de fase, a produção de energia pelo Sol, seu ciclo de vida, e formas de inferir a temperatura do Sol. Apresentamos, aqui, os diálogos que compõem a primeira parte do material, e discutimos as principais ideias que serão abordadas na segunda parte. Após a finalização do material pretendemos realizar um minicurso para professores de Física com ele, a fim de testá-lo e melhorá-lo, bem como analisarmos diferentes formas de seu uso em sala de aula.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2321499 - AUTA STELLA DE MEDEIROS GERMANO
Interno - 345796 - CICLAMIO LEITE BARRETO
Externo ao Programa - 348011 - GILVAN LUIZ BORBA
Notícia cadastrada em: 23/10/2017 14:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao